História Ponto Nulo - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 2
Palavras 468
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Lemon, Orange, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Olá, será uma estória com capitulos curtos, Espero que aprovem esse estilo. Boa leitura!

Capítulo 1 - Benedikt Schmidt


      Eu sou aquele tipo de pessoa que não está nem aí pra nada, ou pelo menos queria ser.

        Muitos que me veem de fora (aliás, todo mundo me vê de fora) podem até não dizer, mas pensam que sou um consumista sem noção. E é isso o que sou mesmo! Um filho da mãe sem destino e com um vicio chamado “preencher o buraco do afeto com coisas fúteis”.

        Ah, não há coisa melhor do que se sentar em seu sofá de couro marrom vestindo roupas de marcas caríssimas, buscando receitas sofisticadas na internet em um smartphone de última geração, lançado no mês passado. A felicidade do homem está aí, em ter tudo o que pode e tudo o que deve.

        Errado.

        Minha vida nunca passou de um mero desperdício de tempo. Me matando no trabalho das 7:30hrs da manha até às 18:00hrs da tarde somente para satisfazer meu desejo de ter um conforto não necessário. Com o que eu comprei tudo isso? Com outro mal, mas esse realmente necessário, o dinheiro. Na sociedade capitalista em que vivemos se você não tem dinheiro você não existe, todos sabemos disso.

        Eu me sentia um idiota. Eu sou um idiota.

        - Acorda pra vida, Schmidt! – ouvi uma voz grossa soar próximo a mim; fechei os olhos com força e os abri rapidamente.

        - Was? –“quê?” perguntei em seguida. – Oh, perdão Reimman. – passei as mãos no rosto para dar uma acordada, mas de nada resolveu.

        - Caso novo. Uma menina de nove anos, Anne Arkinson, filha de americanos, foi encontrada morta atrás da faculdade. Quem diria que a Universität Stuttgart seria cena de crime... – riu de canto. – Estamos indo pra lá agora. Levanta! – levantei-me com pressa, sem antes ir ao banheiro e lavar o rosto com água fria.

...

        - A Universität Stuttgart não é uma cena de crime, mas sim somente um lugar em que o corpo foi jogado. Está óbvio. – comentei com as mãos nos bolsos do casaco azul marinho comprado na semana passada.

        - Nós nem começamos a busca pelo local. – Reimman retrucou.

        - Algo me diz isso.

        Eram exatamente 10:42hrs da manhã. Fazia um frio não muito gostoso em Stuttgart, já que o inverno nos estava cada vez mais próximo. O céu esbanjava uma mistura de cinza embranquecido, enquanto aves corajosas e nuvens tímidas nos davam “olá!” de vez em nunca. As arvores balançavam um pouquinho e não saia nenhuma fumacinha de nossas bocas enquanto falávamos. Um dia bom de se viver, com certeza. Quero mais dias assim.

        A Universität Stuttgart estava tão calma, tão parada e tão morta igual à menina que fora achada junto de seu lixo... Normal, os estudantes não tem mais aquela áurea de antes. Com o local já isolado, fomos investigar.

        E foi a partir desse dia em que cogitei morrer também. 


Notas Finais


Não irei dar muitas dicas sobre a aparência dos personagens, quero que vocês os imaginem do jeito que quiserem. Tchauzinho :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...