História Polaroid - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Fotografia, Namjin, Polaroid, Vmin
Exibições 124
Palavras 1.005
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Ooi <3
Primeiramente, isso é sim uma parte um! É um presságio para o... ~aquece a voz~.... ~musiquinha foda toca~... LEMON! <3
Segundamente (?), eu escrevi os dois capítulos ouvindo Call Me Daddy, do EXO (eu tenho um vicío gigante por essa música, acho ela tão foda)
Deixarei o link nas notas finais.
Enfim, espero que gostem! <3

Capítulo 5 - Call Me Daddy (I)


Suspirei antes de socar, três vezes, a porta da casa de Yoongi. Abaixei o olhar, ouvindo-o resmungar algo como "estou indo, porra!", para depois a abrir (des)cuidadosamente. Seu olhar tornou-se confuso após me encarar, mas eu apenas não disse nada. Apenas bagunçou seus cabelos azuis-claros antes de sorrir. Mordi o lábio inferior. Puta merda! Ele fez o mesmo; puxando-me para dentro. Pude encarar Namjoon e Hoseok, ambos grudados no celular. Eles pararam suas (provavéis) conversas para me fitarem. 

ㅡ Ah, oi, Taehyung. ㅡ disseram em coro. Arregalei os olhos com a sincronia de ambos, que logo voltaram às suas atividades anteriores. Encarei Yoongi, que apenas deu-me um sorriso sincero, arrancando-me um falso sorriso quadrado. 

ㅡ Vamos lá pra cima, Tae. ㅡ agarrou-me pelo braço direito, puxando-me com força e rapidez em direção ao seu quarto. Subimos as escadas rapidamente, e logo chegamos naquele corredor; cujo já me trazia lembranças incríveis. Caminhamos juntos até uma pequena porta branca, repleta de alguns pôsteres velhos e rasgados. Deixei que escapasse um sorriso nostálgico. Logo, Yoongi me empurrou para dentro do quarto. ㅡ Fique à vontade, TaeTae. ㅡ jura? Posso me matar na banheira e queimar umas fotos Polaroid? ㅡ Ok, nem tanto assim. 

ㅡ Oh, nossa Yoongi! Você é tão engraçado. ㅡ ironizei, jogando-me na cama. Ele veio logo após, ficando do meu lado. Enfiou seu braço coberto por um casaco azul-marinho por entre minha nuca, acariciando meus cabelos. Em seguida, retirou-se, para apenas acender mais um cigarro.  Me levantei atrás dele, observando-o. Estendeu-me o pacote. ㅡ Você me conhece? ㅡ indaguei sarcástico. Ele me deu o dedo do meio e voltou a atenção para seu cigarro, tragando-o lentamente. Ora, a fumaça misturava-se com o vento da janela, onde ele se apoiava. Outrora, ele me encarava, mordendo o lábio. ㅡ O que foi?

ㅡ Eu quero que... ㅡ largou o cigarro na janela, e o mesmo caiu no chão. Ele não se importou. ㅡ Você esqueça o Jimin. Apenas por hoje. ㅡ aproximou-se de mim. Deixei com que ele colocasse sua mão ao meu redor; eu queria apenas ver até onde ele iria. Mordeu o lábio, e então deslizou seu polegar pela minha bochecha. Nossas respirações se igualavam, mas meu coração não acelerou. Yoongi aproximou seus lábios dos meus; porém, eu o empurrei. 

ㅡ D-Desculpa. ㅡ murmurei, voltando meu olhar para o chão. Ele ergueu minha cabeça com o dedo indicador. ㅡ E-Eu adoro você. Yoongi, você é a pessoa mais importante de toda a minha vida; mas eu não consigo fazer isso. 

ㅡ E-Eu sempre me interessei em você, Taehyung. ㅡ sussurrou, encarando-me. Levou outro cigarro aos lábios novamente e sugou, logo depois a fumaça saiu por seus lábios em um caminho, espalhando-se com o vento.

ㅡ Eu sei, Yoongi. ㅡ abaixei o olhar. Não queria encará-lo. ㅡ Mas eu apenas não consigo. E-Eu nem consegui levar a sério o que aconteceu com Hoseok. Senti que estava traindo a mim mesmo. 

ㅡ Você... você o ama. ㅡ encarou-me, sorrindo. ㅡ Você ama o Jimin-ah, Taehyung. 

ㅡ Digamos que você esteja certo, Yoongi. ㅡ sorri novamente, agora tornando-se um sorriso verdadeiro. ㅡ O que eu devo fazer, então?

ㅡ Bom... ele vai casar, não vai? ㅡ por um momento, meu sorriso se foi. ㅡ Mas, se ele realmente ama você, ele vai vir atrás do que é certo! Pense bem, porra! 

Okay, Yoongi estava realmente certo. Caralho! Odeio admitir que gosto de alguém, parece que fico vulnerável. 

ㅡ E... e o Hoseok? ㅡ indaguei, mordendo o lábio. Yoongi me encarou com um sorriso malicioso, apontando para sua escrivaninha. Um pequeno cartão (cujo eu me lembrava bem. Fora um presente de Hoseok, quando o mesmo era apaixonado por Yoongi) repousava, debaixo de dois pacotes azuis de camisinha. ㅡ Aish. Como faz pra desver? 

ㅡ Você e o Jimin-ah ㅡ imitou meu gemido. ㅡ vão precisar de muito mais do que dois pacotes. ㅡ corei. Corei mesmo; como se virasse um tomate ambulante. Rindo, ele revirou os olhos. ㅡ Se comam logo, merda. 

ㅡ E... Namjoon? ㅡ sorri ao lembrar-me de como chamávamos Namjoon e Jin quando mais novos (eram chamados por nós de "omma" e "appa"). ㅡ Como terminou aquilo da festa? 

ㅡ Ah, você quer tudo em detalhes? ㅡ levantou uma sobrancelha. Corei mais ainda. ㅡ Você cora rápido demais, está pensando no Jimin? 

E mais uma vez, Yoongi estava certo. 

ㅡ Yoongi. ㅡ o chamei. Ele se virou para me fitar, largando o cigarro. Aproximei-me dele e selei sua testa. Envolvi seu corpo com meus braços, abraçando-o fortemente. ㅡ Você é o melhor ser humano que existe! Eu amo vo-

ㅡ Você o que, Taehyung? 

Puta que pariu! 

ㅡ Jimin-ah. ㅡ Yoongi riu. Filho da puta! ㅡ Taehyung estava apenas me dizendo como me ama. Não é? ㅡ voltou  sua visão para mim, sorrindo maliciosamente. ㅡ O que disse mesmo? Que seria capaz de largar qualquer coisa por mim? 

ㅡ N-Não, eu... ㅡ tentei argumentar. Yoongi aproximou sua boca de minha orelha. Lá vem os (nem tão) preciosos conselhos de Min Yoongi! 

ㅡ Ao menos, o castigo vai ser bom. ㅡ sussurrou. 

 

 

O carro de ChimChim estacionou no costumeiro lugar ㅡ a esquina da minha rua. À todo momento, evitei de olhar em seus olhos, mas ele sempre iniciava algum assunto. Portanto, eu o cortava com respostas vagas e vazias, que talvez não fossem muito verdadeiras. Ao menos para ele. 

Cocei os olhos, desligando o rádio e abrindo a porta, pronto para sair do carro. Isso se Jimin não tivesse puxado meu braço com força, fazendo-me colar minha nuca em suas costas. Aproximou seus lábios de minha nuca, e, após, minha orelha. 

ㅡ Vamos resolver isso na minha casa, Taehyung. ㅡ sussurrou. Todos os pelos de minha nuca se arrepiaram. O que ele estava planejando? ㅡ Eu quero fazê-lo gritar meu nome até o Japão escutá-lo. ㅡ Não disse nada. Apenas soltei-me dele. Internamente, eu estava morrendo. Também estava desejando isso há muito tempo; então, nem ousaria dizer nada. ㅡ Garotinho; você deve fechar bem seus olhos. 

 

 


Notas Finais


Geeente, o que foi isso?
EU ESTOU NO SHAWN MENDES COM ESSE JIMIN DADDY, UI.
Será que TaeTae vai ser um bom babyboy? ^^
Link: http://www.dailymotion.com/video/x2ipmnh
Espero vocês amanhã, bjs <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...