História Ponto de vista (jikook, vhope, Namjin) Editando - Capítulo 58


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens Jackson, JB, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Mark, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Namjin, Vhope
Visualizações 218
Palavras 3.156
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 58 - E mais um beijo


 

 

 

 

[RECOMENDO LER OUVINDO "WE DON'T TALK ANYMORE - JIKOOK VER]

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ponto de vista - Fanfic Jikook

 

 

Jimin estava inquieto, ajeitava sua gola o tempo inteiro, se sentia sufocado, agoniado e incomodado, não queria sair de casa, muito menos para um lugar que ele não fazia a mínima ideia de qual seria. Jimin apenas queria a própria cama.

Jungkook já estava pronto, estava lendo uma historia online enquanto esperava os amigos aparecerem para busca-lo. Seria bom para Jungkook, sair, respirar, socializar... Fazer tudo aquilo que ele não fazia há tempos.

O moreno se esperta com um barulho de “toc, toc” ecoando na porta de seu quarto, sorri quando vê Yoongi parado, com um sorriso igualmente doce nos lábios.

-Hyung – se levantou aos poucos – não sabia que também ia sair com a gente.

-nem eu sabia – riu um pouco contido – Taehyung me ligou, ele já deve estar chegando para nos buscar.

-hum... Por um acaso, ela disse para onde vamos? – questionou pensativo.

-Sim – riu da expressão de inocente que Jungkook fazia, foi em direção à cama do mais novo e se sentou ao seu lado – mas eu não vou te dizer.

Riu da expressão emburrada que o garoto fez, bagunçou o cabelo de Jungkook e ainda o empurrou, apenas para conter seus próprios sentimentos, estava sendo difícil para o garoto, mesmo depois de tudo, ainda gostava de Jungkook, isso não mudaria rápido, mas estava disposto a fazer qualquer coisa para ver aquele garoto feliz outra vez.

-Vocês não pretendem me vender, não é? – disse desconfiado.

-não – riu – mas sabe, não seria uma ideia ruim.

-EI! – Disse com uma falsa ofensa, mas logo riu com seu amigo.

-eu gosto de te ver sorrir – disse sério, passando os fios de Jungkook para trás da orelha do moreno, o fazendo corar e abaixar o rosto.

 

Jimin assistia tudo, não podia os ouvir, mas via tudo. Seus olhos já estavam vermelhos e mesmo que não quisesse dizer, se sentiu aliviado por ver que o “seu” Jungkook estava sendo amado de verdade ou sem obstáculos. Seu coração estava despedaçado, queria gritar e arrancar mim Yoongi da casa de seu vizinho, nunca odiou tanto aquela janela que lhe permitia ver o seu amor.

 

A campainha da casa de Jungkook toca, os dois amigos se levantam achando ser Namjoon e Taehyung, já estavam animados esperando os amigos. Os dois garotos desceram a escada correndo e vão em direção à porta ainda rindo. Jungkook pega seu casaco no cabide ao lado e quando abre o grande objeto de madeira, seu sorriso some.

-Onew? – Yoongi falou, tomou a frente pois sabia que Jungkook não faria.

-O que você ‘tá fazendo aqui? – O mais novo disse sem nem se quer esconder o que sentia.

Onew revirou os olhos e se apoiou no batente da porta, para que tivesse um acesso melhor em sua bolsa. Começou a vasculhar o acessório até encontrar o envelope que queria, um envelope amarelo com o nome de Jungkook escrito.

-toma – disse indiferente estendendo o braço para que o rapaz pudesse pegar.

-Que merda é essa?

-uma obrigação, agora pega logo essa merda antes que eu desista e vá embora! – o moreno estranhou e acabou demorando para aceitar o envelope, mas depois de um tempo, o recolheu da mão de Onew.

Jungkook colocou seu casaco em cima da mesa – que ficava perto da porta – e logo voltou ao seu lugar, abril o envelope e bufou com raiva assim que viu, antes mesmo de olhar as demais, enfiou as fotos novamente para dentro do envelope e esticou o braço para Onew.

-eu já vi essas fotos, tudo bem? Não precisa vir na minha casa mostrar o que eu tenho no me celular, me atormentando todos os dias. – Jogou o envelope no peito de Onew e quando estava quase fechando a porta, o moreno o impediu.

-jungkook, deixa de ser criança e termina de ver essas fotos – bufou e fez com que a porta abrisse outra vez – ai não tem só quatro fotos – esbravejou e colocou as mãos dentro dos próprios bolsos, ele não aguenta, só estava ali por ter sido forçado.

-Onew... Eu estou com um humor ótimo...

-Vê a porcaria das fotos! – se estressou.

-kookie... – Yoongi interviu, Jungkook se virou para o amigo e viu que esse estava com o envelope em mão, vendo as fotos. – toma... Realmente precisa ver – disse com um nó gigantesco na garganta.

Jeon suspirou, realmente não tinha coração para ver aquelas fotos, mas confiava em Yoongi e faria o que o seu amigo disse. Soltou a porta e apanhou o tão citado envelope amarelo. Sentiu seus olhos umedecendo enquanto passava as quatro fotos que já conhecia, fechou os olhos e respirou fundo na que amos estavam se beijando e passou rápido, não queria se martirizar mais ainda.

Suas expressões suavizaram, ele estava confuso e aos poucos – conforme ia entendendo – começou a ficar desesperado, mas não totalmente, ainda tinha receio.

Jimin estava com raiva....

Jimin foi puxado até o sofá...

Onew insistia para que ele ficasse...

Jimin o empurrou...

-O que é isso? – perguntou para Onew que suspirou evitando ao máximo olhar nos olhos do garoto.

-a verdade – disse em um fio de voz, olhando para o chão – Jimin nunca te traiu ou algo do tipo... Aquele idiota é completamente doido por ti – sussurrou a ultima parte, ele se odiava por estar fazendo aquilo odiava que tudo que planejou tivesse tido um fim trágico, tudo o que ele queria era seu namoro com Jimin reatado, estava louco pra ir embora, mas não poderia enquanto Jungkook não acreditasse em si.

-Onew, eu não sei se acredito, fotos tem edições e talve – não conseguiu completar, Onew praticamente o atacou, segurou em seu rosto com as duas mãos e juntou seus lábios com os de Jungkook que apenas conseguiu ficar de olhos arregalados até que o moreno se separasse.

-Ya! – Yoongi se meteu, foi ele quem atrapalhou desgrudou os dois, pois sabia que Jungkook não conseguiria.

-Arg! – Bufou limpando os próprios lábios – não acredito que fiz isso... – sussurrou.

-O... O que...

-Escuta! – suspirou com cansaço e raiva – você acabou de ver, Jimin me empurrou – mostrou a foto que estava segurando – me empurrou depois que finalmente entendeu que eu o tinha beijado a força.

-Beijado a força... – Repetiu para si mesmo.

-ele não teve reação na hora, assim como você... Eu e minha amiga isabella nos aproveitamos e ela conseguiu fotografar a tempo.

-eu... Eu fiz uma besteira muito grande – disse para si mesmo.

Tudo passou por sua cabeça como uma espécie de filme, o tapa as desconfianças, tudo. Tanto tempo querendo Jimin longe, tantas lágrimas... O casamento...

-Por que me contou isso? Quer se casar com ele tento o gostinho de um Jungkook magoado assistindo tudo? – perguntou com raiva, Yoongi segurava seus ombros e impedia que algo ruim acontecesse.

-Não vamos nos casar – um peso saiu de cima de Jeon – eu fui passado para trás... De fato era um plano, mas apenas meu e do senhor Park... Jimin não tem nada com isso – Jungkook riu incrédulo.

Se sentia um idiota por ter acreditado em tudo que o tipo ruivo disse.

- com licença – empurrou Onew e foi em direção há casa do outro lado da rua.

Queria ter o seu Jimin de volta, agora quem devia desculpas era o próprio Jeon. Já na frente da porta de Jimin, Jeon tocou a campainha milhares de vezes, chegou a bater no móvel e a gritar pelo ruivo, mas ninguém atendia.

-Aish! Jimin! – Gritou uma ultima vez e encostou a testa na porta, se deixando levar pelas lágrimas.

-kookie – ouviu a voz de Taehyung atrás de si, nem se quer virou de frente. Estava com medo... Arrependido...

-Tae... – praticamente sussurrou – Eu preciso do Jimin...

-Eu sei – Taehyung passou a mãos na costa do garoto.

-O que eu faço?

-Vem com a gente – Jungkook se levantou e fungou, limpando um pouco de suas lágrimas antes de se virar para o amigo.

- aonde vamos? – perguntou sem o mesmo animo de antes.

Taehyung sorriu, sorriu e abraçou seu amigo, tão forte quanto qualquer outro abraço que pudesse receber de seus amigos, logo sentiu mais alguém se juntar ao abraço, levantou minimamente a cabeça e sorriu quando viu Namjoon, era bom saber que não estava sozinho.

- Obrigado, eu... Estava precisando – sorriu sôfrego.

- Já está melhor? – Namjoon perguntou enquanto passava a mão no cabelo do garoto, o colocando para trás da orelha. Jungkook apenas concordou com a cabeça.

-então agora podemos ir – Taehyung sorriu sapeca.

-eu não sei se estou com animo... – Lamentou.

-Jungkook... O Jimin vai estar lá – Na hora os olhos do moreno se arregalaram...

... E aquele ânimo todo voltou a queimar no peito do garoto.

 

 

Jimin estava cansado, não entendia porque estava na empresa em pleno sábado, apenas queria ficar em casa, descansar, chorar e tentar pensar no que faria para não se machucar mais ainda. Laryssa o colocou em uma das salas que os idols utilizam para treinar suas coreografias, o mandou esperar e não saísse por nada, algo que Jimin nem planejava fazer.

-aigoo – resmungou pela terceira vez, estava entediado.

A porta se abriu, Jimin se levantou agradecendo todos os santos possíveis por isso. Seokjin, Hoseok e Laryssa entram com sorrisos grandes na sala, o que deixou o ruivo confuso, mas não estava com cabeça para isso.

-Vocês demoraram.

-sim, mas foi por uma boa causa – laryssa sorriu e Seokjin começou a rir cumplice com a travessura da garota.

-Boa causa?

-sim – Hoseok suspirou – Jimin... Temos algo aqui para acertar – olhou para os amigos como se pedisse permissão para algo e logo recebeu um aceno positivo, para que o mesmo prosseguisse.

-acertar? – Franziu o cenho – Hyung, fala logo, está me deixando com medo.

- Tudo bem... – Respirou fundo – Jimin, Jungkook está na sala aqui ao lado.

O ruivo engoliu o seco, olhou para os amigos e para a porta como se sua vida dependesse disso, quase se moveu em direção à saída, mas se lembrou da cena que viu mais cedo, isso foi o estopim para que fechasse a mão em um punho e deixasse uma lagrima escapar.

-E? – Tentou tratar de forma indiferente, mas não conseguia nem querendo muito.

-Não faça isso... Não se martirize assim – Seokjin tomou a frente.

-Hyung – Respirou fundo – Ele... Ele está com o Yoongi, eu perdi minhas chances... Acabou, estou tentando aceitar... Tentando – Repetiu mais para si mesmo do que para os outros amigos.

-De onde tirou que eles estão juntos?

-na ultima vez que eu fui a escola, alguns alunos estavam comentando.

-isso não é verdade – os três disseram, fazendo o garoto se assustar.

-como não?

-só... Escuta – Hoseok diz – Panda, pode ligar – a garota concorda e retira um controle do bolso ligando os aparelhos de som nos cantos da sala.

 

-Não Taehyung, você mentiu pra mim! – Era a voz de Jungkook... Jimin arregalou os olhos e começou a olhar para os amplificadores, prestando atenção total no que ouvia.

-Eu não menti pra você Kook-ah! – disse em um tom manhoso – Aigoo, eu só disse para você esperar um pouco.

-A questão é essa Taehyung! Tempo! Eu não tenho tempo!

-é um pouco Kookie, o que você quer tanto falar com o Jimin?...

 

Um suspiro... Jimin escuta um longo suspiro e sua nuca gela.

-Eu... Eu não sei o que eu vou dizer para ele.

-se não sabe, porque está com tanta pressa?

-Por que eu prefiro olhar para ele e não ter o que dizer do que pensar que ele está com outra pessoa por ai! – Jimin sorriu, Jungkook estava com ciúmes de si.

-Jeon Jungkook, me perdoe, mas eu não vou te deixar sair daqui enquanto não souber o que vai dizer para ele.

-Ah! Qual é Tae?

-por favor! Até parece que é algo tão difícil assim!

-é sim! – Passaram um tempo em silêncio.

-Já sei! – Taehyung estalou os dedos – Porque não diz o que você me disse hoje de manhã?

-Por que não é assim: Chegar e simplesmente falar!

-tenta! Fala para mim! Finge que eu sou ele... Jungkook, diz tudo o que você quer, que o Jimin vai te escutar... – afirmou confiante, Causando uma onda de nervosismo no ruivo.

-Jimin... – era Jungkook, ele podia não saber disso, mas estava finalmente falando para o seu grande amor – Me desculpe... – Os olhos de Jimin marejam apenas com tal pedido – eu... Eu tive medo, Medo do que estava acontecendo, com nós dois... Comigo... – Suspirou – eu não posso dizer que tudo foi culpa minha, nosso passado foi muito duvidoso e cheio de coisas chatas que... – Travou - ...Que... Machucaram nós dois, magoaram e fizeram perder a confiança, mas eu deveria saber que as coisas tinham mudado... Devia ter confiado em você...

-Jungkook – Taehyung tentou o parar quando viu que o amigo já estava chorando.

-Mas eu não fiz isso – o ignorou e continuou – eu sei... Eu sou um idiota... Um idiota que merece tudo, menos o seu amor...

-Já chega... – Jimin disse – façam-no parar... – Suplicou, odiava quando o menor se diminuía de tal forma.

-Ma esse sou eu... – sorriu sôfrego em meio as lágrimas – eu... Jeon Jungkook... Que... Que te ama mais que tudo... – Jimin pressionou os olhos e se permitiu parar de segurar as lágrimas – o mesmo que estava esperando você aparecer e me arrastar para longe de toda a confusão como havia me prometido – Jimin tentou correr até a porta, mas Seokjin o impediu.

-se fizer isso... Talvez ele não tenha coragem de te dizer cara a cara! – se encararam...

-Kookie... – Taehyung o abraçou – todos sabemos que você o ama...

-sim... – Falou com dificuldade... – eu o amo...

- Me desculpa por isso kook-ah, mas eu vou precisar que você diga... – ambos se separam – repete pra mim o que você disse hoje de manhã...

- o... O que eu disse de manhã? – Taehyung concorda – Eu... Eu disse que amo o Jimin como todo o meu amor... Mas ele não me ama – Jimin negou com a cabeça.

- como ele pode dizer isso? – Jimin se perguntou.

-kookie... Você confia em mim? – Jungkook concorda – então escute, sim?

 

 

-Jimin... – Seokjin começou, logo assustando Jungkook que estava na outra sala... Era a sua vez de ouvir...

-hy... Hyung – negou com a cabeça, chorando e Jungkook se sentiu quebrado por dentro, ouvindo aquela voz chorando outra vez.

-Calma minnie... Vai ficar tudo bem... – abraçou o amigo.

-e como você tem tanta certeza?

-Por que Jungkook te ama, assim como você o ama... Não é verdade?

Jungkook gelou...

-Hyung... – Jimin ainda estava em choque com o que ouviu e pensar que Jeon estava lhe ouvindo, era arrasador.

-anda minnie... Repete pra mim o que você disse hoje de manhã. – O ruivo respirou fundo, respirou e se separou do amigo.

-Eu... Eu disse... Que amo o Jungkook... – Jeon sorri – Que o amo e as vezes penso como se ele quisesse que eu aparecesse na sua porta, mas nuca fiz por medo de não ser bem assim... Ou pelo fato de eu ama-lo, mas ele não me amar mais, já como eu pensava que ele estava com o Yoongi...

O silencio pairou, os dois amantes estavam ofegantes, sem saber o que fazer dali.

-me responde uma coisa oppa... – Laryssa diz – Agora... O que é que você mais quer?

-Jungkook de volta – disse sem pestanejar.

-e você Jungkook? – Taehyung perguntou... – O que você quer?

- eu quero voltar para o Jimin... – ambos sorriram.

-por que você não volta então? – Jimin arriscou, fazendo os amigos rirem.

-oi? – Jungkook questionou incrédulo – Você admitiu primeiro que me quer de volta e ainda exige que eu vá até ai?

-Eu? Tem certeza Jeon? – Ironizou e aos poucos, os amigos foram saindo das salas sorrateiramente.

-tenho sim!

-Você sabe que eu estava ouvindo a sua declaração, não é? – Jeon arregalou os olhos.

-e.. Estava? – Jimin começou a rir – Ya! Esta rindo de mim?

-Estou.

-escuta aqui Park Jimin! – Eu juro que se não parar, eu vou até ai e acabo com a sua vida!

-então vem... – mordeu o lábio inferior – eu estou louco pra te ver de novo – Admitiu com um ato de pura coragem.

... Talvez não tivesse tanta coragem se soubesse que a empresa toda – até mesmo os idols – ouviam tudo.

-E... Eu... – Jeon ficou envergonhado e ouviu a risada de Jimin – Aish! Você está rindo! Eu não vou! Se quer tanto me ver.. Venha você!

-ah! Eu? – perguntou com uma falsa ofensa.

-Sim você! E se não aparecer em um minuto, eu não acredito em mais nada!

-um minuto é o que você tem para vir me ver!

 

Os dois ficaram em frente a porta, ambos de braços cruzados e batendo o pé no chão...

 

“ele não vai demorar nada” – Jungkook.

“é questão de um minuto e ele vai entrar derrubando essa porta” – Jimin.

“Um minuto... é tempo suficiente pra largar tudo e vir correndo pra cá”- Jungkook.

“Da ultima vez que eu agi assim... Por impulso, o tiro saiu pela culatra, mas agora!... Ele que tem que vir” – Jimin.

“ele esta demorando muito...” – Jungkook.

“Eu... Eu vou dar mais um tempo... Só mais um tempinho” –Jimin.

Os dois olharam para a porta, quando deram por si, já corriam e abriam o objeto com uma pressa sem igual. Jimin correu até o corredor – um pouco distante – e Jungkook fez o mesmo – correram até se encontrarem no pequeno salão onde unia todos os corredores e onde estavam todos os funcionários da empresa – juntamente aos amigos do casal.

Assim que se viram, correram em direção ao outro, parram a poucos passo de distancia sorrindo e foram deixando de sorrir aos poucos, se virando de lado e desviando o olhar.

-sabe... Você só tem mais 10 segundos. – Jungkook riu incrédulo.

- E você 9... – ficaram em silencio um pouco.

-agora são 5 – Jimin mostrou no relógio de pulso, seus amigos não conseguiam acreditar que mesmo em tão situação, eles conseguiam se provocar.

-4... – Disse com pouco caso.

-3 – Jimin se virou de frente para Jungkook.

- 2... – Jungkook o fitou.

Antes que pudessem dizer o “1”... Nem um suportou, Jimin puxou o seu tão amado garoto para os seus braços, enlaçou sua cintura e ignorou completamente quem estava ali. Ambos se beijaram como nunca antes, a forma que os dois já sabiam e amavam.

Aplausos e gritos cortaram o silencio, mas Jungkook e Jimin não ligavam nem um pouco, ninguém atrapalharia aquele beijo que já sentiam saudade. Ah... Como Jungkook amava ter os lábios mordidos por Jimin, a pele apertada pelo o ruivo e beijar o homem que amava.

Os dois foram se separando e juntaram as testas sorrindo, felizes por estarem um nos braços do outro.

-acabou? – Jimin perguntou ainda de olhos fechados.

-não... – mordeu o lábio com receio quando se lembrou do japão – mas eu prometo que não vamos mais nos separar... – Jimin concordou.

-você agora é meu? – olhou nos olhos de Jeon – só com isso eu consigo seguir.

-sim... – Sorriram – eu te amo Jimin. – Disse sincero.

-eu também te amo Jungkook.

 

E mais um beijo...


Notas Finais


O próximo é o ultimo gente, sei que muitos já querem que acabe logo, não se preocupem, já está acabando.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...