História Poliamor: When Everything Changed. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook, V
Tags Jikook, Kookmin, Políamor, Romance, Taekook, Taekookmin, Vkook, Vkookmin, Yaoi
Visualizações 88
Palavras 5.138
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Comédia, Ecchi, Famí­lia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OLÁÁÁÁ OLHA QUEM ESTÁ DE VOLTA COMO O PROMETIDO?

EU MESMA!!

Obrigada gente pelo carinho que recebi nesse período, para outros pode ser pouco mas eu estou extremamente feliz.

Queria agradecer a @~SOULDRAWINGS_ por ter feito um style dessa shortfic! Ela foi muito fofa comigo.

Enfim, vou para de digitar e deixar vocês lerem!

Capítulo 2 - Chefe extremamente gostoso.


Fanfic / Fanfiction Poliamor: When Everything Changed. - Capítulo 2 - Chefe extremamente gostoso.


[...] Sexta


Jeongguk estava com Jimin na sala de sua casa apenas vendo um anime que ali se passava naquela noite refrescante.
Fazia apenas um fim de semana desde que Jeon encontrou Taehyung o garoto que agora trabalhava na sua casa e ele não conseguia tirar da cabeça como seus pensamentos ficaram depois de ver os de cabelos violeta pela primeira vez, já tinha sentido isso antes várias vezes mas apenas não queria admitir afinal tinha um namorado e o amava mais que tudo.
Era errado dizer que a vida dos meninos mudou completamente mas extremamente certo dizer que a atração foi imediata quando viram Kim, ele não conseguia parar de admirar a beleza dele, de como os cabelos tingidos combinavam com sua pele branquinha, como sua voz era atraente e como ele era atraente em todos os aspectos que sua cabeça conseguia pensar. Jeongguk se sentiu errado e traidor no mesmo segundo em que seus lábios foram presos por seus dentes enquanto seus olhos passavam por todo o corpo do outro, aquilo era errado, ele não podia sentir atração por outra pessoa sendo que namorava certo? Se sentia culpado por seus hormônios serem atingidos por outra pessoa que não fosse Park Jimin, o loiro também apaixonante.
Fora exatamente pelo mesmo motivo que convidou seu namorado para passar o fim de semana em sua casa e o fazer esquecer tudo que sentiu naquele dia, e claro que deu certo até Kim surgir em sua casa pronto para trabalhar, tudo voltou de novo. Agora Jeongguk ás vezes desviava o olhar do anime apenas para ver Taehyung na cozinha fazendo algo que parecia ser importante já que sua feição concentrada e lábio inferior sendo constantemente mordido o denunciava, era exatamente naquilo que o mais novo percebia cada vez que por um ato involuntário olhava para ele.
Já pelo outro lado, o de Jimin, se encontrava confuso deitado com a cabeça sobre o colo do namorado, ele fingia ver o anime mas lá dentro em sua mente tudo estava uma grande confusão de pensamentos todos envolvendo a mesma pessoa que os de Jeon, Kim Taehyung.
Quando seu amado lhe contou com todas as letras a confusão mas que já tinha resolvido tudo, parecia que seu peito antes apertado poderia ter paz, ficou extremamente feliz ao ver que o outro também estava feliz, mas quando foi chamado com tanta insistência para passar o fim de semana na casa de Jeongguk e então viu para quem ele tinha arranjado o trabalho foi surpreendido por um lindo garoto que "mexeu com suas estribeiras", claro que não era paixão já que amava o menino que agora fazia cafuné em seus cabelos mas uma grande atração foi o que pairou em si o deixando completamente confuso com o que tinha sentido quando fora apresentado a Taehyung pela primeira vez apenas a alguns minutos atrás. Estava tentando aos poucos excluir tudo de sua mente, esperava que nenhum dos dois garotos presentes tivessem percebido o jeito que Park tentava não olhar para o menino, afinal, o que não cansava de passar em sua mente era que tudo aquilo era errado e que se Jeon descobrisse ele com certeza não iria se perdoar, mas, não era como se Jimin fosse o agarra-lo certo? Então poderia simplesmente esquecer de tudo, deveria com certeza ser algo temporário já que quem ainda fazia seu coração bater mais forte era Jeongguk.
Naquele época ambos garotos acreditavam que seria fácil assim.

Algo tirou os dois de seus profundos pensamentos, mais precisamente, quem eles estavam pensando a apenas alguns segundos atrás.


- Ham,  Jeongguk? - Falou o arroxeado estralando os dedos com a sua cabeça pendida para o lado tentando chamar a atenção do seu "chefe"  que parecia estar no mundo da lua enquanto observava o chão como se ele fosse muito interessante, já tinha o chamado a alguns segundos o que foi uma falha.
- Hm, oi? - Falou se desligando de seus pensamentos e subindo olhar para o dono da voz grossa mas suave que lhe olhava sem pressa alguma. Jimin também observava toda a cena quieto intercalando seus olhares entre seu namorado e Kim enquanto mordia a ponta de seu dedo indicador em uma mania que lhe deixava fofo cada vez que se encontrava muito concentrado em algo.
Ou seja, nos dois garotos ali, que conversavam depois de muito tempo no silêncio. 
- Eu já dei todos os remédios para a sua mãe e agora ela esta dormindo, posso.... Ir? - Perguntou com calma também mordendo seu lábio inferior com a pergunta.
O mais novo dos três quase se engasgou com a própria saliva quando viu os dentes entrarem em contato com o lábio inferior mediano, junto de Park que apenas mordeu um pouco mais forte a ponta de seu dedo indicador.

"Que merda Jeongguk, porque você esta agindo assim? Jimin e Taehyung podem perceber algo"

Taehyung apenas fingia que não via aqueles atos já que seus olhares eram intensos nos dois observando todas as expressões, era mentira dizer que também não se sentia atraído por eles.
Apenas balançou um pouco a cabeça engolindo a seco voltando a olhar para a garoto a sua frente - É, sim sim pode, obrigada por trabalhar duro hoje Taehyung-ssi - Disse a típica frase coreana que escutava sempre depois do trabalho, agora com o controle total de sua voz, deu um sorriso e uma pequena reverência que foi correspondida do mesmo jeito.

Quando Kim simplesmente saiu da casa parecia que o peito de ambos garotos foi aliviado finalmente.


[...]  Sábado.


Jeon estava mais uma vez em sua casa numa tarde quente, o que o obrigava a ficar sem camisa para aguentar o calor, estava sem Park então não teria a possibilidade dos dois sem querer acabarem por transar no sofá de sua casa que mesmo silenciosa ainda tinham pessoas, isso já tinha acontecido inúmeras vezes desde que Jimin começou a ir com mais frequência na casa do namorado já que os pais dele eram totalmente cabeça fechada é até poderiam passar a odiar Jeon se soubessem que eles namoravam.
 
Taehyung ainda trabalhava lá, ele não dava nenhum tipo de problema e apesar das poucas oportunidades de conversa que ambos tiveram, Jeongguk pode sentir que ele era uma boa pessoa, ouvir sua mãe falar sobre ele também o ajudou a concluir aquela opinião.
Agora estava na cozinha, fazendo um lanche para sua barriga que estava necessitada depois de horas sem nada, horas que Jeon gastou dormindo ou olhando séries.
Depois de ter terminado de preparar, com uma grande lentidão de sua parte que estava com preguiça de fazer qualquer coisa, tudo que aconteceu foi muito rápido, o único movimento que ele controlou foi se virar mas quando o suco que segurava simplesmente voou para a blusa branquinha de Taehyung - que o menor não sabia da onde tinha surgido -, o castanho só conseguiu ver a cena muito rápido se passando sobre seus olhos o impossibilitando agir e tentar impedir a bagunça que viria a seguir. Quando percebeu já tinha molhado o chão e a camiseta do arroxeado completamente.
"Eu sou um idiota" - Pensou repetidas vezes enquanto subia seu olhar do chão para a camiseta de Kim e sua cara meio surpresa.
- Ah! Meu deus Taehyung-ssi me desculpa por isso! Eu simplesmente não vi - Pronunciou rápido suas desculpas largando o que carregava no balcão para poder ajudar o garoto.
Ele simplesmente riu divertido do desespero do outro negando com a cabeça e puxando sua blusa um pouco para frente tentando desgrudar ela de seu peitoral. - Esta tudo bem Jeongguk-ssi, eu também fui idiota em não olhar direito para onde andava - Falou subindo seu olhar para Jeon lentamente.

E caralho como ele estava lindo.


im Taehyung não sabia que a partir do momento em que tocasse na campainha da casa em que esperava muito arranjar o trabalho em, teria que aprender ter tanto auto-controle na marra já que o menino sempre fora alguém que fazia as coisas sempre sem pensar, seguia sempre suas emoções e vontades nunca o lado racional que parecia ser minimo.

Mordeu seu inferior fixando seu olhar no abdômen de Jeongguk, não era algo extremamente definido como os garotos que passam horas de suas vidas na academia, mas isso não tirava o título de " Chefe extremamente gostoso " da cabeça de Tae,  só reforçava a ideia. O natural era o que mais combinava com o mais novo. Os músculos não exagerados na zona de seu peitoral eram apenas lindos e Kim não conseguiu não traçar a linha do corpo do menino para então ver seus bíceps que eram bem mais "exagerados" que os da barriga, mordeu seu lábio inferior pendendo a cabeça para o lado, naqueles minutos que apenas apreciava o corpo de Jeongguk ele não sentia mais nada, não sentia sua camiseta molhada colando no seu tronco de um jeito irritante, não sentia o gelado em seu peitoral e principalmente não sentia o olhar confuso de Jeon sobre seu rosto durante aqueles minutos estranhos que ficaram em silêncio do nada. Seus olhos subiram então para a face do outro vendo a mesma que por mais confusa que estivesse, se mantinha linda. Cabelos bagunçados, face relaxada, cada minimo detalhe de seu rosto, Kim até se sentia meio idiota olhando-o como se ele não estivesse na sua frente vendo tudo, poderia pensar que era louco ou coisas desse tipo, mas naquele momento como de costume não pensou direito em seus atos antes de faze-los o que já era algo costumeiro desde criança.
Sentiu dois toques um em cada ombro e logo seu corpo se chacoalhar um pouco para trás e para frente, foi aquilo que lhe acordou para a realidade voltando a enxergar, ouvir e pensar direito, claro que ainda estava meio atordoado pelo belo corpo do castanho mas agora que fora "puxado" de volta para a realidade conseguia montar uma frase sem se atrapalhar como se não fosse coreano. Kim se sentia errado por estar secando o namorado de outra pessoa mas olhar não arranca pedaço certo?
- Taehyung-ssi? Está tudo bem? - Disse o mais novo já mais perto dele, o tocava nos ombros o olhando sincero.
Jeongguk nos primeiros segundos tinha ficado assustado, achou que por algum motivo tinha o irritado no inicio por ele não o olhar e sua expressão não ser algo que conseguiu identificar. Mas a partir do momento em que o mais velho subiu seus olhos e começou a descaradamente olhar seu peitoral como se "quisesse um pedaço" deixou o menino confuso com o ato tão aleatório, ele não simplesmente olhava, parecia que olhava com um desejo imenso para o local e depois bíceps malhados com aqueles olhos que poderiam representar tudo mas ao mesmo tempo nada.


" Ahh o que eu faço" - Era a única coisa que se passava na mente do castanho na hora, aquilo de algum modo era excitante mas de outro muito errado.
- Sim, sim estou bem m-me d-desculpe eu só me desliguei por algum tempo.- Disse gaguejando em algumas palavras depois de que por alguns segundos pensou no que fez.
"Caralho eu sou um idiota ou que?" - Kim perguntou-se antes de ser interrompido.
Por uma risada fofa mas rouca ao mesmo tempo junto do sorriso fraco de Jeongguk que agora o soltou os ombros colocando as mãos dentro dos bolsos da calça de moletom que usava.
- Esta tudo bem, vem, vamos lá no meu quarto eu vou lhe dar outra camisa para vestir já que a sua esta bem molhada - Disse e logo sorriu mais uma vez. Apenas se virou e começou a caminhar percebendo que Taehyung foi atrás dele sem nem contestar em nada, de algum jeito ele queria ir para o quarto de seu "chefe extremamente gostoso".

Subiram lentamente as escadas para o quarto de Jeongguk, mesmo que não pudesse ver Taehyung encarando suas costas também bonitas já que o outro estava na sua frente, sentia a tensão entre o clima que os dois estavam, a sexual era grande mas ambos fingiam que não.
Quando chegaram no quarto Jeon rumou rapidamente para o seu guarda-roupa abrindo-o para pegar alguma camisa sua, ele era maior de altura e fisicamente que Kim então teria que pensar em algo que não ficasse enorme nele. O garoto de cabelos violetas observou calmamente o lugar, nunca tinha entrado no quarto do garoto até porque nunca precisou. Trabalhava para sua mãe então nunca teve um motivo para estar ali dentro, até hoje.
O quarto era em tons pasteis de azul, com móveis claros e uma parede inteira cheia de fotos e desenhos com uma pequena assinatura do nome do menor no canto das folhas, era como um bagunça organizada e muito bonita que encantou seus olhos mais uma vez observando ambas fotos e desenhos dali, se sentou na ponta da cama escutando apenas os sons que Jeon fazia para pegar a blusa.
- Aqui está - Foi desperto pela voz calma do mais novo, já sentia o calor do corpo dele mesmo que não estivessem tão perto assim. Desviou seu olhar da parede para pode pegar a camisa.


1
2
3


"Respira Taehyung" - Pensava repetidamente, ter que ver o peitoral do outro mais uma vez só que de mais perto era tentador, ele queria passar a mão por toda aquela área, arranhar e se pudesse até beijar, mas claro que não faria, só iria ficar fantasiando sobre isso por um tempo já que tinha sensação que o corpo do castanho não iria sair de sua mente por um bom tempo.

Mas não, não iria se perder mais uma vez no corpo do outro mesmo que a cada segundo parecesse mais impossível.

- Obrigada Jeongguk-ssi - Sussurrou levantando seu olhar para ele e então pegou a camisa, lhe mostrou um sorriso antes de puxar a suja para fora de seu tronco a colocando no colo enquanto vestia a nova que tinha um cheiro maravilhoso, algo indecifrável bem parecido com aroma que o quarto emanava.
Jeongguk não conseguiu ver muito do corpo dele apesar de que no fundo ele queria sim, Kim trocou de blusa em uma agilidade enorme, talvez estivesse com vergonha, ele não sabia.
Se sentou na cama um pouco afastado do outro ainda observando seus atos. Taehyung, com sua camisa branca que ficou pouco grande em seu corpo, se levantou da cama cruzando ambos olhares lentamente e mordeu o seu lábio preparado para se despedir. 


- Jeongguk-ssi, eu preciso voltar para o meu trabalho agora, mas mesmo assim obrigada novamente pela camisa - Disse apontando para seu tronco e dando uma risada fraca, o menor apenas assentiu e então com uma reverencia pela parte dos dois Tae caminhou lentamente até a porta.
- Ah, Taehyung... Não precisa me chamar de Jeongguk-ssi, você é mais velho que eu e não tem o porque de tanta formalidade - Murmurou antes de Kim sair o que o fez parar e sorrir mesmo que estivesse de costas para o dono da voz suave que quebrou o silêncio, girou os calcanhares voltando a encarar o pedaço de mal e caminho á sua frente, ele sorria inocente.
- Tudo bem, Jeongguk. A partir de agora se quiser, pode me chamar só de 'hyung'  - Murmurou de volta dando um sorrisinho pendendo a cabeça para o lado, na sua mente era importante que o mais novo não quisesse manter tanta formalidade, queria dizer que eles poderiam ser pelo menos um pouco mais próximos e isso era extremamente bom para Kim.
- Ok, hyung - Disse com um sorriso no rosto.
E com isso Kim Taehyung saiu com um sorriso bobo adolescente do quarto, e Jeongguk continha o mesmo sorriso enquanto se deitava na cama. Os dois começavam a relembrar das cenas anteriores que passaram juntos sentindo seus corpos agirem de vários modos diferentes a cada segundo lembrado.


[...] Quarta


- JIMIN VOLTE AQUI AGORA! - O loiro ouvia sua mãe gritar dentro de casa enquanto batia a porta de entrada e começava a andar em passos rápidos para o lar de quem ele sabia que iria lhe acalmar.
Jeongguk.

Ele sempre conseguia não importava o jeito que tentava.

Park tinha brigado com a sua mãe mais uma vez, a mulher alegava que o garoto não trazia nenhuma namorada para casa e que se continuasse desse jeito o futuro dele ia ser infeliz sem uma mulher.
Mal sua mãe sabia que ele teria um futuro infeliz justamente por só pensar em fazer o que a mais velha queria.
E então ambos começaram a brigar, Jimin claro que deixou bem óbvio para sua mãe que gostava de garotos, nunca fez questão de omitir isso para alguém e que nunca iria trazer uma garota para casa por mais que ela quisesse muito, sua progenitora disse que apenas era uma fase, que não admitia ter um filho "viadinho" e que se ele quisesse continuar morando em casa era para crescer e virar um homem de uma vez por todas. No final ambos acabaram do mesmo jeito, machucados por dentro e com o vinculo cada vez menor um com o outro, a cada briga e palavras que eram como espadas que atacavam Jimin inteiro por dentro.
Jimin só queria que sua mãe lhe entendesse.
E sua mãe só queria que Jimin lhe entendesse.
Quando viu já tinha começado a bater na porta da casa de seu namorado calmamente apesar de seu rosto cheio de lágrimas não mostrasse a mesma calma. Ele só queria um abraço dele agora, seus carinhos e ouvi-lo dizer que tudo iria ficar bem.

Mas não seria agora e nem dele que receberia isso.


Jeongguk não estava em casa, tinha ido trabalhar mesmo que estivesse no seu dia de folga, recebeu um chamado do pai de Jimin e então fora trabalhar sem avisar o loiro que estava crente que encontraria seu amado na sua casa.

Limpou rápido suas lágrimas assim que a porta fora aberta por Kim, o garoto segurava apenas uma cartela de remédios e aos poucos sua feição foi mudando de simples para uma preocupada já que tinha um garoto visivelmente muito abalado em sua frente, garoto no qual ele tinha interesse e no qual fez seu coração apertar.
- Hmm  Oi, Taehyung... O Jeongguk está em casa? - Perguntou com sua voz fraca e manhosa adentrando seu olhar para dentro do lugar vendo a sala completamente vazia era ali que geralmente o mais novo dos três ficava e não vê-lo deixou Park com mais desânimo.
Taehyung quando ouviu sua voz sentiu como se tivesse sido atacado diretamente no coração, teve que apertar mais forte a madeira da porta branca de entrada da casa entre seus dedos deixando a ponta dos mesmos brancos para conseguir ter novamente a droga do auto-controle, queria abraça-lo.
- Ele saiu para ir trabalhar a algumas horas atrás Jimin-ssi, ele disse que seu pai precisava de ajuda no café. - Falou virando seu corpo um pouco para trás conseguindo então ver o relógio que tinha na sala lhe indicando que daqui a pouco Jeon voltaria. - Mas, já são quase seis horas e ele já vai voltar... - Disse umedecendo seu olhar virando novamente seu corpo para frente. Apoiou sua cabeça levemente na porta em que segurava descendo seu olhar por todo Jimin vendo sua feição murchar quando falou aquilo. - V-você quer entrar? Eu quero dizer, você é amigo do Jeongguk não é? - Perguntou se confundindo no meio de sua frase, riu de como idiota soou e ficou feliz por poder ter tirado uma risadinha fraca do loiro a sua frente, sabia que eles eram namorados já tinha visto várias vezes os olhares carinhosos e selinhos demorados, mas achou que dizer "amigo" seria o mais certo pois não sabia nada da relação dos dois.
- É... quase isso - Disse enquanto soltava uma risadinha, Taehyung tinha ficado extremamente fofo quando se confundiu. - Eu quero sim, não vou poder voltar para casa de qualquer jeito  - Disse sorrindo triste voltando a ver tudo embaçado por conta das lágrimas que aos poucos voltavam para seus olhos mostrando o quão sensível se sentia na hora. Entrou na casa logo se sentando no sofá, seus dedos iam diretamente pra suas bochechas várias para limpar rapidamente as lágrimas e não deixar tão na cara do outro garoto que estava chorando.


- Então.... Eu tenho que voltar lá para cima agora... - Disse Kim meio constrangido e sem saber o falar nem fazer, tinham ficado em um silencio meio agoniante a apenas alguns segundos mas o mais novo da situação já não aguentava mais. Jimin apenas assentiu com a cabeça pegando uma almofada e colocando em seu colo para então apoiar seus cotovelos lá e suas mãos foram em seu rosto. 
Quando faltava exatamente um degrau para Taehyung chegar no segundo andar foi quando ele ouviu o soluço vindo do andar de baixo, fechou seus olhos pendendo a cabeça para trás soltando o ar de forma pesada. 
- Ah, foda-se - Sussurrou para si mesmo e deu meio volta começando a descer a escada rapidamente. Assim que chegou no primeiro andar viu Park com suas mãos cobrindo sua face, ele chorava bastante e as vezes esfregava a mão no rosto em algum tentativa de seca-lo. Tae caminhou lentamente até o menino com medo da reação dele, talvez ele só quisesse ficar sozinho, mas o arroxeado tinha que tentar algo pelo menos, nunca gostou de ver pessoas tristes e sua volta e não poder fazer nada.
- Jimin-ssi.... está tudo bem? - Murmurou calmamente olhando para o Jimin a sua frente, ele levantou a cabeça mostrando seu rosto avermelhado e molhado, negou junto de um grande 
soluço.
- Não, está tudo horrível - Disse com a voz entre-cortada limpando seu rosto com suas mãos mais uma vez.
Ouvir ele falando aquilo cortou o coração de Taehyung mais uma vez.
- V-você precisa de algo? - Murmurou se ajoelhando na frente do outro que estava no sofá, se sentou em suas próprias pernas pousando suas mãos no seu colo.
Park assentiu, o que ele precisava não era algo físico, não era algo que pudesse ser comprado mas sim dado de coração. Na sua cabeça começava uma pequena discussão de falar o que realmente queria, ele mal conhecia Taehyung apesar de sentir coisas estranhas em relação a ele, não sabia como o garoto ia reagir.
Mas iria se soltar e não se importar com as consequências afinal já estava ali mesmo.
- Sim preciso... Eu quero um abraço. - Disse encolhendo seus ombros enquanto seguia com seu olhar as feições de Kim. - Você pode me dar um? Eu sei que parece ridículo mas... - Foi interrompido por braços passando por seus ombros e o corpo quente do outro tocar no seu de modo inesperado, não esperava que realmente fosse receber o que tinha dito.
Mas Taehyung só precisava daquele pedido como um incentivo para deixar o auto-controle de lado por apenas alguns minutos.
No inicio era meio desajeitado já que um estava sentado e o outro não, mas o mais novo fez questão de arrumar aquilo e se sentar no sofá ao lado do loiro não quebrando o abraço por um segundo. Com delicadeza subiu seus dedos para os cabelos macios e começou a acaricia-los enquanto Jimin apoiava sua cabeça no ombro alheio e os abraços já ocupavam a cintura da mesma pessoa. Sem eles perceberem, o coração de ambos começou a acelerar e os corpos a ficarem arrepiados por completo.
Park Jimin e Kim Taehyung estavam amando a situação que rolava de um jeito extremamente natural e gostoso para ele.
- Se não for demais posso perguntar o que aconteceu? - Perguntou o arroxeado

- Sim, pode perguntar - Respondeu fechando seus olhos com o cafuné gostoso em seu cabelo, já tinha parado de chorar tão desesperadamente como antes mas as lágrimas ainda escorriam por seu rosto.
- O que aconteceu? - Repetiu a fala soltando uma risadinha e escutando outra da parte de Jimin.
- É que meus pais meio que me obrigam a encontrar uma garota, eu nem tenho 25 ainda e eles já estão pensando em casamento e me obrigando a tentar encontrar uma menina. O problema é que eu não quero uma garota por que eu gosto de garotos - Disse tudo aquilo muito rapidamente e no final puxou o ar que lhe faltou naquele instante - Eles não aceitam que eu goste de garotos, me ofendem e me machucam mais que tudo todas as vezes que por algum motivo entramos no assunto do que eu gosto ou não - Murmura apertando entre os dedos de sua mão fracamente a camisa de Taehyung mordendo seu inferior para controlar as lágrimas que queriam voltar a descer de seus olhos.
Taehyung se sentia triste pelo o outro, não sabia como era ter pais que não lhe aceitavam já que os seus sempre lhe apoiavam em tudo, mas poderia ter uma grande ideia de como era por ter muitos amigos próximos que sofreram por isso.
- Felizmente, eu tive pais bem mente aberta que me entenderam muito bem quando eu contei sobre eu ser gay, mas eu já perdi muitos amigos e fiz amizades com pessoas que tinham o mesmo problema que você tem agora - Murmurou continuando com o cafuné deixando-se abrir um pouco sobre uma pequena parte de sua história.
Jimin se pegou surpreso. Estava ouvindo atentamento ao o mais novo, ao o que ele tinha a lhe dizer. Esperava varias coisas mais a que saiu realmente da boca dele foi supresa.
"Espera, ele também é gay?" - Era o que rondou sua cabeça no momento.
Afastou um pouco os corpos para poder ficar cara a cara com o arroxeado, talvez meio perto demais, algo perigoso de se manter por muito tempo.
- Você é gay? - Perguntou olhando nos olhos dele, ergueu uma sobrancelha pendendo levemente a cabeça para o lado.
Taehyung achou aquele ato incrivelmente fofo, não conseguiu não rir de forma fraca e morder seus lábios para conter a vontade que lhe consumia aos poucos.
- Sim, eu sou gay, porque?  - Disse descendo seu olhar para os lábios bem preenchidos de Jimin.
- N-nada, s-só por saber mesmo - Gaguejou no meio da frase, vergonha começando a tomar conta de seu corpo quando viu os olhares de Taehyung em sua direção completamente sugestivos, o pior e melhor ao mesmo tempo era que Jimin não conseguia esconder que queria também.
O outro garoto nem lhe deu o trabalho de responde-lo, ficou só o olhando por longos minutos, acariciando suas costas lentamente com seus dedos longos em uma carinho gentil. Jimin também o olhava, também o desejava, ainda apertava o tecido da camiseta dele e involuntariamente puxava o mesmo como se quisesse que a aproximação não parasse nem por algum segundo, agora eles tinham esquecido de tudo e de todos.
Mas tinha que parar até porque Jimin namorava e Taehyung estava em local de trabalho.
Park deu um sorrisinho para o mesmo e logo depois um beijinho em sua bochecha, mais uma vez sendo fofo sem querer.
- Obrigada, de algum jeito você conseguiu me acalmar - Sussurrou puxando o outro pela cintura para um abraço apertado de agradecimento, o arroxeado apenas soltou uma risadinha retribuindo e apertando fracamente Jimin em seus braços. 
- Bom, eu não sei o que fiz, mas de nada - Disse e então os dois soltaram uma risada.
- Hmmm... Oi... gente? - Ouviram uma terceira voz vindo de um pouco longe deles.
E lá estava Jeongguk, com as sobrancelhas erguidas em confusão e braços cruzados. 
Não tinha entendido a cena que passou pelos seus olhos apesar de ter amado a mesma.
De um jeito estranho amou ver Park e Kim se abraçarem de um jeito tão amigável e falarem coisas daquele tipo um para o outro. Geralmente ele era meio ciumento mas não conseguiu sentir nem um pingo de raiva naquilo, só conseguiu sentir felicidade e foi isso que confundiu bastante a sua cabeça.
"O que anda acontecendo com você Jeongguk?" - Ele não se entendia mais durante esses dias, tinha certeza que estava ficando louco.
Os dois no sofá se largaram imediatamente olhando para Jeongguk, não sabiam a quanto tempo ele estava ali e se tinha ficado brabo por ver eles se abraçando. O menino apenas soltou uma risadinha e caminhou até o sofá se sentando no espaço entre o meio do loiro e o arroxeado, o espaço que eles mesmos deixaram.
  
- Vocês parecem assustados aconteceu algo? - Falou olhando para ambas faces que se tranquilizaram ao ouvir a fala também tranquila de Jeon.
- Hãm, sim eu estou bem. Jimin não estava se sentindo muito bem então fiquei aqui com ele por um tempo - Taehyung disse também intercalando os olhares enquanto se ajeitava no sofá.
- Aé? O que aconteceu Jimin?  - O castanho falou de imediato se preocupando com Jimin na mesma hora que ouviu.
A única coisa que passava na mente de Jimin era " Porque ele não esta bravo?"
- É, sim sim, aconteceu basicamente a mesma coisa de sempre, eu briguei bastante com a minha mãe hoje - Murmurou descendo seu olhar para seus dedos brincando com os mesmos
 Jeongguk logo entendeu o porque de tudo, principalmente da cara de choro de seu namorado, imediatamente lhe deu um beijinho na testa colocando a mão em sua coxa e acariciando a mesma, iria falar mais sério com ele depois.
Kim só assistia e adorava a interação que os dois estavam tendo o jeito carinhoso que se tratavam lhe deixava extremamente maravilhado, não conseguiria desviar o olhar naquele momento, ambos estavam adoráveis.
Jimin com sua cara meio inchada, olhos vermelhos, biquinho nos lábios e cara amassada.
Jeongguk com os cabelos bagunçados, um cheiro forte de café, lábios vermelhos e meio machucados por mordidas.
Adoráveis.
- Bem que eu percebei que a dona Hyun estava meio fechada hoje - Murmurou fraco o castanho fazendo um mini biquinho junto de uma careta fazendo o loiro rir e o arroxeado rir mas silenciosamente apenas anotando em sua mente tudo aquilo.
Jeon virou seu olhar para Kim sorrindo fraco para ele e mordendo seu inferior rapidamente - Obrigada por ficar com ele hyung - Disse e soltou uma piscadela junto de um sorriso.
- Não foi nada, eu acho que devo ter um coração muito fraco pois não me aguentei - Murmurou arrancando risadinhas dos outros dois ali.
- Eu te entendo perfeitamente bem, não tem como aguentar - Falou e então mais uma vez riram.
Ouviram o grito com o nome de Taehyung ecoar pela casa e então o garoto automaticamente levantou do sofá sabendo ser a mãe de Jeongguk. Apenas fez uma leve reverencia antes de sair dali e deixar os dois na sala.
 [...]


 


Notas Finais


VOLTEI~~~

E ai gostaram??? Digam nos comentários o que acharam! Eu irei amar ler o que acharam das interações que tiveram hoje.

Eu queria dizer uma coisa, como isso aqui é um short eu não posso me estender e fazer o processo dos três demorar tanto, então se acharem que por algum motivo estou cortando muito tempo e que eles estão se aproximando rápido é por isso, eu não tenho tanto tempo assim para enrolar já que vão ser apenas 5 capítulos :)

Bom espero que tenham gostado, desculpa se tiver algum erro e até segunda que vem e BJX BJX <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...