História Polaroid - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Escritor, Fotógrafo, Gay, Lemon, Yaoi
Exibições 77
Palavras 984
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Espero que gostem *-*
Ah e desculpem se os parágrafos ficarem bugados, tô postando pelo celular.

Capítulo 2 - Dois


Josh

Dias depois que fui à livraria, quando tiro o ultimo livro da sacola, vejo algo no fundo que parece um cartão de visita, e realmente é um cartão de visita da livraria, eles devem colocar isso em todas as sacolas e... pera o que é isso no verso? Um número de telefone riscado de caneta, talvez tenha sido aquele garoto, Antony, o que falou algumas coisas que me fizeram perder um bom tempo pensando, eu nem vi quando ele colocou isso na sacola, garoto esperto, deixo o papel em uma mesinha e vou trabalhar.
Passo o dia trabalhando, sim, senhoras e senhores, depois de ter lido ótimos livros, a inspiração me apareceu, é ótimo e gratificante estar trabalhando em um novo projeto. Mas por algum motivo não consigo encaixar tudo tão facilmente na história, e isso é um livro para adolescentes, talvez eles realmente botem em pratica o que vão ler aqui, talvez eles consigam amar tão verdadeiramente como os personagens, e como disse o garoto, talvez eles percebam que o amor tem que ser algo fácil e não fiquem desgastando suas vidas atrás de alguém que não sabe amar. Uma das coisas que terão de diferente nesse livro, é que um dos personagens aprenderá a amar, não será como nos outros que eles já estão dispostos, já sabem fazer isso.
Sinto que preciso agradecer aquele garoto por ter dito aquelas palavras, talvez eu deva ligar para ele.


Tony

Eu ainda não acredito que conheci o Joshua, ele não é bem como eu imaginei, mas isso só tornou tudo mais interessante, enquanto ele autografava meu livro eu joguei um cartãozinho com meu número nas coisas dele, agora cada ligação que recebo, acho que é ele, mas eu sei que isso talvez nunca aconteça.
―Tonyzito, levanta viado que hoje nós vamos para a night. ― Essa foi a louca da Lucy entrando no meu quarto sem nenhuma permissão, nós dois e a Mary dividimos um apartamento
―Nós quem? Eu pretendo passar essa linda noite lendo algum livro que me faça chorar.
―Nós, eu, você e Mary, e nem vem com essa, temos aproveitar essa folga e sair, preciso de diversão, por favor. ―Ela faz um biquinho quase irresistível, eu disse quase.
―Me dê um bom motivo.
―Eu já convenci a Mary. ― como assim? É raro alguém convencer aquele ser a sair da toca a não ser para trabalhar.
―Ótimo argumento, agora me conta como conseguiu isso. Não to acreditando.
―Descobri que ela se vende por CDs de bandas alternativas, agora podemos convencer ela a ir para qualquer canto. ― ela termina essa linda frase com uma risada maldosa me fazendo gargalhar.
―Bom saber, ei de que horas vamos sair, e para onde vamos? ― quem sabe onde essa louca vai nos meter.
―Uma baladinha no centro, e vamos sair de dez horas. ― confirmo com a cabeça e ela Sai do meu quarto, ainda dá tempo de ler um pouco, ainda são seis horas.


―Que demora, não aguento mais esperar. ― Mary reclama mais uma vez, estamos sentados na sala esperando a madame Lucy terminar de se arrumar.
―Mulheres sempre demoram.
―Legal eu sou homem agora, quer pegar no meu pau? ― Ela fala me fazendo rir, adoro ela, Mary é negra, olhos castanhos, longos cílios, é alta e magrela, tem os cabelos um pouco acima dos ombros, é quase todo azul, só a raiz que tá castanha, tem algumas tatuagens, resumindo, ela é linda. Apesar de todo esse estilo que demonstra certa atitude, ela é muito tímida, reservada, mas quando você conhece bem, ela é muito legal.
―Tô pronta meus amores. ― Lucy finalmente aparece na sala, obrigaaada senhor.
―Já estava desistindo de sair, eu odeio esperar.
―Calminha linda, hoje você sai nem que seja arrastada pelos cabelos, agora vamos.

Mary não bebe então ela vai ser nossa motorista hoje, quando chegamos lá, a ”baladinha” que Lucy falou é na verdade um lugar enorme, com uma fila dobrando o quarteirão.
―Como nós vamos entrar aqui? Por favor me diz que eu não vou ter que ficar esperando nessa fila. ― Mary realmente odeia esperar.
―Tenho meus contatos baby, vai estacionando o carro enquanto eu acerto as coisas para a gente entrar. ― ela fala isso descendo do carro, as vezes tenho medo da Lucy, mas não posso mentir, adoro.

Quando estacionamos o carro e saímos, já vemos Lucy fazendo sinal para irmos até ela, e os seguranças apenas nos deixam entrar, quem diabos será que essa garota conhece? Se o lugar já é grande por fora, imagine por dentro, tem uma enorme pista de dança, mesas num canto, um bar e ainda tem uma escada que leva para o primeiro andar que é um espaço VIP ou algo assim.
Em minutos já me perdi das garotas, fui logo para o bar e alguns drinks depois, já estou no meio da pista, as vezes dançando sozinho, as vezes alguém vem me acompanhar, homens, mulheres, uma delas até tentou me beijar, mas só tentou, não vou beijar uma desconhecida, as vezes vejo Lucy quase se esfregando em um cara, até vi a Mary conversando com o Barman e bebendo algo que eu espero ser refrigerante. Depois de mais algumas bebidas e mais dança, sinto que tudo quer subir, vou até o banheiro que ainda bem tem uma placa bem visível no meio disso tudo aqui, lavo meu rosto na pia e respiro fundo, fico alguns minutos assim e começo sentir meu estômago começar a acalmar, quando estou quase saindo do banheiro, meu celular começa a tocar, um número desconhecido, olho as horas e tô enxergando tudo meio borrado, mas acho que já deve ser umas duas da madrugada.
―Alô? ― minha voz ta meio embolada, começo a rir.
―Antony? ―ele liga e não sabe quem é? Eu ein.
―Eu mesmo, quem é?
―Você tá bêbado? É o Joshua. ― Senhor, ele realmente ligou, socorro.

Notas Finais


O que acharam? Eu quis mostrar nesse capítulo um pouco das amigas do Tony, e gente pq será que o Josh ligou ~possivelmente~ as duas da madruga? ~aquela carinha~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...