História Pokémon: Boundaries Crossed - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pokémon
Personagens Blaine, Brock, Daisy, Erika, Gary Carvalho, Koga, Lt. Surge, Misty, Professor Carvalho, Sabrina (Natsume)
Tags Pokémon, Vulpix
Exibições 2
Palavras 2.076
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Saga, Universo Alternativo

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


PERSONAGENS
Jack
Megan
Lunick
Lamont
Solana
Profº Kaplan
Gray
Pink
Golem
Bulbasar
Voltorb (múltiplos)
Dodrio

Capítulo 16 - Lições De Um Patrulheiro pokémon (PT. 2)


Lamont –Então quer dizer que vocês dois querem ser patrulheiros, hã?

O diretor encarou fixamente Pink e Gray, ambos ridiculamente vestidos como estudantes de colegial. Gray pintou sardas no rosto, botou um óculos de aro quadrado, penteou os cabelos para trás e usou calças bem apertadas. Pink usava um vestido curto, um lencinho no pescoço, meias brancas tão grandes que cobriam as pernas , alem dos cabelos organizados em duas trancinhas perfeitas.

Lamont– Como é mesmo o nome de vocês?

Pink– Eu sou... Glória!

Gray– Meu nome é... Michael!

Lamont– Pois bem. Vou buscar uma papelada para vocês preencherem e poderem se matricular oficialmente. Peço que aguardem aqui um instante.

O diretor deixou a sala e bateu a porta ao sair. Porem, ele não deu nem mais um passo. Ficou ali, com o ouvido colado na porta, esperando ouvir alguma coisa da dupla no lado de dentro.

Pink– Michael? Esse é o melhor nome que conseguiu arranjar?

Gray– Claro! Tudo está contecendo tão rápido nesse seu plano que eu nem estou tendo tempo de me situar.

Pink– Então vamos recapitular. Vamos fingir de alunos até recebermos nossos Capturadores. Com os equipamentos em mãos, podemos deixar a escola e usa-los para roubar quando pokemons quisermos sem nem precisar batalhar com eles.

O diretor sorriu do outro lado da porta

Lamont(cochichando para si mesmo) – Então esses dois pensam que podem me enganar...

Voz– Falando sozinho, lamont?

O diretor se assustou com a repentina aparição de um homem às suas costas.

Lamont– O que foi isso, Profº Kaplan?

Kaplan– Apenas uma das entradas impactantes que eu aprendi com você.

Lamont(cochichando) – Pois bem, escute. Tenho aí dentro da minha sala uma dupla de patifes que pensam que podem me enganar e fugir com nossos Capturadores, afim de utilizá-los para feitos do mau.

Kaplan– Devo chamar a policia?

Lamont– De modo algum! Vou deixar que você cuide deles daquela maneira que só você sabe.

Kaplan– Entendido! Pode contar comigo!

Minutos depois, o diretor retornou à sala.

Pink– onde está a tal papelada que o senhor ia trazer?

Lamont– Isso vem depois. Tinha me esquecido que para admitir novos alunos, eles precisam provar que tem realmente a garra de um patrulheiro.

Gray– Como podemos provar isso?

Lamont– Vocês passarão por uma série de testes com o Profº Kaplan (ele fez um gesto para indicar o professor que acaba de entrar na sala)e ao fim deste, poderão receber seus Capturadores Escolares e inciar os estudos.

Pink– Faremos o que for preciso

Kaplan– Se conseguirem...

==========================================================

Já era quase noite. Jack e Megan acompanharam Lunick por sua jornada pelos arredores da cidade Sable em busca de um pokemon que ele pudesse usar contra a irmã no dia seguinte. Eles haviam se deparados com vários Zubat’s, Geodude’s e até um Paras durante o percurso, mas Lunick recusou todos.

Lunick– Se ao mesmo eu soubesse que tipo de pokemon a Solana vai usar, poderia escolher algum que fosse super efetivo.

Jack– Esquece essa coisa de tipo. Isso não vai te ajudar a vencer. É a confiança no seu pokemon que dará forças para ele.
Lunick– Mas o profº Kaplan disse...

Jack– Esqueça o que esse tal de profº “Kaspa” disse. Quem entende de batalhar pokemon por aqui sou eu e eu te digo que os tipos não importam.

Megan(aflita) – Então me diga, Sr. Especialista, o que devemos usar contra... ELE!!!

Megan apontava para um feroz pokemon pedra arredondado que saira de uma caverna e grunhia para eles.

PokedexGolem: a forma evoluída de Graveler. Mesmo uma dinamite não pode prejudicar o seu casco duro como um pedregulho. Ela troca sua pele apenas uma vez por ano.

Jack– Posso usar o Vulpix ou Bulbasaur e...

Megan– Por hora é melhor... CORRE!

A garota se lançou sobre o amigo bem na hora em que Golem se enrolava como uma bola e avançava veloz contra eles. Lunick também saltou quando foi alvo do pokemon, demonstando muita destreza em suas habilidades físicas.

Lunick– Esse me pareceu ser o ataque Rolo Compressor. É realmente muito interessante visto pessoalmente.

Megan– Que tal parar com a bajulação e usar logo seu Capturador?

Lunick– Acho que esqueci de mencionar que o pokemon precisa estar parado para que eu possa usar!

O grupo novamente se esquivou de uma investida de Golem, que acabou por colidir com uma rocha e destrui-la.

Jack– Isso é um trabalho para oBulbasaur! Use seu Chicote de Cipó para imobilizar o Golem!

Com muita dificuldade, Bulbasaur esticou seu cipó até o oponente e envolveu-o o mais forte que podia, erguendo-o no ar logo em seguida. Golem debatia os pés, assustado com a altura que estava sendo içado.

Lunick– Iniciar captura!

Lunick aproveitou e sacou seu Capturador. Como já havia feito com um Paras mais cedo, ele girou a antena de seu equipamento, formando um anel de luz em torno do pokemon. Anel esse que foi se encolhendo até tocar a pele de Golem e emitir uma chuva de fagulhas.

Lunick– Captura finalizada.

Golem foi devolvido ao chão, bem mais calmo do que apresentou ser anteriormente.

Lunick– Isso aí, meu amigo! Você vem para a escola comig. Vamos todos dormir e amanha vamos acabar com a minha irmã!

==========================================================

Apesar de já estarem bocejando, Pink e Gray não estavam na cama como a maioria dos alunos. Eles seguiam o Profº Kaplan pelos corredores da escola.

Kaplan– Explicarei como será sua primeira tarefa. Como sabem, para ser um patrulheiro é preciso muito mais do que entender os pokemon, é preciso ser um pokemon.

O professor abriu uma porta que possuía uma janelinha de vidro. Ele fez sinal para que os outros dois entrassem e assim que o fiseram, o homem os trancou lá dentro.

Gray– Que idéia é essa?

Kaplan(falando pela janela na porta) – Tudo parte do teste. Vocês terão que se familiarizar com os pokemons dentro dessa sala. Eles tem o temperamento um pouco agressivo, então o tomem cuidado com o que fazem. Volto para tira-los daqui amanhã. Boa noite!

E Kaplan desapareceu de vista.

Gray– Ele nos deixou aqui mesmo!

Pink– Que seja! Vamos tirar essa de letra e conseguir aqueles Capturadores. Alias, que mal alguns pokemonzinhos podem nos causar?

Assim que se virou, Pink se deparou com uma horda deVoltorb’s. Juntos, ela e Gray soltaram um poderoso grito de terror. Enquanto avançava pelos corredores em direção ao seu confortável quarto, Kaplan deu um sorriso maroto ao ouvir de longe, o som das explosões dos Voltorb.

==========================================================

A escola estava alvoroçada na manha seguinte. No almoço, só se falava no embate que se seguiria. Lunick mal conseguiu comer de tanta ansiedade. Pink e Gray compareceram à mesa, cheios de curativos e hematomas.

Kaplan(servindo pratos à dupla) – Eis seu almoço.

Pink– Mas isso é comida de pokémon!

Kaplan– Sim! Faz parte do teste. Lembram do que eu disse? Vocês precisamserum pokémon.

O professor os deixou novamente sozinhos, dando um leve sorriso.

Gray– Agora eu me lembro porque tinha medo da escola!

Com o fim da refeição, todos dirigiram-se para o pátio. Apenas o diretor e os irmãos ficaram na arena, enquanto os demais se dividiram pela arquibancada para torcer por Lunick ou Solana.

Lamont– Pois bem, vamos ver os pokemons que vocês conseguiram.

Uma plataforma ergueu-se do subsolo, trazendo consigo o Golem de Lunick e um beloDodriode Solana.

PokédexDodrio, um Pokémon pássaro de três cabeças. A forma evoluida do Doduo. Pode correr mais rápido do que voar e suas três cabeças representam as emoções de alegria, tristeza e raiva.

Lunick– Parece que avantagem do tipo já é minha...

Solana– Como você disse, eu não tenho tanta pericia em batalhas, mas sei o suficiente para ter certeza de que o tipo do pokémon não decide a batalha.

As palavras dela foram aplaudidas. Lunick olhou inseguro para Megan e Jack, sendo que esse ultimo lhe lançava um olhar de “eu te avisei”.

Lamont– Pois bem. Comecem a batalha então!

Lunick– Golem, use Rolo Compressor!

Solana– Dodrio, Evasiva!

A ave saltou quando o oponente veio ropodiando em sua direção, aterrissando exatamente sobre ele. Dodrio conseguiu se manter equilibrado sobre Golem, ainda girando, só deixando a brincadeira quando Golem colidiu contra a parede.

Megan– Seria interessante ver essa manobra num concurso!

Solana– Não pretendo estender a batalha por muito tempo, então vamos logo com isso! Dodrio, use o Ataque Triplo!

Cada uma das cabeças de Dodrio direcionou um ataque disparado um raio pela boca, sendo um de fogo, outro de gelo e outro de eletricidades. Todos os três explodiram fortemente contra Golem, arremessando-o à uma distancia surpreendente e fazendo-o transpassar a parede da escola.

Lunick– NÃO!!!

Lamont– Prevejo que vou sair no prejuízo se essa batalha continuar destruindo a estrutura do colégio dessa maneira.

A aflição de Lunick durou pouco, pois logo Golem se reergueu, mesmo cambaleante e voltou para a arena. Solana não pareceu meio feliz.

Lunick– Esse deve ter sido o ataque mais poderoso de seu Dodrio, não. Pois agora é a hora de mostrar o ataque mais poderoso do meu Golem!

Megan(para Jack) – Ele está blefando, não é? O único ataque que ele viu Golem usar foi o Rolo Compressor!

Jack– Acha mesmo? Será que você não reparou nas olheiras do Lunick? Ele passou a noite inteira em claro, provavelmente estudando as habilidades de seu pokemons em livros. Achoq eu ele sabe exatamente o que fazer.

Lunick deu um sorriso esperto.

Lunick– Golem, ataque usando Terremoto!

O pokemon bateu com os pés no chão, espalhando grandes ondas pela terra e fazendo tudo tremer. O chão e as paredes se encheram de rachaduras e janelas se estilhaçaram. As ondas ainda ricochetearam Dodrio com força, mandando-o inconciente para a lona.

Lamont– Parece que o fim, tanto da batalha como da minha escola... afinal vocês destruíram tudo!

Lunick e todos que torciam por ele comemoraram. Eles ergueram o garoto no ar, jogando-o enquanto gritavam seu nome. Tentaram fazer o mesmo com Golem, jogando-o no ar, porem ninguém teve forças para ampará-lo depois e todos foram ao chão.

Jack– Você foi o maximo, Lunick!

Megan(dando um beijo no rosto do patrulheiro)– Eu sabia que você conseguiria!

Solana– Parabens irmão.

Todos se afastaram para deixar Solana abraçar o irmão. Lamont finalmente deixou de lado as lamentações sobre a destruição parcial de seu colégio e se pronunciou sobre a vitoria.

Lamont– Meu parabéns Lunick. Como prometi, você recebe a patente de patrulheiro intermediário, podendo deixar essa escola e fazer jus à nossa causa em proteger todos os pokemons.

Lunick– Pode ter certeza de que farei isso, ainda mais se nessa aventura eu estiver acompanhado de amigos valiosos que eu fiz hoje.

Ele voltou-se para Jack e Megan.

Jack– Estaremos ao seu lado se você quiser.

Megan– Pode seguir em jornada conosco se quiser.

Jack– Vamos nós três em busca de nossos sonhos... em busca da nossa ultima patente.

Lunick– Exatamente. E tenho fé que nós chegaremos lá.

Assim que o patrulheiro arrumou suas malas sem demora, o trio partiu juntos, dando adeus a todos na escola, desde Lamont, Solana e Kaplan até Golem e Dodrio, que após o devido tratamento medico, seriam devolvidos à natureza. O trio de amigos acenou para toda a cidade de Sable antes de encarar o horizonte e seguir em frente.

==========================================================

Pink– Isso não é trabalho para uma enfermeira Joy?

Kaplan– Pare de reclamar. Se fosse uma missão e você estivesse na natureza, também teria que fazer esse trabalho você mesma.

Pink e Gray foram colocados para curar as feridas de Golem e Dodrio a mando de Kaplan, que ficara ali para fiscalizar o trabalho. Atrapalhado como era, Gray borrifou um pouco de remédio sobre uma das cabeças de Dodrio. A dor provocou a ira do pokemon, que o atacou com uma serie de bicadas. Golem pareceu se contagiar com o acesso de fúria e soltou um forte rugido. Pink soltou um grito igualmente alto, antes de sair correndo. Gray veio em seu encalço tentando escapar das bicadas de Dodrio e da fúria de Golem.

Gray– ESSE FOI SEM DUVIDA NOSSO PIOR PLANO!

Pink– CALE A BOCA! A IDEIA FOI TODA SUA!

Os dois tentaram pular o muro da escola, mas foram atingidos pelos Ataque Triplo de Dodrio. A explosão os arremessou para o alto dolorosamente.

Pink e Gray– EQUIPE LUNAR DECOLANDO EM DIREÇÃO À LUA...

Enquanto observavam os dois desaparecerem de vista, Lamont e Kaplan compartilhavam de uma risada gostosa.

Kaplan– Acho que ensinamos uma coisa para eles. Nunca mais eles se atreverão a voltar aqui.

Lamont -Espero que sim, meu amigo


Notas Finais


NO PRÓXIMO CAPÍTULO - A SOMBRA DA CAVERNA DE CERULEAN
Dando asas a seu lado mais travesso, Jackl acaba mentindo sobre sua experiencia como treinador pokemon, colocando a sim proprio e a seus amigos em uma excursão perigosa da qual ele não esquecerá tão cedo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...