História Playing With Fire - KyuMin - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Super Junior
Personagens Cho Kyuhyun, Kangin, Lee Donghae, Lee Hyukjae "Eunhyuk", Lee Sungmin, Park Jungsu
Tags Kyuhyun, Kyumin, Sungmin, Super Junior
Exibições 109
Palavras 1.036
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Alguém aqui?
Gente, me desculpem a demora... mas eu realmente não to tendo tempo!
Escrevi esse capítulo mas esta pequeno... não vou prometer nada, mas quem sabe o próximo fique maior.
Obrigada para os que ainda tem paciência comigo!
Um beijo!

Capítulo 26 - Um laço se desfaz


Fanfic / Fanfiction Playing With Fire - KyuMin - Capítulo 26 - Um laço se desfaz

Havia se passado cinco dias. Cinco dias desde que SiWon conheceu SungMin. KyuHyun sentia como ele era perigoso, sentia isso toda vez que ele chegava perto com aquele sorriso estranhamente parecido com um vilão insano de quadrinhos.  

_Saia de minha frente. - disse KyuHyun, pela segunda vez. 

DongHae, ao seu lado, olhava estranhando aquele comportamento do amigo. 

_Kyu, não seja assim... - disse ele. 

SiWon, que havia parado na frente de KyuHyun, o impedindo de sair da sala, olhou bem para os dois em sua frente. KyuHyun tinha seu rosto fechado, seus olhos estavam inchados de dormir a aula inteira.  

_Por que está me evitando? - pergunta finalmente, ignorando DongHae ali. 

KyuHyun ri sarcástico, leva sua mão até o peito do mais alto e o empurra. 

_Não fale mais comigo! 

_Kyu! Espera ai! - exclama DongHae, correndo atrás do amigo. 

_Ele está vindo? - pergunta o Cho, sem querer olhar para trás. 

DongHae se apressava em andar para acompanhar os passos largos de KyuHyun, mas mesmo assim olhou por uma fração de segundos a fim de ver SiWon. 

_Não. Não. 

_Ótimo. 

Quando chegaram ao portão da universidade, o Cho parou, respirando alto por ter quase corrido de SiWon.  

_O que... O que esta acontecendo? - pergunta DongHae, sem fôlego.  

_Ele é louco. - disse o Cho apenas. 

DongHae tenta normalizar sua respiração enquanto se lembra do dia que se juntou para almoçar com SiWon. O dia em que KyuHyun havia faltado. 

_Ele foi até a casa de minha mãe. - começou a explicar o Cho – Foi até lá e... conheceu a minha família... conheceu o SungMin! 

_Mas... ele te fez algo? 

_Ele me ameaça com o olhar dele, DongHae! Ele quer se aproximar de mim a qualquer custo! 

Nervoso, DongHae começa a mordiscar suas unhas. 

_C-Cho... 

_O que? 

O mais baixo suspira pesado, olhando para seu amigo. Arrependido, encara o chão. 

_O que você fez? - perguntou KyuHyun, apertando os punhos. 

_SiWon... ele parecia uma boa pessoa... eu não tinha como saber... 

_Fala. - pediu KyuHyun, olhando fixamente para DongHae. 

Engolindo em seco, o Lee levantou o olhar e começou a falar. 

_Ele me pagou um almoço depois da aula... quis saber como você conheceu o Min, e eu acabei contando sobre a AhRa... sobre ela ter inveja de você... do relacionamento de vocês...  

_AhRa. - sussurrou o Cho. 

SiWon estava usando AhRa para chegar até ele. KyuHyun entendeu tudo.  

_Me desculpe, sei que não deveria contar suas coisas para qualquer um... você é meu amigo... 

_Era. - disse KyuHyun, virando-se de lado. 

_KyuHyun... 

_Não posso mais confiar em você, DongHae. - disse entre dentes, segurando-se para não começar uma briga. 

_Tudo bem... 

O Cho viu o carro de SungMin virar a esquina e parar no sinal vermelho. 

_Fique longe de mim. - disse, apertando a alça de sua mochila. 

DongHae, segurando suas lágrimas, deu dois passos para trás. Em um minuto o carro de SungMin encostava na frente deles. DongHae enxugou seu olhos, contendo uma lágrima. KyuHyun, sem olhar para ele, entrou no carro e fechou a porta num baque. SungMin estranhou aquilo, mas como estavam ainda estranhos um com o outro resolveu não falar nada. 

_Hae-ah. - cumprimentou SungMin, vendo DongHae através da abertura da janela. 

_O-oi, Min-ah. - disse, e fez uma pequena reverência. 

_Você está bem?  

_Sim... 

_Quer uma caro... 

_Vamos logo, SungMin. - interrompeu KyuHyun, apertando o botão para que o vidro da janela de SungMin subisse. 

O mais velho olhou para KyuHyun, não entendendo aquilo. Na calçada DongHae fez mais uma reverência e saiu andando. 

~x~ 

Quando chegaram no apartamento, como de costume, cada um foi para seu canto. Mas nesse dia em especial, KyuHyun começava a pensar no que faria para manter SiWon longe deles. Principalmente de SungMin. Ele precisava de SungMin o mais longe possível... 

_O que você tem? 

A voz aveludada e doce fez KyuHyun olhar na direção da porta de seu quarto. SungMin estava vestindo um avental azul claro e o olhava preocupado. 

_Parece que eu tenho alguma coisa? - sussurrou, voltando a olhar para seus livros espalhados na cama. 

SungMin suspirou, tensionando seus ombros. Deu a meia volta e quando ele ia sair KyuHyun voltou a olhá-lo. Viu partes do avental sujas de algo marrom e uma colher de madeira em sua mão - também suja. SungMin se sujava todo para fazer sobremesas... Antes que ele desaparecesse no corredor, ouviu um arquejar baixo.  

Levantou da cama, ajeitou suas roupas e seguiu para a cozinha. SungMin estava de costas, não conseguia ver seu rosto para que comprovasse que ele chorava. E porque isso importava? KyuHyun se encostou na parede, em silêncio, pensando no porque tratava seu amado assim. Pensou em chamá-lo para conversar, mas o Cho nunca foi bom nisso. Ele observou SungMin, se mexendo enquanto fazia alguma coisa na bancada da cozinha. Desistiu de pensar e andou até ele, encostando seu corpo por trás do dele e rodeando sua cintura com seus braços. Apoiou seu queixo no ombro do mais baixo. 

_Eu te amo. Me desculpe. 

Mas ao contrário do que KyuHyun esperava, SungMin tocou seu braço e o afastou delicadamente. 

_Está me atrapalhando. - disse o mais velho, em sussurros. 

Imediatamente o Cho o soltou, dando um passo para trás. Fitou a nuca de SungMin, e pressionou seus dentes uns contra os outras para conter a vontade de abraçá-lo a força. 

KyuHyun ainda ficou ali por alguns minutos, assimilando o que havia acabado de acontecer. Bom, o que ele esperava? Que SungMin chorasse em seus braços como sempre? Um dia ele se cansaria... Um dia ele vai se cansar de tudo isso... e irá embora... 

O Cho se pegou triste, seus olhos ardiam. Então sem conseguir se conter ele correu para a sala, ligou a TV rapidamente e se sentou no sofá. Soluçou uma vez, sentindo suas lágrimas escorrerem por seu rosto cansado. Estava fazendo o mínimo de barulho, mesmo assim aumentou o volume da televisão para que não fosse ouvido. Olhou fixamente para a tela da TV, passava um music video agitado, e aquele som o fez sentir algo estranho... algo como um formigamento... essas imagens coloridas... 

_S-SungM... - tentou chamar, em vão. 

Em segundos seu corpo estava no chão gélido, sacudindo-se violentamente.  



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...