História Please, don't leave me - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Original, Romance, Sofrimento, Yaoi
Exibições 36
Palavras 1.042
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Slash, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Suicídio
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Avisos:
Eu sou totalmente contra o consumo de álcool, drogas em geral e auto mutilação, está história não esta sendo feita para influenciar ninguém.

Capítulo 19 - Back to addiction - Parte II


Fomos os primeiros a entrar no ônibus, sentei no último banco e ao lado da janela, Daniel se sentou ao meu lado, e tirou uma garrafa dentro de um saco da mochila, peguei de sua mão e virei alguns goles. Chegando lá nem sinal de Caleb, montei minha barraca um pouco longe da dos outros, a noite nos juntamos na fogueira para fazer as merdas de sempre. Eu estava deitado ao lado de Daniel que estava sentado comos os outros jogando verdade ou desafio, de repente ele me cutucou, me virei e vi Caleb se juntando ao grupo, ele estava sozinho e se sentou no lado oposto ao qual eu estava.

- Bem essas são as regras, cada vez que seu nome for citado, você bebe algo. Verdade ou desafio John? - Lana perguntou.

- Não vou jogar. - disse acendendo meu cigarro.

- Ah, Daniel então. - ele continuou.

- Verdade. - ele rebateu.

- Qual o garoto mais atraente aqui? - ela perguntou olhando para Caleb e arcando a sombracelha.

- Ah? Sei lá... Jonathan...- ele disse corado, eu surpreso virei um gole da catuaba que estava no meio da roda.

- Caleb??? Vai deixar isso passar? - Ela perguntou rindo.

- Que? - ele respondeu meio bravo.

- Vai se foder Lana. - Daniel disse girando a garrafa.

A garrafa parou na Lana e em Caleb.

- Eu te desafio a beijar a pessoa mais atraente daqui - Lana disse afim de ver eu e Caleb nos beijarmos.

Eu não a culpo, ela não sabia de nada assim como quase todos ali.

- Bem...- Caleb disse pensando.

Ele se levantou e meu coração gelou, veio em minha direção, passou por mim e beijou Lana que estava quase ao meu lado. Todos olharam surpresos inclusive eu, como assim? Que porra é essa? Meu namorado beijando outra ao meu lado? Era demais pra mim. Peguei a garrafa de catuaba que estava quase cheia, e me levantei para ir para minha barraca.

- John onde você vai? - Daniel perguntou

- Ah vai todo mundo a merda. - eu disse dando as costas e indo embora.

Fui até minha barraca e me deitei esvaziando a garrafa. Eu estava me sentindo vazio, o garoto que eu amava estava ali, mas não era mais meu. Esperei alguns minutos e voltei para pegar mais bebida, Caleb estava sentado ao lado de Lana com o braço em seu ombro. Engoli seco e peguei uma garrafa de vodka que estava ao lado de Daniel, me virei para voltar quando ela começou a falar merda.

- Parece que pelo menos um de vocês não é tão gay assim - ela disse rindo.

Olhei para ele que desviou o olhar para o chão e deu um gole na cerveja que estava segurando. Eu já estava bêbado, como a muito tempo não ficava.

- Não foi isso que pareceu no banheiro do hospital aquela tarde, não é mesmo Caleb? - Eu disse virando metade da garrafa em minha mão.

- Meu Deus Jonathan, eu só estava...- ela disse mas eu a interrompi.

- Brincando? Ah Lana, você está com ela agora? Porque todo mundo aqui sabr que você é puta pra caralho - eu disse num tom de ironia.

- Ei, não fala assim dela! Acho que já deu, é melhor você ir - Calebe falou diretamente para mim, e se levantou parecia bravo.

- "é melhor você ir", a Caleb cala boca - eu disse indo em sua direção e o empurrando, eu realmente queria bater nele, mas também queria abraça-lo, mas não, eu não iria dar o braço a torcer - volta pra sua vadiazinha e me deixa em paz, o que você vai fazer? Me...

Minha fala foi interrompida pelo soco que ele me deu, um soco forte pra caralho em meu rosto, que me fez cambaliar para trás e ver tudo em minha volta girar e ficar vermelho. Fui pra cima dele mas mal enchergava seu rosto, o senti acertar meu estômago, até que Daniel entrou no meio. Caí de joelhos no chão e acabei vomitando tudo que havia bebido, tudo ainda estava girando, não conseguia ouvir Daniel falar.

- Mas que caralho Caleb! - ouvi ele irritado - John, John você está me ouvindo? - Ele balançava as mãos em meu rosto.

- Si... sim...- eu disse.

- Vem, temos que ir, acho que você cortou o supercílio - ele disse me ajudando a levantar.

- Eu preciso dele... você sabe disso, eu sei - eu disse ainda bêbado - você... você é um bom amigo - Eu andava praticamente apoiado nele.

Não me lembro de mais nada até acordar no chalé de Daniel. Estava deitado na cama em que Caleb ficara no acampamento passado, meu rosto formigava de dor e eu mal enchergava do olho esquerdo.

- Droga...- disse baixo.

- O que foi? - Daniel que estava deitado na outra cama respondeu.

- ainda estou vivo... - disse me sentando na cama - como... como eu cheguei aqui?

- Te levei na enfermaria e Caleb me ajudou a te trazer pra cá.

Arrumei briga bêbado, dei pt e ainda tive que ser carregado pelo próprio Caleb que me bateu. É... Eu não tenho mais o que fazer aqui. Daniel me chamou para almoçar mas preferi ficar em casa, tomei alguns remédios para dormir com um pouco de whisky e fui para o banheiro. Peguei uma das lâminas de barbear que haviam no armário e me sentei no chão, sem pensar, apenas com a dor de perde-lo tomando meu corpo, se abriram pequenos e fundos cortes em meus braços. Seria melhor se eu fosse logo de uma vez? Ele não iria sentir minha falta... Começou a chover, joguei a lâmina fora e coloquei a blusa de frio de Caleb, que ainda tinha seu cheiro, coloquei a touca e sai sem rumo. De repente senti alguém segurar meu braço, logo recuei pela dor que sentia.

- Jonathan o que é isso? - era Caleb, ele me perguntou se referindo a mancha de sangue nas mangas do moletom.

- Você quer de volta? Foda-se - disse tirando e jogando o moletom em cima dele.

Sai correndo dali, não queria que mais ninguém me visse assim, na real eu não queria que mais ninguém me visse, e por um momento pensei, e se eu desistisse de tudo? Como deveria ter feito na cobertura de meu prédio, seria tudo tão mais fácil.

*continua*




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...