História Please, don't leave me - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Original, Romance, Sofrimento, Yaoi
Exibições 212
Palavras 993
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Slash, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Suicídio
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 4 - Smoke and Needles


Fanfic / Fanfiction Please, don't leave me - Capítulo 4 - Smoke and Needles

Estava correndo no parque com John, estávamos dividindo um fone de ouvido, fomos atravessar a rua, quando do nada ele me empurrou e eu rolei para calçada. O fone se partiu e um carro o acertou, a rua se encheu de pessoas, me levantei rapidamente e corri até a porta do carro, arranquei o senhor que dirigia de dentro do carro, quando quase perdi a cabeça alguém me segurou pela blusa.

- Caralho, olha o que você fez, porra! - Eu já estava com o rosto repleto de lágrimas.

A ambulância chegou, e em quanto ele estava na maca, eu estava no oxigênio ao seu lado. Ele estava com um colar servical e uma bomba de oxigênio manual a qual a enfermeira bombeava a cada 3 segundos. Chegando no hospital a mãe dele já estava lá, ficamos horas na sala de espera, eu estava com os olhos vermelhos e meu estômago estava do avesso. E finalmente o doutor entrou na sala.

- Eu sinto em informar, fizemos de tudo para tentar salva-lo, mas infelizmente nós o perdemos - Ele disse sem nenhuma pausa.

Estava prestes a ter um ataque de pânico, quando escutei uma voz me chamar, era minha mãe.

- Caleb, Caleb acorda, John está aqui...- Ela diss eme acordando.

Era tudo um pesadelo, abri meus olhos, a cama estava molhada de suor e meus olhos estavam ardendo. John entrou no quarto, eu saltei da cama e o abracei, como nunca tinha abraçado ninguém, até ele forçar cair em cima de mim na cama. Ainda o abraçando comecei a chorar.

- Caleb? Oque foi? Eu estou aqui...- ele disse colando sua testa na minha.

- Eu sonhei, que tinha o perdido -  Eu disse de olhos fechados.

Ele me beijou e disse que estava tudo bem, secou meu rosto com a manga de seu moletom, se sentou em minha frente e ficou me encarando com uma expressão feliz, de quem queria dizer algo.

- Ta bom, pode falar, oque está acontecendo? - perguntei curioso.

- Aaahh, achei que nunca ia perguntar. Bom sua mãe me deixou contar então, seus pais vão viajar no final de semana, e deixaram eu passar ele todo aqui com você - Ele deu um sorriso quase uma careta, com a tentativa de me fazer rir.

- Sério? Isso é... muito legal - Tentei demonstrar que estava feliz.

Eu realmente estava feliz por ter ele comigo, ainda mais pelo fato de ficarmos sozinhos e tudo mais. Só não conseguia demonstrar isso de uma forma boa. O abracei e depois o beijei, acho que ele sentiu o que eu queria realmente dizer. Depois de ficarmos horas deitados de mãos dadas em minha cama, ele se levantou me beijou na testa e vestiu seu all-star preto.

-  Preciso ir, tenho algumas coisas para resolver...- disse colocando um cigarro na boca.

- Você ainda parou com isso? - Disse tirando o cigarro de sua boca e colocando na minha.

Coloquei a mão em seu bolso para pegar o isqueiro e ele quase recuou, ficou pálido e respirou forte.

- Oque foi? Oque tem em seu bolso? - Disse desconfiado.

- Nada... Quer dizer, apenas meu isqueiro, é isso que você ia pegar né...- ele disse acendendo o cigarro para mim. Segurei seu braço e parecia inchado, ele recuou como se sentisse dor.

Me beijou na testa e saiu rapidamente. Tinha algo errado,  e eu iria descobrir o que era. Peguei meu casaco, dei tchau para meus pais que viajaram no outro dia de amanhã  e fui atrás dele. Sim eu o segui sem que ele percebe-se, estávamos numa rua escura do centro, ele  estava com uma garrafa de vodka em uma das mãos  até que entrou em uma balada, uma das mais agitadas da cidade, entrei e o observei de longe.

Ele recebeu um pacote de um cara e entregou dinheiro, tudo isso no meio de uma multidão dançando músicas remixadas. Logo o perdi de vista, então decidi ir ao banheiro antes de ir embora. Lavei meu rosto, eu estava muito aflito, mas que merda ele estava fazendo desta vez? Foi quando ouvi algo cair no chão, uma seringa rolou de uma das cabines do banheiro até meus pés, vi alguém caindo no chão dentro da cabine. Arrebentei a tranca e PUTA QUE ME PARIU JOHNATAN.

- Droga, caralho, porra, o que você está fazendo? - Eu gritei e comecei a tentar levanta-lo.

Ele estava com uma agulha em seu braço que estava cheio de marcas, caído no chão. O apoiei em meu ombro e nos tirei da boate.

Chamei um uber para nos levar para algum hotel, não podia chegar em casa com ele drogado, muito menos na casa dele. Entramos no carro e John estava totalmente brisado, abraçado em mim, eu pedi para que nos levasse para o hotel mais próximo.

- Seu amigo está bem? Parece que ele exagerou um pouco no álcool  - o motorista perguntou por educação.

- Ah, sim, álcool, sabe como é né... álcool...-  eu disse tentando disfarçar.

Paguei o uber, e então descemos para o hotel.

- Pai, me desculpe - ele me disse com a voz trêmulas e os olhos vermelhos, totalmente fora de si.

- Eu não sou a droga do seu pai e...- percebi que não valia apena brigar com ele naquele estado - Tudo bem John, vem vamos entrar...

Ele me abraçou, e nisso vomitou em minhas costas. Peguei um dos quartos mais baratos, o enfiei debaixo da água gelada de roupa e tudo. Logo depois tirei suas roupas molhadas e o coloquei para dormir na cama de casal que havia no quarto. Não durmi a noite, vi o sou nascer e quando já era quase 12:30 ele acordou.

- Caleb... minha cabeça está explodindo, onde nós estamos? Porque eu estou sem roupas? - Ele disse com a voz fraca, quase sem força para falar, vindo até mim apenas com o lençol enrolado no corpo e na cabeça.

*continua*



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...