História Poisonous Love - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Potter, Lílian L. Potter, Rose Weasley, Scorpius Malfoy, Tiago S. Potter
Tags Alvopotter, Escorpiomalfoy, Harrypotter, Scorbus
Exibições 115
Palavras 1.798
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Hentai, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Amanhã é minha aula da saudade e eu vou de uma estudante de Hogwarts ou como a mulher disse Harry Potter versão feminina
E ADIVINHA QUEM APARECEU COM UMA ESPINHA?!
Que ódio!

Capítulo 7 - Lily e Rose


Albus pôs uma mão nas costas de Scorpius e o trouxe mais para perto. Agora ele tinha certeza de que realmente estava apaixonado pelo seu melhor amigo. O fez andar para trás e quando estavam apoiados no parapeito do Corujal, Albus aprofundou o beijo. Sentir os lábios de Scorpius era quase como um desejo escondido, agora não mais, pelo menos não para o outro. Ele havia agarrado Scorpius, ele dera a iniciativa, mas será que isso estava certo? Ou depois daquilo Scorpius o olharia com nojo? Agora não tinha como voltar atrás. Ao se afastar dele, Malfoy continuou com os olhos fechados, Albus suspirou e quando ia dando meia volta para a porta, ouviu Scorpius falar baixo:
-Não ache que por causa disso me esqueci que não confiou em mim. 
-Eu não acho. -Albus desceu as escadas, dessa vez sem voltar, mas com um sorriso que o fez se sentir horrível ao pensar por um momento que tinha que ir contar a Clary, sem se lembrar de que estava machucada. Quando chegou no corredor, tratou de apagá-lo do rosto, mas e agora? O que acontecia? 

-X-
Se passaram dois dias, eles ainda não se falavam, em parte fingiam que ainda era por causa de Clary, quando na verdade só não sabiam como agir depois daquele beijo, guardando a lembrança e os sentimentos daquele momento só para eles mesmos nos momentos antes de dormir e em seus sonhos. 
Mas o comportamento estranho deles não passou despercebido pelos olhos familiares de Lily, no início ela acreditou que fosse por causa do incidente com o Explosivin, até ela mesma ficara com raiva de Scorpius por um tempo, mas aí percebeu que não seria por causa disso que eles não se falariam por dois dias inteiros, nem para um 'oi'. Albus e Scorpius eram inseparáveis demais para isso. Uma vez enquanto estava na biblioteca viu Scorpius conversando com Rose, talvez ela soubesse de alguma coisa, soube até que aparentemente ela e ele estavam enrolados. Durante o terceiro dia pela tarde, ela decidiu ir falar com a prima enquanto essa terminava um resumo de algumas páginas de um livro de Defesa Contra as Artes das Trevas. Sentando-se na cadeira ao lado dela na mesma mesa, ela fingiu não estar fazendo nada, até que Rose teve que se virar para ela com curiosidade.
-Quer falar comigo? 
-Preciso. -Lily respondeu sorridente. -Sabe alguma coisa sobre Albus e Scorpius? 
-O que quer dizer? -Rose perguntou se aprumando na cadeira e pousando a pena. 
-Quero dizer se sabe porquê eles estão brigados. 
-Deve ser por causa de Clary, ela vai com Albus no baile e Scorpius praticamente ficou assistindo enquanto a coitadinha quase ia sendo carbonizada. 
-Acho que ele entrou em choque na hora, mas enfim, conheço meu irmão, não acredito que ele ficaria tanto tempo com raiva de Scorpius. -Lily pegou um livro da mesa sobre Runas Antigas e fez uma careta para ele. -Bem, se não sabe, então acho que vou indo. 
-Espere, -Rose segurou o braço dela a fazendo se sentar. -faz um tempo que estou notando que Albus está estranho, comigo principalmente. 
-Como assim? 
-Beijei Scorpius na escada, e Albus estava perto, poucos degraus abaixo na verdade. Ele saiu correndo. Eu fui pra minha aula, mas mais tarde os Scamander me contaram que o viram chorar na aula. 
Lily arregalou os olhos, poucas foram as vezes que vira o irmão chorando, a não ser quando a briga com o pai era muito intensa. 
-Vou procurar Lorcan, talvez ele saiba alguma coisa.
-Se quiser posso tentar falar com Scorpius mais tarde, acho que temos aula de Runas juntos. 
-É, vou tentar falar com Albus. 

-X-
Lily encontrou Lorcan em um dos corredores, James estava o perturbando de novo, ela odiava quando o irmão fazia isso, não entendia a implicância dele com Lorcan, aliás haviam crescido praticamente todos juntos como com Clary e o irmão gêmeo dele Lysander. Talvez fosse porque Lorcan era muito mais gentil e bonito do que James e apesar de algumas garotas gostarem do estilo baderneiro dele, muitas preferiam o jeito calmo e amoroso de Lorcan. 
-James! -ela chamou do início do corredor, e ele é Fred a olharam. -Deixe ele em paz. 
-Você de novo, Lily? Não tem nada a mais oque fazer do que ficar salvando ele? 
-E você não tem nada a mais oque fazer do que ficar perturbando ele? -perguntou pondo as mãos na cintura. James revirou os olhos e balançou a varinha, então Lorcan caiu da parede que estava sendo preso. 
-Feliz? -James perguntou passando por ela. 
Lily o ignorou e correu para Lorcan no chão, ele era do mesmo ano que Albus, mas ele era da Lufa-Lufa. Ela o ajudou a se levantar e ele sorriu em agradecimento. 
-O que seria eu nessa escola sem você? 
Lily ficou levemente ruborizada, mas lembrou do assunto que tinha para tratar com ele. 
-O saco de pancada do meu irmão. -ele concordou e ajeitou o cachecol. -Lorcan você disse a Rose que viu meu irmão chorando? 
-Albus? -ele perguntou passando as mãos nos cabelos, ela assentiu. -Ele chegou na sala vermelho que nem pimenta e se sentou na mesma mesa que a Clary. Logo depois o Scorpius chegou e sentou do meu lado. Fiquei os observando sabe? Não que eu queira ser intrometido, mas acho que Albus estava com ciúme do Scorpius com alguém e vice-versa, mas com Scorpius era bem claro que era por causa da Clary. Ele ficava tenso sempre que ela chegava perto dele para falar alguma coisa. 
-Ciúme? -ela franziu a testa. -Albus com ciúme do Scorpius? 
-Foi oque eu disse. 
-...Obrigado. -ela teve uma ideia de repente, como se uma lâmpada de desenho estivesse sobre sua cabeça. -Você me ajudou muito.
-Eu que agradeço. -ele sorriu e se inclinou a dando um beijo da bochecha. -A gente se vê na aula de poções. -e foi embora pelo corredor deixando uma Lily extremamente encabulada. 

-X-
Albus estava na biblioteca aquela noite quando Lily apareceu por lá, ele lia sobre basiliscos em um livro grande e nada novo. Seu interesse por aquele animal era inteiramente acadêmico, nunca se interessaria por um bicho que quase matara sua mãe. 
-Eca! -ela exclamou sentando ao lado dele. Albus a olhou e riu. Lily sempre fora mais próxima dele, mesmo que ele dissesse que ninguém da família fosse próximo a ele. Lily encostou a cabeça no ombro dele e suspirou. -Meu irmãozinho está com problemas e não quer falar comigo. 
Ele desviou a atenção do livro e o fechou a olhando confuso. 
-Não acha que está muito nova para Adivinhação? 
-Sim, mas isso é só extinto de irmã mesmo e algumas informações. 
-Informações? -ele perguntou rindo, mas era claro que estava tenso. -O que andam te contando? 
-Na verdade é oque eu ando suspeitando. -ela se aproximou e abaixou a voz. -Está acontecendo alguma coisa com você e com o Scorpius? 
-O que quer dizer? -ele disse voltando a abrir o livro.
-Quero dizer que vocês não estão de falando, e eu sei que tem algum problema que não quer me contar. 
Albus de repente ficou muito sério, ela abraçou o braço dele e sussurrou. 
-Vamos lá, Al. -ela o balançou e ele assentiu, olhou ao redor e se voltou para ela. 
-Se eu contar vai ficar só entre nós dois, certo? 
-Juro de dedinho. 
-Eu beijei o Scorpius e agora eu não sei oque fazer. 
Lily arregalou os olhos com a sinceridade do irmão.
-Beijou? 
-No corujal, a gente brigou aí... agora eu não sei oque falar com ele, ou como falar com ele. -ele abaixou a cabeça para as mãos. 
-Desde quando? 
-Desde que voltamos daquela confusão com o vira-tempo. -ele aparecia um pouco receoso ao contá-la. -Tudo bem pra você? 
Lily sorriu e o abraçou, assustando-o.
-Eu estou feliz desde que você esteja. 
-Obrigado. -ele relaxou a abraçando de volta. 
-Acho que você devia conversar com ele. 
-Ele está com raiva de mim. 
-Por que? -ela se afastou e olhou-o confusa.
-Eu perguntei aos outros antes de saber por ele oque aconteceu. 
-Ah. -ela parou pensando e suspirou. -Então não converse com ele, só o faça ver que não está com raiva.
-Desde quando você é minha conselheira amorosa? 
-Desde que Clary não pode no momento, porque é óbvio que ela que estava fazendo isso. 
-Nunca mais fique dando uma de detetive na minha vida. -ela riu e tentou o forçar a falar mais. 

-X- 
Rose conseguiu encontrar Scorpius mais cedo, já na aula de Runas que tinham juntos, a professora mandou que fizessem duplas novamente e como ninguém quis ir com ele por causa do que aconteceu dias atrás, Rose se juntou a ele. Scorpius se manteve calado por um bom tempo, mas ela não pode se conter na curiosidade. 
-Você e Albus estão bem? 
Scorpius parou de escrever por um momento e respirou fundo assentindo. 
-Está mentindo para mim. 
-Por que eu faria isso? -perguntou molhando a ponta da pena.
-Porque... não sei. Lily está preocupada e eu também, vocês brigaram? 
-Sim, Rose, nós brigamos. 
Ela percebia que ele estava tremendo, só não entendia o porque, e não saber estava a matando. 
-Devia me contar, sou praticamente sua amiga. -ele pareceu cogitar sobre isso, então ele pegou um pedaço de papel e escreveu alguma coisa. Depois a passou para Rose. 
"Não sei se vai ficar desapontada, mas eu e o Albus nos beijamos." 
Ela arregalou os olhos para ele que apenas jogou os ombros e voltou para a atividade. 
-Nós temos que conversar, não pode deixar isso pra lá. 
-Não sei se ele quis mesmo fazer aquilo. 
-Foi ele que... 
-É, foi. Pode ter sido só impulso. 
-Como eu não percebi isso antes? 

-X-
Albus esperou Scorpius entrar no dormitório aquela noite. Já que ele aparentemente esperava todo mundo entrar para poder ir dormir. Estava evitando Albus isso era óbvio. Quando deu meia noite ele entrou no dormitório e Albus estava sentado na cama com o travesseiro roubado pressionado contra si. Scorpius fingiu não o ver, puxou as cobertas e se deitou, Albus não gostava de ser evitado assim, ele se levantou e se sentou na beira da cama de Malfoy. 
-Ainda está com raiva de mim? 
-Não sei, pergunte aos outros como eu me sinto antes. -disse baixo. Albus suspirou e o devolveu o travesseiro. 
-Tinha razão, era por causa do seu cheiro, mas já saiu, então não serve. -sentiu Scorpius estremecer um pouco quando descansou o braço perto dele. -Até quando não vai falar comigo? 
-Não sei. 
-Ok, então. -ele se inclinou até estar bem perto do rosto de Scorpius. 
-Qual sua frase de efeito para está tão perto de mim? 
Albus riu e o deu um selinho rápido, mesmo com o outro quase se afastando. 
-Não vai negar por muito tempo. 


Notas Finais


Para quem não sabe Luna casou com um descendente do Newt (não sei se é filho ou não), então os filhos dela são Lorcan e Lysander Scamander. 😉😉😉


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...