História Poisoned Blood - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Cole Sprouse, Dylan Sprouse, Invocação do Mal, Kaya Scodelario, Taissa Farmiga, Vera Farmiga
Personagens Cole Sprouse, Dylan Sprouse, Ed Warren, J-hope, Kaya Scodelario, Lorraine Warren, Personagens Originais, Taissa Farmiga, Vera Farmiga
Tags Bts, Cole Sprouse Sprouse, Invocação Do Mal, Jhope, Mistério, Riverdale, Taissa Farmiga, Vera Farmiga
Visualizações 6
Palavras 864
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Mistério, Misticismo, Policial, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Escutem : Bastille Pompeii

Capítulo 4 - Pompeii


Fanfic / Fanfiction Poisoned Blood - Capítulo 4 - Pompeii

* deixar claro aqui q eles entravam na escola de manha e saiam so as 18 ta*

Terminei o cigarro, escovei os dentes, eu precisava sair, estava de noite e um pouco frio, peguei uma jaqueta preta assim como meu jeans o cigarro guardei no bolso, aa chaver e um isqueiro, disse pra Lua que eu tinha que resolver umas coisas minhas na rua e que ela não precisava me esperar pra dormir.

Sai e senti o vento frio no rosto e passando pelo meu cabelo e a senssassão( ta errado ne?) De liberdade, me sentia uma criança no playground.

Fui andando ate uma loja de conveniencia que tinha ali perto, comprei uma cerveja e sai bebendo e caminhando, queria ir a um penhasco que tinha na cidade, nada muito longe.

   Eu queria poder ser otimista com tudo oque esta havendo, tenho que seguir em frente mas não posso deixar meu verdadeiro eu pra tras, mas se eu fechar os olhos, posso sentir como se isso ja tivesse acontecido, tenho que me perdoar, mas por onde começar ? Pelo meu lixo, ou pelo meu pecado ? E isso continua ruindo na minha cabeça, e isso tras a minha escuridão a tona, tudo oque eu queria era poder ser otimista como a Lua é. Não quero que ela ouça minhas mentiras, eu quero que ela diga que me ama, mesmo que seja mentira, vou estar a noite fora ela não sabe onde eu estou, esse amor que não faz sentido, as vezes eu sou so um bobo, e ela, boa de mais pra mim, mas eu tenho sentimentos por ela. 

  Em meio de pensamentos em fim cheguei ao penhasco, a vista é linda, a cidade e as estrelas, as duas unidas em um unico olhar. Me sentei abaixei a cabeça e pensei se isso tudo que eu prometi realmente valia a pena, se estaria certo eu me deixar pra tras para agradar alguem, mas não simplesmente alguem, mas alguem que eu amo. Mas, ela me ama ? Vale mesmo a pena ? Eu não sei, ascendi outro cigarro e me deitei jogando a fumaça pra fora e olhando as estrelas, a agonia e a dor que eu estou sentindo agora são similares a morte.

  Comecei a imaginar um futuro, sera que eu vou ter filhos ? Ou pelomenoa estar vivo pra isso?  Mais uma vez eu não sei, essa era minha resposta pra todas as minhas perguntas. Eu nunca sabia nada. Eu sou um bobo. Um bobo que queria liberdade e agora, depois que conseguiu ela, esta preso, incurralado por um amor provavelmente não reciproco, oque fazer ? Se matar seria a resposta mais obvia, e a mais idiota, fugir, não aguentaria ficar longe dela por uma hora. É definitivo, estou fodido.

  Me levantei e fui andando ate chegar em uma rua cheia de putas, todas lindas, porem baratas, então, já que estou aqui, por que não, uma loira de olhos azuis se aproximou dei uns 50 dólares pra ela e fomos pra um motel. Essas putas valem o dinheiro que damos a elas. Se eu sou virgem ? Logico que não, aconteceu aos 16, era uma namoradinha idiota que eu tinha, depois de umas que transamos a vadia me traiu,  ai eu mudei de escola.

   E agora, aqui estou eu, fodendo putas baratas mas chamando o nome da Lua, oque caralhos aquela garota fez comigo, nada me afetava assim a anos.

Larguei a garota no motel e sai andando, mas antes comprei outra cerveja, fui andando, ja estava meio drogue com as cervejas e o cigarro e acabei entrando num beco, fui passando por ele e o cheiro de drogas era bastante forte, dois caras se aproximaram e falaram alguma coisa que eu não ouvi, uma vadia tava gritando muito ali atras por que um cara tava atacando ela, eles falaram mais coisas e eu não ouvi. Eles me deram um puta socão na cara, e me derrubaram, dai foram chutes socos, tapas o gosto metalico de sangue na boca, eles chutaram minha barriga e muito sangue veio na minha boca, por alguma razão eu so conseguia rir enquanto os caras me espancavam, um deles pegou meu celular tirou uma foto minha sorrindo todo fodido me com sangue nos dentes e depoia colocou no meu bolso de novo. Eles se fora, me levantei de vagar e fui andando, tava tarde, deviam ser  umas 23 horas. Cheguei em casa e graçs a deus a Lua tava no quarto, bem rapido fui pro meu quarto e de la gritei que havia chegado e fui direto pro banho e fiquei la ate meia noite e meia, vendo todo o sangue escorrer junto com a água. Me olhei no espelho, não havia nada roxo, so minha barriga e o tronco do corpo todo, nada no rosto. 

  Fui ate a sacada, peguei um copo do wiski e tranquei a porta, ascendi um cigarro, foda-se a Lua por hoje.

   Senti lagrimas escorrerem em meu rosto e uma tristeza tomar conta do meu corpo, e la fui eu desabar em lagrimas, sentado no canto da parede, chorando feito um idiota, uma criança besta. Parabens Cole Sprouse. Olha oque voce se tornou.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...