História Ponto de vista (jikook, vhope, Namjin) Editando - Capítulo 55


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens Jackson, JB, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Mark, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Namjin, Vhope
Visualizações 338
Palavras 1.615
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 55 - Carta


 

Ponto de vista - Fanfic Jikook

 

-noona – gemeu de dor – assim você me machuca – esbravejou manhoso enquanto sua mão na mão da mais velha, tentando fazer com que essa folgasse o aperto que suas unhas colocavam contra seu braço.

-Não dá Jinnie! Ele é meu ídolo! – Jin riu.

-ele é um amor de pessoa, não precisa ficar tão nervosa!

-eu sei que ele é um amor!

-então se a calme, sim? – negou com a cabeça fazendo Seokjin revirar os olhos – olha noona, não seria melhor você esperar aqui?

-VOCÊ NEM OUSE ENTRAR NAQUELA SALA SEM MIM! – apertou mais o braço do garoto quando esse ameaçou se distanciar.

-AIGOO, AIGOO! TUDO BEM! TUDO BEM! – conseguiu se soltar – mas você precisa se acalmar! Mark jamais lhe trataria mal, ele...

-Jin? – ambos saem de sua conversa privada e viram para o garoto loiro que aparecera no início do corredor – Jin hyung! – esse correu e abraçou o amigo – Aigoo! Que bom que veio! Eu estava com saudades e quase cheguei a pensar que você não fosse participar.

-Claro que não Sunbae! Eu não perderia isso por nada – se curvou para o amigo e chefe.

-sem formalidades, por favor, sabe como me sinto com isso! – riram se divertindo com o dialogo gostoso, mas ao cessar as risadas, notaram uma Taejin estática enquanto analisava Mark da cabeça aos pés com o seu queixo quase que colado ao chão, arrancando risadas de Seokjin.

-desculpe noona! – Jin passa sua mão pela costa da mulher, fazendo com que essa acordasse de seu transe mais que repentino – Mark, essa é Kim Taejin.

-Oh! Você é mãe do Namjoon-ah, certo? – sem dizer nada, ela apenas concorda com a cabeça – é um prazer conhece-la – ele apanha a mão da senhora – Namjoon sempre fala muito da senhora  - o loiro charmoso guia a mão da mais velha até seus próprios lábios e deixa um beijo singelo na “costa” de sua mão.

-Eu devo estar sonhando – murmura e Seok ri contido.

-Sunbae, eu não sabia que você também era amigo do Namjoon.

-Jinnie! Não fale assim! Até parece mesmo que vocês são só amigos...

-Noona! – Mark ri.

-sim, somos amigos de longa data – o cozinheiro chefe coça a própria nuca um tanto quanto incomodado com a conversa que se iniciara, não deveria ter deixado escapar que conhecia Namjoon.

-mesmo? – sorri animado – Que bom, podemos marcar algo um dia – Seok completa.

-para eu ficar de vela? – Jin erubesce com a risada de sua noona – não, obrigado.

-Sunbae! – repreende.

-Desculpe Jinnie, mas...

-chefe! – uma garota jovem interrompe a conversa e corre até os rapazes no meio do corredor.

-oh Jisoo-ya. Algum problema?

-não senhor, apenas estou com as cartas de cobrança para mandar as alunos do curso – sorri.

-Ah! – Mark passa a ficar nervoso – De... Deixei na minha sala, sim? Amanhã verei e me encarregarei de mandar – sorriu forçadamente.

-Mas senhor, o pagamento do curso ira vencer logo! Precisamos entregar hoje mesmo!

-aigoo – coçou a nuca – me deixe ver os nomes – tentou pegar as cartas da mão da garota, mas naquele mesmo dia, Jisoo prometeu para si mesma que seria como as assistentes de filmes, leria para seu chefe quando tivesse algo em mãos enquanto ele andava pela a empresa com seu café em mãos a caminho de sua sala.

Era uma pobre menina sonhadora.

-Eu posso ajudar com isso! Lerei para o senhor – disse animada e estranhando os olhos arregalados de seu chefe.

-Não! me dê! Eu irei resolver isso!

-não senhor! É o meu trabalho! Posso fazer isso!

-Jisoo! – essa pegou uma lista e começou a ler os nomes, enquanto seu chefe a interrompia de nome em nome.

-eu já vou terminar chefe! – riu, estava se divertindo fazendo o “seu trabalho” – Lee Soohyun, Kim Seokjin... – Jin arregalou os olhos.

-eu? – perguntou sem entender, por que seu nome estaria na lista de cobranças se o curso para si era de graça?

-Jisoo –ya! – Mark disse frustrado e bufando.

-oh! Você é o Seokjin? – concordou com a cabeça – eu ia mandar a sua carta, mas como está aqui, acho que posso entregar pessoalmente – sorriu orgulhosa esticando seu braço pra o outro pegasse o papel em suas mãos.

Seok iria retribuir e pegar o papel das mãos da garota, mas no caminho para isso, Mark pegou e tentou esconde-la em sua costa, arrancando olhares confusos de dois dos quatro que ali estavam, Taejin sabia muito bem o motivo do comportamento estranho de seu ídolo e estava tão nervosa quanto ele.

-Jinnie, meu amor, que tal irmos agora? – sorriu nervosa.

-sim! eu os acompanho! – Mark continuou.

-Mark – Jin permaneceu parado no mesmo lugar enquanto ele e Taejin já estavam a caminho da saída de mãos dadas – minha carta. – disse sério, sem nem se dar ao trabalho de virar para os dois.

-que... Que carta? – os dois disseram ao mesmo tempo.

-eu estou tão confusa – Jisoo cochichou.

-Anda logo com isso! – Mark suspirou se dando por vencido e entregou o envelope branco com a logo elegante da empresa para Seokjin.

-obrigado – Jin analisou o papel e logo abriu o envelope, retirando de dentro um boleto de pagamento, arregalou os olhos quando viu o preço do curso e temeu pela a ideia de que agora teria que pagar por isso, suspirou entristecido imaginando o que faria quando seus olhos foram de encontro a outro lugar naquele mesmo papel.

-Jin...

-Vocês iam mesmo me mandar essa carta? – perguntou confuso para a garota.

-sim – Jisoo disse simpática – ia enviar agora mesmo.

-mas, esse não é meu endereço – apontou para o canto da folha, inclinado o papel para que a garota pudesse ver – eu não moro no residencial... – ele mesmo se censurou ao finalmente perceber mais uma coisa estranha – espera um pouco... – leu novamente o documento...

-Jin meu amor... – Taejin tentou novamente chamar sua atenção.

Jin fechou os olhos com força e suspirou pesadamente enquanto passava a mão por seus cabelos lisos e tentava relaxar depois de ler tudo o que estava escrito.

-Mark...

-sim? – questionou com medo.

-por que o endereço e o nome do Namjoon estão aqui?

 

-x-

 

-Vó... – Jungkook estava de cabeça baixa – me perdoe.

A senhora de mais idade suspirou entristecida e apanhou a mão do marido para que entrelaçassem seus dedos. Os três estava na sala de estar, Jungkook estava ajoelhado no chão de frente para o sofá em que os seus avós estavam sentados, seus olhos continham lágrimas e permaneciam irritados por conta do choro recente.

-pelo o que está exatamente se desculpando? – um soluço escapa da garganta de Jungkook.

-por está cogitando isso! Por ser um péssimo neto!

-Jeon Jungkook! – ambos repreenderam o neto que se assustou e no mesmo instante prendeu o choro.

-Nunca mais diga uma coisa dessas! – foi a vez de seu avô falar – Você não tem que se desculpar por isso!

-mas eu estou pensando em abandonar vocês! Como podem dizer que não sou um neto ruim na situação em que eu estou?

-filho... Venha aqui! – seu avô se afastou da esposa e logo Jungkook se sentou entre os dois – você quer ir? – disse afagando os fios castanhos do garoto.

Jungkook resolve responder de forma indireta, começou a chorar e prendeu sua fala por completo, em sua mente, querer ir era errado! Se afastar de seus amigos, família... Jimin... Isso tudo era loucura.

-eu acho que isso é um sim... – o avô sussurrou.

-si-sim... Eu quero – disse o obvio – mas ao mesmo tempo não quero.

-Você vai por querer ser cantor, ou por ter que esquecer certo alguém? – Jungkook Volta a chorar.

-eu quero ser cantor e preciso esquecer o Jimin! – limpou suas lágrimas – isso é por mim, não é como se fosse somente por ele, eu quero me ajudar, garantir o meu futuro!

Silêncio... Os dois mais velhos deixaram que Jeon se acalmasse para poder dizer o que de fato pensavam e o que fariam quanto a decisão do neto, mas isso estava demorando de mais, até porque, Jeon não queria realmente ir, não dessa forma, não sem o apoio de todos que ele ama... Não sem Jimin.

-kookie... Você pode ir para o Japão – Os olhos do moreno se arregalaram – se você realmente quiser isso, tem nosso total apoio. – seu avô encorajou.

-mas eu não acho que você de fato quer isso – Jeon parou para refletir – se quiser ir, tentar esquecer tudo, tentar criar uma vida nova e ser feliz de verdade, vá! A vida é feita disso! –sua avó concluiu.

-mas e se eu não conseguir? E se eu acabar quebrando ainda mais a minha cara?

-vamos estar aqui! Esperando por você! – seu avô disse.

-pode ser nós dois ou apenas um... Não sabemos o dia de amanhã e já estamos velhos – riu sem humor – mas eu sei que Seokjin e todos os seus outros amigos estarão!

-não diga isso! Vocês nunca vão morrer! Eu não vou deixar! – voltou a chorar.

-é a vida filho – o senhor Lee diz afagando a costa de Jeon.

-mas não se preocupe que antes de morrer eu deixo um vidro de cola nas mãos de Seokjin! Assim ele vai te ajudar a colar todos os caquinhos que se quebrarem no caminho!

-ele já age como uma mãe mesmo – os três riram.

-Vai dar tudo certo kookie... – sorriu doce e ajeitou o cabelo de Jeon para trás de sua orelha.

Jeon ficou comovido, abraçou seus responsáveis e deixou lágrimas ralas escorrerem facilmente, estava feliz por ter sido apoiado na ideia que a algumas semanas ele tinha tanta certeza de que queria, mas depois de pensar mais um pouco, depois de tal conversa...

 

... De repente isso não parecia mais com tanto desejo em sua mente...

 

 

... De repente...

 

... Ele não sabia mais se realmente queria para o Japão.


Notas Finais


TA CHEGANDO O FIM!
eu fui contar direitinho e bonitinho e já sei quantos falta para acabar: 3 (sem contar com esse)
Mas eu estou pensando em fazer um especial depois que a fic chegar ao fim, mas isso só se vocês quiserem é claro!

JÁ JÁ TUDO MELHORA! PROMETO!

[PARA QUEM ACOMPANHA MINHAS OUTRAS FICS]

eu não estou postando pq estou me concentrando em acabar logo essa e A.M.O.R que também faltam entre 3 a 4 caps para chegar ao fim! então please, sejam legais com a minha pessoinha ;-;

Muita gente pediu minhas redes sociais... Bem ai estão:

twitter: https://twitter.com/IssaPinto?lang=pt-br (@IssaPinto)
instagran: @2000_bugsolar;
Snapchat: Issa-hunter;
Facebook: https://www.facebook.com/raissa.almeidapinto

bom... é isso bjs e até o próximo...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...