História Police Passion - Imagine LuHan - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Tags Exo, Exo M, Hentai, Imagine Luhan, Luhan, Mistério, Policial, Suspense, The Witness
Visualizações 52
Palavras 1.539
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Hentai, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Violência, Visual Novel
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


→ Opa pessoas, tudo bem? Lembrando que essa fanfic é com o tema policial, entom vai ter sangue, tiro, drogas e essas coisas, por isso é uma fanfic +18, então, vamos ver nossos limites né, mores. É uma fanfic baseada no filme chinês "The Witness", tendo apenas algumas mudanças no enredo, mas com o mesmo destino. Se não assistiram ao filme, assistam porque é perfeito.

→ Nossa flautinha está namorando <3 Desejo toda felicidade do mundo para o casal (por dentro tô chorando mto, mas fazer oq né). Espero que gostem e Boa leitura.

Capítulo 3 - 003 - Chapter Three


Pequim, China

POV's Zhang Yin

Que o tiro seja preciso, certeiro e único.

— Por quê logo eu? - perguntei para o detetive Wang. - Por quê tem que ser eu?!

— Você é a única disponível e no momento, está sem parceiro. - ele disse calmo. -

— Claro que eu estou disponível, mas não para o irmão mais novo do meu antigo parceiro! - aumentei o tom de voz e bati meu punho em sua mesa. - Ele nem têm preparação para ser policial, como pode se alistar?

— Ele têm um mês de luto, pode se alistar mesmo sem um preparamento. 

— Eu não posso fazer isso... - falei tremendo minha perna. - Ele era irmão de Lu Jin, será que vocês não pensam que eu ainda posso estar sofrendo pela perda dele?!

— Sabemos disso e você também. Assim que se tornou policial, disse em seu código de honra: "Minha dor não irá atrapalhar a proteção daqueles que confiam em mim, um policial de honra e caráter". - ele repetiu a frase com um tom mais forte. - Ele não vai aguentar muito tempo, Yin. E você... Você é uma das minhas melhores policiais, por favor. Não quero ter que te tirar por um ano. 

Não era assim que eu pensava que minha volta ao trabalho seria. Naquela noite, eu disse para Lu Jin: "Policiais para sempre" pensando em como tínhamos uma vida longa pela frente. Infelizmente, aconteceu. Tentei me manter forte e de cabeça erguida, então me levantei de onde estava sentada e fiz uma pequena reverência para Wang, que fez o mesmo. Assim que saí de sua sala, encontrei aquele adolescente despojado sentado nas cadeiras de espera, ele mascava um chiclete de forma mal educada e seu cabelo estava bem bagunçado.

— E aí, Baozi? - ele disse com um sorriso no canto de seus lábios, "Baozi" é o nosso pão chinês. - 

— Você pode parar de me dar apelidos estranhos? - falei séria e franzindo a testa. - Não sou nada sua para ter intimidade.

—  Ih, acho que o chefe deve ter te dado uma bronca daquelas né? - ele riu, mas logo mudou sua expressão para a de alguém preocupado. O que nada parecia com ele. - Eu posso servir de conforto?

—  Você não chega nem perto do que eu quero. - falei arqueando uma das sobrancelhas. Bufei algumas vezes ao observar aquela expressão malandra que lembrava tanto Lu Jin. - Quantos anos você tem?

—  27. - disse ele. - Faço 28 em Abril.

— Você é tão novo. Não tem medo?

— Não. - ele deu de ombros. - Se eu vim me alistar é porque eu sou corajoso, não acha isso?

— Acho que você é maluco. - ri ironicamente, mas logo voltei ao meu porte atual. - Serei sua perita e vou te treinar, como seu irmão fez comigo. Esteja pronto amanhã, aqui no quartel às sete da manhã.

— Sete? Não acha muito cedo? - ele arregalou os olhos, parecia surpreso. -

— Já quer desistir de ser um policial? - ri de lado. - Se quiser, eu falo com Wang.

— Não. - ele bufou e se levantou, era um pouco mais alto que eu, bem pouco. - Eu estarei aqui às sete. 

— Boa sorte. - falei séria. -

— Não preciso disso, Babe. - ele sorriu de lado e seguiu seu caminho, andando com alguém que não tem medo da vida. -

Ele não era como Lu Jin. Lu Han era despojado e parecia um adolescente rebelde sem causa, era "desfocado" e pelo o que pareceu, muito preguiçoso. Não fiquei muito tempo no quartel, fui para a área de treinamento e tirei aquela jaqueta de couro preta que eu sempre usava, ficando apenas com aquela regata branca de sempre, era quase como um uniforme. Amarrei meus cabelos, coloquei minhas luvas e respirei fundo antes de socar aquele saco de pancadas em minha frente. Era isso o que eu fazia nos momentos em que eu queria fugir da realidade e não pensar em nada, exatamente nada. Socava com força aquele saco duro de pancadas, capaz de ferir minhas mãos e quebrar um osso.

— Calma aí, bonitinha. - disse Lu Jin segurando meu punho. Eu estava prestes a socar aquilo para descontar minha raiva, podia me machucar fazendo aquilo, mas eu não ligava. - Vai acabar quebrando um osso dessa forma.

— Eu odeio minha vida. - bufei e me sentei no chão. O suor escorria pelo meu rosto enquanto eu tirava as luvas de tecido das minhas mãos, que sangravam. - Nada da certo para mim.

— Eu também pensava isso. - ele sentou ao meu lado e sorriu fraco. - Assim que entrei para o quartel, me sentia assim. Mas, com o tempo, percebi que em tudo que eu faço, eu sou sempre o melhor. Você devia pensar assim.

— Lu Jin, eu nunca vou chegar aos seus pés. - bufei mais uma vez. -

— Tem razão. - ele disse depois de um longo silêncio. - Você vai ser melhor do que eu. Vem, vamos fazer um curativo na sua mão e beber algo, estou morrendo de sede.

Doces lembranças. Agora, apenas memórias do passado. Respirava fundo a cada socada e a cada lembrança.

POV's Xiao Lu Han

Assim que entrei naquela mansão, os guardas da entrada da casa vieram até minha direção. 

— O senhor Xiao deseja vê-lo o mais rápido possível. - disse um dos guardas. -

— Tá, tá... - falei revirando meus olhos, joguei meu skate em seus braços e bufei. - Toma, guarde ele no lugar certo.

Agora eu entedia porque Lu Jin preferiu se mudar do que ficar aqui com nossa família. Vivíamos na riqueza, mas não tínhamos nada. Entrei dentro da casa e me deparei com aquela foto enorme de Jin no meio da casa, ele vestia um terno e sorria sem dentes, estava lindo como sempre. Dei um sorriso de lado irônico, por que pessoas assim tem que partir tão cedo?

— Lu Han! - falou a voz de mãe, me assustando. - Você está maluco?! O seu pai... Ele vai fazer alguma loucura com você. Onde estava com a cabeça quando foi no quartel se alistar?! O que deu em você?

— Eu tinha que fazer isso, Mǔqīn. - a chamei como sempre, mãe em chinês. - Eu disse para você...

— Lu Han, eu não acreditava que era verdade! - ela disse quase chorando. - Meu filho, não pode fazer isso. Seu pai está surtando com a morte de Lu Jin e você aparece com uma dessas! 

— Seu chinês bastardo! - escutei o grito de meu pai vir de trás de mim, ele havia acabado de jogar algo de vidro no chão, fazendo minha mãe chorar. - Como você ousa?! Seu merda...

— Peng, por favor... - disse mãe se aproximando dele. - Não faça nada...

— Não faça nada? Não fazer nada?! Como ele ousa aparecer lá e se alistar? Sem nenhum conhecimento! Eu não sei quem você pensa que é, mas se está tentando ser como Lu Jin, está muito encrencado! - o homem gritava. -

— Eu não estou querendo ser como Lu Jin. - falei encarando ele face a face. - Estou querendo ser melhor que ele.

— Parem com isso, por favor... - chorava mãe em nossos pés. - Não briguem...

— Eu nunca quis que você nascesse. - ele olhava fundo em meus olhos. -

— E eu nunca quis ter nascido nessa família. 

— Seu nojento. - ele bateu em meu rosto. -

— Parem, parem! - gritou mãe se colocando entre nós. - 

— Se vire. - ele disse. - Para mim, você não é mais meu filho. Ni Ni, limpe isso.

E finalmente, ele nós deixou à sós. Mãe chorava muito aos meus pés e eu, bom, eu só pude me ajoelhar ali e escutar o choro dela me mantendo firme para não desabar em lágrimas também. Era essa minha vida. Sendo chamado de "bastardo", mesmo não sendo um.

POV's Zhang Yin

23:40 PM.

Eu checava algumas coisas no meu computador, as novidades e pesquisava sobre alguns casos. Olhava Tianshi em cima da mesa balançar seu rabo calmamente, como se não tivesse problema algum. Uma ideia meio louca subiu a minha cabeça ao observar aquele animal na mesa. Abri uma janela no notebook e pesquisei: "Cães adultos para venda". Pode ter sido loucura, mas, eu sempre quis ter um cão.

— O que acha, Tianshi? - falei olhando para a gata peluda e branca. - Talvez mais um integrante na família..

Continuei pesquisando e encontrei um belo Akita Inu para venda. Já adulto, o cachorro era treinado e tinha todos os documentos certo, sem falar que o preço estava perfeito. Devia comprar? Não precisava, mas queria. 

— Devo adotá-lo? - falei olhando para Tianshi. - Ele deve chegar daqui há alguns meses. Topa?

A gata me olhava com aquela expressão de sempre: "Não estou nem aí para você", por isso eu amava gatos.

— É melhor adotá-lo caso aquele marginal do Lu Han venha até mim. 

Comprado, um tiro certeiro e uma compra do cão mais habilidoso do mundo. Como sempre falava Lu Jin com suas lições de moral que eu odiava e ao mesmo tempo adorava. Nas escolhas, você tem que ter certeza e de uma coisa eu tinha certeza:

Que o tiro seja preciso, certeiro e único.


Notas Finais


→ Link para assistir o filme, super recomendo: https://www.youtube.com/watch?v=Eyh0_ysGBvo

→ Espero que tenham gostado e próximo capítulo vamos ver no que vai dar essa relação entre Yin e Lu Han <3
É isso, comentem o que vocês acharam para ajudar no crescimento da fanfic e até a próxima!

→ Capítulos todas as Sextas (Hoje foi uma exceção, já que sexta passada não tive tempo para publicar, sorry)
Kissus e XoXo! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...