História Please - Capítulo 33


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pentagon (PTG), Pentagon (Visual Kei)
Tags Drama Romance
Visualizações 2
Palavras 509
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Fluffy, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 33 - Angry


“Você já sentiu-se inseguro, frustrado ou querendo protestar contra alguém, quando achou que seu ego estava ferido ou ameaçado? Seja sincero. Se sim, já sentiste raiva. E é sobre isso que vou escrever hoje. Se ficar curta, a carta, é porque decidi ir dormir. Não ando dormindo direito. Mas, voltando!

Mais uma vez vamos nos referir aos seus ciúmes aqui. Pois é, está ficando repetitivo, não acha? Não tenho culpa. Quando estamos conversando sobre outras pessoas e você ou eu mesmo chegamos a elogiar alguém, categoricamente isto nos leva a discussões. Se você elogia e eu discordo do adjetivo concebido, tudo bem, ao menos que eu exemplifique dizendo que outra pessoa é sim, o que atribuis-te a qual eu discordei. Vais discordar de mim, dizendo que a pessoa que eu falei não é nada daquilo, mas irei manter-me firme com a minha opinião, deixando claro o meu ponto de vista.

Se eu começo a elogiar demais uma pessoa, ou você elogia alguém e eu começo a concordar, você negas-me que devo elogiar ela assim na sua frente, porque estás claramente com ciúmes. “Amor, não é para você achar ele bonito.” É uma graça. Com o tempo, depois de tanto eu elogiar e você fazer-se de desentendido, você começa a fazer birra e fica com raiva. Você fica muito chateado comigo, fazendo aquele bico com os lábios. Eu não consigo deixar de achar adorável.

Algumas vezes ficas com raiva de repente, por motivos pequenos. Eu não te culpo, é normal. E quando isso sucede-se por algo que eu fiz, você passa a me ignorar até que esta raiva tenha dissipado-se. Algumas dessas vezes eu nem sequer noto isso, ou se noto, não preocupo-me tanto, deixando-te tomar um tempo somente para si. Quando eu não sou o motivo para esses irritamentos, chegas para mim já pedindo desculpas se fores grosso em algum momento comigo. E por mais que eu não importe-me, dizendo que se eu sentir-me chateado ou não goste de algo que digas, irei avisar-te, você insiste. E tentas ao máximo para não chegar a ser grosso e a sua raiva não atingir-me.

Você também costuma ficar com raiva de mim quando faço alguma besteira, do tipo beber café demais, dormir pouco, não comer, ficar no frio com roupas de verão e principalmente quando visto alguma roupa reveladora demais no seu ponto de vista. Mas no lugar de raiva, classifico isso como preocupação.

Tem quando ficas com ciúmes dos seus amigos ou dos seus primos pequenos mais apegados a si, você sente vontade de bater em quem está provocando-te. Nunca chegas-te a agredir ninguém, ainda bem. Mas ficas corroendo-se por dentro.

Você nunca chegou a gritar comigo quando estava com raiva, aparentas ser irritado e aterrorizante, mas no fundo és um amor ainda e paciente. Aish, vês? Era para ser um assunto caloroso, movido de acontecimentos extraordinários, mas não é o que temos aqui. Será que eu sou capaz de entediar tudo o que faço? Yaah, estou emburrado agora. Vou parar por aqui, boa noite. Durma bem e descanse. "



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...