História Pokemon: Novos Horozontes - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pokémon
Tags Ação, Drama, Ficção, Luta, Pokémon, Shoujo, Shounen, Violencia
Visualizações 1
Palavras 1.277
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Mistério, Romance e Novela, Sci-Fi, Shoujo (Romântico), Shounen, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Acho que vocês já perceberam pelo capitulo anterior, mas os primeiros capitulos serão apresentando os personagens principais, além desse, mais dois estão vindo ai.

Capítulo 2 - Violet


 

Violet acordou com o sol quente atravessando pela janela levemente aberta e batendo em sua cara,provocando um eterno desconforto.Ela levantou e fechou a janela,se vestiu e se olhou no espelho,pensou o quão pouco fazia isso,viu que seu curto cabelo bagunçado,da mesma cor do seus olhos,precisava ser penteado urgentemente.Seus olhos eram violetas,diferente de qualquer um que já tenha visto.

-É hoje-Pensou-Um completo recomeço.

Devia descer para encontrar o Professora Junno ,para se despedir, e agradecer mais uma vez. Violet desceu as escadas apenas para encontrar a sala vazia e seu café da manhã quente a esperando sobre a mesa com um bilhete do lado.

Vi

Pena não poder ver a sua partida,mandei Gardevoair preparar sei prato favorito,e deixei uma surpresa especial pra você.Deixei com a Junno,pegue com ela quando for partir.

Realmente me dói o coração não ver sua partida,me dói o coração você ter que partir,mas eu entendo o porquê de você faze-lo,mas saiba que estarei torcendo por você.

Com amor, 
                     Greg

Greg era o mais próximo que ela tinha de uma família,foi quem a criou depois que ela apareceu naquela caverna,aquele que a ajudou quando ninguém mais quis, e que mesmo após o incidente,continuava a amar incondicionalmente,do mesmo jeito que ela o amava.

Assim que terminou de ler a carta Gardevoair entrou na cozinha-Bom dia Violet-Disse alegremente-Nem acredito que hoje é o dia,como o tempo passa não? Está nervosa?

-Bom dia Gar-Respondeu Violet-Claro que estou!Daqui a algumas horas vou estar em um outro continente!Novas pessoas,novas oportunidades!Uma nova vida!

-Você não parece nervosa-Disse Gardevoair com um sorriso brincalhão-Acho que você está mais ansiosa do que nervosa.

-Acho que você tem razão-Só então reparou as lágrimas nos olhos de Gardevoair-Esta tudo bem?-Disse preocupada.

-Ohhh,eu deixei escapar minhas mágoas? Não se importe querida,é só que...vou sentir tanto a sua falta!-Disse enquanto desabava em lágrimas.

Violet deu um caloroso abraço em Gardevoair -Não chore Gar,eu preciso fazer isso,e mesmo que eu esteja em outro continente,podemos nos falar pelo telefone.

-Eu sei,eu sei-Disse enxugando as lágrimas-Agora vá comer suas panquecas,não vai querer se atrasar.

Ela tinha razão,Violet comeu as panquecas com ovos que Gar tinha preparado e foi tomar banho,se despediu de Gardevoair de novo,e a consolou mais uma vez,depois foi correndo para o laboratório do Professora Juno .Ao chegar lá,foi surpreendida pelo cheiro de queimado,e pelo amistoso abraço da Professora ,com o jaleco quente e com varias manchas pretas.

-Violet!-Gritou,e já foi a puxando pelo braço-Venha!Eu tenho uma surpresa para você!-Ela a puxou para dentro de uma sala,com uma mesa de metal,um Pichu estava sentado em cima dela,olhando e puxando curiosamente os fios que checavam seus batimentos cardíacos. Violet o estudou com um certo brilho nos olhos, quando o pequeno pokemon amarelo finalmente a percebeu em frente a porta com um olhar radiante, ele deu um pequeno sorriso para ela.

-É u-

-É SEU NOVO POKEMON-Disse Juno, ou melhor, Gritou Juno. Ela estava inexplicavelmente entusiasmada. Isso não era uma coisa inesperada, era bem frequente na verdade, mas Violet nunca conseguiu entender o porque de Junno se animar com praticamente tudo, apesar de que Violet pensou que ela estava um pouco mais animada que o normal. O Pichu se assustou levemente com o grito de animação de Junno. Violet encarou o Pokemon por um tempo, ela sentia uma estranha conexão com ele, e de algum modo, sabia que ele também sentia isso, o jeito que Pichu que eles se olhavam, era claro para os dois, e até para Juno, que eles estavam conectados.

-Ele foi encontrado na caverna em que... bem, você sabe. Você sente não é?

-Sim...-Desde o acidente que Violet sofreu quando criança, ela conseguia sentir estranhas conexões com certos Pokémons, como quando encontrou aquele Unown que a fez sentir uma dor de cabeça tão grande que a fez desmaiar, ou aquele Nosepass que deixou um profundo sentimento de tristeza. Mas aquele Pichu era diferente, ela não sentia dor de cabeça, tristeza, ou vontade de desmaiar, ela se sentia bem, feliz, de algum jeito ela sentia varias emoções ao mesmo tempo, sentia uma profunda conexão, conseguia sentir que ele estava curioso a saber quem era aquela menina a encarando, e também estava feliz por ver ela.

-Você var dar ele pra mim?-Perguntou Violet, ainda meio perplexa.-Se vocês encontraram ele na caverna ele deve ser importante para a pesquisa, certo?

-Você também é, e mesmo assim você vai partir-Deu uma risadinha e continuou- Violet, o modo como você sente os pokemons é extraordinário, eu darei ele para você, primeiro, porque eu sou sua irmã, e segundo, eu acho que você vai conseguir desenvolver melhor suas habilidades com esse pokemon, poderia mandar cartas sobre o seu progresso com ele regularmente?

-Obrigado Juno, realmente significa muito para mim.

-De nada maninha.

-Maninha? Você sabe que eu sou a mais velha né?-Disse dando uma risada, acompanhada por Juno, ela era realmente um gênio da ciência, apenas 13 anos e era considerada a Professora da região, algumas pessoas dizem que é por falta de opção, e isso não é totalmente mentira, a região de Zarichi era relativamente nova em contatos com pokemons, por anos nenhum pokemon sequer nasceu por lá, recentemente as cidades se reuniram e decidiram importar pokemons de outras regiões, uma decisão mais econômica, pois no mundo todo os pokemons conseguem superar qualquer maquina, e Zarichi ficava para trás. 20 anos atrás essa decisão foi tomada, por alguns anos os Professores de outras regiões ajudavam Zarichi, ou mandavam seus ajudantes e aprendizes para cá, mas quando os pokemons começaram a se reproduzir, um conselho com os outros professores foi tomado, e eles decidiram, que apesar da idade precoce, Juno era a pessoas mais apta em Zarichi para ocupar o posto de Professora pokemon, de tempos em tempos outros Professores vinham a região para avalia-la, e sempre saiam surpresos e com um enorme sorriso no rosto.

Juno tinha um cabelo preto,indo até o fim de suas costas, e com uma pequena franja que ia até as sobrancelhas, ela usava um enorme óculos com grandes lentes redondas, geralmente estava usando seu jaleco sobre suas roupas normais, ela gostava especialmente de peças azuis de roupa, e quase sempre estava de sandálias rasteiras.

- Oh meu deus!-Exclamou Junno olhando para o seu relogio de pulso- Você deve ir agora, ou vai se atrasar, eu não faria isso se fosse você, aqueles caras podem ser realmente assustadores. Precisa de uma carona? Eu e Salamance podemos levar vocês!-Disse com um sorriso no rosto.

-Não precisa, eu gosto de andar pela floresta, além do mais, seria bom se eu e Pichu passássemos algum tempo sozinhos! Certo Pichu?-Ele acenou e disse algo que ela não compreendeu.

-Ahh, eu esqueci de avisar, aparentemente Pichu acabou de sair do ovo, então ele não sabe falar direito.Não se preocupe, ele vai aprender-Fez uma pequena pausa, e continuou parecendo meio incerta-Eu acho...

Junno a entregou a pokebola de Pichu, mas Violet preferiu levar ele no colo, ele pareceu se sentir perfeitamente confortável enquanto era carregado por Violet, hora nos ombros, hora nos braços. Violet ficou pensando sobre oque Junno disse sobre suas habilidades, tentou se concentrar no pequeno Pichu em seus braços, repentinamente sentiu uma enorme sensação de confiança, se sentiu confortável, como se estivesse em casa, como nunca se sentiu antes. Ela adentrou na floresta a caminho de sua nova vida, quem sabe ela finalmente achasse sua casa lá. Junto de Pichu, se sentia bem, não era o que conseguia em sua cidade com todos os olhos a julgando, odiava deixar Greg e Junno para trás, mas era algo que ela precisava fazer. Esperava que o futuro reservasse algo melhor para ela, Pichu parecia um sinal de que coisas boas aconteceriam. 

-Quem sabe.... 


Notas Finais


Espero que tenham gostado. ^-^

Comentem e votem, ajuda bastante ter um feedback de vocês


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...