História Polícia e Ladrão. {Spoby} - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pretty Little Liars
Personagens Spencer Hastings, Toby Cavanaugh
Tags Fetiche, Pll, Spencer, Spoby, Toby
Visualizações 73
Palavras 3.094
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - I


Toby chegou em casa mais cedo àquela noite e se surpreendeu, devido a hora, por não encontrar Spencer lá. "Onde será que ela está?" ele se perguntou antes de enviar uma mensagem para a mesma, sentando-se no sofá da sala.

"Amor, fui liberado mais cedo do trabalho hoje e já estou em casa te esperando. Onde você está?"

Imediatamente Toby obteve uma resposta, parecia que Spencer o aguardava de alguma forma.

"Oi, querido. Fico feliz que tenha retornado cedo. Tem uma surpresa para você no nosso quarto, vá conferir! Te amo. PS: estou presa no trabalho, talvez demore um pouco."

Toby leu a mensagem com um sorriso apaixonado fixado em seu rosto e, curioso, subiu as escadas rapidamente. Sem estranhar a ausência da amada, pois ambos eram bastante ocupados, deitou-se na cama, ainda com a farda do trabalho, ao lado de um pacote a ele endereçado. "Deve ser a tal surpresa!" ele pensou, satisfeito, abrindo o pacote. Dentro dele tinha o próprio tabuleiro de Scrabble com uma frase formada: "Leia o bilhete!" e como um bom menino, Toby pegou o bilhete ao tabuleiro preso e abriu:

"Major Cavanaugh, bem vindo ao nosso Polícia e Ladrão. Sei que você está confuso e que isso não é costumeiro de nós dois, porém, diante de tantas coisas que vivemos no último ano, acredito que será interessante se você aceitar brincar. Vamos celebrar a nossa união de uma forma diferente, venha me encontrar, Major Cavanaugh. Sou uma fugitiva.

Dica 1: Vá até o The Brew. Vá a pé."

Lendo aquilo e muito intrigado, Toby riu alto e enviou uma mensagem para Spencer:

"Você está de brincadeira não é, Spencer? Polícia e Ladrão?! Qual crime você cometeu, senhora? Estou curioso!"

Rapidamente a resposta dela chegou para ele:

"Hahaha, Major Cavanaugh... eu cometi vários crimes, você sabe. Mas talvez você devesse me encontrar antes que eu cometa mais crimes, não acha? Estou ansiosa para ser interrogada!"

Toda aquela troca de mensagens misteriosas estavam matando Toby aos poucos. Spencer sabia bem. Major Cavanaugh riu, entrando no jogo dela e saiu correndo de casa até o The Brew.

[][][]

Ao chegar no local, entrou um pouco esbaforido e caminhou até onde ele e Spencer costumavam se sentar para tomar o café da tarde todos os dias. Observou ao redor e nada encontrou. Bufou, um pouco frustrado, mas se sentou na poltrona disposto a pensar como um Hastings. Obviamente não seria tão fácil encontrar todas as pistas... era a Spencer. Por alguns minutos ficou observando cada um que adentrava o The Brew , a fim de encontrar algo que lhe demonstrasse alguma pista, porém foi em vão.

Em meio aos seus pensamentos, Toby foi interrompido por alguém:

- Com licença, Major Cavanaugh? - uma garçonete verificou.

- Sim, pois não? - Toby respondeu, interessado.

- Pediram para eu lhe entregar esse café. - a garçonete disse, deixando o café sob a mesinha, e saiu em seguida.

Toby, apesar de não compreender a nada imediatamente, não demorou a deduzir que tudo se tratava do tal Polícia e Ladrão. Sorrindo, bebericou o café tranquilamente. Ao sentir o sabor do café, lembrou-se perfeitamente das últimas férias ao lado da Spencer, em Paris. "É isso!" Toby pensou e levantou-se ligeiro em direção da prateleira de livros estrangeiros. Dedilhou até achar o livro certo. Abriu-o certeiro, na página que ele sabia que Spencer teria escondido o bilhete.

- A-ha! Eu sabia! - Toby exclamou e ignorou os olhares alheios e julgadores ao redor.

"Major Cavanaugh, fico feliz que tenha encontrado a segunda pista. Não foi muito difícil, foi, senhor? Espero que não... está fazendo bastante frio essa noite, aliás. É bom que encontre logo a fugitiva, pois, a cada pista que o senhor encontra, é uma peça de roupa que eu perco.

Dica 2: Vá até a igreja. Novamente a pé."

Toby, após ler mais um bilhete pecaminoso, guardou o livro de volta na prateleira e o bilhete no bolso. Um sorriso malicioso se abrindo ao sair do The Brew.

"A senhora está brincando com a lei e eu não posso perdoar isso. Ficar despida em local público é atentado ao pudor. Espero que não esteja pelada dentro da igreja!"

Toby enviou uma mensagem provocadora, demonstrando que havia encontrado o bilhete e que estava prestes a achar o próximo. Spencer não o respondeu, o que o deixou bastante contrariado.

[][][]

"Por que diabos ela esconderia uma pista aqui?" Toby se perguntou mentalmente, parado em frente a igreja. Não demorou muito, o sino tocou às dez horas da noite. Toby confuso, entrou e, sem pensar muito, foi até a escadaria que levava até a torre do sino. Para ele, deveria ser um sinal que ali estaria o outro bilhete. Dito e feito! Pendurado a um barbante, em frente a escada, tinha mais um bilhete deixado por sua amada Ladra:

"Major Cavanaugh, confesso que essa foi idiota, mas eu apenas queria ter certeza de que você estaria bastante suado quando me encontrasse. O senhor vai precisar de um banho, né? Falando nisso, acho que tomarei um enquanto te aguardo. Talvez eu invada algum banheiro... não sei.

Dica 3: Vá até o celeiro. Já sabe que deve ir a pé."

- Ah, Spencer! - ele exclamou, sentindo o seu corpo inteiro reagir a essas insinuações.

O tal sorriso malicioso não abandonava o rosto dele. Pegou o celular e enviou um aviso para a Ladra:

"Espero que esteja ciente de que para essas suas atitudes, senhora Hastings, existem consequências graves e que você irá pagar por TODAS elas."

Logo em seguida, quase que em imediato, Spencer respondeu:

"Bom... isso é uma ameaça, Major?"

Toby riu alto, ao ler a mensagem, e, cada vez mais envolvido, respondeu:

"Você pode ter certeza, senhora."

Enviou a resposta, guardou o celular no bolso e saiu da igreja direto para o celeiro, louco para descobrir a próxima pista.

[][][]

"Quando esse jogo vai acabar?" ele se perguntou já em frente ao celeiro dos Hastings. Toby estava cansado de ir de um lado para o outro, em Rosewood, atrás de pistas dessa Ladra misteriosa. Era cômico como, em tantos anos juntos, nada daquele nível havia ocorrido. No entanto, Toby estava adorando verdadeiramente jogar.

Portanto, curioso e louco de vontade de encontrar Spencer, Toby não ansiou em entrar no celeiro. Para a surpresa dele, a porta estava destrancada e as luzes do local apagadas. Porém, haviam velas perfumadas por todo o chão que levavam até o antigo quarto da Spencer. Toby obviamente compreendeu o recado e seguiu para lá, até encontrar, em cima da cama, uma caixa. Sentou-se ao lado dessa e a abriu, já imaginando o que haveria lá: outro bilhete, outra pista.

"Major Cavanaugh, está preparado para prender essa grande Ladra? Espero que sim. Dentro do guarda roupa têm os objetos roubados por essa perigosa mulher. Espero que tenha trazido as suas algemas...

Dica 4: Jacuzzi."

"Filha da p..." Toby mordeu a própria língua ao pronunciar tais palavras. Spencer o estava enlouquecendo por completo. Levantou-se da cama e seguiu até o guarda roupas. Abriu-o e encontrou nada. Nada além de um chicote e uma venda.

- Aaaaah! - ele exclamou.

Agora só era necessário entender a última dica que ela deixara... "Jacuzzi?" ele pensou. E pensou. E pensou até entender que ela se referia exatamente a Jacuzzi do quintal dos Hastings.

Toby pegou as algemas e saiu do quarto para o quintal imediatamente.

- Spencer? - ele a chamou enquanto caminhava até a Jacuzzi.

Spencer não o respondeu, o que deixava o clima ainda mais misterioso e Toby ainda mais curioso.

- Wow... Spencer. - ele exclamou quando finalmente chegou até a Jacuzzi e a encontrou deitada, totalmente pelada, dentro da banheira.

Os olhos dela se abriram ao perceber que ele havia chegado e o fitaram sensualmente de cima a baixo.

- Major Cavanaugh... eu posso explicar. - Spencer começou a dizer, com uma voz completamente sonsa, se levantando da banheira e expondo o seu corpo esbelto para ele.

- A senhora está muito encrencada... - Toby falou, cruzando o braços e a observando seriamente.

- Como eu disse, Major, eu posso explicar. - Spencer disse e se aproximou dele.

Spencer pode perceber o corpo inteiro de Toby se enrijecer com a proximidade dela, o que arrancou um sorriso maldoso dos lábios dela.

Agora bem próxima do rosto de Toby, Spencer sussurrou no ouvido dele:

- Será que o Major seria capaz de compreender os meus delitos?

Toby, sentindo uma vontade louca de agarrar Spencer naquele instante, se segurou e encarnou o personagem ainda mais.

- Senhora, eu não posso fazer isso. Mas como meu dever, irei lhe ensinar uma deliciosa lição. - Toby falou seriamente ao mesmo tempo que algemava Spencer e a levava em direção ao celeiro.

Spencer riu, dissimulada, mas nada disse, apenas se deixou ser "arrastada" até o celeiro por Toby.

Chegando outra vez ao celeiro, Toby trancou a porta e levou Spencer para o quarto, onde lhe aplicaria uma pequena lição.

- Major, o que vai fazer comigo? - Spencer indagou ao ser jogada na cama.

- Apenas irei lhe ensinar que roubar não é o certo. - Toby respondeu e se aproximou dela, batendo o chicote de leve na própria mão.

- O senhor vai me bater, Major? - Spencer fingiu uma voz amendrontada, mas não conseguiu segurar o riso no fim.

- Não, senhora... eu não vou lhe bater... eu vou fazer algo... ainda melhor do que isso... eu vou... lhe atiçar. - Toby disse cada parte da frase pausadamente, no mesmo ritmo que passava o chicote por todo o corpo dela.

- Mas eu fui uma menina muito má, Major... - Spencer disse, fazendo uma cara de cachorrinho que caiu do caminhão de mudança.

Aquela cara o deixou ainda mais excitado.

- Sim, senhora, e por isso mesmo eu irei lhe vendar. - Toby disse, pegando a venda e a colocando em Spencer, de forma delicada, cuidando para encostar levemente no corpo molhado e nu da amada.

Ela adorou aquilo e mordeu o lábio inferior em resposta.

Toby estava ansioso para fazer Spencer delirar, mas antes ele quis observar o quão linda ela era e criar um clima de suspense para a mesma.

- Major? O senhor está aí? - Spencer perguntou, curiosa e talvez um pouco impaciente com o suspense.

- Sim, eu estou... apenas observando uma obra de arte. - Toby respondeu.

Ele começou a passar o chicote nos seios de Spencer, pelas aureulas e pelos bicos já enrijecidos. Aquela visão o excitava ao máximo, lhe deixando desesperado para abocanhar cada seio. Ele se segurou, pois sabia que ainda não era o momento. Então, ainda com o chicote, passou-o pelo abdômen até a pélvis, se demorando na região interna das coxas. Sentiu Spencer estremecer e rir um pouco, nesse momento, algo que também arrancou um sorriso de Toby.

Ele teve a ideia de a excitar mais antes de utilizar sua boca para encaminhar o orgasmo, pois ele sabia bem como as preliminares eram importantes. Foi rapidamente até a cozinha e pegou alguns cubos de gelo, retornando para o quarto em segundos, pronto para atiçar.

- O que você tem aí, Major? - Spencer perguntou, curiosa.

- Apenas um aperitivo, senhora. Você vai gostar. - ele disse.

Em seguida, com o gelo na ponta dos próprios lábios, beijou os lábios de Spencer.

Spencer riu, prazerosamente.

- Estou fodida. - exclamou.

No mesmo instante, Major Cavanaugh respondeu:

- É o que pretendo.

Depois, ainda com o gelo na boca, foi descendo para o pescoço e para a clavícula de Spencer. Ela apenas ria e inspirava profundamente a cada vez que Toby descobria o corpo dela com os lábios refrigerados.

Ao chegar nos seios, Toby finalmente pode sugá-los como desejava. Tentando manter o gelo em sua função especial ali, Toby se deliciava com cada peito por vez, arrancando suspiros profundos de Spencer.

Ele voltou a descer, colocando um novo gelo nos lábios e se demorando um pouco ao beijar todo o abdômen definido de sua amada. Ele podia sentir que a estava deixando louca e aquilo o deixava igualmente excitado. Continuou o seu caminho, rumo a pélvis dela, porém se demorando mais do que o suficiente em cada coxa.

- Major... - Spencer não conseguiu completar a sua frase.

Então, propositalmente, Toby parou com as carícias e fingiu estar muito interessado no que ela tinha a dizer.

- Diga, senhora, algum problema?

- Oh, não! Nenhum problema, Major. Eu só... por favor, continue até que eu aprenda a lição. - Spencer falou, ofegante.

Toby riu, satisfeito, e depositou um beijo carinhoso na parte superior da pélvis dela.

- Pode ter certeza, a senhora vai aprender a lição bem direitinho. - Ele disse e, com a mão seca, acariciou a vulva dela.

Spencer estava lubrificada... mais do que isso, ela estava enxarcada. Toda aquela situação fez que Toby sentisse de uma vez por todas o seu pênis pulsar bravamente dentro daquela farda.

- Senhora... estou sem palavras. - ele falou e começou a beijar toda a virilha da Spencer, de forma carinhosa e má intencionada.

Toby ia depositando beijos cada vez mais molhados a medida que se aproximava da vagina de sua amada. Finalmente, para ambos, ele começou a lambê-la e a chupá-la intensamente, fazendo com que Spencer gemesse de prazer. Sua mão direita acariciava o seio esquerdo dela, enquanto ele não retirava a cabeça do meio das pernas da mesma. Spencer estava em êxtase, gemendo cada vez mais alto, a medida que Toby se concentrava nos pontos que ela mais gostava. Ele a conhecia bem e estava ali para a ver sentir prazer. Não demorou muito até ele sentir que ela havia gozado. Novamente com beijos carinhosos, ele finalizou o seu trabalho ali, com um sorriso enorme aberto para ela. Subiu o corpo da Spencer, beijando-o por completo, até chegar outra vez a boca, que ele beijou lenta e profundamente.

- Eu te amo. - ele a ouviu sussurrar.

- Eu te amo mais. - ele disse, retirando a venda dos olhos dela e a fitando profundamente.

Após alguns segundos encarando Spencer, Toby resolveu soltar as algemas dela e a libertar, acreditando que ali havia acabado toda a brincadeira de Polícia e Ladrão. Porém, mal sabia ele que agora era o turno de Spencer e que ela não seria tão piedosa assim.

Após se ver liberta, Spencer se deitou calmamente por cima de Toby, que começou a beijá-la sem parar. Exatamente como ela queria, passou então a distraí-lo, beijando-o e esfregando o seu corpo contra o dele, a fim de excitá-lo cada vez mais.

Sem que Toby percebesse, Spencer pegou as algemas, que antes a tinham feito prisioneira, e prendeu Toby na cama com estas.

- Sua... - Toby começou a dizer, porém se perdeu em pensamentos impuros com aquela mulher maravilhosa sentada em cima dele.

- Major, olhe o linguajar, hein? - Spencer provocou, sorrindo maliciosamente.

- Sua gostosa! - Toby completou sua frase, sorrindo para ela e aguardando a próxima ação.

Spencer levantou-se da cama, o chicote em mãos.

- Agora é o momento para o Major aprender uma lição. - disse chicoteando levemente a perna dele.

- O senhor está muito vestido... - Spencer falou, desabotoando a camisa da farda de Toby de forma sensual, massageando o peitoral maravilhoso do mesmo.

- E aqui dentro está fazendo tanto calor, não é? - agora ela descia as mãos para as calças de.Toby, arranhando levemente o abdômen dele.

Chegando nas calças, ela retirou o sinto e abriu-a cuidadosamente. Sempre mantendo contato visual com Toby.

- Talvez o Major se sinta melhor assim pelado, como eu. - Spencer disse, puxando as calças dele e as arrancando de vez.

Toby não dizia nada, apenas a observava, o seu pênis pulsando fortemente enquanto o sorriso malicioso permanecia ali no rosto dele. Ele estava louco de prazer.

- Talvez eu devesse poupar o senhor desse castigo, Major, e lhe libertar agora mesmo... - Spencer começou a dizer e viu a expressão de desapontamento no rosto de Toby.

Spencer riu.

- Mas eu não sou nem um pouco boazinha, sabe? - ela concluiu, o que aliviou para Toby.

Subindo na cama e ficando de joelhos ao lado dele, Spencer se aproximou do rosto de Toby e depositou mordidas por todos os lados, finalizando com um beijo ardente nos lábios do Major.

Pegando o chicote, ela passou a alisar o rosto lindo de Toby e piscar para ele. Passou uma perna por cima do abdômen definido dele e sentou-se em sua barriga.

- Sabe, Major, um dos meus hobbies favoritos atualmente é cavalgar... - Spencer atiçava, as mãos apoiadas no peitoral de Toby.

- É mesmo, senhora? Interessante... - Toby respondeu, mordendo o lábio inferior.

- Arram, eu adoro... e eu sou ótima nisso. Acredita? - Spencer continuou.

Ela desceu, esfregando o seu corpo no corpo de Toby até sentir o pênis ereto dele em sua bunda. Com um sorriso aberto, saiu de cima dele outra vez e começou a masturbá-lo levemente, os olhos sempre fixos nos dele. Ela o sentia cada vez mais rígido em sua mão e não via a hora de abocanhar aquele pênis por completo. Começou com lambidas da base até o topo, sempre sorrindo e sensualizando para ele, que revirava os olhos de prazer. Quando finalmente ela o chupou com vontade, Toby suspirou profundamente, indicando que ela estava sendo ardilosamente eficaz em seu trabalho.

Não demorou muito até que ela soubesse que era o momento de sentar nele e cavalgar como ela havia dito que sabia fazer. Spencer estava amando controlá-lo e o ver enlouquecer com suas investidas. Aquele era o momento ideal, então ela retornou a sentar em cima de Toby, mas dessa vez ela sentou bem em cima do pênis rígido dele. Toby gemeu logo quando sentiu encaixar e Spencer o beijou, mordendo o lábio inferior dele até machucar.

Toby queria tocá-la e segurar a cintura dela, para direcionar os movimentos, mas ele não podia, por estar algemado. Spencer sorria, cada vez que rebolava no pênis de Toby. Ele se esforçou um pouco para alcançar os seios desta com a boca e ela facilitou para que ele pudesse chupá-la outra vez. Era sexy demais, para Toby, ver aquela mulher sentando nele, mas ele queria mais. Toby queria mais rápido. Então ele tentou controlar um pouco o ritmo do sexo, mexendo o quadril junto com a Spencer.

Ela começou a gemer mais alto a cada nova estocada dele. Com o tempo, ambos aumentaram a velocidade de seus quadris e gemeram em uníssono, mantendo os corpos grudados um no outro. Após alguns minutos, Spencer sentiu Toby gozar dentro dela e sorriu.

- Você é demais! - ele exclamou, a beijando em seguida.

- Eu sei que sou... - ela respondeu de forma sensual e exibida, soltando-o das algemas dele.

Toby riu e a beijou com força, puxando os cabelos dela para o lado com uma mão e apertando a cintura dela com outra.

- Eu te amo, Spencer. - ele falou, a olhando nos olhos.

- Eu te amo mais. - ela respondeu, se aninhando no peitoral dele e fechando os olhos para descansar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...