História Populars & Liars - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Audrey Jensen, Brooke Maddox, Emma Duval, Kieran Wilcox, Nina Patterson, Noah Foster, Personagens Originais
Tags Amores, Aventuras, Colegial, Drama, Grupo De Amigos, Mortes, Traição
Exibições 9
Palavras 1.665
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Festa, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa Leitura! ♡

Capítulo 14 - Olá Lud. 1.13


Fanfic / Fanfiction Populars & Liars - Capítulo 14 - Olá Lud. 1.13

Lud ~ 

Depois de ver aquela cena, mesmo estando chapada, me senti quebrada por dentro, meu coração tinha se quebrado em muitos pedaços, tenho certeza que perdi alguns e não vou conseguir me reconstruir de novo. Saio dali aos prantos, pego meu carro e saio dirigindo por aí sem destino. Jogo o carro em um poste, o air-bag me salvou, saio do carro e vou para a praia a pé. Me jogo na areia perto da água, aquela areia molhada, olho para o luar e começo a chorar. Fico lembrando do nosso último encontro e choro mais ainda. Meu mundo tinha desabado, não posso acreditar que ele tenha feito isso comigo. 

Emma ~ 

Depois de Lud ter visto toda aquela cena, Gabriel não parou de beijar Eva. Sim, ela se parece um pouco com Lud mas ele não estaria tão chapado para não saber qual é sua verdadeira namorada. Como Eli e eu estávamos nos falando, abraçados, me solto de seus braços, vou em direção á Gabriel e lhe dou um belo tapa na cara que até estrala. Ele solta Eva rapidamente e coloca a mão onde eu tinha lhe dado o tapa. Não olhei para trás, só sai correndo atrás de Lud, ela acabou de ver seu namorado beijando outra, conheço ela, além de ser meio louquinha suicida quando está sóbria, imagina chapada, é capaz de se jogar no mar, jogar seu carro no poste ... Quando eu penso Lud jogar seu carro em um poste, na minha frente lá estava o carro de Lud, jogado no poste. Corri mais ainda com medo dela ter se suicidado ou ter morrido por ter dirigido bêbada mesmo mas quando chego lá, nenhum sinal de Lud, a não ser uns respingos de sangue no air-bag. Fico desesperada, vou em direção a praia e começo a gritar por Lud. 

Lud ~ 

Me levanto ao ouvir alguém me chamando mas não grito de volta para saberem onde estou, só vou andando em direção a água com os braços abertos, como na posição de Jesus na cruz. Fecho os olhos, já estava sentindo a água bater em meus joelhos, estava pronta para me suicidar ali mesmo mas sinto uma mão em meu ombro me puxando para trás.

Emma ~ 

Eu disse! Lud sofre de depressão e eu não duvidaria nada que com uma coisa dessas ela não tentaria arrancar de si própria a vida. A puxo pelo ombro o mais rápido possivel, molho a barra do meu vestido mas não ligo, era a vida da minha amiga que estava em jogo, se eu tivesse que molhar meu vestido inteiro, perder um sapato caríssimo que eu sempre quis ou pegar chuva e estragar a chapinha que eu demorei séculos para fazer eu não ligaria. Jogo ela na areia e subo em cima dela:

-Lud ? Você tá louca ? Quer se suicidar por um garoto trouxa ? Ele pouco ligaria se você se matasse mas eu sim, nós ligariamos. Poxa, você é a melhor amiga que eu sempre tive. 

-Sai de cima de mim Emma! 

-Não. Digo dando um tapa na cara de Lud. -Você vai levantar dessa areia, vai me acompanhar até aquele parque e dar ym belo soco em Gabriel. Se quiser eu até ajudo mas quero que você faça todo o serviço. 

-Que merda Emma. Eu sou a excluida do grupo. Quem ligaria se eu me matasse ? Ninguém! Eu só quero que essa fase da minha vida acabe de uma vez por todas. 

-Vai levanta!

Me levanto de cima de Lud e a puxo pelos braços para que ela venha junto comigo e acabe com Gabriel. Ela fica fazendo corpo mole mas ela vai sim acabar com ele. Nem que seja a última coisa que eu faça por ela. 

Eli ~

Com toda aquela cena, me levanto e digo: 

-Olha, eu mal te conheço mas você realmente fez burrada. Tenho certeza que a menina ruiva que saiu daqui chorando era sua namorada ou alguém que gostava muito de você. Mas você vai lá e faz essa merda ? Sério isso ? Você pode estar chapado, pode não lembrar de nada amanhã, ela também não mas ela ainda vai sentir seu coração despedaçado ou se não lembrar disso, Emma com certeza vai dizer cada detalhe do que aconteceu pra que ela não fique mais do teu lado sendo iludida. Ela parece ser uma menina maravilhosa de se conhecer, companheira e amígavel. Mas pode ter certeza, que se alguém melhor que você aparecer por esse tempo em que vocês vão estar separados, pode esquecer as mensagens pedindo perdão, as flores na porta com cartões fofos ou então seus amigos ajudando você a conquistá-la de novo, por que teu cargo já vai estar ocupado e por alguém que possa á reconstruir de novo, com cada pedacinho que você, um garoto idiota, foi quebrando lentamente. 

Kieran ~

Depois desse mega discurso de Eli, eu fico surpreendido e entendo como se aquele final fosse para mim. Eu traí Emma e no dia seguinte ele apareceu, já parecendo que tomou meu lugar. Dali em diante, tenho certeza que perdi meu lugar no coração de Emma. 

-Olha Gabriel, realmente cara. Tu fez merda, e muita merda. Nem parece que na véspera de Ano Novo tu me disse que não queria perder ela. Cara, sério, você vai ter que fazer muito além de tudo que Eli citou, se é que isso vai ajudar. Eu amo vocês juntos, até esperava ser o padrinho de vocês mas depois disso, tenho certeza que esse futuro não vai acontecer. 

Eli ~

Saio dali depois desse discurso a procura de Emma e da menina ruiva, eu nem sabia o nome dela mas se Emma saiu atrás dela, com certeza devia ser sua melhor amiga. Encontro elas já na metade do caminho e a menina está com a cara inchada e Emma está a segurando, tentando limpar suas lágrimas. 

-Vai Lud. Vai lá e acaba com ele! 

-Cala boca Emma. 

-Meninas, o que vocês querem fazer ? Não é melhor levá-la para casa ? Parece que ela tá com um corte na testa. 

-Ela precisa dar um soco bem dado na cara de Gabriel pra ele ver o que é bom! Não criei essa menina pra ela ficar chorando por macho! 

-Você não acha que está exagerando Emma ? Poxa, certeza que ela nem vai conseguir olhar na cara aquele idiota. 

Emma para e me olha com um olhar estranho, não consegui decifrar aquele olhar. Ela olha para Lud e sussura algo no ouvido da menina e ela faz um sinal de sim com a cabeça. 

-Ela consegue sim. Ela é forte. 

-Já que você diz ... 

Lud ~ 

Estávamos na frente da abertura do parque, me agacho, passo pela abertura e todos escutam o barulho da minha saia enroscando no arame. Eles me olham com cara de dó. Isso só começou a alimentar minha raiva. Puxo a barra da minha saia e ela se solta, fazendo um rasgo médio mas eu não ligo. Me levanto e vou em direção de Gabriel, enxugo minhas lágrimas e antes que ele comece com seu discurso de desculpas lhe dou um tapa na cara e um soco na barriga. Emma me ajuda e chuta seu membro. Brooke e Audrey se levantam e nos seguem. Vamos embora daquele parque, a pé mesmo, com os sapatos na mão. Audrey, Emma, eu, Eli e Brooke, os cinco chapados e Emma, a única que estava com um sorriso alegre no rosto por ter conseguido que eu me vingasse de Gabriel. Eles me deixam em casa e Emma se recusa a ir embora, diz que quer ficar de vigia para que eu não tente me matar outra vez. Eles se dispedem de nós e vão embora. Sento no sofá, jogando meus sapatos longe, pego o salgadinho que estava sobre a mesa de centro e começo a come-lo. Pego o celular e vejo uma mensagem com um gif meu batendo em Gabriel. 

"Achou legal a noite de hoje ? Eu também achei! Estou louco para estralhaçar as tripas de todos seus amigos e claro, do seu namoradinho idiota."

Me levanto assustada fazendo com que o salgadinho caia do meu colo. 

-EMMAAAAAAAA!!!

-O que foi desgraça ? Não sou surda não. Eoein.

-Vem aqui. É sério!!

Ela desce as escadas com a maior cara de tédio. Coloca a mão sobre meu ombro e pergunta:

-Tá, já tô aqui. O que é de tão importante ? 

-Se liga nessa mensagem!

Emma lê a mensagem e coloca a mão sobre a boca com um olhar de espanto e medo. 

-Tinha mais alguém no parque ? Tinha alguém nos espionando ? Como ele, ou ela sabe que você bateu no Gabriel ? 

Mostro para ela o gif e ela não pensa duas vezes. 

-Lembra aquele assassino que a Brooke ouviu das meninas do banheiro ? 

-Lembro sim. Não deve ser um assassino e sim só alguém que passou na rua que nos conhece e quer brincar conosco. É só um vagabundo da vida que não tem nada pra fazer. Relaxa.

Emma me olha ainda com um olhar de medo e pede para que eu dê block no número que me mandou a mensagem. Ela sobe as escadas me deixando sozinha na sala e quando vou dar block no número, meu celular começa a vibrar loucamente até cair da minha mão. Quando viro a tela, vejo que um número desconhecido está me ligando. Atendo. 

-Olá Lud. Não tenha medo! Eu só quero brincar com as tripas de seus amigos e dar a eles o descanso eterno que só a morte pode os dar. 

-Quem é você ? Como sabe meu número ? Porque está fazendo isso com a gente ?

-Não se preocupe. Farei um serviço á você. 

Esse número desliga e me deixa pensativa. Que serviço ele faria para mim ? Por que ele quer brincar com as tripas dos MEUS AMIGOS ?

Emma grita do andar de cima:

-Tá falando com alguém Lud ?

-Nã, nã, não Emma. digo gagueijando. 

-Ok. 

Continuo pensando: Que porra de serviço será esse ? 



Notas Finais


Até o próximo cap. gente ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...