História Please Don't Forget That I Love You! - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Tags Bangtan Boys, Bts, Jeon Jungkook, Jikook, Jimin, Jimin!top, Jungkook, Jungkookbottom!, Lemon, Longfic, Park Jimin
Visualizações 96
Palavras 795
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Festa, Fluffy, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Bem eu acho que primeiramente é um Oi né?

Oooooooi pessoal tudo bem? Então eu queria agradecer por vocês estarem lendo a minha fic, estou mesmo muito feliz por isso, por ser a minha primeira eu estava um pouco insegura de postá-la, mais bem cá estamos

Esse é apenas o primeiro capítulo então ainda tem muitas coisas para acontecer, espero mesmo de coração que vocês gostem e deem muito amor á ela e comentem o que estão achando, para mim é muito bom ler o que cada um está pensando sobre a fic, aceitoo de mais críticas, porém desde que sejam construtivas.

Acho que é isso, nos vemos um pouco mais nas notas finais.

Capítulo 1 - Chapter One


Fanfic / Fanfiction Please Don't Forget That I Love You! - Capítulo 1 - Chapter One

                                                                                                                                                                                                           6:30 a.m

 

Desperto deixando meus olhos semiabertos por causa de uma pequena claridade em meu rosto que passava pela fresta de uma cortina branca com tecidos finos e delicados.

"Engraçado não lembro de ter mudado as cortinas do meu quarto, elas eram escuras eu tenho certeza, bem talvez minha mãe tenha mudado sem eu ter percebido ou quando estava dormindo, bem isso tem muitas chances de ter acontecido afinal eu sou bem distraído."

A tal claridade não era ruim mais também para mim não era lá muito boa, embora fosse confortável de um modo no qual eu não consigo explicar, como se fosse a primeira vez que eu estivesse vendo aquele pequeno feixe de luz, bobeira da minha cabeça? Com certeza, mais era essa a sensação, e com meus olhos semiabertos percebo um pequeno relógio em cima do criado mudo, observo que são 06:30 e me amaldiçoo mentalmente, em seguida volto a fechar meus olhos, não dando muita atenção ao mesmo. Por que diabos eu tinha acordado naquele horário? Odiava acordar cedo, mesmo para ir a faculdade na semana, imagine o final dela no qual eu poderia dormir ao horário que eu bem entendesse, fiquei com um ódio mortal de mim mesmo, o que me deu mais raiva ainda é que hoje ainda é quinta e tenho faculdade as 08:30 a.m, enfim,  tento me ajeitar na cama zonzo e desajeitado por ainda estar sonolento, sinto algo aquecedor em minha mão esquerda, porém não me dou o trabalho de abrir os olhos pois ainda tinha tempo quem sabe poderia até dormir novamente afinal eu tinha tempo ainda e gostaria de aproveitá-lo o máximo o possível. Tento adormecer mais é como se tivesse algo em minhas veias que me causava um certo desconforto, estranho é a palavra certa, sim estranho pois era como eu me sentia e como meu dia ao despertar cedo estava sendo, tento não me apegar muito aos detalhes e logo adormeço.

 

                                                                                                                                                                                                         10:00 a.m

 

Acordo novamente mais mantenho meus olhos fechados , torcendo para que pelo menos eu tivesse conseguido dormir por no mínimo mais umas duas horas, olho ao relógio e vejo o horário e adivinhe? eu estava atrasado, porém o que me chamou atenção foi o fato de que eu não estava no meu quarto, tento me sentar de maneira mais confortável na cama e vejo que tem alguns tubos em meu braço.

 "Onde é que eu estou e por que isto está em meu braço?"

Ao fazer tais movimentos percebo que não estou sozinho, dormindo com o rosto entre um de seus braços e o outro com a mão na minha há um garoto de cabelos alaranjados e pele clara.

"Quem é ele?"

Estava prestes a tirar minha mão que estava junto da dele e o acordar mas de um certo modo ele me chama a atenção, seus cabelos alaranjados estavam levemente caídos sobre seu rosto delicado com lábios carnudos cuidadosamente desenhados, eu deveria acordá-lo mais por que o continuava olhando? Ao perceber que eu o estava olhando de mais tiro a minha mão da dele com cuidado para não acordá-lo pois o garoto aparentava estar exausto, tento desviar a minha atenção do alaranjado dando uma olhada em volta do lugar onde eu estava,  quando me dei conta de que estava em um hospital, levei um pequeno susto, o alaranjado que até então estava dormindo ergue o rosto abrindo lentamente seus olhos pequenos e escuros revelando um eyesmile ao mesmo tempo em que passou a ter uma cara aliviada com os olhos cheios de lágrimas o que me deixou um pouco confuso. Por que aquele garoto está chorando?

- J-jeon v-você está acordado, meudeus kookie eu não posso acreditar - O garoto dizia com as mãos tentando secar as lágrimas o que claramente estava sendo uma tentativa falha.

- Você me deixou tão preocupado, e-eu fiquei com tanto medo - Disse  enquanto vinha até mim e delicadamente me abraçou, me passando junto de seu abraço um sentimento único, seria  alívio? Preocupação? Segurança? Medo? Não, que sentimento é esse que ele está me passando?

- M-medo de p-perder você meu amor, você não sabe como eu estou feliz em vê-lo acordado. - Disse enquanto selava seus lábios em minha bochecha.

"Mais uma vez quem é ele e por que agora ele me deu um beijo?"

Empurro o garoto de um jeito cuidadoso ao mesmo tempo em que levantava desajeitado daquela cama, não sabia o que estava acontecendo então não arriscaria tirar esses tubos estranhos, quanto ao fato de empurrar o alaranjado eu precisava, não sabia quem ele era e ainda por cima estava me sentindo confuso de mais com os gestos alheios, então precisava o afastar de mim, quem diabos ele pensa que eu sou?

- M-me d-desculpe mais q-quem é você?


Notas Finais


E então o que acharam? Espero que tenham gostado e nos vemos no próximo capítulo.

~Beijokas da Ullyses


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...