História PoP The Sands of Time. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Exibições 0
Palavras 476
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Luta, Magia
Avisos: Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


já escrevi esta fanfic em outra conta. mas o erros foram extremos quando li.

Capítulo 1 - As areias do tempo. Parte I


A maioria, das pessoas acha que o tempo e como um rio, que ele é rápido e seguro, seguindo em apenas uma direção. Mas eu encarei a face do tempo e posso garantir, eles estão errados. O tempo  e um oceano em uma tempestade. Você deve está se perguntado quem eu sou, ou por que afirmo isso. Sente-se, vou lhes contar uma história como vocês nunca ouviram antes! Primeiramente e sou o filho de Shahraman, o poderoso rei da Pérsia. A caminho de Azad, com poucos homens passamos pela Índia, onde promessas de honra e glória seduziram meu pai a um grave erro.

Agora meu filho. _ Diz meu pai. Nossos homens como cães famintos saem das sobras em direção ao grande palácio da Índia, cavalgamos em direção ao soldados indianos, nossas espadas traçavam pescoços de nossos inimigos, meu pai cravava sua espada no coração de homens que um dia juraram proteger seu reino.

_ Vossa majestade. _Diz um velho saindo entre os soldados _ Acredito que se lembra de tua promessa. Os cofres do Marajá estão lá dentro.

Observei aquele velho e fatídico homem que se aproximou cautelosamente do meu pai que o mesmo quase o golpeou. Aquelas palavras foram tudo que eu precisava ouvir, os cofres do tesouro. Como um vento seguir com meu cavalo aos portões, naquele momento só pensaria em uma coisa. 

_ Veja como ele cavalga... Como filho de um guerreiro. 

Foi as únicas palavras que pude entender, os ventos assoviava aos meu ouvidos enquanto estava cada vez próximo dos portões. Lançaram algo  não pude perceber o que era, acertaram o aro que havia na entrada que o no instante veio abaixo, não percebi mais em uma fração de caíram. Não estaria aqui contanto esta história para vocês se eu não estivesse sobrevivido. As rochas desabara em cima de meu cavalo, que me jogou adentrando no castelo.

Você acha que eu sentir pena enquanto contemplava a destruição que nos trouxemos? Ou ao menos humildade, perante a velocidade que um mundo pode se torna um inferno. Se você acha isso está enganado. Naquele momento eu só pensava em uma coisa, na honra e na glória que eu traria ao meu pai, lutando como guerreiro em minha primeira batalha.

Acordei de uma leve pancada que havia levando pela queda, acordei e me levantei usando apoio dos braços, minha visão estava focando em imagens que poderia admirar... Que poderia. 

Muitos homens tentaram vencer com honra e glória naquele dia no campo de batalha para que o rei pudesse dizer como Khorasan disse a Rostan. "Vocês são meu nobres guerreiros" , no momento em que minha espada provou o gosto do sangue eu soube que  aquele não seria meu caminho. Eu deveria ganhar aceitação do meu pai não por matar, mas por ser o primeiro a encontrar o cofre do Marajá e suas Maravilhas.

 

 


Notas Finais


Encontrou um erro? me alerte, ou me incentive.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...