História Poker - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jungkook, Kookv, Muito Lemon, Taehyung, Taekook, Vkook
Exibições 444
Palavras 958
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Annyeong!! *-*
olha eu atrasada aqui ;-; maaas tenho uma notícia importante para dar... e que vou colocar nas notas finais pra não consumir muito tempo aqui ksks
Boa leitura *-*

Capítulo 8 - Quer Jogar?


 

Taehyung sentiu-se sem ideia do que dizer ou fazer, optando por apenas desviar o olhar para suas mãos, brincando com o copo ainda cheio entre seus dedos. 

— Não mereço nem sequer um olá? — A voz do moreno ao seu lado questionou. 

— Olá — disse, ainda concentrado em qualquer coisa que não fosse Jungkook.

— Olá. 

Taehyung levou o copo até aos lábios, bebendo um gole raso da bebida. O líquido parecia travar em sua garganta, o fazendo desistir de terminar de tomá-lo. 

Mordeu o lábio, pensativo. Não deveria estar tão constrangido perto do Jeon, afinal, aquele fora apenas mais um caso; mais uma aposta e, mais uma noite. 

Olhou de relance para Jungkook, lhe direcionando um sorriso que fora logo retribuído. 

Sempre sorria para todos, deveria ao menos continuar fazendo aquilo para aparentar estar se sentindo normal.

No entanto, aquele curvar de lábios teve um impacto maior do que o Kim esperava, já que, com o gesto, Taehyung lembrou-se de que o mesmo sorriso fora visto por ele na noite anterior, a qual passara com Jungkook. 

As lembranças dos toques quentes o deixaram intrigado. Aproveitou o momento em que o Jeon estava distraído para fitá-lo. 

Desta vez o moreno estava trajando uma jaqueta de couro como a de ontem, porém, esta era branca. 

A blusa possuía uma estampa clara, porém o tecido da roupa era escuro. Seu olhar parou, mesmo que de forma inconsciente por estar imerso nos próprios pensamentos, sobre as coxas do outro. Fartas e demarcadas pela maldita calça de couro que percebeu que o Jeon adorava usar. 

Lembrou-se imediatamente de como era vê-lo sem roupa. Mordeu o lábio, aquele lugar estava esquentando em questão de segundos desde que percebeu a presença de Jungkook tão próxima de si, sentado ao seu lado. Perigosamente perto. 

Não conseguia mais conter as lembranças que teimavam em voltar à sua cabeça, como quando se está no escuro e as lembranças de um filme de terror inevitavelmente aparecem e não vão embora até que se acenda a luz. 

Taehyung estava sentindo seu corpo esquentar e isso não passaria até se afastar da fogueira. 

Mas, quem disse que ele queria distância? Estava brincando com fogo e queria se queimar.

Lembrou-se das mãos do Jeon em seu corpo  e a pele de seu braço se arrepiou em reflexo. Lembrou-se também dos dígitos macios percorrendo sua pele exposta e vulnerável, com uma mescla de cuidado e desejo que ele nunca havia experimentado.

— Taehyung? 

Ah sim, aquela voz. Era incrível ouvi-la gemendo baixo e rouco próximo de seu ouvido, conforme a pele dos corpos se arrastavam e chocavam-se uma contra a outra em busca de mais contato. 

— Hey, Tae? Terra chamando Taehyung. 

O Kim ergueu o olhar na velocidade da luz ao ver Jungkook estalando os dedos em frente ao seu rosto tentando chamar sua atenção. 

— Sim? — Respondeu, buscando soar casual.

— Você estava literalmente viajando, esta tudo bem? — O mais velho assentiu, rapidamente. — Tem certeza? 

Estranhou o tom de voz de Jungkook. Engoliu em seco quando notou que o Jeon mordia o lábio inferior com um sorriso sapeca. 

Um choque de realidade atingiu Taehyung: era óbvio que o outro havia notado que ele estava pensando tais coisas, já que, como se já não bastasse ter ficado totalmente perdido em pensamentos, estava com o olhar preso ao corpo esguio ao seu lado. 

Não era preciso muito para saber que o Kim estava o secando. 

— Então — o mais novo disse se inclinando na direção de Taehyung, aproximando o rosto do pescoço de tez acobreada. — No que estava pensando, hum? 

A última sentença saiu com o tom beirando um sussurro, e a última palavra, semelhante a um gemido. A respiração quente e constante chocara-se contra a pele de Taehyung. Jungkook mordiscou a pele do pescoço do mais velho e sorriu com o perfume fraco e doce usado pelo outro; estava aprendendo a adorar aquele cheiro. 

Taehyung não protestou quando os dentes do garoto rasparam-se contra sua pele, nem quando a mão de Jungkook se atreveu a puxar sua blusa para o lado, expondo seu ombro.

A língua do moreno deslizou por sua clavícula até chegar ao topo de seu ombro, deixando uma marca avermelhada ao final do percurso. 

Taehyung não havia respondido a pergunta anterior do outro, mas tinha certeza de que, àquela altura do campeonato, não eram necessárias palavras. Precisavam de mais ações. 

O Kim levou a mão à uma das coxas que tanto ansiava tocar, apertando a carne ainda coberta entre os dedos. Notou o sorriso de canto no rosto de Jungkook, como se aprovasse o toque.

Subiu a mão até a virilha do Jeon, fazendo-o arfar contra seu pescoço deixando sua pele ainda mais arrepiada do que já estava. 

Não importava que estivessem em público, nem que a pequena aglomeração que sempre acompanhava Taehyung nos jogos estivesse parada diante dos dois, vendo o garoto que todos desejavam mas poucos conseguiam vencer, pegando um homem em pleno cassino.

Taehyung começou a massagear a área, como se fosse o membro de Jungkook ali — já que levar a mão até o local seria se expor demais para as pessoas à sua volta — e ouviu o moreno gemer baixinho. O quão pecaminoso seria se o Kim descobrisse que o Jeon estava imaginando sua boca trabalhando no local?

Sua respiração estava se tornando acelerada e o lugar estava ficando abafado, o cheiro do tecido de couro da jaqueta de Jungkook e o perfume forte que ele usava hoje o inebriavam e deixavam-no cada vez mais longe da realidade, cedento pelo calor que aqueles lábios lhe proporcionavam.

Jungkook cessou os beijos e mordidas e se afastou, sentando-se corretamente sobre a cadeira. 

Taehyung estranhou completamente a atitude, mas entendeu o porquê daquilo com uma simples frase, proferida junto de um sorriso luxurioso:

— Vamos jogar?

 


Notas Finais


Obrigada por ler ^-^
Gente, primeiramente, quero dizer que a postagem da fanfic vai ser de 4 em 4 dias porque quero participar do halloweek (um concurso de fanfics de Halloween taekook) e para isso preciso desenvolver outra fic ao mesmo tempo que esta, mas depois do halloween eu volto à postagem normal ^-^
Eeee... agora preciso falar algo importante com vocês:
Bem, não sei se estão sabendo, mas um dos membros do Exo passou mal no aeroporto e uma parcela do fandom army zuou ele por isso. Achei realmente uma atitude deplorável fazer esse tipo de coisa, mas o pior é que agora uma parte das fãs do Exo não irá acender aquelas luzes (que eu não sei o nome, desculpa ;-;) durante o show do BTS. E nesse momento o BTS está participando de uma votação onde há 20.000 deslikes ;-; eu sei que foi um erro, mas os meninos não tiveram culpa do que uma parte do fandom army fez ;-; queria pedir um voto para eles, pra tentar ao menos amenizar o quadro de deslikes ;-; estou pedindo apenas um clique, eles não tem culpa do que aconteceu ;-; obrigada pela atenção e agradeço por ler esta mensagem.
Esse é o link:
http://starwars.thefactjp.com/home?ontab=TOTAL&pos=268
E antes que eu me esqueça: a fic vai esquentar de novo, estejam avisados e.e kskskssksksk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...