História Por acaso - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~greatelly

Postado
Categorias Banda Fly (Fly Br)
Personagens Paulo Castagnoli, Personagens Originais
Exibições 36
Palavras 1.023
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Famí­lia, Fantasia, FemmeSlash, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


oi sim, demorei?, sim! mas está aí um capítulo frexquinho

agora q estou de férias vai ser fácil de postar então, não demoro para voltar

Capítulo 2 - See you Curitiba


Fanfic / Fanfiction Por acaso - Capítulo 2 - See you Curitiba

- Titia, vou sentir saudades - minha sobrinha de cinco anos disse, deixando algumas lágrimas caírem. 

- Eu também irei, meu amor. - disse, abraçando-a.

Bom, vocês devem está se perguntando por que estou me despedindo da minha família?
Estou me mudando para São Paulo, pois o meu canal no youtube cresceu e fica melhor administrá-lo de São Paulo, pois a maioria dos eventos é lá. 

- Vou sentir sua falta, pirralha. – meu irmão mais velho disse.

- Eu vou sentir tanta saudade de você. – disse o abraçando e chorando.
- Vou te visitar assim que der. -= ele beijou minha testa 
- Filha... - minha mãe me abraçou já chorando - Estou tão orgulhosa de você, meu bebê!

- Bebê não, mãe! - digo rindo e retribuo o abraço, - Obrigado, mãe!

- Voo destino São Paulo, desembarque portão 3 e 4

- Juízo - meu pai disse me abraçando - Não fica grávida.

- Pode deixar, papai. - retribuo o abraço. 

Pedi pro meu irmão tirar uma foto minha, e depois tiramos uma com todos, eles me deram um abraço coletivo e parti para embarcar. 

Comecei a pensar na minha vida, bom eu vou morar com o Erick e a Nicole, os conheci quando eu vim em um evento, e a Nah Cardoso me apresentou eles, é mesmo com a distância viramos melhores amigos.

Depois de algumas horas, o avião pousa. Pego minhas malas, e procuro por Erick que disse que iria vir me buscar

-Mel!? - ouvi alguém me chamar.

- ERICK - sai correndo abraçá-lo.

- Que saudades, pequena! - diz, abrançando-me.

- Vamos? - perguntei e ele pegou minha mala, Erick começou a gravar snap. 

- Olha quem eu vim buscar no aeroporto... - disse me filmando. - Ela veio pra ficar! 

Depois de toda festa no aeroporto, e um gravando snap do outro, finalmente chegamos em casa.

- Nicole, cheguei! - Erick gritou entrando no ape, assim que coloquei o pé dentro daquele apartamento,  fui derrubada por um ser humano chamado Nicole.

- Nicole, pelo amor, assim você vai me sufocar. - pedi, assim que nos duas estávamos no chão.

- É a saudades mozao- disse me ajudando a levantar

- Eu também estava com muitas. - levanto e a abraço muito forte, matando toda saudades.- Estou cansadona, meu quarto é o mesmo ainda? - pergunto e o Erick afirma - Vou lá, tenho que gravar vídeo para postar ainda hoje - disse e fui para o meu quarto.

-vídeo on-

 - Olá, seus lindos! - disse começando a gravar. - Hoje estou no meu mais novo quarto, eeeeeh - disse pulando na minha cama. –BOM! Hoje vou contar pra vocês um pouco da minha vidinha, não tão interessante, mas, me pediram um monte no Twitter para gravar sobre minha vida, então, vamos lá! - disse e soltei a vinheta. - Bom, eu nasci em Campo Largo, uma cidade próxima a Curitiba, minha vida toda foi em Curitiba, eu estudava lá, teve um ano que eu namorei um cara, não trabalho com nomes, desculpa - disse fazendo careta-e há três anos, a gente teve que terminar, pelo simples motivo que ele queria seguir os sonhos deles aqui em São Paulo. – pausei. - Hoje em dia não tenho mais contato com ele, e nem com a Família dele. – dei de ombros. - Minha mãe chama Patricia, e ela não satisfeita com o nome lindo dela, ela colocou o nome do meu irmão de Matheus e o meu de Melissa. – ri. - Aliás, prazer, Melissa Collins. E meu pai se chama Carlos. Pra quem não sabe, eu sou a filha mais nova, meu irmão sempre falou que sou a mimadinha, mas fazer o que? – ri. - Depois de dois anos, pensei: “por que não fazer vídeo para o Youtube?”; agora estou aqui, fazer o que eu faço de melhor, falando merda em frente a uma câmera. – gargalhei. - Eu vim pra São Paulo, porque aqui é melhor em continuar com essas coisas de youtube, só Deus sabe se isso vai da certo. Estou quase atingindo um milhão, cara vocês são FODAS! - disse fazendo uma dancinha. - Acho que já falei demais, não é mesmo? – ri. - Bom, espero que vocês tenham gostado, deixa seu like e se escreva no canal, até mais! - disse e desliguei a câmera. 

vídeo of –

- Deus me ajuda a me relacionar com essa minha nova vida- pensei alto e fui me trocar para dormi um pouco

Algumas horas depois, sinto meu estomago reclamar de fome. Com muita preguiça, levanto-me e vou em direção a cozinha, encontrando Nicole e Erick conversando.

- Que bom que acordou. - Nicole diz animada. - Se arrume, vamos pra balada! - diz animada, e com as mãos no ar.
    
- Ok, mas antes vou comer. - disse preparando alguma coisa para comer. - Qual balada nós vamos? - pergunto um tempo depois, quando já estou comendo.

- Uma na paulista - Nicole respondeu. 

- Até porque eu super conheço São Paulo. - disse com a boca cheia.
- Ah, um diz você decora. - dá de ombros. - Bom, eu vou me arrumar, até depois. - diz, mandando beijinhos no ar, e saindo deixando apenas eu e Erick na cozinha.

- Ela é louca! - ele disse e eu gargalhei e fui para o meu quarto me arrumar.

- algumas horas depois - 
Já estava pronta, só estamos esperando a Nicole, aquela lá demora mais que uma noiva pra se arrumar. 
- Estou pronta. - Nicole, apareceu na escada.

- Aleluia! - eu e o Erick dissemos juntos. Depois de chamarmos o uber, descemos
Chegando à balada um foi para cada lado, fiquei no bar vendo as pessoas dançarem. Cada uma dançava de seu jeito e era bastante engraçado ver uma sem ritmo algum. 

- Oi, moça bonita. - disse um menino loiro, cheio de tatuagens, lindo por sinal. 

- Oi... - disse tímida, qual é, eu sou toda tímida! 

- Prazer Paulo. - disse o menino. Estava escuro, não tinha como ver seus olhos direito.
- Prazer Melissa, mas pode me chamar de Mel. – disse sorrindo.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...