História Poesia Imprópria Relativamente Ousada Castamente Avaliada - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Poesia
Exibições 6
Palavras 135
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Poesias, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Poesia escrita quando minha idade ainda começava com 1

Capítulo 2 - Nighttime (18)


Nighttime (+18)

Quem é você, ser que domina meus sonhos menos castos?
As mãos que movem meu corpo, as ilusões deturpadas de desejo
A vontade de envolver o falo rígido entre os dedos
é quase tão grande quanto a de senti-lo entre afagos

Os beijos fantasmagóricos acariciam a pele fria
Quero beijá-lo, tocá-lo, chupá-lo, fazê-lo tremer de prazer
Sensações que somente eu conseguiria trazer
Fazer como que sua existência imaginária viveria

A sensação do falo ainda é real. Toca íntimo dentro do meu corpo
Causando o êxtase de prazer que homem nenhum pôs fogo
Devora tudo, domina o corpo e me faz estremecer
Mas logo a noite acaba, o sonho a se desvanecer

O líquido branco do prazer espalha-se entre roupas e lençóis
À espera de um dia que não parece tão longe de nós


Notas Finais


Ah, aquela época em que sua pureza ainda é maior que sua safadeza...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...