História Popstar! - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Demi Lovato, Fifth Harmony, Justin Bieber, Miley Cyrus, Selena Gomez, Taylor Swift
Personagens Dallas Lovato, Demi Lovato, Justin Bieber, Miley Cyrus, Personagens Originais, Selena Gomez, Taylor Swift
Tags Delena, Demi Lovato, Diley, Jelena, Miley Cyrus, Selena Gomez, Semi
Visualizações 242
Palavras 1.322
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Orange, Romance e Novela, Visual Novel, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Mutilação
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


olá meninas. Não voltei antes porque meu computador resolver me trollar e parou de funcionar, mas hoje resolveu voltar a funcionar.

Capítulo 20 - Falling in love.


Point of view: Demetria.

- Seu café da manhã, Demi.

- Não estou com fome.

- Demetria, coma.

Sentei-me na mesa antes das 7 da manhã para tomar café com a minha mãe antes de ir trabalhar. Encarei o sanduíche no prato com desgosto. Comi forçadamente metade dele e nem mesmo toquei no copo de chocolate que me aguardava.

- Eu estou me sentindo insuportavelmente cheia.

- Coma tudo.

- Mãe, eu não estou com fome.

- Demi, coma. É a última vez que peço.

Meu suspiro foi perfeitamente audível por ter sido alto e pesado. Tentei não pensar em quantos quilos a mais ganharia comendo toda aquela quantidade de pão e tomando todo aquele chocolate, e engoli a seco quando senti tudo querendo voltar pela minha garganta.

- Se me dá licença, vou terminar de me arrumar no meu quarto.

- Claro. Se precisar de ajuda chame.

Sorri falsamente para a minha mãe e subi as escadas praticamente me arrastando. Agradeci mentalmente por ter conseguido manter a comida no estomago pois não demorou muito e minha mãe apareceu no quarto para me ajudar com roupa/maquiagem. Assim que comecei a dirigir, liguei para Selena e para minha surpresa ela estava acordada. Quando estacionei em frente de sua casa não pude evitar de suspirar e abaixar a cabeça.

- Bom dia... – ela sussurrou.

- Bom dia.

- Está se sentindo bem? – ergui o rosto ligando novamente meu veículo.

- Não, mas vou melhorar.

Permanecemos em silêncio durante todo o percurso, e quando entramos no estúdio John me olhou com um sorriso estranho.

- Selena, que surpresa agradável. Você dormiu bem querida? Está com uma carinha triste.

- Para dizer a verdade eu não dormi, mas estou bem. – observei o sorriso fraco dela – E você?

- Dormi maravilhosamente bem, graças a Deus. Pronta para começar Demi?

- Tenho opção? – coloquei as mãos na cintura – Vamos logo com isso. Peça para alguém arrumar um lugar onde Selena possa dormir.

- Não precisa se preocupar, John. – ela sorriu novamente – Eu quero assistir.

Olhei-a ainda uma última vez antes de ir para a sala de figurinos. Era notável que algo nela estava errado, e nem estou falando das olheiras que mesmo fracas eram perceptíveis. Era o olhar. Tinha algo ali tão profundo que me fez estremecer. Amor. Nunca antes em toda a minha vida eu havia levado a sério o que as pessoas dizem sobre olhar nos olhos e enxergar a alma, porém com Selena eu era capaz de entender. Amor. Eu sabia que era amada pela minha família, mas ali era diferente. Era perturbador. Durante o resto do dia não pude parar e dar atenção para ela, contudo as gravações começaram a fluir mais facilmente para mim quando percebi que ela havia tomado as rédeas de algumas coisas e estava praticamente comandando o clipe junto com o diretor que parecia se divertir bastante com ela, pois os dois estavam sempre rindo. Já passavam das 20:00 quando a última luz ali foi apagada e nós entramos no carro. Antes de dar partida eu olhei para ela e fiquei surpresa quando percebi que ela também me olhava.

- Você foi perfeita. Quer dizer... Quando você aparece na TV você é realmente linda, mas você é ainda mais linda pessoalmente. E você esteve perfeita hoje, as garotas vão adorar o clipe.

- Obrigada, Selena. – dei um meio sorriso sentindo meu coração bater descompassado como resposta ao sorriso que ela deu – Vamos comer?

- Acho que prefiro ir para casa se não se importar. Eu só não dormi lá porque queria ver você, mas agora que meu corpo está relaxando eu estou sentindo que posso apagar a qualquer momento.

- Tudo bem então. – respirei fundo – Me ensine o caminho outra vez.

Após me guiar metade do caminho eu avisei que já lembrava como chegar e quando estacionei notei que ela havia dormido. Retirei o cinto de segurança para poder inclinar-me na direção dela com mais facilidade.

- Selena, acorde. – sussurrei segurando o rosto delicado com uma das mãos – Vamos Selena, abra os olhos...

- Nããão. – ela resmungou tentando virar o rosto para o outro lado.

- Selena, não dificulte isso, vamos. Por favor.

- Caramba, já disse que não. Que coisa Miley, pare de ser chata só um minuto!

Franzi a testa ao ouvir o nome ser pronunciado, mas ri da situação. Será que Miley tentava acordar Selena muitas vezes? Ela estava dormindo tão pesado que estava conseguindo me confundir com a amiga? Engoli a seco quando um arrepio percorreu toda a extensão do meu corpo reagindo a idéia que tive. Saí do carro apressadamente antes que aquilo me dominasse por completo, dei a volta no veículo e abri a porta, voltando a segurá-la pelo rosto. Sussurrei seu nome mais algumas vezes antes de me dar por vencida e ficar parada de pé diante da figura adormecida. Outra vez precisei controlar meus impulsos quando meus lábios secaram diante da lembrança do beijo. A boca dela estava virada para mim, o que tornava aquela idéia possível e minha resistência torturante. Eu precisava daquilo, eu queria, mas não aceitava. Inclinei-me para o carro envolvendo a cintura de Selena com os dois braços e consegui fazer com que ela ficasse de pé do lado de fora, porém ela continuava dormindo. Usei a lateral do carro como apoio para o corpo dela enquanto usava minha própria perna para fechar a porta do carona e olhei envolta para me certificar de que não havia nenhum paparazzi por ali para registrar o momento. Guardei a chave do carro no bolso antes de segurar o rosto de Selena pelo queixo e encostar nossos lábios. Que se dane a aceitação e todo o resto! Eu precisava dela. Apertei os olhos controlando a vontade de sentir a língua que ela usava com tanta destreza dominando a minha boca. Com certeza um beijo a acordaria, então me limitei a manter aquele pequeno contato por um tempo antes de soltar o rosto dela por fim deixando-o cair no meu ombro. Voltei a pegar a chave do carro pressionando na mesma o botão da buzina tendo em vista que não sabia o nome do pai dela. Depois de muito buzinar um homem de idade mediana muito parecido com a garota em meus braços se aproximou.

- Pois não?

- Senhor. Qual o seu nome? – apesar do peso do corpo da garota estar quase me derrubando eu tentei ser formal –

- Sou Ricardo. – o olhar dele começou a ficar um tanto quanto alarmado –

- É um prazer, eu sou Dem...

- Demi Lovato!

- Difícil me apresentar quando o mundo inteiro sabe meu nome. – sorri falsamente – Preciso de ajuda aqui. Selena dormiu no carro e não consegui acordá-la.

- Eu carrego ela, pode deixar. – senti-me aliviada quando ele pegou-a no colo com facilidade – Quer entrar?

- Na verdade sim, mas quero apenas deixar um bilhete para ela. O senhor pode me emprestar caneta e papel?

- Claro. Vamos lá.

Esperei pacientemente que ele subisse com o corpo da garota entre os braços e bati a cabeça contra a parede uma vez na tentativa de organizar meus pensamentos. Entre bilhões de homens ao redor do mundo eu tinha que gostar logo de uma garota? Linda, encantadora, sorridente, carinhosa e apaixonada, precisava admitir. Mas uma garota? O medo de não ser aceita me impedia de enxergar qualquer outra coisa além daquilo. Assustei-me quando senti o pai de Selena me tocar, mas sorri em agradecimento quando ele estendeu um caderno e uma caneta para mim.

Sel.

Desculpe por não conseguir te acordar, você dorme feito uma pedra. Obrigada por estar comigo hoje e saiba que mesmo que não tenhamos conversado muito a sua presença fez com que tudo fosse mais fácil para mim ;) Te ligarei assim que acabarem as gravações e vamos nos ver outra vez. Prometo não me afastar mais. A propósito, não sabia que anjos tinham sono tão pesado. Hahaha, brincadeira.

                                            Demi Lovato.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...