História Por amar você (Gastina) - Capítulo 29


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Exibições 137
Palavras 693
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


OI GENTE. Eu to aki me perguntando, PQ FUI PROMETER OUTRO CAP HJ? EU PODIA TA DE BOAS AGR SÓ DESCANSANDO NO MEU SOFÁ MARAVILINDO, MAS NÃO, EU TENHO QUE POSTAR OUTRO CAP PQ PROMETI QUE IA TER MAIS UM HJ. PSE, VIDA INJUSTA. ENTÃO VMS VER OQ SAIU DA MINHA CABEÇA, ATÉ MAIS.

Capítulo 29 - Em seus lábios eu me sentia nas nuvens


P.O.V DELFI

- Ainda é estranho te ver trabalhando - ele disse rindo. Ele fica tão lindo quando está sorrindo.

- Você se acostuma - eu respondi rindo - até porque eu vou ficar aqui por um bom tempo, meu amor - eu disse e lhe dei um selinho.

- Pelo menos vamos poder ficar juntos o dia todo - ele disse como um bobo apaixonado e eu ri.

- Não só o dia todo Pedro - ele me olhou confuso - para sempre - eu disse e corei, agora eu era a boba apaixonada. Ele aproximou seu rosto do meu.

- Eu te amo - dito isso ele me beijou, eu correspondi o beijo na hora, ele pediu passagem com a língua e eu cedi, ele sabia como me fazer sentir nas nuvens, mas infelizmente alguém pigarreou atrás de nós, provavelmente Nico, então eu logo me virei.

- Nico vai tomar no... - eu gelei assim que vim quem estava na minha frente - T-T-Tamara, o-o-oi.

- Vai o que Delfi? - ela perguntou - olha, se vocês necessitam tanto um do outro, vocês tem dois minutos, mas o resto do dia no trabalho por favor.

- Obrigado Tam - Pedro agradeceu e depois me puxou pelo braço, eu pude ouvir a risada da Tamara e ouvi-la dizendo "jovens". Pedro me puxou até a despensa e depois trancou a porta da mesma. - ok, então temos dois minutos - ele olhou no relógio e depois me prensou na parede, me dando um beijo calmo e muito apaixonado, eu coloquei a mão por baixo da sua camisa e comecei a arranhar seu abdômen, lhe tirando um suspiro em meio ao beijo.

- Delfi, se você continuar fazendo isso vai me enlouquecer - ele disse com a respiração ofegante, e me motivou a continuar fazendo isso, sou malvada, não tem como mudar isso. - você sabe que não podemos fazer isso aqui.

- É que é divertido te torturar - eu disse rindo e ele tirou a camisa, meu queixo caiu - meu santo deus, me segura se não eu caio. Quem foi a divindade que enviou essa escultura grega pra terra? - eu disse e ele riu, ele pegou minhas mãos e colocou em seu abdômen novamente, eu o fuzilei com o olhar - eu odeio quando você vira o jogo. - ele riu.

- E eu adoro, assim eu posso te provocar - ele disse mordendo meu lábio inferior - é legal ser um badboy de vez em quando, te deixa louca. - ele disse de forma seduzente no meu ouvido.

- Eu adoro quando você é o malvado, mas me deixar louca é sacanagem - eu disse e ele riu, logo depois voltou a me beijar, eu entrelacei minhas pernas em sua cintura e ele me segurou contra a parede (N/R: pra quem n percebeu, a Delfi ficou encostada na parede o tempo td ok?) - podemos nos encontrar essa noite? - eu perguntei e ele me olhou nos olhos e depois deu um sorriso.

- Já que você está de "férias" - ele disse fazendo aspas com a mãos e rindo - por que não vamos acampar? - ele disse sugestivo.

- Até que é uma boa ideia - eu respondi e depois lhe dei um beijo - me encontra na frente do Roller ás 15h. - eu disse e ele assentiu. - agora acho que é melhor irmos, a Tamara deve estar que nem louca pela nossa demora.

- Só mais um pouquinho - ele pediu manhoso.

- Tá bom, só mais um pouco - eu disse e ele voltou a me beijar, ele me deixava louca, em seus lábios eu me sentia nas nuvens, ele era o homem da minha vida e dos meus sonhos, era perfeito, e eu queria passar o resto da vida com ele, assim eu seria feliz. - tá bom, agora é melhor irmos, se não nossos empregos correm risco - eu disse e ele riu.

- Tudo bem - ele vestiu a camisa novamente e nós saímos da despensa e logo entrelaçamos nossas mãos. Pois é, Delfina Alzamendi estava apaixonada, quem diria?

CONTINUA


Notas Finais


AIOU. Cap pode ter sido pequeno? Pode, mas foi necessário, entendam. Eles ficaram só na pegação na despensa em XD pegadores e ainda assim mt mt fofos. Próximo cap vai ser hot Pelfi. JÁ PODEM SOLTAR OS FOGOS DE ARTIFÍCIO. Ai mds to vendo mt gente surtando nos comentários XD bjs de glitter pra vcs pessoas :*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...