História Please Don't Go - Capítulo 20


Escrita por: ~

Exibições 75
Palavras 918
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Poesias, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 20 - Smile


Fanfic / Fanfiction Please Don't Go - Capítulo 20 - Smile

*Elisa on* 
A escola inteira ainda estava bem confusa a ponto de nem conseguir curtir direito o resto do dia de visitas. Eu caminhei um pouco pelos corredores para conversar com o pessoal e encontrei o Armin jogando na sala de ciências. Ele nem notou que eu estava ali. 
E: Hã... Armin?
A: O quê? Ah, oi, Elisa... Desculpe, estava jogando... 
E: Eu percebi... 
A: Você quer jogar?
Ele ofereceu, mostrando o PSP para mim.
E: Não, não... Sóu só  queria saber o que você pensa sobre, hm... 
A: A Debrah beijando o Castiel?
E: É, isso e todo o resto. 
A: Ah, eu não acredito que ela tenha voltado para a escola, não... Talvez ela apenas tenha vindo no dia de visitas atrás do Castiel, só isso.
E: Pode ser...
A: Está preocupada achando que a Debrah vai roubar seu lugar? Hein, hein? 
 Ele me cutucou com um sorriso nos lábios. 
E: C-claro que não! 
A: Fique tranquila, ninguém nunca vai roubar o seu lugar.
  Ele voltou a jogar. Por essa reação eu não esperava... Continuando minha caminhada, vi o Alexy utilizando um computador na biblioteca. 
A2: Eita, que susto! 
E: O que está tentando me esconder? 
 Eu inclinei a cabeça para ver a tela. 
A2: A esconder, nada. Só estou lendo umas fanfics yaoi... 
E: Na escola?
  Ele colocou o dedo sobre os lábios. 
E: Eu não sabia que você lia isso... 
A2: Yaoi é vida, não me julge! Bem, e você? O  que faz aqui?
E: Vim perguntar o que você achou das cenas que acabamos de assistir! 
A2: Achei digno! Eu sabia que ele ia, uma hora ou outra, se declarar. 
E: Hein? Não, não estou falando da fanfic... É sobre a Debrah e toda essa história...
A2: Ah... que treta suprema! A-do-ro! Mas, bem, não seria legal se a Debrah voltasse a aterrorizar o colégio...
E: Pois é... 
A2: Bem, se me dá licença, preciso que concluir esse capítulo aqui, está maravilhoso. 
E: Ok, vou te deixar tranquilo.
 Saindo da biblioteca, encontrei Peggy e Kim juntas. P: Peggy.
E: Olá, meninas!
P: Oi, Elisa!
K: Oi.
E: O que foi, Kim? Está tudo bem?
P: Não! Ela está assim por causa do Castiel, que beijou a Debrah.
K: E-ei!
E: Mas foi a Debrah que o beijou! Ah, é mesmo. Eu me esqueci que você gosta do Cast...
 Kim colocou a mão sobre a minha boca, me impedindo de completar a frase. 
P: Eu não vou escrever um artigo sobre isso! Fica tranquila, eu já sabia...
K: Hein? Sabia?
E: Mmmmm!
 Ela ainda estava com a mão tampando minha boca. 
K: Ah, foi mal, Elisa...
P: Bom, se vocês me dão licença, vou pensar em um bom nome para o artigo que escreverei sobre o fiasco da Ambre e da Debrah, lá no pátio. 
E: Ok, eu vou indo também. Preciso achar meus pais. Tchau, meninas! 
 Procurei meus pais pelo pátio durante longos minutos. Quando estava prestes a procurar em outro lugar, ouvi alguém me chamando. Virei para ver o que era.
A2: Ai, ai... * ofegante * Essa escola é um verdadeiro labirinto. 
E: Oh, olá, Alexy! Terminou de ler suas fanfics?
A2: Claro que não! Meu personagem favorito morreu e eu não tive coragem de terminar de ler. 
E: Haha, que falta de sorte! Mas você estava me procurando?
A2: Ah, sim! O pessoal vai fazer um passeio lá no parque para lanchar e esfriar um pouco a cabeça. Você quer ir junto?
E: Ah, claro! Quando?
A2: Daqui a pouco! Só vamos trocar de roupa para então ir. 
E: Está bem, vou falar com meus pais. 
A2: Nos encontramos na frente da escola! Até mais!
E: Ok! Até logo!
 Ele saiu correndo. Assim que ele foi embora, ouvi passos atrás de mim.
PE: Filha, aqui está você! Eu estava conversando com alguns pais e nem notei que você tinha saído, desculpe. 
E: Sem problemas, pai. Eu vou caminhar um pouco para irmos para casa, se não te incomoda. 
PE: Pode ir. Me encontre aqui em uns cinco minutos. 
E: Estarei aqui! 
 Eu andava tranquilamente pela escola quando vi uma senhora que parecia totalmente perdida. ML: Mãe do Lysandre. PL: Pai do Lysandre.
E: Com licença, senhora... Você se perdeu?
ML: Oh! Rosalya, que bom que te encontrei! Eu me perdi do Lysandre e do George...
E: Eu te ajudo a procurá-los, mas eu não sou a Rosa!
ML: Ah, não? Me desculpe...
E: Não se preocupe! 
 Eu segurei o braço dela e começamos a andar pela escola, procurando Lysandre e o pai. 
ML: Me diga, o Leigh te trata bem?
E: Hã... Sim, mas acho que ele é assim com todos... 
ML: Ah, você não gosta do Leigh, gosta do Lysandre!
E: C-como? 
 Eu estava vermelha. 
ML: Desculpe, eu não queria te deixar constrangida... 
 Ela riu baixinho. 
L: Mãe? Elisa? 
E: Oi, Lys! Sua mãe se perdeu e eu a ajudei. 
ML: Ah, me perdoe! Meu nome é Josiane, muito prazer!
E: O meu é Elisa!
ML: Espere... Elisa?
 Ela me olhou com curiosidade. 
ML: Meu Lysandre fala tanto de você! Ela é a garota que você gosta, não é?
L: Q-quê?
 Ele estava envergonhado. 
E: B-bom, foi um prazer ajudá-la, dona Josiane! Mas eu preciso ir mesmo! 
L: Espere, você vai ao parque?
E: Vou sim!
L: Que bom, eu vou também. 
 Ele sorriu e eu fui embora. A mãe do Lys é mesmo muito simpática! Fui para casa com meus pais e me preparei para ir ao parque.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...