História Pokémon - Adolescentes - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pokémon
Personagens Ash Ketchum, Bonnie, Brock, Cilan, Clemont, Dawn Hikari, Delia Ketchum, Drew, Gary Carvalho, Iris, Kenny, Max, May, Misty, Pikachu, Professor Birch, Professor Carvalho, Professor Elm, Professor Sycamore, Professora Juniper, Serena, Tracey Sketchit
Tags Ação, Adolescentes, Aventura, Harry Potter, Luta, Percy Jackson, Pokémon
Exibições 16
Palavras 11.911
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Fantasia, Luta, Romance e Novela, Saga

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


No capítulo anterior, Ash e seus amigos aprenderam a fazer fusões com seus pokémon. Ash e Misty descobrem que um dos dois fazem parte de uma grande profecia e Brock vai em uma busca. Um mês depois, a árvore que protege o acampamento foi envenenada e Silver foi expulso. Dawn é escolhida para ir atrás de um velocino capaz de curar a árvore, Ash, May, Tracey e Misty também vão escondidos. Depois de muitos desafios, eles pegam o velocino e salvam Brock, além de ajudarem a trazer Silver de volta. No fim Misty e Tracey se despedem, indo para um templo aquático.

Capítulo 17 - A Maldição do Thundurus


Ash, May, Iris e Clemont estão em Snowbelle. Ash está falando com Delia pela máquina do centro pokémon, por enquanto Iris e Clemont andavam com seus pokemon pela neve, May penteia o cabelo.

Ash: Olá mãe, como você está?

Delia: Estou ótima, e você meu filho?

Ash: Também estou mãe.

May vai até Ash.

May: Olá senhorita Ketchum!

Delia: Oi May, está cada vez mais linda.

May (corada): Obrigada.

Ash sorri, mas lembra de algo e fica sério.

Ash: Mãe, e ovo que ganhei ano passado?

Delia: Desde cedo ele está brilhando, sinto que nascerá ainda hoje.

Ash sorri novamente.

Ash: Você pode me mandar?

Delia: Claro.

Delia transfere o ovo para Ash, ele pega.

Ash: Obrigado mãe.

Delia: Por nada filho, depois nos falamos de novo. Tome cuidado e mande um beijo para Pikachu.

Ash: Pode deixar.

Delia: Tchau Ash, lembre-se que te amo muito.

Ash: Também, tchau.

Ash desliga, depois ele e May se sentam à uma mesa próxima a eles. Ash coloca o ovo, que está dentro da incubadora, em cima da mesa e fica observando.

Ash: O que será que vai nascer?

Antes que May pudesse responder, Clemont e Iris entram no centro pokémon junto com Pikachu. Pikachu pela na mesa e fica olhando o ovo, Clemont e Iris sentam-se.

Clemont: Achava que já tinha chocado.

Ash: Não, mas já está perto.

O ovo brilha, Ash tira ele dá incubadora. Porém quando todos se aproximam para ver o pokémon que nasceria, o ovo para de brilhar.

Iris: Não acredito.

Todos tiram o sorriso alegre do rosto, Ash bufa e abaixa a cabeça. May olha para ele, ela se levanta e toca no ombro do amigo. Ash olha para ela e a mesma sorri.

May: Vamos dar uma volta, quem sabe o ovo nasça depois de tomar um arzinho.

May ri, Ash olha para ela sem muita alegria, então ela faz biquinho e ele levanta.

Ash: Vocês também querem ir?

Ash olha para Clemont e Iris, eles estão entretidos.

Iris: Acabamos de voltar, ficaremos por aqui mesmo.

Ash pega o ovo e Pikachu pula em seu ombro, depois May segura sua mão livre e puxa ele para fora.

Certo tempo depois, os dois estão sentados em um banco observando a neve próxima de um penhasco.

May: Ash... Tenho que te contar uma coisa.

Ash olha para ela arqueando a sobrancelha, já May fitava o chão.

Ash: O quê?

May: Meus pais vão ir para Alola, passar um ano de férias. Meu pai já arrumou um substituto temporário, minha mãe já planejou tudo também.

Ash: Você não sente vontade de ir com eles? Alola é muito legal, posso garantir.

Ash ri por enquanto que pensa nas aventuras que teve por lá, porém May parece ter ficado triste.

May: É justamente sobre isso que quero falar, Ash eu...

Pikachu: Pika!

Um Pyroar da uma investida no banco, quebrando ele e fazendo Ash e May caírem. O ovo é lançado das mãos de Ash na hora da queda, então Pikachu corre para pegá-lo. Pikachu consegue pegar, Ash e May levantam e correm para ver o ovo. Ash pega o ovo e ele começa a brilhar novamente, May sorri mas percebe que o Pyroar solta um lança chamas em direção a Ash, ela pula na frente e recebe o ataque caindo no chão.

Ash: May!

May: Ash, corre! Ele quer você!

Ash corre carregando o ovo, Pyroar corre atrás de Ash, May também corre e se joga com toda força no Pyroar. May e Pyroar caem juntos do penhasco, Ash para de correr e vê sua amiga despencar com o pokémon.

Ash: Não!

Ele percebe que May se agarra nas costa do pokémon por enquanto que caem, Pyroar cai de pé e sai correndo com May nas costas. Ash corre em direção ao penhasco mas Iris segura sua camisa.

Iris: Ash, o que vai fazer?

Clemont: Você ia morrer se pulasse.

Ash: Mas...

Clemont: Vamos voltar para o acampamento, lá falamos com Silver e ele dirá uma boa solução.

O ovo para de brilhar e Ash fica olhando para ele, depois volta a fitar a direção por onde Pyroar correu com May.

Ash: Vamos logo.

Horas depois Ash, Iris e Clemont chegam no acampamento. O acampamento está todo coberto por neve, estava realmente bonito, todas as pessoas andavam agasalhadas e muitas brincavam ou treinavam na neve. Clemont vai atrás dos outros, Ash e Iris correm para falar com Siver, eles o acham jogando com Dionísio, depois de cumprimentá-los, contam o que ocorreu com May.

 Dinísio: Pobre garota, deve estar morta.

Ash fuzila ele com o olhar.

Silver: Creio que ainda esteja viva, Black não tem motivos para matá-la.

Iris: Acha que foi o Black?

Silver: Infelizmente sei que está por trás disso.

Ash e Iris: Irei salvá-la!

Dionísio: Calma, nem sabemos se está viva.

Dionísio é alto, mas não tanto. Tem olhos azuis, pele clara, é um tanto cheio, com cabelos lisos, pretos e um pouco grandes. Além de uma barba aparada.

Silver: Vão para seus chalés, depois falamos sobre isso, devem estar exaustos.

Ash pensa em recusar, porém sabe que seria inútil. Vai para seu chalé, estava sozinho nele desde quando Misty foi embora, ele sente falta. Ash vai até uma bacia com água que tem no canto do chalé, ele olha fixamente e vê Misty, como se a água tivesse virado um portal. Misty está comendo sozinha, está dentro de uma grande sala.

Ash: Misty!

Misty olha para trás e vê seu amigo.

Misty: Ash!

Ela corre para abraçá-lo mas passa direto.

Ash: Não estou aqui de verdade.

Misty volta para frente da imagem de Ash.

Ash: Como você e Tracey estão?

Misty: Muito bem, esse lugar é incrível Ash.

Ash: E Poseidon?

Misty: Ele não está nada bem, com essa tentativa de trazer Cronos de volta não é só aí em cima que acontecem ataques, aqui no mar também.

Ash: Isso é péssimo.

Misty concorda com a cabeça, depois sorri sem mostrar os dentes.

Misty: Como está Brock, Dawn, Iris, Cilan, Clemont, Serena e May?

Ash: Bem... Ainda não falei com todos, mas creio que estão bem. Ouvi cometários que Dawn saiu em uma busca, e May...

Misty: Sim?

Ash: May acabou de voltar para o acampamento, ela está descansando agora.

Uma voz masculina chama Misty.

Misty: Estão precisando de mim, depois nos falamos.

Ash: Certo, até mais.

Á água volta ao normal, fazendo a visão de Misty sumir para Ash. Depois disso é hora do jantar, Ash reencontra seus amigos e comem juntos. Quando termina ele vai para seu chalé e dorme.

Ash sonha com May, ele vê ela em meio a vários destroços. Black estava em uma caverna debaixo de uma escuridão indescritível, parecia estar esmagando ele. May corre para baixo da escuridão também e segura, sustentando a escurdão. Black sai de baixo e ri, May pede ajuda mas Black se vira e diz que foi tudo um plano. A escuridão desmorona como se fosse um telhado, May conseguia segurar, porém parece que não aguentaria por muito tempo.

Ash acorda, já é de manhã, ele come e corre para falar com Brock por enquanto que Pikachu ainda dorme.

Ash: Esse foi meu sonho.

Brock: Que estranho, logo agora que...

Brock para de falar e Ash levanta a sobrancelha curioso.

Ash: Logo agora quê?

Brock: Hoje chegou um grupo aqui, as caçadoras de Ártemis, parece que uma delas andou tendo pesadelos envolvendo a grande mestra em apuros.

Ash: Caçadoras de Ártemis?

Brock: Sim, o próprio Apolo, mestre do fogo, trouxe elas. Não sei se sabe, mas Apolo e Ártemis são irmãos, ele deve ter se preocupado e trouxe as caçadoras para falar com Silver.

Ash: Preciso falar com elas.

Brock: Ótimo, fale com Zoe, é a líder delas. Mas antes...

Brock dá uma papel para Ash, o papel fala sobre as caçadoras.

Ash: Pra que isso?

Brock: Clemont disse que estava na bolsa de May, as caçadoras estão vivendo em Alola atualmente e talvez...

Ash: May quer se juntar a elas.

Ash fica de cabeça baixa.

Um tempo depois ele tenta falar com Zoe mas ela o ignora, parece não gostar muito dos campistas. Depois de um tempo, todos se reúnem nas mesas onde geralmente jantam, por mais que ainda seja dia.

Silver: Cinco de vocês partirão, será perigoso mas necessário.

Zoe: Eu e minhas caçadoras iremos partir agora.

Zoe tem dezessete anos, tem cabelos longos, lisos e castanhos, pele clara, olhos verdes e é um pouco alta e forte.

Silvar: Serão apenas cinco pessoas.

Iris: Além disso não serão apenas caçadoras, também campistas.

Zoe: Não precisamos da ajuda de nenhum campista.

Silver: Precisarão cooperar, caçadoras e campistas.

Dionísio: Não adiantará cooperação se no fim os cinco morrerem.

Silver: Senhor D., de que lado o senhor está?

Dionísio ri.

Iris: Teremos que cooperar Zoe, queira você ou não.

Zoe: Teremos que agir rápido, os grandes mestres estão se preparando para a grande guerra contra Cronos. Ártemis é um importante membro, precisam dela.

Silver: Zoe tem razão, precisam achar Ártemis em uma semana no máximo.

Ash: Serão três caçadoras e dois campistas.

Zoe: Preferia que fossem todas caçadoras, mas...

Silver: É provável que haverá mortes, só terão...

Dionísio: Ah, que bom!

Todos olham para ele.

Dionísio: Estou falando das estratégias dos meus pokémon venenosos, ignorem meus comentários.

Zoe: Bem, eu irei, Bianca e Pâmela.

Silver: E dos campistas?

Brock: Eu vou!

Iris: Eu também!

Ash olha para Silver.

Ash: Eu quero ir.

Brock: Pode ir no meu lugar.

Zoe: Não!

Ash: Por que não?

Zoe: Me recuso a ir com um descendente homem de um dos três grandes.

Ash: O Brock é homem!

Zoe: Mas ele não é descendente de um dos três grandes, Poseidon, Hades e Zeus.

Silver suspira.

Silver: Ash, é melhor ficar para evitar confusão. Serão Brock, Iris, Zoe, Bianca e Pâmela na busca de amanhã.

Ash senta na mesa dos descendentes de Poseidon com raiva, Cilan e Brock seguem ele.

Cilan: Ash... Não fique assim.

Brock: Me desculpe, não queria pegar seu lugar.

Ash sorriu forçado para Brock.

Ash (mentindo): Estou bem...

Silver se aproxima e faz um sinal com a cabeça, Brock e Cilan deixam eles a sós.

Silver: Sinto muito, sei que quer ajudar a salvar Ártemis, mas também sei que o que mais quer é salvar May.

Ash: Sim, tenho que admitir que é verdade.

Ash olha para suas mãos, depois olha para Silver.

Ash: Irei para o meu chalé.

Ash vai e se deita, Pikachu passa o resto do dia com ele, foi tedioso e ao mesmo tempo bom por Ash poder refletir bastante. Já tarde da noite, Serena entra no chalé.

Serena: Ash?

Pikachu, que estava deitado em cima da barriga de Ash, pula para o chão e depois pula para os braços de Serena.

Pikachu: Pikapi!

Serena: Oi Pikachu.

Serena faz carinho na cabeça dele, Ash se senta e olha para Serena, que sorri e senta na cama ao lado dele.

Serena: Não nos falamos muito bem hoje.

Ash: Hoje foi um dia corrido.

Serena: Você sabe que deve seguir seu coração, não é?

Ash e Serena se olham.

Ash: Está querendo dizer que é para eu ir salvar a May?

Serena: Você é uma pessoa boa Ash, sempre faz o que acha certo. Se você acha certo ir atrás da May, então vá. Ela é nossa amiga e precisa de você.

Ash olha para frente e ri.

Serena: O que foi?

Ash: Você está sempre me dando apoio, desde que te conheci em Kalos.

Ash volta a olhar para Serena, ele sorri e segura sua mão, o que a faz corar.

Ash: Obrigado por sempre estar ao meu lado.

Ash solta a mão de Serena, porém não para de olhar para ela, nem ela para ele.

Ash: Você ia me dizer alguma coisa há um tempo atrás, mas Hades atrapalhou quando surgiu na fogueira. O que era?

Serena bota o cabelo atrás da orelha, depois se aproxima um poco mais e fica cada vez mais corada.

Serena: Na verdade já faz muito tempo...

Serena abaixa a cabeça e fica gesticulando com as mãos para diminuir o nervosismo.

Serena: Desde Kalos Ash, eu descobri que... Descobri que gosto de você, mas não apenas como um amigo, é de uma forma especial. 

Serena olha para o lado com a finalidade de ver a reação de Ash, porém percebe que ele não estava mais na cama. Ela vê que ele está observando o ovo que está brilhando em cima da cama de Misty, então vai até ele.

Serena: Escutou algo do que disse?

Ash: Não, desculpe, acabei me entretendo.

Serena suspira aliviada e fita o ovo assim como Ash. Todo o chalé é atingido por um forte brilho, em seguida quando a visão de Ash e volta, ele vê um Pichu.

Ash: Um Pichu!

Pikachu pula na frente dele e os dois começam a conversar.

Serena: Que fofo.

Ash e Serena brincam um pouco com o novo pokémon, depois Serena vai para o seu chalé e Ash bota o Pichu para dormir junto com o Pikachu. Em seguida Ash deita e dorme também.

Ash sonha com May novamente, ela estava ajoelhada segurando aquela massa escura que mais parece uma pilha de rochas. As pernas dela tremiam, estava sem forças e seria esmagada. Alguém falava com May, não reconheci a voz, só sei que não é Cronos. Black aparece e diz ao homem que May irá morrer se continuar assim, o homem ficava escondido na escuridão, não dando para Ash vê-lo. Ártemis aparece acorrentada, o homem diz que ou Ártemis ajuda May e fica no lugar dela segurando a massa escura, ou então May será esmagada. Black usa sua espada para cortar as correntes de Ártemis, que corre e segura a massa escura, May cai fraca no chão e Black puxa ela para debaixo daquilo. O homem diz que Ártemis está fora do caminho e agora terá que impedir que as caçadoras salvem ela.

Ash acorda e sai do quarto, ainda está de madrugada, ele sai do acampamento e vai até a praia. Ash solta Greninja.

Ash: Vamos dar uma volta?

Greninja concorda com a cabeça, então ele e Greninja se fundem. Ash, já na fusão, pula na água e fica nadando por um bom tempo. Meia hora depois, ele acha um navio afundado e embaixo está Manaphy. Ash ajuda o pokémon e depois retorna para o acampamento, já amanheceu e ele percebe que Clemont está espionando Zoe e Bianca. Ash se aproxima e consegue escutar algumas partes da conversa.

Zoe: Agora que Pâmela adoeceu não poderá ir conosco.

Bianca: Vamos falar com Silver.

Zoe: Não temos mais tempo, temos que partir.

Bianca: Devia contar seu sonho completo para Iris.

Zoe: Não, você prometeu que também não contaria.

Bianca: Sim, desculpe-me.

As duas seguem para fora do acampamento, Ash toca em Clemont por trás e ele se vira.

Clemont: Ash?

Ash: O que faz acordado?

Clemont: Não consegui dormir direito.

Ash: Eu irei nessa jornada com os outros, sinto que tenho que salvar a May.

Clemont: Não se preocupe, não irei te dedurar. Inventarei uma desculpa para seu sumiço.

Ash: Peça para Serena ou Cilan cuidar do Pikachu por favor.

Clemont: Pode deixar, mas me prometa que protegerá a Bianca.

Ash: Proteger a Bianca?

Clemont: Desde quando ela chegou conversamos muito escondidos de Zoe, acho que estou gostando dela, por favor prometa Ash.

Ash: Prometo que farei o possível para protegê-la.

Ash se despede de Clemont e sai do acampamento novamente, ele vê uma van indo embora com Zoe, Bianca, Brock e Iris.

Ash: O que farei agora?

O Druddigon pousa na frente de Ash.

Ash: Druddigon! Quanto tempo amigo.

Ash sobe nele entusiasmado, o pokémon voa e segue a van. Em certo momento, o Druddingo para em cima de um prédio para descançar, ainda sem perder a van de vista.

Ash: A van vai sumir de vista, vamos continuar.

Uma Arbok e uma Seviper se enrolam nas patas do Druddigon.

Ash: O que é isso?

Dionísio: Não poderá sair Ketchum.

Ash: Qual o seu problema?

Dionísio: Deveria ter medo do grande mestre dos pokémon venenosos e insetos. O seu problema é ser um herói, todo herói faz o que quer, usam as pessoas e depois as traem. Uma grande prova disso é Zoe.

Ash: Zoe?

Dionísio: Sim.

Ash: Não importa o que diga, eu não sou egoísta como pensa, apenas quero salvar meus amigos.

Dionísio: Então vá.

Arbok e Seviper soltam Druddigon.

Ash: Vai me deixar ir mesmo?

Dionísio: Sim, porém se eu tiver sorte você morrerá nessa jornada.

Ash vai embora ignorando Dionísio, Druddigon voa rapidamente tentando achar a van. Horas depois a van para e todos vão comer em uma lanchonete, Druddigon pousa e Ash desce e observa pela janela da loja.

Zoe: Não desafie minhas habilidades sua desvalida! 

Iris: Desvalida? Está mesmo me chamando de desvalida? O que danado é uma desvalida?

Brock: Calma garotas, não adianta brigar.

Bianca: Brock tem razão, vamos continuar a missão em paz.

Eles voltam para van e continuam o percurso, Ash segue eles até um prédio onde a van para novamente, é um museu. Zoe, Brock, Iris e Bianca entram no prédio e Ash se despede do Druddigon, a partir de agora irá só. Ash entra mas perde seus amigos de vista, ele entra em uma sala onde Black conversa com o homem que ele viu no sonho e outro homem misterioso. Black vê Ash espionando a conversa deles.

Black: Ash Ketchum está aqui!

Ash corre rapidamente e começa a subir escadarias, ele ia entrar em uma sala quando esbarra em Iris.

Brock: Ash!

Zoe: O que você faz aqui?

Ash: Black está aqui e também mais dois homens, um deles vi em um sonho, chamam ele de general.

Zoe: É impossível.

Ash: Ele sabe que vocês estão aqui, querem impedir que prossigam na missão.

Bianca: Zoe, se o que Ash diz é verdade...

Zoe: O General não pode estar aqui, deve ter sido alguma ilusão.

Ash: Não foi nenhuma ilusão, acredite em mim.

Zoe parece desesperada.

Zoe: Vamos embora rápido.

Ash: Certo.

Zoe: Não estou incluindo você.

Iris: Ash... Não era para você ter vindo, mas agora que veio ande logo, vamos voltar para van.

Zoe: Ele não irá conosco.

Iris: Você não é nenhuma líder Zoe.

Zoe: Muito menos você.

Várias pessoas começam a gritar no museu, Ash vê um Entei shiny correr na direção deles. Ash e seus amigos correm, Entei usa as garras fazendo Zoe e Bianca serem lançadas no chão. Em seguida Entei corre em direção a Brock mas Iris e sua Bayleef bloquearam o caminho, Ash aproveita e solta o Lucario.

Ash: Lucario use o sabre de osso!

Lucario vai para cima de Entei, porém o pokémon leão desvia de todos os ataques e usa as garras novamente, fazendo Lucario se afastar. Entei corre atrás de Ash, que pula em uma grande espaçonave que faz parte da exposição, o pokémon ainda o segue, então Ash pula em uma grande amostra do planeta terra, Entei também pula usando o bombardeio de chamas, que faz a amostra da terra estourar em vários pedaços. Ash cai em pé e Iris se aproxima dele junto com Lucario e Bayleef. Por enquanto, Brock usa Aerodactyl, Rampardos e Squirtle para guiar as pessoas para fora do museu. 

Iris: Bayleef use folha navalha!

Entei usa giro de fogo, que acerta Bayleef.

Ash: Lucario use o copiar!

Lucario usa o giro de fogo, Entei pula desviando do ataque.

Zoe: Precisamos de um estratégia.

Zoe e Bianca se aproximavam. Ash solta Greninja, Bianca solta Rowlet e Zoe solta Robingroot.

Ash: Greninja use o multiplicar!

Greninja se multiplica e todas as copias ficam pulando e desviando dos ataques do Entei.

Ash: Aproveitem que ele está distraído!

Iris: Bayleef use o raio solar!

Ash: Lucario use o esfera de aura! Greninja use as shurikens!

Bianca: Rowlet use o furacão de folhas!

Zoe: Robingroot use suas flechas!

Entei é surpreendido pelos ataques e é lançado, atravessando a parede, por causa dos ataques.

Zoe: Foi um plano interessante Ash.

Ash: Obrigado.

Brock corre até eles e todos retornam seus pokémon.

Brock: Temos que sair daqui depressa!

Alguns homens de preto entravam no museu.

Ash: Corram, eu e meus pokémon cuidaremos deles!

Zoe: Não, agora você está conosco na missão. Vamos todos juntos!

Ash, Bianca, Brock, Iris e Zoe correm para van, Zoe dirigi com toda velocidade mas percebe que um helicóptero segue eles.

Zoe: Temos que nos livrar dessa van, já sabem que estamos nela.

Bianca: Pare naquele estacionamento!

Zoe não gosta da ideia, porém faz o que a amiga pediu. Todos descem e seguem Bianca por uma escadaria que leva a entrada do metrô, que rapidamente chega e todos entram.

Bianca: Já havia passado por aqui antes, por isso me lembrei da estação.

Todos escutam o barulho da hélice do helicóptero.

Zoe: Sabem que estamos no metrô, temos que sair.

Na próxima parada todos descem, depois pegam outro metrô e em seguida outro. No fim chegam no terminal, onde veem um mendigo se aquecendo por estar muito frio.

Iris: Precisamos arrumar um jeito de ir para o oeste.

Brock: Ártemis e May precisam de todos nós o mais rápido possível.

Mendigo: Querem ir para o oeste?

Todos olham para ele.

Ash: Sim, senhor.

Mendigo: Peguem aquele trem de carga.

Ele aponta para o trem e todos olham, Iris vira para agradecer o mendigo, mas ele tinha sumido. Depois todos vão para o trem, no meio da viagem Ash conversava com Iris.

Ash: Escutei o General dizer que queria te separar da gente, queria que você ficasse sozinha.

Iris: Ele disse isso?

Ash: Sim.

Iris fica em silêncio observando a paisagem, Ash observa ela e Zoe, as duas vivem brigando mas no fundo tem a mesma firmeza e orgulho, Iris daria uma ótima caçadora.

Ash: Você já pensou em ser uma delas?

Iris: Assim que chegamos no acampamento, eu e as meninas vimos alguns folhetos que falavam delas. Acho que eu e May fomos as únicas que nos interessamos, porém desisti, mas a May...

Ash fica triste só em pensar que depois que salvasse a May ela iria embora com as caçadoras. Ash vai para o último vagão do pequeno trem, lá ele vê o mendigo.

Ash: Você não é um mendigo de verdade. Quem é você?

O homem é alto, tem cabelo loiro e liso, olhos azuis, é forte e tem pele clara. Parece um ator, menos pela roupa.

Mendigo: Certo, sou Apolo.

Ash: Apolo! Veio nos ajudar?

Apolo: Sim, já ajudei com esse trem. Mas os grandes mestres não podem ajudar os jovens em suas missões, por isso estou disfarçado. Caso Zeus descubra...

Ash: Sabe onde está Ártemis?

Apolo: Infelizmente não.

Ash: E a May?

Apolo: Também não.

Ash: Não tem nada que possa me dizer agora?

Apolo: Caso não descubram nada ao chegar no Oeste, procure Nereu, ele poderá ajudá-los. Agora terei que ir, não poderei arriscar ajudá-los mais, boa sorte Ash.

Ash pisca e Apolo desaparece, então deita e dorme.

Ash sonha com uma garota correndo e puxando sua mão, estava desesperada.

Garota: Vamos logo! Temos que chegar no topo da montanha onde está meu pai, só assim poderemos viver!

Ash: Não confio no seu pai.

Garota: Nem eu, mas precisamos ir.

Ash solta a mão dela.

Ash: Não se reocupe, irei te proteger.

A garota trema dos pés a cabeça.

Garota: Tarde demais, ele chegou.

Ash acorda com Brock balançando ele.

Brock: Ash, já chegamos.

Ash levanta e desce do trem, ele vê várias montanhas, então lembra do sonho, ele só sabia de uma coisa, a garota do sonho era Zoe.

Os cinco continuam o caminho andando, até que chegam em uma pacata cidade, Brock e Zoe vão comprar comida. Ash, Iris e Bianca andam para um armazém, eles pedem informações a algumas pessoas, porém ninguém pode ajudá-los, então Iris foi procurar ajuda em outro lugar.

Ash: Como é ser uma caçadora?

Bianca: Pra falar a verdade sou uma iniciante. É legal não precisar de nenhum namorado, é lei das caçadoras não trabalhar com nenhum homem pois eles ferem seus corações. As aventuras também são legais, só é ruim o fato de Ártemis estar sumida.

Ash: Iremos encontrá-la, ela e May.

Bianca: May tem sorte de ter alguém como você.

Ash: Essa sorte não a salvou.

Bianca: Não se culpe Ash, você fez o possível tenho certeza, é a pessoa mais corajosa que conheço, tenho te observado no acampamento. Além disso Clemont fala muito sobre suas histórias.

Ash: Obrigado, você é uma ótima pessoa também.

Os dois ficam calados por um tempo.

Ash: Sobre o que você e Zoe tem se falado? Vocês estavam falando sobre algo perigoso ontem de noite.

Bianca: Estava nos espionando?

Para sorte de Ash, Zoe e Brock chegam com a comida, atrapalhando a conversa. Eles estavam comendo, Bianca lançava olhares mortais para Ash, e estranhamente Brock desmaia depois de uma brisa gelada. Iris corre até onde estamos.

Iris: O que houve com o Brock?

Zoe: Me pergunto o mesmo.

Iris: Levantem ele, precisamos ir, agora.

Ash e Zoe levantam Brock, depois correm para sair da cidade, mais são cercados por quatro homens de preto, dos que haviam encontrado antes.

Brock: Está perto.

Ash: Não Brock, já estão aqui.

Brock: O presente da natureza, a natureza!

Ash está preocupado com o comportamento estranho do seu amigo.

Iris: Certo, cada um de nós luta com um, Brock não fará nada pois parece estar tendo alucinações.

Os quatro soltam Alola Marowak's, apertam um botão que tenha no relógio de cada um e fazem a fusão com eles. Ficam parecendo esqueletos assassinos.

Ash: Achava que só descendentes de grandes mestres podiam fazer a fusão.

Zoe: Pelo visto eles arrumaram um jeito de quebrar essa regra.

Ash solta Greninja e Iris solta Dragonite, os dois fazem a fusão.

Zoe solta Salamence e fazem a fusão. Zoe fica com o cabelo curto, azul, com duas mechas vermelhas na frente, e espetado, usa uma blusa azul com a frente branca que é curta a ponto de mostrar o umbigo, usa um short curto azul com a frente vermelha e um cinto preto, sapatos brancos com a sola vermelha, meias grandes e azuis, além de ter pequenas asas vermelhas e seus olhos terem ficado pretos.

Bianca solta Altaria e fazem a fusão. Bianca fica com o cabelo curto com apenas dois fios longos na frente e um ondulado em cima da cabeça, seu cabelo também ficou azul claro e com dois laços azuis escuros no lado esquerdo no começo de um dos fios longos. Seus olhos ficaram azuis, sua pele clara, um casaco curto azul escuro aberto com um laço juntando as duas partes, um camisa social branca que, como o casaco, deixava que o umbigo dela aparecesse. A gola do casaco parece algodão, também tendo esse mesmo material nos braços em forma de pulseira. Sua saia é azul com as pontas brancas, além de ser aberta no meio e curta, com um short azul claro por baixo e mais do material parecido com algodão na borda da saia. Usa sapatos azuis escuros e mais longas e brancas.

Os esqueletos avançam com grandes ossos com as pontas em chamas na mão, todos lançam os ossos. Ash pula desviando do primeiro, Zoe e Iris voam para desviar do segundo e terceiro, já Bianca se abaixa. Porém os ossos voltam e batem nos quatro, derrubando eles e voltando para mão dos homens de preto. Um dos homens ia lançar o osso novamente, mas Ash puxa uma shuriken de água e lança nele, fazendo o homem cair no chão. Zoe junta as mãos e lança o pulso do dragão, que atinge outro dos homens. Iris bate as asas e usa o ataque redomoinho, os dois outros homens caem também. Bianca estica um braço para cada lado sugando energia do redor, depois aponta para os quatro caídos e solta uma hiper raio, que faz eles serem lançados bem longe.

Ash: Conseguimos pessoal.

Bianca sorri, porém os quatro percebem que os homens se levantam e juntam os ossos em chamas. As chamas dos quatro ossos se junta e fica maior, eles sorriem melancolicamente.

Brock: A natureza!

Antes que os quatro Homens Marowak"s atacassem, um Emboar ataca usando o bombardeio de chamas, os quatro são atingidos e lançados para dentro de uma floresta. O Emboar corre para floresta para atacá-los novamente.

Brock: Eu avisei, a natureza.

Zoe e Bianca olham para ele como se fosse um lunático. Ash e seus amigos saem da fusão, Ash percebe que Iris era mais parecida com Zoe do que pensava, já que as duas se fundem com pokémon tipo dragão.

Brock: Como vamos continuar a seguir para o oeste?

Iris sorri, Ash bota Greninja na pokébola.

Iris: Nos dragões, é claro.

Iris sobe no Dragonite, Bianca no Altaria, e Ash, Brock e Zoe no Salamence. Eles voam até o anoitecer, seus pokemon ficam exaustos e então são colocados na pokébola. Eles já não estavam mais em uma área montanhosa, andavam agora por um deserto, eles avistam um ferro-velho e entram, porém Ash escuta um barulho e volta sem que os outros percebam.

Ash vê uma mulher alta, com cabelo castanhos, grandes e ondulados com cachos no fim, olhos verdes, corpo bonito, pele bronzeada, usa um vestido vermelho de cetim e salto da mesma cor, além de uma maquiagem que aumenta mais sua beleza.

Ash: Você é...?

Afrodite: Sim, sou Afrodite, a mestra dos pokémon tipo fada.

Ela sorri para Ash.

Ash: O que veio fazer aqui?

Afrodite: Ares me trouxe.

Ash vê alguém musculoso e alto mais atrás na escuridão.

Afrodite: Você sabe que tenho te ajudado bastante, não é Ash?

Ash: Me ajudado?

Afrodite: Sim, como acha que Pâmela adoeceu? Como acha que o Druddigon saberia que precisava de sua ajuda?

Ash: Foi tudo você?

Afrodite: Sim, eu sempre soube que você que devia ser o quinto integrante dessa missão, por isso te dei esse apoio.

Ash: Mas... Sabe onde está a May?

Afrodite fica de cabeça baixa pensando, depois olha novamente para Ash.

Afrodite: Não sei, mas você deve salvá-la Ash.

Ash: Eu sei, farei de tudo para salvá-la.

Afrodite ri.

Afrodite: É tão fofo, amo ver um herói arriscando a vida por amor.

Ash fica corado.

Ash (corado): Ninguém aqui falou em amor.

Afrodite: Como em toda história de amor, se May não é sua donzela, quem seria?

Afrodite ri novamente.

Afrodite: Pensando bem, uma de minhas descendentes parece estar fazendo esse papel.

Ash: Quê? 

Afrodite: Só queria mostrar que tem meu apoio Ash, o de Ares também por mais que ele seja orgulhoso demais para vir aqui e falar.

Afrodite sorri e vai para perto de Ares, depois os dois desaparecem. Ash corre para o ferro-velho e sobe nas montanhas de sucata por onde seus amigos andam. 

Zoe: Não mexam em nada.

Todos concordam e andam por muito tempo, até finalmente chegarem ao fim dele.

Zoe: Conseguimos.

Bianca e Iris sorriem cansadas, Brock não conseguia disfarçar o desanimo.

Brock: Estão escutando isso?

Ash: Isso o quê?

As montanhas de sucata começam a se desfazer, debaixo delas saia um grande Robô Bisharp, era tão grande quanto os arranha-céus. Parecia velho e enferrujado, mas isso não melhorou muito a situação.

Iris: Esse rôbo é criação de Hefesto, mestre dos pokémon metálicos.

Zoe: Alguém pegou alguma coisa do ferro-velho?

Zoe olha para Ash.

Ash: Não sou ladrão.

Brock: Corram!

O Robô Bisharp se aproximava, todos soltam seus pokémon e se fundem. Robô Bisharp usa som metálico em direção a Iris, que tenta voar para desviar mas não consegue, ela é atingida e o ataque joga ela no chão. Zoe usa o lança chamas, porém Robô Bisharp usa o proteção e defende o ataque. Brock subia uma montanha de sucata, Ash e Bianca se escondem atrás de uma carruagem quebrada. 

Ash: Bianca, você pegou algo? Se foi você devolva.

Bianca: É tarde demais.

Ash: O que você pegou?

O Robô Bisharp pula em direção a Ash e Bianca, mas eles correm e se escondem atrás de outros destroços.

Brock: Lata velha!

O Robô vira para Brock e vai em sua direção, porém se prende e tora alguns fios de postes, Ash ia correr com Bianca quando ela tira uma máquina do bolso, parece o coração da alma da Magearna.

Ash: Isso é para o Clemont?

Bianca chorava, Ash entende que ela viu aquela peça rara e quis dar a Clemont que é um inventor, provavelmente sente o mesmo que ele sente por ela. O Robô Bisharp lança vários destroços na direção de Brock.

Iris: Não!

Iris voa para perto das nuvens e seus corpo fica coberto por choque, então ela dispara no Robô Bisharp, fazendo ele cair de joelhos. Porém rapidamente ele levanta e vai ir atrás de Iris, quando ele levanta seu grande pé, Ash e Bianca percebem que há um buraco, podendo entrar no Robô por ele.

Ash: Eu vou entrar nele.

Bianca: Vai morrer.

Ash: Apenas distraia ele, farei o resto.

Bianca: Não, eu que irei. A culpa disso tudo é minha... Se alguma coisa acontecer, dê isso a Clemont.

Bianca entrega o coração da alma para Ash e corre atrás do robô.

Ash: Bianca, não!

O Robô tentava pegar Iris que voava desviando dos ataques, Zoe vê Bianca correndo atrás dele.

Zoe: O que está fazendo?

Bianca: Faça ele levantar o pé!

Zoe usa o pulso do dragão no rosto do robô.

Zoe: Vem aqui lixo!

O Robô vai atrás dela, Ash tenta entrar pela passagem no pé dele, mas é lançado longe. O Robô se prepara para usar talhada em Ash.

Brock: Deixe ele!

Essas foram as últimas palavras de Brock antes de cair de exaustão. O Robô se prepara para usar o talhada em Brock dessa vez, Ash usa a shuriken e Iris o pulsação do dragão mas não surte nenhum efeito. Quando o Robô ia acertar Brock, ele parou e deu um murro em si mesmo.

Ash: Bianca está dentro dele.

O Robô se enrola em mais alguns fios, dessa fez disparando várias descargas por todo seu corpo.

Zoe: Bianca também está sendo eletrocutada!

De repente, vários meteoros começam a cair do céu no Robô Bisharp.

Iris: O que é isso?

Ash: Ela usou o meteoro do dragão, mas... Como sobreviverá?

O Robô foi todo despedaçado. Ash, Brock, Iris e Zoe saem da fusão, retornam seus pokémon e vão procurar por Bianca no meio daqueles destroços. Eles passam horas procurando, até que amanhece, todos choravam, principalmente Zoe e Ash por se sentir culpado.

Ash: Não podia ter deixado ela ir.

Zoe: Bianca se foi.

Eles vão até uma caminhonete sobem, ela funciona e Zoe dirige para eles prosseguirem o caminho. Por muito tempo todos ficaram calados, perder Bianca abalou a todos, porém o pneu fura já no fim da estrada, todos descem do carro. Ash olha ao redor, não conseguia ver nada além do deserto e de um cânion.

Ash: Vamos subir o rio.

Brock: Como?

Ash corre até o rio, encosta na água e faz um desejo a Poseidon. Dois Lapras saem de dentro do rio, Ash sorri e sobe em cima de um, Brock e Iris sobem em outro.

Ash: Vamos Zoe!

Zoe sobe no Lapras em que Ash está. Os dois pokémon começam a subir o rio, Ash olha para Zoe que parecia ainda muito triste.

Ash: O que aconteceu com Bianca não foi sua culpa, eu que deveria ter ido para dentro do robô no lugar dela.

Zoe: Eu que quis que ela viesse, ainda não era tão experiente mas tinha um coração muito generoso e grande determinação. Achava que ela poderia ser a próxima tenente, assumindo meu lugar. Eu não sou uma tenente tão boa assim, deixei que nossa líder Ártemis fosse sequestrada.

Ash: A culpa não é sua, para sequestrarem Ártemis tem que ser alguém realmente forte. Se conseguiram pegá-la, conseguiriam pegar você também.

Zoe fica sem resposta.

Ash: Tive um sonho com você e eu correndo, na verdade eu estava com outra aparência, não era eu de verdade. Quem era?

Zoe: Jurei nunca mais falar o nome dele.

Ash: Você é uma das caçadoras de Ártemis, por isso tem o dom de se fundir com pokémon tipo dragão, mas quem é seu antepassado?

Zoe: Pleione, alguns a reconhecem como grande mestra de pokémons aquáticos também, mas não tão forte quanto Poseidon. Eu e minhas quatro irmãs vivíamos em um jardim com uma árvore que dava maçãs de ouro e um Drampa a protegia.

Ash: Já tinha escutado essa história, porém quando me contaram não erram cinco garotas, apenas quatro.

Zoe: Eu fui exilada, então somente minhas irmãs são conhecidas. Uma vez um herói apareceu pelo jardim e disse a ele como conseguir uma das maçãs de ouro, assim foi vista como uma traidora para meu pai.

Antes de Ash comentar qualquer coisa, os Lapras param por conta de uma grande barragem. Ash agradece aos pokémon e depois eles vão para barragem, lá os quatro iam entrar no centro de visitantes quando Ash escuta um barulho.

Ash: Vão indo, alcançarei vocês depois.

Eles entram e Ash vai para extremidade da barragem, ele vê o Manaphy, que havia salvo no mar antes, nadando no rio.

Ash: Como veio até aqui? Estamos muito longe.

Manaphy pula fazendo gestos com a cabeça para Ash segui-lo.

Ash: Não posso agora.

Ash olha para esquerda e vê dois homens fundidos com Alola Marowak's vindo em sua direção, do outro lado da barragem para uma van preta e descem mais homens fundidos. Ash corre e sobe algumas escadas, entrando no centro de visitantes. Ele se enconde entre alguns turista por enquanto que procura os seus amigos. Ash percebe que os homens entravam no local também, então correu para dentro de um elevador com alguns turistas e uma guia, o elevador descia rapidamente. A guia tem cabelos longos e pretos presos em um rabo de cavalo, usa um óculos de lentes coloridas e fica sorrindo simpaticamente. 

Ash: Onde estamos indo?

Guia: Esse elevador leva para as turbinas rapazinho, estamos descendo.

Ash: A represa tem outra saída sem ser por onde entrei?

Homem: Era para ter ido no outro elevador.

O elevador para e as portas se abrem.

Guia: Sigam em frente pessoal, outro funcionário espera por vocês no fim do corredor.

Todos saem do elevador, Ash ia para o outro.

Guia: Rapaz!

Ash olha para ela, que tira seus óculos mostrando seus lindos olhos cinza.

Guia: Tem sempre uma saída para aqueles que são espertos o bastante para encontrá-la.

As portas do elevador se fecham e a guia retorna para cima. Ash escuta o outro elevador chegando, porém escuta também barulho de ossos batendo, então corre atrás dos turistas. Ash acaba parando em uma sacada que dá vista para as grandes turbinas, então corre voltando por onde veio e esbarra em uma garota.

Ash: Serena?

Serena: Ash! Que bom que está bem.

Ash: Mas o...

Serena: Entre no banheiro! Agora!

Ash entra e fica escutando pela porta o que está acontecendo.

Serena: Acabei de ver um treinador se escondendo entre os turistas na sacada, deviam dar uma olhada.

Ash escuta barulhos de passos correndo, ele sai do banheiro.

Serena: Rápido, corra para o elevador! Eles estão distraídos na sacada.

Ash: Obrigado Serena, mas volte para o acampamento logo antes que eles percebam que também é descendente de uma dos grandes mestres.

Os homens dão a volta e veem Ash. Ele corre, sobe no elevador e vai até os outros que estão comendo em uma lanchonete.

Ash: Precisamos ir!

Iris: Nem acabamos de comer.

Zoe se levanta.

Zoe: Vamos logo!

Eles veem vários homens fundidos correndo para lanchonete.

Brock: Estão por toda parte, o que faremos?

Eles correm até uma janela de vidro, Ash se lembra do que a guia disse a ele.

Ash: Atena.

Iris: O quê?

Ash: Tenho quase certeza que era ela disfarçada, deve querer nos ajudar a salvar May.

Ash implora mentalmente ajuda para Atena, os homens lançam os ossos em chamas em direção a eles, mas Cresselia surge e controla os osso fazendo eles voltarem para os Homens Marowak's. Ash, Iris, Brock e Zoe olham para trás, Cresselia estava do lado de fora olhando eles pela janela.

Iris: Cresselia!

Zoe solta Robingroot, o pokémon quebra um das grandes janelas de vidro, Zoe retorna o pokémon e depois sobem em Cresselia.

Brock: Por favor nos tire daqui.

Cresselia os leva até a cidade Couriway, eles descem dela e agradecem a vendo partir.

Brock: Temos que achar Nereu. Não foi isso que Apolo te disse?

Ash: Sim, mas como encontrá-lo?

Zoe: Acho que sei como encontrá-lo, já ouvi falar dele.

Zoe leva Ash em uma loja, onde o veste do modo mais simples possível, ainda rasga e suja algumas partes da roupa para que pareça um mendigo. Brock e Iris riam por enquanto que iam para perto do píer.

Ash: Pra que isso?

Zoe: Para você poder fingir ser um deles.

Zoe aponta para um grupo de mendigos no píer.

Zoe: Tenho certeza que Nereu é um deles, ele nunca se afasta do mar.

Ash: Como saberei quem é ele?

Zoe: Conseguirá saber, ele cheira diferente. Quando achá-lo, segure ele e o obrigue a falar tudo o que sabe.

Iris: Torceremos por você.

Iris sorri e Brock fez um sinal positivo com o polegar para mim.

Ash (irônico): Muito obrigado, estão me ajudando bastante.

Ash passa por vários mendigos até chegar em um mendigo que dormia. O mendigo é obeso, com barba grande que fedia a algas quentes e maresia. Ash pula em cima dele para agarrá-lo, mas o mendigo que agarra Ash e fica apertando ele. Nereu solta Ash e começa a se arrastar para longe, Ash agarra Nereu pro trás e aperta com força.

Nereu: Eu não tenho dinheiro!

Ash: Não quero dinheiro, sou descendente de um dos grandes mestres.

Nereu: Por que os heróis sempre me procuram?

Ash: Por que você sabe tudo!

Nereu e Ash embolam para dentro do mar. Ele solta um Walrein e Ash solta Greninja, fazendo a fusão. Nereu agarra nas costas do seu pokémon e nadam, mas Ash é mais rápido e lança uma shuriken de água que acerta Walrein. Nereu retorna Walrein e solta um Wailord e um Gorebyss que usam bomba d'água. Ash desvia e usa o Ás Aéreo, atingindo diversos chutes no Gorebyss e em seguida o mesmo usa corte noturno no Wailord. Nereu retorna seus pokémon e sai da água, Ash vai atrás dele.

Nereu: Como fez aquilo?

Ash: Sou descendente de Poseidon.

Ash e Greninja saem da fusão e os outros correm até eles.

Zoe: Conseguiu?

Nereu: Só me deixarão em paz se responder uma pergunta?

Ash: Tenho três perguntas na verdade.

Nereu: Apenas uma.

Ash olha para seus amigos e depois suspira voltando a olhar para Nereu.

Ash: Diga-me onde encontrar o pokémon que Ártemis procurava para impedir a destruição dos grandes mestres.

Nereu: Está bem ali.

Nereu ri e aponta para o mar ao lado de Ash, em seguida solta um Goldeen e vai embora nadando com ele.

Ash: Não tem nada aqui, você me enganou!

Antes que Ash fosse nadando atrás de Nereu, Iris puxou ele.

Iris: Olhe!

Manaphy surge no raso e fica olhando para Ash.

Ash: Manaphy, agora não tenho tempo para brincar.

Manaphy: Pessoas más querem me pegar, estão perto Ash.

Iris fica surpresa.

Iris: Ele fala?

Brock: Sim.

Zoe olha confusa para Ash.

Zoe: Conhece Manaphy?

Ash: Sim, há muitos anos. Porém ultimamente tenho encontrado ele com frequência.

Iris: E por que só nos disse agora?

Ash: Bem...

Zoe: Eu conheço essa história! A história da Guerra dos Titãs, meu pai me contou há muito tempo. Manaphy é o pokémon que estamos procurando.

Ash: Manaphy? Ele não destruiria o mundo, não pode ser o pokémon que Ártemis procurava para impedir o caos.

Ash olha para Manaphy que está confuso tanto quanto ele.

Zoe: Estávamos esperando que fosse um pokémon grande e perigoso, porém é apenas Manaphy. Se Manaphy for sacrificado pode se tornar uma grande ameaça ao olimpo e a todos os grandes mestres.

Manaphy pula nos braços de Ash tremendo.

Ash: Como alguém seria capaz de fazer isso com ele? É inofensivo.

Zoe: Dizem que quem matar Manaphy e jogar seu corpo no fogo em ato de sacrifício, ganhará poder para destruir os grandes mestres.

Manaphy: Não!

Brock: É melhor evitarmos palavras que o choquem.

Iris: Como é possível ter todo esse poder por sacrificar um pokémon?

Zoe: Ninguém sabe. Na Guerra dos Titãs um Manaphy foi morto, mas antes de ser jogado ao fogo foi pego por um Zapdos e levado para Zeus, impedindo as destruição dos mestres. Porém outro Manaphy veio ao mundo e o perigo retorna.

Ash abraça Manaphy com força.

Ash: Temos que protegê-lo, se Black conseguir esse pokémon...

Escutam um rugido, olham para trás e veem Pyroar junto com vários homens.

Zoe: Saim daqui!

Zoe solta um Kingdra.

Zoe: Use cortina de fumaça!

A cortina de fumaça cobre Pyroar e os homens, Manaphy pula no mar para fugir. Brock, Ash, Iris, Zoe e Greninja correm para a extremidade do píer e se escondem atrás de um quiosque de suvenires de cristal. Ash olha para um bebedouro que está ao seu lado e faz sinal para o Greninja que usa o cortar para quebrá-lo, criando uma poça de água ao lado deles. Ash olha fixamente para água e consegue ver Dionísio.

Ash: Onde está Silver?

Dionísio: Esse é seu jeito de dizer oi?

Ash: Oi. Estamos prestes a morrer, cadê Silver?

Dionísio: Prestes a morrer? Que emocionante! Silver não está, quer deixar recado?

Ash: O que faremos agora?

Ash olha para os amigos e Iris segura a pokébola da Mawile.

Iris: Temos que dar o máximo de nós mesmo, morrerei se for preciso para salvar a todos.

Dionísio: Nobre da sua parte, mas qual o problema?

Dionísio boceja e Ash conta tudo sobre Manaphy.

Dionísio: Então... É isto.

Ash: Você nem liga! Tenho certeza que gostaria de nos ver morrer!

Dionísio: Seria bom eu comer pizza hoje, não é?

Ash ficava cada vez com mais raiva.

Dionísio: Bem que você poderia pedir ajuda. Poderia dizer por favor.

Ash não ia pedir por favor a Dionísio depois de se irritar com ele, mas percebe seus amigos segurando as pokébolas prontos para lutar. Ash percebe que Iris deixa uma lágrima escorrer do olho esquerdo, estava disposta a dar a vida para salvar o mundo realmente.

Ash: Por favor Dionísio, nos ajude.

Pyroar e os homens acham Ash e seus amigos, mas começa a chover vinho e todos os homens ficam dançando e pulando. Pyroar corre para cima dos quatro, porém um Genesect surge e usa garras de metal no Pyroar. Pyroar embola pelo chão e em seguida Genesect segura ele e voa rapidamente o levando para longe. Para de chover mas os homens ainda se comportam como loucos.

Dionísio: Foi divertido.

Ash: Como...

Dionísio: Os homens irão se recuperar com o tempo.

Brock: Dionísio, o senhor nos salvou.

Brock sorriu olhando para a poça de água que mostrava o grande mestre.

Dionísio: Não me faça se arrepender, Brock. Ash Ketchum vá logo, consegui te dar algumas horas a mais de vida.

Ash: Manaphy... Consegue levá-lo para o acampamento?

Dionísio: Isso já é problema seu, Ketchum.

Ash: Para onde vamos agora?

Dionísio olha para Zoe.

Dionísio: A caçadora sabe. Vocês devem chegar ao pôr do sol hoje, ou então tudo estará perdido. Agora vão logo!

A visão de Dionísio sumiu, a poça voltou a ser uma simples poça de água. Ash retorna Greninja para pokébola e depois olha para Zoe.

Ash: Você sabe para onde devemos ir?

Zoe aponta para uma montanha.

Zoe: O jardim de minhas irmãs, tenho que voltar para casa.

Os quatro começam a corre pela beira d'água e Manaphy vai seguindo eles nadando.

Zoe: Nunca chegaremos a tempo. Além disso não podemos deixar Manaphy.

Ash: Por que temos que chegar até o pôr do sol?

Zoe: Só é possível entrar naquele jardim quando o dia se transforma em noite. Não podemos nos atrasar, por que senão teremos que entrar no jardim só no pôr do sol de amanhã e não salvaremos Ártemis antes da reunião dos grandes mestres, que ocorrerá amanhã também.

Brock: Temos que convencer Manaphy a ir atrás de Silver.

Ash: Mas Manaphy não quer parar de me seguir.

Brock: Eu irei com Manaphy de volta para o acampamento. Ash, deseje a Poseidon que nos leve com segurança.

Brock entra na água e fala algumas coisas para Manaphy, depois volta e vai até Ash.

Ash: O que disse para ele?

Brock: Que se ele fosse comigo, você conseguiria salvar May. Lembra o quanto ela é importante para ele, não é?

Ash abaixa a cabeça.

Ash: Sim.

Brock volta a água e segura em Manaphy que começa a levá-lo cada vez mais pro fundo. Ash deseja a Poseidon que eles cheguem em segurança.

Zoe: Um problema resolvido. Mas como chegaremos ao jardim das minhas irmãs?

Os três olham para o céu e veem que têm menos de meia hora para chegarem, esse é o tempo restante para o pôr do sol. Zoe solta Salamence e sobe em cima, Ash e Iris também. O pokémon voa o mais rápido possível para a montanha. Minutos depois já estavam próximos ao monte.

Iris: O Monte do Desespero.

Ash: Por que o chamam assim?

Zoe: Depois da guerra entre os titãs e os mestres, muitos titãs foram punidos e aprisionados. Cronos foi feito em pedaços e lançado no Submundo. O braço direito de Cronos, o general de suas forças, foi preso lá em cima, no topo, logo depois do jardim das minhas irmãs.

Ash vê várias nuvens juntas no topo do monte.

Ash: É uma tempestade?

Iris: Precisamos nos concentrar.

As nuvens rodopiavam a montanha. Ash olha para água próxima a montanha e vê um navio.

Ash: Aquele é o navio...

Iris: Do Black.

Zoe: Nós teremos companhia, o exército de Cronos.

Alguma coisa atinge Salamence e ele cai, Ash e Iris caem em arbustos.

Ash: Se machucou?

Iris: Não.

Eles se levantam.

Ash: Onde está Zoe? Zoe!

Zoe retorna Salamence para pokébola, estava atrás do seu pokémon.

Zoe: Silêncio! Irá acordar Drampa. Já estamos perto, sigam-me.

Eles passam por uma forte neblina, eles saem ainda na encosta da montanha, mas agora o caminho era coberto por grama e viam o pôr do sol avermelhar o mar. No caminho para o topo da montanha está o jardim do crepúsculo, onde tem diversas flores. Um caminho de pedra leva para uma macieira gigante com maçãs douradas. 

Iris: As maçãs da imortalidade, o presente de casamento de Zeus para Hera.

Quatro jovens parecidas com Zoe aparecem. Todas usam quítones gregos brancos,com pele bronzeada, cabelos negros e sedosos que caiam soltos em torno dos ombros.

Zoe: Irmãs!

Jovem 1: Não vejo nenhuma irmã, apenas dois descendentes de grandes mestres e uma caçadora. Todos morrerão.

Ash: Ninguém vai morrer.

As garotas olham Ash com seus olhos negros e sérios.

Jovem 1: Ash Ketchum.

Jovem 2: Não vejo por que ele é uma ameaça, mas eles temem o jovem.

Jovem 1: Ficaram insatisfeito por essa garota não ter matado ele.

Ela aponta para Iris.

Iris: Por mais que seja tentador, não matarei o Ash.

Jovem 2: Vão embora!

Iris: Não sem May.

Zoe: Nem Ártemis.

Jovem 3: Sabe que ele te matará.

Zoe: Preciso libertar a Senhora Ártemis, nos deixem passar.

Elas negam.

Jovem 4: Apenas um grito e Drampa será acordado, não ousaria me desafiar.

Zoe: Drampa! Acorde!

Drampa se levanta.

Jovem 1: Enlouqueceu?

Zoe: Nunca tiveram coragem, esse é o problema de cada uma de vocês. Drampa protege a árvore, vou servir de distração, prossigam.

Ash e Iris vão passando pelo lado do dragão por enquanto que Zoe se aproxima dele e as irmãs dela se escondem.

Zoe: Olá Drampa, estou de volta. Lembra que eu te alimentava?

Drampa usa o sopro do dragão e Zoe desvia, em seguida usa picada venenosa e Zoe corre junto com Ash e Iris subindo a montanha. O pokémon não continua atrás dele pois não pode deixar a árvore só. Eles chegam no topo e veem ruínas, colunas quebradas e estátuas derretidas.

Iris: As ruínas do Monte Otris.

Ash: O que é isso?

Zoe: A fortaleza da montanha dos titãs. Na época da guerra, Olimpo e Otris eram duas capitais rivais do mundo. Na primeira guerra, Otris foi destroçado.

Ash: Mas por que veio parar aqui?

Zoe: Está sempre mudando de lugar igual ao olimpo. Mas o fato de estar aqui não é bom já que essa é a montanha onde Atlas costumava segurar o céu, essa foi uma maldição que Zeus deu a ele e foi chamada de Maldição do Thundurus, já que esse pokémon lendário elétrico fez com que o céu precisasse ser segurado por ordem de Zeus.

Eles veem que um pouco mais para frente tem um vórtice formado por nuvens cinzentas que descia até os braços de Ártemis, que o impedia de tocar o chão. Ártemis tem cabelos castanhos, grandes e ondulados, sua pele é clara, seus olhos castanhos, é alta, forte e usa um vestido grego azul.

Ash: Não é o teto de uma caverna que Ártemis segurava em meu sonho, é o teto do mundo.

Zoe: Minha senhora!

Zoe começa a correr na direção de Ártemis.

Ártemis: É uma armadilha, voltem!

Zoe corre chorando até Ártemis ignorando seus comentários.

General: Que comovente.

Ash e Iris se viram e veem o general com um terno marrom. Ao lado do General está Black, alguns pokémon com o sarcófago dourado de Cronos e May com as mãos algemadas e uma mordaça na boca. Black segurava uma espada com a ponta apontando para garganta de May.

Iris: Black, Solte-a.

Black sorri.

Black: Essa decisão é do General, Iris.

General: Zoe, há quanto tempo! Como vai minha pequena traidora? Vai ser um prazer matá-la.

Ártemis: Não responda Zoe, não o desafie.

Ash: Você é Atlas?

General: Sim, eu sou Atlas, o general dos titãs e terror dos grandes mestres. Vou matá-lo logo depois de Zoe.

Ash: Não irá machucar Zoe, não deixarei.

Atlas ri.

Atlas: Não pode se intrometer em intrigas familiares. 

Ash: Intrigas famiiares?

Zoe: É, Atlas é o meu pai.

Zoe olha com ódio para o pai.

Zoe: Libere Ártemis!

Atlas vai para perto de Ártemis.

Atlas: Por que não segura o céu para ela?

Ártemis: Não Zoe! Eu a proíbo de fazer isso!

Ash olha para May que parece exausta.

Iris: Ela devia estar morta por ter sustentado o céu também.

Ash: Por que Ártemis não pode soltar o céu?

Atlas ri.

Atlas: Essse é o ponto de encontro entre o céu e a terra, se alguém não impedir que se juntem irão se chocar, causando uma enorme destruição. Não dá para Ártemis sair, a menos que alguém fique em seu lugar.

Atlas se aproxima de Ash e Iris.

Atlas: Não existem mais heróis fortes como os de antigamente.

Ash: Batalhe contra mim se tiver coragem.

Atlas lança um olhar de ódio para Ash.

Iris: Black liberte May!

Black aponta para o mar, onde seu navio está ancorado. Ash, Iris e Zoe veem vários pokémon e treinadores marchando na direção deles.

Black: Em breve todos estarão aqui, invadiremos o acampamento e depois o olimpo.

Ash: Não deixaremos!

Ash solta Greninja e Iris solta Dragonite, eles fazem a fusão. Black solta Skarmory e Atlas solta Empoleon, eles também fazem a fusão.

Black fica com uma armadura metálica que envolve todo seu corpo, deixando apenas o rosto visível. Seu cabelo fica vermelho , ganha uma grande espada e asas como as de seu pokémon.

Atlas fica com uma armadura preta com detalhes azuis, além de uma capa com as mesmas cores. Suas botas parecem feitas de ouro, seu grande escudo possui as três cores citadas anteriormente, da mesma forma que sua espada também.

Os pokémon que seguravam o sarcófago fogem, deixando o caixão dourado cair no chão.

Iris e Black voam um em direção a o outro, as asas e a espada de Black brilham prontas para acertar Iris, mas crescem garras metálicas nela e os dois ataques se chocam.

Ash corre para cima de Atlas.

Zoe: Ash! Cuidado!

Atlas lança Ash em um muro, Ash percebe que a ruínas estão se reconstruindo, pokémon psíquicos estão juntando as partes.

Zoe solta Robingroot, que atira sua flechas na direção de Atlas, porém ele usa o escudo para se defender. Atlas corre até Ash que se levantava, sua espada começa a brilhar e ele acerta Ash, que é lançado para o lado de Ártemis sem nem ver o ataque.

Ártemis: Fuja daqui!

Atlas andava lentamente em direção a Ash, que observa Black e Iris lutando e May tentando se soltar das cordas.

Atlas: Morra!

A espada de Atlas volta a brilhar, mas antes que pudesse acertar Ash ele é atingido por algumas flechas, que apenas causam dor por estar de armadura. Atlas vai em direção a Zoe, Ash olha desesperado para Ártemis.

Ash: Não tenho chance de deter Atlas, mas você tem. Deixe que eu segure o céu e vá derrotá-lo.

Ártemis: Não irá aguentar o peso.

Ash: May aguentou.

Ártemis: Ela tem espírito de uma caçadora.

Ash faz uma mega shuriken de água, que corta as correntes que prendem Ártemis. Em seguida ele segura as nuvens que quase tocavam o chão, empurrando Ártemis para baixo, Ash está de joelhos sentindo um grande peso como se fosse morrer esmagado, Ártemis corre e um pokémon desce dos céus fazendo a fusão com ela. 

Ash: Se Bianca deu a vida para nos salvar, também farei isso.

Ash vê Ártemis com um capacete no formato da parte de cima da cabeça do Rayquaza, seus cabelos iam até os pés, estavam presos em um grande rabo de cavalo e estão verdes. Sua armadura é verde com detalhes vermelhos e amarelos.

Ártemis lutava com graça, mais parecia dançar bale por enquanto que desviava dos golpes de Atlas. Zoe continuava mandando Robingroot lançar suas flechas contra seu pai.

Iris lança uma grande esfera elétrica que derruba Black no chão.

Iris: Nunca me vencerá!

Black: É o que veremos.

Ártemis corre na direção de Ash, que gritava de dor. Atlas seguia ela, Ash entendeu o plano da mestra de pokémon dragão. Antes que Ártemis chegasse até Ash, a espada de Atlas fica totalmente cinza, puro metal, e ele lança nas pernas dela, fazendo-a cair. Atlas corre até ela, que se vira, e abre os braços preparando o hidro canhão. Zoe pula na frente do ataque e é lançada para as ruínas que se reconstruíam.

Atlas: Será a primeira de todos os grandes mestres que eu irei matar.

Ele segura a espada e vai descer em Ártemis. A mestra desvia do golpe girando para o lado, puxa a espada e faz Atlas vir em sua direção. Mas antes que ele caísse em cima dela, ela usa os pés para levantá-lo e jogá-lo para trás. Atlas embolou até bater em Ash, que foi lançado para o chão. Ash percebe que o peso de céu cai sobre as costas de Atlas, que com grande força se ajoelha e fica o sustentando.

Atlas: Não! De novo, não!

Ash tenta se levantar e cai, por não ter força alguma.

Black avança voando com a espada, Iris faz um redemoinho com suas asas. A espada de Black voa em alguns destroços e ele cai na ponta de um precipício. Iris voa até a frende de Black e o olha com ódio, May consegue se soltar e corre até eles. 

May: Iris, deixe-o! Não vale a pena matá-lo, você irá ser uma assassina!

Iris dá as costas para Black e olha para May. Black aproveita e se levanta, ele  junta as mãos carregando o canhão de luz.

May: Iris!

Iris vira para ele e bate suas asas, lançando duas lâminas de ar que derrubam Black do precipício.

May: Black!

May, Iris e Ash vão para ponta do precipício e veem Black apagado no chão ao lado de uma tropa de treinadores e pokémon sombrios.

Treinador: Matem eles!

Muitos pokémon começam a soltar ataques, Iris chora pelo que fez, Ash puxa a mão dela e eles correm juntos com May. No caminho eles passam por Atlas que solta alguns xingamentos, depois correm até Ártemis, eles percebem que Zoe está em seus braços. Ash e Iris saem da fusão e retornam seus pokémon, Ártemis não estava mais fundida com Rayquaza também.

Ártemis: Ela foi envenenada.

Ash: Atlas a envenenou?

Ártemis: Não, Drampa a envenenou.

Zoe olhava para o céu.

Ash: Precisamos curar ela, venham! Vamos procurar algo!

Ash percebe que as meninas apenas observavam Zoe com tristeza nos olhos. Os treinadores se aproximavam com seus pokémon.

Norman: Fiquem longe da minha filha!

Norman chega voando em um Tropius, outros quatro Tropius atacam os pokémon e treinadores que se aproximavam.

May: Pai!

Ártemis: Precisamos tirar Zoe daqui.

Ártemis olha para lua que já havia aparecido no céu por enquanto que o sol estava quase desaparecido. Rayquaza volta a aparecer, Iris e May sobem nele, em seguida Ash e Ártemis sobem segurando Zoe. Rayquaza voa e Norman, vendo que sua filha já estava segura, segue o pokémon com os Tropius.

No cair da noite, eles param na cidade Anistar. May desce do Rayquaza e corre para abraçar seu pai.

May: Isso foi incrível!

Norman (corado): Soube que estava em perigo, então peguei alguns Tropius emprestados.

Ash observava May falando com o pai.

Iris: Ash, May!

Os dois correm até Iris e Ártemis que estavam ajoelhadas ao lado de Zoe, envolvendo em ataduras os ferimentos da mesma.

Ash: Você não pode curá-la?

Ash olhava para Ártemis, que apenas abaixa a cabeça triste. Zoe segura a mão da mestra, que olha para ela triste.

Zoe: Eu a servi bem?

Ártemis: Foi a melhor e mais honrada caçadora que já tive.

Zoe: Finalmente poderei descansar.

Ártemis: Podemos tentar achar um Chimecho ou um Miltank para te curar.

Ash percebe que Zoe já tinha aceitado a ideia de morrer, ela foi envenenada por um Drampa e levou um golpe do seu próprio pai, mas para sua felicidade sabe que Ártemis está salva e orgulhosa dela.

Zoe segura a mão de Iris.

Zoe: Lamento ter implicado tanto, poderíamos ser ótimas amigas.

Os olhos de Iris enchem de lágrimas.

Iris: Você sempre esteve certa, inclusive sobre os homens, veja Black.

Zoe: Nem todos os homens na verdade.

Zoe sorri para Ash.

Zoe: Falaste a verdade, Ash Ketchum. Você é um verdadeiro herói, um verdadeiro homem.

Ash: Zoe...

Zoe: Consigo ver as estrelas, minha senhora.

Ártemis: Estão lindas hoje, minha poderosa caçadora.

Zoe ficou observando o céu até que sua respiração parou.

Iris abaixou a cabeça chorando silenciosamente, May abraça Norman também chorando e Ash faz o mesmo vendo Ártemis botar Zoe em cima do Rayquaza. Ártemis sorri ainda com lágrimas nos olhos e Rayquaza leva Zoe para os céus. Ash abaixa a cabeça, mas May toca em seu ombro apontando para o céu. Ash olha as estrelas e vê uma constelação brilhando em forma de uma garota com um arco.

Ártemis: Viverá para sempre nas estrelas.

Ártemis olha para os outros.

Ártemis: Tenho que voltar para o olimpo, não poderei levá-los comigo.

Ártemis coloca a mão no ombro de May.

Ártemis: Você é muito corajosa. Sei que fará o que é certo.

Ártemis troca olhares com Iris, depois olha para Ash.

Ártemis: Você se saiu muito bem. Por mais que a lei que dou as caçadoras é que não confiem em nenhum homem, ficarei feliz em dizer que você é uma exceção. 

Ela sorri e sobe no Rayquaza que novamente desce dos céus e a leva embora.

May: Foi ótimo te ver, pai. Mas...

Norman: Sei que deve ir.

May abraça ele e Druddigon aparece.

Ash: Druddigon!

May: É o Druddigon que pertencia ao Drayden?

Ash: Sim.

Ash e May sobem nele, Iris solta o Dragonite e sobe em seu pokémon.

Ash: Para o olimpo!

Horas depois, durante a viagem Iris dormia abraçada nas costa do Dragonite.

Ash: O que pretende fazer agora que seus pais vão passar um tempo em Alola?

Ash tinha medo da resposta.

May: Não sei. Obrigada por me resgatar.

Ash: Somos amigos, não foi nada.

May: Em algum momento pensou que estivesse morta?

Ash: Nunca.

May fica pensativa.

May: Vamos ver Black novamente, sei que ele não morreu.

Ash fica com a expressão séria. Iris acorda e aponta para o olimpo que está logo na frente deles, em cima do Sky Pillar.

Iris: Começou.

Ash: O quê?

Iris: O Conselho dos Mestres.

Tochas iluminavam os palácios do olimpo, estava amanhecendo, o que deixava tudo ainda mais bonito. Ash podia ver muitas pessoas, mestres menos importantes ou então filhos de alguns deles. Era possível ver flores e ouvir músicas que davam um ar agradável ao lugar. Druddigon desce na frente dos portões do maior palácio, Dragonite faz o mesmo e Iris retorna ele para pokébola. Ash olha para Druddigon e alisa sua cabeça.

Ash: Obrigado mais uma vez, amigo.

Druddigon assente com a cabeça e vai embora voando. Iris suspira e depois os três entram juntos.

Os doze grandes mestres estavam sentados em seus tronos que formavam um U na sala.

Ártemis: Bem-vindos, heróis.

Manaphy: May! Ash!

May: Manaphy!

Havia uma esfera de água flutuante perto da lareira na sala, Manaphy estava nela e ao seu lado Brock o observava.

Brock: Vocês conseguiram!

Brock corre e abraça seus amigos.

Brock: Ash, você não pode deixar eles fazerem isso!

Ash: Isso o quê?

Ártemis: Hérois!

Ártemis vai até eles.

Ártemis: Estaremos todos ocupados agora que cada vez mais o exército do Cronos avança. Quanto a vocês... Todos concordam que que esses heróis prestaram um grande serviço para o olimpo?

Ártemis olha para um de cada vez: Zeus, Poseidon, Hefesto, Hermes, Apolo, Dionísio, Ares, Hera, Deméter, Atena e Afrodite.

Apolo: Esses jovens se saíram bem.

Hermes: Sim, foram exemplares.

Ares: Ash é perigoso. Seria muito mais seguro, aproveitando que está aqui...

Poseidon: Eles são heróis valorosos. Não vamos fazer meu descendente em pedaços!

Ártemis: Concordo com Poseidon.

Atena: Estou orgulhosa de May, mas tenho que admitir que Ash é um perigo.

May: Atena! Como você pode...

Atena: Todos sabem da profecia. Um descendente de um dos três grandes, Zeus, Poseidon e Hades, podem salvar ou destruir o olimpo na batalha final.

Dionísio: Não tomemos decisões precipitadas.

Ares: Vai mesmo defendê-lo?

Atena: Acho muito arriscado deixarmos esse jovem vivo.

Ártemis: Não vou permitir que seja punido mas, sim, recompensado. Se destruirmos heróis que nos prestam favores, então não seremos melhores que os titãs.

Apolo: Acalme-se irmãzinha.

Ártemis: Não me chame de irmãzinha!

Zeus: Não destruiremos Ash, mas devemos destruir Manaphy.

May: Vocês não podem fazer isso!

Ash: É só um pokémon indefeso. Poseidon, não pode deixar que destruam um pokémon aquático.

Poseidon: Se os titãs conseguirem esse pokémon... É muito arriscado.

Ash: Manaphy é inocente. Matar alguém assim é errado. Tão errado como os titãs quererem matar vocês.

Zeus: Como saberei se você não irá nos trair e entregar Manaphy a eles?

May: Todos vocês devem confiar nele.

Zeus: Confiar em um humano comum?

Ártemis: May tem razão, por isso quero recompensá-los. Minha tenente Zoe se foi e por isso preciso de uma nova, gostaria que me desse permissão.

Ártemis vai até Zeus, os dois conversavam em particular.

Ash: May, não.

May: O quê?

Ash: Não quero que você vá embo...

Ash para de falar percebendo que Ártemis se virou para eles.

Ártemis: Terei uma nova tenente, se ela aceitar o convite.

Ash: Não.

Ártemis: Iris, minha descendente, quer se juntar à caçada?

May e Iris se abraçam,Iris estava alegre e Ash surpreso.

Iris: Eu aceito. Eu me comprometo com a mestra Ártemis e dou as costas para o amor dos homens.

Brock fica triste ao ouvir aquilo.

Iris abraça Ash.

Ash: Não imaginava que queria nos deixar.

Iris: Preciso me juntar a caçada, Ash. Eu me identifico com elas, será ótimo para me tornar uma treinadora tipo dragão melhor. Tenho orgulho de ser sua amiga.

Iris sorri para Ash, que deixa uma lágrima escorrer e a abraça novamente. Depois Iris abraça May e Brock que tinham lágrimas nos olhos. Em seguida, Iris fica ao lado do trono de Ártemis.

Poseidon: Quanto a Manaphy e Ash, eu me responsabilizo. Construirei um grande aquário com Hefesto para o pokémon ficar sempre aqui no olimpo perto de todos nós. E Ash não nos trairá, dou minha palavra.

Zeus: Todos a favor?

Todos os mestres levantam a mão, menos Atena e Ares.

Zeus: O garoto ficará vivo e para comemorar... Uma festa!

Eles comemoravam em um grande salão do palácio, todos estavam dançando e comendo. Poseidon vai até Ash.

Ash: Obrigado por confiar em mim.

Poseidon: Você mereceu. Agora tome cuidado, Black não morreu, ele está vivo e continua tentando reerguer Cronos.

Poseidon abraça Ash e depois se afasta.

Poseidon: Agora terei que cuidar do Manaphy.

Poseidon sai e Atena vai até Ash.

Atena: Saiba que não aprovo sua amizade com May, você está destinado a salvar ou a destruir todos nós e para isso Cronos vai querer manipulá-lo. Ele atingirá as pessoas que você ama, primeiro foi o Brock que quase morreu, agora foi a May, quem será na próxima aventura? Será que poderá defender todos os seus amigos que forem pegos apenas por andarem com você?

May corre até Ash, ela estava com Manaphy mas como Poseidon foi olhá-lo, ela decidiu voltar.

Atena: Deixarei os dois a sós.

May: O que ela te disse?

Ash: Nada importante.

May: O que ia me dizer a pouco tempo?

Ash: Estava com medo que você decidisse virar uma caçadora, acabou que a Iris que fez isso.

May percebe a tristeza nos olhos de Ash.

May: Tenho certeza que ela sempre nos visitará no acampamento. Agora vamos dançar.

May puxa Ash para dançar.

Um tempo depois Ash recebe uma carta, Misty iria visitá-los em alguns dias. Ash, May e Brock se despedem de Iris e Manaphy, depois voltam ao acampamento.

Lá são recebidos alegremente por Silver, Cilan, Serena, Pikachu, Pichu e Dawn, que já havia voltado da sua busca. Quando todos comiam reunidos, Ash olha sério para Silver.

Ash: Black está vivo e planeja atacar o acampamento, sabe que sempre estamos ajudando os grandes mestres, para isso querem nos destruir.

Clemont vai até eles e cumprimenta todos.

Clemont: Que bom que voltaram. Onde está Bianca?

Ash: Vamos dar uma volta.

Ash anda até o bosque coberto por neve, dentro do acampamento, por enquanto que conta tudo a Clemont.

Clemont: Você prometeu que iria protegê-la!

Ash: Eu tentei, disse que eu me arriscaria. Mas...

Clemont: Eu não deveria ter confiado em você! Você mentiu para mim! Eu te odeio, Ash!

Clemont deixa algumas lágrimas escorrerem e corre para a floresta. May e Brock ajudam Ash a procurar Clemont pela floresta o dia todo.

Brock: Clemont!

Ash senta na neve que cobria o chão da floresta, May senta ao seu lado e apoia a cabeça em seu ombro.

May: Ela voltará logo, só está sendo difícil aceitar que a garota que estava gostando morreu. Sei um pouco como ele se sente, faz tempo que não vejo o Drew e... Bem, ele poder ter morrido, me sinto péssima só em pensar.

Ash: O problema é que Black está por aí, se ele achar Clemont e fizer a cabeça dele....

Brock: Escutaram isso?

May e Ash: O quê?

Brock: Shaymin! Shaymin está me esperando!

 

 

 

Continua...


Notas Finais


No próximo capítulo, May receberá uma importante missão e Ash e seus amigos terão uma aventura em um labirinto.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...