História Poemas (Andre Luis Southier) - Capítulo 38


Escrita por: ~

Visualizações 12
Palavras 87
Terminada Não
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Depois da emoção do meu aniversário, tentei escrever como se estivesse contando minha rotina pra pessoa que amo.
O legal dessa história é que dividi o poema em vários post-it's e espalhei pelo caderno dela, então, quando encontrou todos, já tinha batido o sinal da escola e deveríamos nos despedir. Ela guardou o caderno no armário pra continuar tentando descobrir a ordem dos bilhetinhos quando voltasse... Aí, enquanto estava fora, eu peguei o caderno e espalhei tudo de novo.

Capítulo 38 - Fácil


As manhãs mais belas tenho,

coloridas de alegria mista

Pelo brilho abaixo de teu cenho;

Pelos dentes quando estão à vista.

 

Mas à noite é que me aperta

a ternura entre vossas taras,

e as emoções que põe alerta

o coração que quase paras.

 

Por ti é que está à bater.

Pela Lua quem vem brilhar,

na janela do meu querer,

meu amor por ti aumentar.

 

E então, contigo eu me deito,

esperando por um novo dia.

Pra, portanto, despertar no peito

a felicidade que dentro contia.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...