História Polaris - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias ASTRO
Tags Binu, Binwoo, Eunbin, Universo 02
Exibições 30
Palavras 672
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


A princípio é o ultimo

Capítulo 3 - Extra 02


"DongMin, estou com saudades. Você pode fazer o favor de voltar logo? Estou preocupado."

MoonBin sabia que escrever cartas era inútil. Mas não conseguia controlar a falta que sentia de seu hyung. Não fazia muito tempo desde que haviam se acertado.  Contudo, o mais velho fora mandado para gravar um programa de sobrevivência no meio do nada. Ele era o maknae no Law of the jungle, odiava insetos, era vaidoso com sua aparência. Binnie só queria que o namorado se adaptasse bem a selva.

Sentia-se sozinho naquele quarto. Não havia ninguém para conversar ou simplesmente abraçar no meio da noite. Nesses momentos de solidão, o Catdog escrevia cartas, cartas que nunca seriam lidas, mensagens para aquele que não estava presente.  De certa forma, acreditava ficar mais próximo do mesmo dessa maneira.

O garoto não fazia ideia de quando o companheiro voltaria. Na verdade não sabia quanto tempo havia se passado. Já faziam mais de 200 dias desde o debut. As promoções de breathless já haviam ido de encontro a seu fim e os tempos na sala de ensaio eram deprimentes. Pouco antes da ida de Eunwoo para New Caledonia, Rocky passara por uma situação complicada e o clima, apesar de todo o esforço, tornara-se estranho.

Binnie ouviu batidas na porta. Já deviam ser mais de meia noite e JinJin provavelmente estava fazendo ronda. Sem responder ao som, guardou rodos os pedaços de papeis jogados por sua cama no beliche de cima, tapando-as com a coberta. Deitou-se novamente, dessa vez fingindo dormir. Não queria dar ao luxo de ser pego acordado após o toque de recolher e nem chegou a notar o sono lhe atingindo repentinamente.

 

Eunwoo

Estranhei a falta de resposta após bater na porta. - Provavelmente meu dongsaeng estava dormindo e não me ouvira. - Antes que eu conseguisse entrar em meu quarto, senti o peso de MJ sobre mim.  Estava na cara que havia bebido, mas preferi não o mencionar.

Falou que sentiam minha falta e quase perderam a hora algumas vezes. Ri de suas expressões enquanto me contava os ocorridos da semana, até ser atingido por uma onda de vômito. Deixei minhas coisas no meio do corredor e tratei de me limpar, não antes de cuidar de meu Hyung. Todos estavam entretidos em seus sonhos, o que deixava meu trabalho mais pesado por não ter ajuda. Ao mesmo tempo em que me facilitava por não ter interrupções.

Deitei MJ ao lado de Sanha mesmo.  Não tinha forças para levá-lo ao segundo andar da beliche e estava com pressa também. Após meu banho, pude finalmente ir para meu quarto. Bin dormia tranquilamente então não precisei me preocupar por vestir apenas uma toalha na cintura.

Deitei na minha parte da cama, sendo surpreendido por diversos papeis amassados jogados na mesma. Decidi lê-los um por um. Não estava realmente com sono e uma leitura sempre ajudava. A cada palavra na carta, senti meu peito apertar mais e mais.  Eram palavras sinceras, palavras nunca ditas para mim pessoalmente.  Eu não imaginava o quanto minha ausência afetaria o grupo, o quanto minhas atividades solos poderiam prejudicá-los e, naquele momento, só queria abraçar meu amado.

Ignorei como estava vestido, ou "desvestido" no caso, e apenas escorreguei pela escada a baixo. Ele era tão fofo dormindo. Chegava a parecer um anjo, um anjo em minha responsabilidade. Aconcheguei-me ao seu lado de forma que conseguisse ver suas feições. Passei a mão pelas mesmas, tentando manter a respiração o mais leve possível.  Era um vicio meu, acaricia o rosto de MoonBin.

Dei um breve selar em sua testa antes que se virasse de costas para mim. Abracei-o por trás, afundando minha cabeça na dobra de seu pescoço.  Havia sentido saudade daquele toque, daquele perfume, daquele conforto que apenas uma pessoa me proporcionava.

Não seríamos descobertos, muito menos linchados. Apenas nos amávamos e tínhamos o desejo de brilhar como estrelas. Contudo, mesmo que eu estivesse ganhando bastante atenção da mídia, era apenas uma que eu queria. Só me importava um olhar, uma opinião. E eu estava feliz daquele jeito


Notas Finais


Desculpem-me pelos capítulos curtos. Foram escritos ou pelo celular ou durante as aulas de matemática


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...