História Playing Whith Fire - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Styles, Lily Collins, One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Lily Collins, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Família, Festa, Lily Collins, One Direction, Romance, Sexo
Visualizações 95
Palavras 1.942
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura! ♥♥

Capítulo 18 - XIII. Fight


G W E N


     A VOZ fingida e fina de Miles me faz rir tão duramente que minha barriga dói, e preciso me curvar para a frente, as lágrimas escorrendo pelas minhas bochechas. Por sorte o barzinho está lotado, e há vozes demais preenchendo o ambiente para que eu e minha risada escandalosa seja notada. 

     — Jesus, eu acho que você me fez deslocar um órgão — Sopro, diminuindo as risadas. Quando a minha crise de risos cessa, minha barriga ainda dói um pouco, e não atribuo o desconforto somente às risadas. Estava agora na quinta cerveja, e cerveja sempre me fez sentir enjoada. 

     Emma implorou hoje mais cedo que vinhessemos para a Barneys, já que, e aqui eu a cito, "nós somos universitárias gostosas demais para ficarmos trancadas no quarto numa sexta à noite, quando na verdade deveríamos estar enchendo a cara de cerveja e comendo porcarias com os amigos". 

     Só havia aceitado porque me sentia realmente cansada por ter passado a semana toda indo para as aulas e me trancando no quarto para me debruçar sobre livros e mais livros na minha cama. 

     Depois da festa da semana passada, que para Emma havia sido bombástica demais e para mim estranha e ao mesmo tempo agradável, porque, para ser sincera, eu jamais imaginei que terminaria minha noite tendo que carregar alguém como Rule para um quarto porque ele estava bêbado demais para ir embora, cruzei com ele nos corredores da faculdade pelo menos duas vezes, e tivemos realmente uma conversa interessante sobre coisas banais, e quase definitivamente estava mudando meus conceitos à respeito dele. Quero dizer, o cara não é tão babaca, afinal.

     Nós já estávamos sentados numa das mesas no fundo do bar lotado de universitários à algum tempo, provavelmente duas horas, conversando sobre besteiras e bebendo. Emma havia saído à mais ou menos meia hora com a desculpa de que precisava encontrar uma pessoa - que eu bem conheço, nos deixando para trás. E não que eu estivesse realmente reclamando, a companhia de Miles me distraiu tanto que agora me sentia leve e feliz, sentimentos muito diferentes dos que senti a semana toda.

     Já faziam dois dias que não via Harry, se considerasse que os dois ou três encontros rápidos pelos corredores da faculdade fosse realmente algo próximo de ver. Evitei ficar no refeitório, caminhar pelos corredores por muito tempo, assim como evitei ficar no gramado verde do campus lendo. Me sentia magoada por ter sido descartada tão rápido, embora no fundo eu soubesse que, só porque era virgem, não poderia ter um "tratamento especial". Caras como Harry não ficavam dormindo de conchinha depois de uma noite de sexo. 

     — Posso abrir você como o Jason e resolver essa parada — Miles brinca, me empurrando pelo ombro de leve com o seu, quase me empurrando para longe de todo o pensamento.

    Faço uma careta de horror fingida para ele, não me contendo e rindo novamente. A cerveja estava fazendo seu efeito, de modo que me sentia muito bem para ser verdade. Era bom, libertador, mesmo que mentiroso.

     — Não seja psicopata e vá buscar mais cervejas! — Digo, cutucando um cubinho de queijo do prato na mesa. O espeto com um palitinho, e fazendo uma pose estúpida, coloco o queijo na boca batendo os cílios uns nos outros. Miles ri alto, me fazendo soltar o ar pelo nariz e quase cuspir o queijo de volta.

    — Uh, sexy! _ Uma risada dura e alta _ Cara, se você não fosse tão legal e de bônus tivesse me ajudado com Carly, eu te mandaria ir à merda por ser folgada — Ele diz com uma careta engraçado, me fazendo rir novamente.

     — Me sinto muito feliz com seu elogio, mas também estou com sede, e você sabe que a garota do balcão te acha interessante, então você tem vantagem!

     Miles me lança um olhar genuíno de surpresa, me fazendo acreditar que ele é cego demais para ser verdade. Como um cara bonito como ele pode não perceber que existem muitas garotas por aí flertando com ele e o tolo nem se quer nota?! Era um caso raro de modéstia, e engraçado também.

     _ Okaay, você é estranha demais! As cervejas saem no próximo século, considerando como o bar parece um formigueiro! _ Ele comenta, levantando da cadeira. Se abaixa um pouco para beijar minha bochecha e dizer, com sua voz engraçada: _ Não deixe os caras te atacarem, você fica vulnerável bêbada!

    _ Não enche! _ Eu meio que grito para ele, rindo e o empurrando pelo ombro.

     Miles caminha para o balcão do bar rindo, os ombros balançando. Eu o perco de vista quando umas quatro pessoas ficam na sua frente para poderem fazer seus pedidos também.

     Fico prováveis dois minutos na mesa cutucando minhas unhas, no meio de toda a barulheira. Mas não por muito tempo:

      _ Santo Deus, a garota mais certinha do planeta está bebendo junto com o resto dos mundanos imundos! _ A voz sarcástica me faz revirar os olhos e abrir um sorriso, e quando Rule senta na cadeira ao meu lado, não fico surpresa.

     _ Hoje é sexta, e na sexta tudo pode acontecer! _ Digo, minha voz um tanto quanto animada, subindo uma oitava.

     _ Toquem os tambores, porque Gwen Young está selvagem como o inferno! _ Rule brinca, fingindo gritar para os quatro ventos.

     Eu rio, meus ombros tremendo. Meu cabelo solto escapa para a frente irritantemente, e antes que eu possa os jogar para trás de novo, Rule é mais rápido no processo. Quando sua mão gelada toca minha bochecha, minha risada vai morrendo aos poucos com o clima estranho que começa a se formar. 

    Ele me lança um sorriso quase obsceno, os olhos escuros encarando os meus com divertimento.

     _ Cara, se você não fosse proibida... _ Ele diz a frase como uma lamentação, como um desejo que não pudesse realizar porque era proibido.

     Proibido...?

     _ O quê? O que você disse? _ A minha expressão facial é séria, como se de repente toda animação balançando meu corpo e me deixando enérgica tivesse sido cortada com uma faca afiada e irredutível.

     Rule afasta a mão da minha bochecha como se eu tivesse lhe dado um tapa; o olhar desviando para o lado como se a pergunta o tivesse de repente tirado toda a sua excitação e lhe pegado de surpresa.


     _ Nada demais, só acabei falando besteira _ Ele dá de ombros, abrindo um sorriso, mas não é convincente o bastante, e algo em meu peito me cutuca implacavelmente. 

    Quase posso adivinhar onde ele vai chegar, e a indignação retumbando em meu peito como as caixas de som do bar me fazem formar uma expressão severa no rosto, irredutível também..

    _ Eu sei que você pode ser babaca, mas sei que não é mentiroso, então me diga a merda da verdade! _ Exijo, batendo minha palma aberta e de repente suada contra a mesa.

    _ Vai com calma, gatinha! Eu sei que não sou mesmo a melhor pessoa, mas sei que falar de Styles é ruim para você, ou qualquer merda assim...

    _ E por acaso Harry continua dizendo por aí que eu sou a merda de uma propriedade? 

     Rule me encara sério, e se não fosse pela raiva me fazendo ficar com o coração acelerado, eu teria achado estranho seu rosto livre de qualquer expressão.

     _ Aquele idiota! Me leva pra cama como se eu fosse a mais importante de todas, e então não dá notícias, não manda mensagens, não faz porra nenhuma! _ Agradeço aos céus que a música alta misturada com o barulho das vozes tornasse impossível escutar a minha reclamação. Seria vergonhoso e humilhante as pessoas escutarem minha lamúria de gente que foi usada e descartada como papel higiênico.

     Os olhos de Rule demonstram a sua surpresa grandiosa e genuína, e como se fosse uma louca, avanço em sua direção com uma determinação assustadora.

    Prendo minha mão ao redor da nuca dele com força, e empurro minha boca contra a sua quase brutalmente, meu corpo indo para a frente, quase me levantando da cadeira. Minha língua atravessa sua boca com impaciência, e por um segundo Rule fica parado, os olhos abertos puramente surpresos, mas então sua mão gelada me puxa contra ele mais ainda pela nuca, sobre meu cabelo, e nós nos beijamos como dois animais, e, se não fosse pela cerveja circulando meu sangue, jamais teria feito isso. Agido por impulso.

     _ Deus do céu Gwen, eu te deixo sozinha por cinco minutos e você deixa os caras te atacarem! _ A voz de Miles toca meus ouvidos, e Rule se afasta de mim um pouco para olhar para o lado. 

    Puxo o ar para meus pulmões com sofreguidão. Olho de Miles, que está parado de frente para nós com duas garrafas de cerveja na mão e uma expressão confusa, para Rule, que tem seu rosto muito próximo do meu.

     _ Eu...

     E então tudo é muito rápido: Rule voando para fora da cadeira violentamente, um silêncio quase imediato e mórbido pelo bar se iniciando junto com a sessão de troca de socos brutais e que me deixam com a sensação de estar nauseada; Miles e mais alguns caras tentando separar um Harry com olhar animalesco do outro corpo; Emma então chegando esbaforida com seu cara misterioso logo atrás, que corre para separar Harry de Rule.

    E eu... bem, quando recobro os sentidos, depois de ficar um segundo parada, grito para que Harry pare, num apelo que me faz lembrar de coisas terríveis do passado. Ele bate no rosto de Rule tão impiedosamente que há sangue por todo lado em seu rosto.

     _ Por favor Harry! _ Eu grito novamente, numa voz chorosa  apavorada, tentando me desprender das mãos de Emma, que me seguram contra ela pelo ombro. Com a música parada e todas as conversas também, meu grito ecoa em alto e bom som pelo bar, e a sensação de que vou vomitar á qualquer momento me ameaça. 

     As lágrimas rolam livres pela minha bochecha, e o medo de que Harry possa machucar Rule gravemente me deixa apreensiva. O medo cresce quando Rule cai no chão, e não revida mais com tanta força todas as investidas contra seu corpo.

     O som doentio dos socos e os rosnados de Harry cessam quase imediatamente quando ele me escuta gritar. Seus braços caem em cada lado do corpo enquanto ele se vira para me olhar, e a expressão desolada em seu rosto me faz querer soluçar entre o choro, mas tudo o que faço é correr e me agachar ao lado de Rule.

     Os seus olhos escuros me encaram, e uma careta de dor atrevessa seu rosto sujo de sangue. Seu nariz quase jorra vermelho, escorrendo pela boca até a camiseta preta. Seguro seu rosto entre minhas mãos trêmulas. 

     _ Emma, nós precisamos levar ele para o hospital! _ Chamo por ela suplicante, aflita.

     Minha amiga, com a expressão afetada, acena com a cabeça, puxando o celular da bolsa pequena que segura. 

     _ Eu tenho carro, posso levá-lo _ O cara que veio com Emma, Liam, se manifesta, a expressão séria.

    Concordo com um balançar de cabeça exagerado. Miles ajuda Liam a levantar Rule, e só então percebo a roda que havia se formado ao nosso redor. Me sinto sufocada, com meu estômago revirando. A cena me apavora, e com a sensação de asfixia em meu corpo, bato no chão como um peso morto como a seis anos atrás, as lembranças me causando uma espécie de fobia.

     _ Gwen! _ A voz de Emma é tudo o que escuto antes de apagar no chão do bar.

     





Notas Finais


DRAMA, DRAMA, DRAMA!

Heeey baby girls, como é que vocês estão?! Espero que tudo bem! ♥
E aí, o que acharam desse draminha exagerado do capítulo?! Não vou mentir dizendo que não gosto, porque nóis gosta né?! :3
Enfim, deixem seus comentários lindos e maravilhosos e me deixem saber o que acharam!

XOXO, Jess.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...