História Por Amor - SwanQueen - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Emma Swan, Regina Mills (Rainha Malvada)
Tags Ouat, Swanqueen, Swens
Visualizações 267
Palavras 1.714
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 13 - Capítulo 13 - Os humilhados serão exaltados


– Continuação -

X

Regina

– Isso não pode ser possível. - me levantei da cama e peguei um pano e uma jarra com água, não podia ser eu devia estar imaginando coisas. Passei o pano em suas costas e era o que eu mais temia eu estive a ponto de tornar mulher minha própria irmã.

X

Bella

–Isso não pode ser possível – Ela falou em um tom que eu não tinha certeza do que queria dizer.

–Algum problema minha senhora ? – eu me virei para ela e ela estava pegando um pano e uma jarra de agua, droga provavelmente minha marca apareceu, ela veio para cama me virou de costas e passou o pano em minhas costas.

–Como isso pode estar acontecendo, eu jurava que nunca mais te veria que você tinha morrido.

–Como assim Minha senhora eu não estou entendo – Ela se levantou tirou a blusa e se virou para mim e ela tinha uma mancha idêntica a minha e eu agora estava mais confusa.

–Minha senhora o que isso quer dizer?

–Você tem família ou algo assim?

–Não exatamente, eu fui encontrada no deserto fui abandonada para morrer e fui adotada por uma .... mulher que me encontrou quase morta em meio ao deserto – eu estava falando da minha vida para ela. – mais porque a pergunta meu rei?

–Você é Amélia minha irmã desaparecida – que como assim irmã da rainha? Eu era uma princesa? Acho que escutei alguma coisa errada isso não era possível.

–Como eu posso ser sua irmã, isso não faz nenhum sentido minha senhora

–Pare de me chamar assim, você e minha irmã e nossa marca só confirma isso todos nos temos a mesma marca, você sumiu muito nova e eu acreditava que os judeus tinham te matado.

–Eu fui encontrada no deserto por uma persa que me criou e agora mais tarde eu fui cuidada por judeus.

–Judeus? Você vivia em meio aos judeus?

–Sim e sempre fui muito bem cuidada apesar de ser persa – ela ficou quieta um bom tempo e então veio ate mim e acariciou meu rosto.

–Você era tão pequena Amélia e agora e uma mulher e em pensar que quase me deitei com você minha irmã – tudo se encaixava perfeitamente pelos fatos parecia que eu realmente era Amélia.

–Minha senhor..

–Me chame de Regina, para você sou apenas sua irma.

–Regi a – era dificil trata-la tão intimamente - Eu ate entendo que posso ser sua irmã, mas eu não sou mais aquela Amélia agora sou Bella. – ela me olhou um pouco contrariado.

–Tudo bem se você prefere Bella ficara com Bella, mas você voltara a ser a princesa, minha irmã a então agora Bella Mills e terá que cumprir com seus deveres.

–Deveres?

–Sim, como por exemplo se portar como uma princesa e se casar. –Casar ela esta de brincadeira não é? Mal me conhece e acha que pode me obrigar a alguma coisa.

–Calma, vamos com calma, não e assim que funciona.

–Como você ousa me contrariar?

–Eu vivi minha vida inteira sem você e essas coisas de palácios e tudo mais e eu não preciso disso e ninguém vai me obrigar a casar.

–Você sabe que eu posso mandar matar você por me enfrentar desse jeito?

–Mate então, pois eu não vou deixar você me controlar, não é porque sou sua irmã que você vai ter algum poder ridículo sobre mim – ela me olhava seria, eu sabia que tinha feito besteira em ataca-la dessa forma mais logo ela me abriu um sorriso e me abraçou.

–Você continua a mesma garotinha de sempre. – menos mal ela não queria me matar pelo menos eu acho.

...

Passei a noite inteira conversando com Regina e contando tudo sobre minha vida, tudo o que passei e quando falei de Ea ela foi o assunto do resto da noite, ela se interessou muito pelo assunto. Eu dormi na cama de minha Irmã e logo cedo ela me chamou e me levou para outro quarto, um quarto tão grande e bonito quanto dela, eu pretendia me sentar e foi ai que o meu quarto foi invadido por diversas mulheres que logo começaram a me tirar as roupas e me banhar, eram tantas mãos umas me enxugando outras penteando meus cabelos e outras entraram com os braços carregados de vestidos meu Deus para que tanta coisa, de repente uma outra me veio com um espartilho ai já era demais isso não isso e tortura.

–PAREM – falei em um tom enérgico

–Algum problema princesa?

–Sim, primeiro tirem o espartilho daqui.

–Mais minha senhora.

–Tirem eu disse, o vestido quero este azul – a moça logo pegou e me trouxe e eu o peguei na mão e o vesti sozinha e apenas me virei de costas para que uma delas fechassem, olhei para o chão e escolhi um sapato fui para frente do espelho e ajeitei meu cabelo do jeito que eu gostava – pronto vocês estão liberadas – todas saíram do quarto e eu me sentei na cama relaxada agora e ate suspirei aquelas mulheres todas me assustaram um pouco, eu sempre me vesti sozinha, aquilo não era necessário. Logo alguém bateu na porta.

–Pode entrar – falei e logo a pessoa entrou e era Regina.

–Bom dia Bella - ela veio em minha direção com uma flor roxa muito linda por sinal mais que eu desconhecia, ela me entregou – Você adorava essa flor quando pequena. – sorri para ela e cheirei a flor, e com ela momentaneamente me veio uma imagem na cabeça: “Eu estava correndo e me escondi atrás de uma arvore eu estava nervosa dando risada, e alguém pegou minha cintura e eu me assustei, logo em seguida eu cai no chão e me encheram de cocegas eu só conseguia ver mechas de um cabelo que me lembravam Regina, logo a pessoa se afastou e me deu uma flor igual a que acabei de receber.” Acho que aquilo era uma lembrança da minha infância, provavelmente antes de levar aquela pancada.

–Eu me lembrei de algo.

–Do que? – elz perguntou animada e sentou do meu lado.

–Nos estávamos brincando no jardim eu corria e me escondi e você me achou e me jogou no chão me fazendo cocegas e depois me deu uma flor como essa. – ela me olhou sorridente.

–Foi a ultima vez que brincamos juntos depois disso você sumiu, mas que bom que a flor lhe fez lembrar talvez você se lembre do que aconteceu com você.

–Sim – sorri e ela acariciou meus cabelos.

–Bella hoje mais tarde irei reapresentar você e eu estou avisando a todos no palácio que estejam na sala do trono mais tarde, mas não disse a nossos irmãos disse somente aos servos e pedi segredo total, quero fazer uma surpresa.

–Tudo bem, Regina queria saber se posso ir ver a Emma?

–Sim, só lembre-se que agora é uma princesa, comporte-se como tal.

–Tudo bem – ela me deu um beijo na testa e saiu e eu fui logo em seguida e um eunuco que veio seila eu da onde veio me acompanhar e passou a minha frente e quando cheguei próximo a casa das mulheres, ele me fez sinal para esperar.

–Vou lhe anunciar minha senhora - assenti com a cabeça e ele entrou, eu estava louca para ver a cara de Elsa a me ver como princesa e me devendo educação ela querendo ou não e tendo que se curvar para mim, eu ia adorar isso sem duvidas, logo o eunuco voltou me fazendo sinal para entrar, eu respirei fundo e entrei e assim que pisei na sala o olhar de surpresa foi geral, e o eunuco ao meu lado disse:

–A Princesa Bella Mills – e todos se curvaram de imediato exceto Elsa e eu fui ate ela eu não perderia a oportunidade.

–Posso saber por que não se curva diante de uma pessoa da família real?

–Pois acho que isso esta errado.

–Jura? E eu acho que posso mandar você para forca somente por não me dar o devido respeito, Malecola veio ate nos de cabeça baixa em fez uma semi posição de estar curvada.

–Não seja burra Elsa – Elsa com aquela petulância toda se curvou diante de mim e eu a deixei lá e ordenei que os outros se levantassem e ela foi se levantar também e eu me voltei para ela.

–Eu quero você curvada ate eu me retirar daqui. – ela me olhou com ódio e permaneceu abaixada, ai eu acho que nunca fiquei tão feliz. Fui até Emma e ela me olhava com uma cara confusa e Malevola também.

–Eu imagino que vocês não devem estar entendo nada.

–Não mesmo – Emma falou.

–Vocês sabem que fui encontrada no deserto e tudo mais.

–Sim.

–Então, quando fui me deitar com a rainha ela viu minha marca de nascença que e igual a Dela, e assim ela descobriu que eu era a irmã desaparecida Amelia

.

–Eu já estava preocupada Bella, pois você não voltava – me sentei ao lado de Emma e pedi para que as outras se afastassem um pouco nos dando mais privacidade, segurei as mãos de Emma.

–Emma eu na consigo para de pensar em Rubu, que ela deve estar sofrendo e sendo maltratado e eu não sei o que fazer eu ia intervir falando com Minha irma mais eu tenho medo da reaçãodela.

a

–Meu anjo fale apenas a verdade, sem tocar em seus sentimentos por Ruby, ela agira da forma correta, punindo o real culpado.

–Você esta certa Emma.

–Estou triste agora.

–Porque?

–Porque você não vai querer continuar amiga de uma pessoa como eu.

–Emma pare de ser boba você é com uma irmã para mim e tentei te tirar daqui mais as leis me impedem de fazer isso.- ela acariciou meus rosto

–Já me faz um grande favor sendo minha amiga Bela, eu posso lhe chamar só de Bella ?

–você eu deixo – demos risada – agora eu tenho que ir vou aproveitar e falar com minha irma.

–Tudo bem – me levantei e abracei minha amiga carinhosamente nos separamos e eu olhei para Elsa

.

–E quanto a você o que eu puder fazer para que você não se torne rainha eu farei, e quando estiver em minha presença permaneça sempre de joelhos ate eu deixar a sala. - Sai dela triunfante só por ter humilhado Elsa e coloca-la no devido lugar dela.


Notas Finais


To.com varias leitoras fantasmas hein


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...