História Por Dinheiro Ou Amor - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Agatha, Castiel, Lysandre, Nina, Personagens Originais, Viktor Chavalier
Tags Empresa, Tristeza
Exibições 38
Palavras 2.825
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Harem, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Aqui estou eu postando mais um capítulo.




Boa leitura.

Capítulo 2 - Não brinque comigo.


Narradora

-Que senhor ?....

-Ele se alto nomeou como senhor Wister, senhora.  - Fala a secretária abaixando a cabeça levemente como uma forma de respeito, logo vendo o olhar de sua patroa sobre si , lhe causando arrepios ao olhar diretamente em seus olhos.

-Está me dizendo que ele está aqui, agora, é isso ? - Fala Mistis causando arrepios na secretária ao olhar com o olhar gélido para a mesma. - Está aqui sem marcar horário ou me informar ? Quem ele pensa que ?-Esbraveja alto Mistis irritada , logo fazendo Viktor sorrir por ver que peras palavras ditas por Mistis fazem as pessoas implorar por misericórdia, como exemplo era a secretária suando frio.

-Está irritada Mistis ? Pare de implicar, já recebeu vários empresários sem eles marcarem horário antes, receber mais um agora não irá lhe matar não é mesmo ? -Fala Viktor recebendo o olhar reprovador de Mistis.

-Isso foi diferente, eu conhecia eles a muito tempo. -Fala Mistis sentando em sua cadeira suspirando.

-Sim sei. -Fala Viktor vendo Mistis bufar . -Pode deixar o senhor entrar. -Fala pra secretária que está no mesmo local que se colocou ao entrar na sala, recebendo um olhar reprovador de Mistis, a secretária esperou a afirmação de sua patroa , acenou em consentimento a ordem dada por Viktor, naquela empresa a última palavras ou era de Mistis ou de Viktor , eles eram os dois mais importantes que comandavam aquela enorme empresa , desde que a fundaram.

Logo assim que Mistis confirmou a ordem , a secretária abriu a porta da enorme sala , a porta tinha cor escura assim como a maioria dos objetos naquele local.

-Pode entrar senhor Wister. -Mistis escuta a secretária falando, assim logo em seguida viu a figura de um homem que agradaria a qualquer mulher.

O homem que entrará em sua sala, com a ousadia, de vir sem marcar horário,  é dono de um corpo trabalhado, perfeitamente malhado , de estatura alta, com roupas elegantes , o que usava era um terno de cor vinho escuro , sem usar gravata , com  os sapatos muito bem polidos de cor preta, seu palito estava aberto, assim como as primeiros botões de sua camisa por debaixo , com um relógio importado no pulso direito e anéis na mão esquerda. Com  olhos com uma cor diferente , parece cinza como um céu prestes a cair uma tempestade a qualquer momento, sem barba , com brincos em suas orelhas, e por fim com seus cabelos tingidos de vermelho , cuidadosamente jogados para trás em um perfeito penteado o deixando mais charmoso ainda , que ao julgar pela aparência , tinham a mesma idade ou uns 2 anos mais velho que Mistis no máximo.

-Então você é o senhor Wister ? - Mistis é a primeira a se pronunciar, fazendo o olhar sedutor e ao mesmo tempo indiferente caísse sobre si, logo a mesma percebeu que este lhe analisou ligeiramente. - O que deseja falar comigo ?

-Senhorita Warla certo ? Vim tratar de negócios, que será muito benefício para ambos. - Ao falar isso , logo se sentou na poltrona de frente a Mistis , olhou para o rosto de Mistis , sem dúvidas ela é uma mulher atraente.

-Prossiga. -Foi a única palavra que Mistis falou, logo analisando demais o rosto desde. -Por que tenho a impressão de que já o vi ? -Era o que se passava na mente de Mistis.

-Como acho que sabe , minha empresa estão entrem as 10 melhores do país , assim como a sua, tenho recursos, contatos aos quais fiquei sabendo que precisava, com nossas empresas em uniam só fará nossos lucros aumentarem. -Castiel continua falando calmamente , tudo com seriedade, logo vendo Mistis a olhar na mesma intensidade, assim as conversas foram vindo , perguntas sendo feitas até o fim da conversa.

-Negócio fechado ? -Fala o senhor a olhando agora com curiosidade. 

-Sim , senhor ?... -Só agora Mistis notará que não sabe seu nome , mesmo ela sabendo o nome de sua empresa  , nunca sabe os nome de pessoas importantes , não se preocupa em saber.

-Castiel, Castiel Wister. -Ao falar seu nome, fez o mesmo nome ecoar sobre a mente .

-Mistis, Mistis Warla.  - Fala Mistis sentindo o olhar curioso de Castiel sobre si , devolvendo com seriedade, quase indiferença. 

Logo após os dois falarem seus nomes , só decidiram quando iriam assinar o contrato formando a "aliança" entre as duas empresas, teriam que consultar os os outros chefes na empresa, assim que Castiel saiu da sala , Mistis viu a cara de desgosto que Viktor fez ao ver Castiel  saindo da sala.

-O que foi ? Não gostou dele ? -Pergunta Mistis com  um sorriso brincalhão , e Viktor sabia muito bem o significado dele , logo bufando.

-Ele ficou interessado em você. - Ao terminar de falar, logo Mistis faz uma expressão de surpresa e começa a rir.

-Não acredito. -Fala entre risos. - Não me diga que ficou com  ciúmes Viktor. -Fala Mistis por último já parando de rir , ficando só um sorriso no lugar , se levantou de sua cadeira e andou lentamente até Viktor, de uma maneira sedutora.

-Não brinque comigo Mistis.  -Fala Viktor em um sussurro vendo Mistis ficar muito próxima de seu corpo.

-O que ? O grande sedutor Viktor , que não tinha piedade nenhuma com os sentimentos das mulheres, agora com ciúmes de uma que nem ao mesmo o aceita ? A que ponto chegou Viktor. -Agora Mistis está a centímetros de beijar Viktor falando cada palavra com  um sorriso cínico e debochando , logo tocando nos cabelos em sua nuca. Logo Viktor faz o que Mistis não esperava , a segurou pelos braços com  rápides logo quase a jogando conta a parede próxima deles.

-Não me provoque, Milena. -Fala a olhando com ferocidade , pronunciando o nome que Mistis usava quando trabalhava no que mais odiava, logo recebendo um olhar feroz da mesma.

-Não brinque Viktor, pois no final a cobrá pode lhe morder, e assim o veneno o matar. -Fala Mistis , os dois estavam muito próximos um do outro, quase sentindo a respiração um do outro , ambos brincando os sentimentos como se não fossem nada.

-Ae ? -Pergunta Viktor provocante , logo vendo que iria cair no veneno da serpente , mas não se importava , só queria descontar todas as provocações de sua amada.

-Viktor. -Ao terminar de falar provocante , selou os seus lábios vermelhos como sangue por conta do baton aos lábios carnudos perfeitamente desenhados de Viktor , que correspondeu ao ato no mesmo segundo,  um beijo sedutor que logo ao pedir passagem fora concedida , os dois tentavam tomar a  dominância , um beijo feroz sem delicadeza , com a intensificação do beijo , Viktor segurou possesso a cintura fina de Mistis , sentindo ela rodear os braços em seu pescoço , dando uma pele puxada em seus cabelos lhe agradando , o beijo foi quebrado minutos depois.

-Mistis. -Fala Viktor logo recuperando o ar perdido, os dois ainda estavam no mesmo lugar , para Viktor tinha sido o melhor Beijo que já receberá , era como um doce viciante , que provará do mais doce mel por um segundo e queria mais , muito mais.

-Eu sei o que você quer. -Mistis fala ainda perto do mesmo vendo este olhar para seus lábios , claramente querendo mais. - Mas não terá. -Fala por fim sorrindo se afastando de Viktor , mas o mesmo os aproxima novamente apertando sua cintura.

-E quem disse ? -Fala Viktor já hipnotizado pela Mistis, preso naqueles olhos azuis profundos, Mistis sempre teve o poder em despertar os sentimentos mais profundos de excitação, prazer, desejo, fazia os homens quererem não só seu corpo, mas sua alma também, e as vezes ela despertava tais sentimentos em alguém sem perceber.

-Hum. - Ao só fazer um som provocante Mistis sai dos braços de Viktor.

Viktor e Mistis são amigos desde a infância, mas eles sempre foram de classes sociais diferentes, Viktor nasceu em meio ao luxo, sempre provando do melhor, tendo tudo o que queria, já Mistis não, ela teve uma infância pobre, a ponto de não ter o que comer algum dia, mas eles se conheceram pois seus pais eram amigos também de infância, mas o pai de Mistis se recusava a receber ajuda de seu amigo, querendo trabalhar com suas próprias mãos. Assim o tempo foi passando e Mistis entrou em uma escola particular só para as crianças de pais importantes, mas o pai de Viktor deu uma "ajuda" e fez ela ganhar uma bolsa, assim depois disso Viktor foi para fora do país com seus pais a contra gosto prometendo voltar para rever Mistis, mas ele voltou quando ela estava fazendo o que mais odiava... Assim estão aqui hoje pois ajudou Mistis a subir e a ser o que ela é hoje.

-Se recomponha Viktor, parece até que correu uma maratona. -Fala Mistis sorrindo, logo vendo o mesmo suspirar e se ajeitar. -Por que, você ainda me ama ? -Pergunta vendo o outro lhe olhar com tédio.

-Por que você ainda me beija ? -Responde com outra pergunta , vendo Mistis sorrir.

-Não sei, talvez pra você perceber que posso fazer isso com qualquer homem, perceber que não posso lhe amar. -Fala Mistis olhando para cima, logo vendo Viktor colocar as mãos em sua grande mesa de vidro.

-Eu sei que não me ama, e que talvez nem me ame, mas eu sempre vou lhe amar, nenhuma me despertou sentimentos tão profundos antes. - Agora Viktor tinha o olhar de Mistis sobre si, vendo a mesma com um olhar duro.

-Sempre é muito tempo, não diga o que não sabe Viktor, talvez no futuro você esteja casado com outra mulher com três filhos. - Ao Mistis terminar de falar , Viktor solta uma risada se animo e se afasta da mesa indo até a porta.

-Quem sabe. -Fala abrindo a porta.-

-Aonde vai ? -Pergunta Mistis olhando para o mesmo, vendo ele sorrir, ela conhecia aquele sorriso.

-Não me espere em casa hoje. -Fala vendo Mistis sorrir com o que falou. -

-E quem disse que eu iria esperar ? -Ao falar só vê Viktor com mais um sorriso irônico e assim sair da salay deixando Mistis sozinha, logo o sorriso de Mistis cai, ficando só uma expressão amarga.

-Ele sempre faz isso quando isso acontece, sinto pena da mulher que ele vai iludir hoje só para tranzar com ela. -Fala Mistis se jogando em sua cadeira, ficando em silêncio , logo a imagem do ruivo lhe vem a mente de novo.

-Aonde eu já vi aqueles olhos ? -Fala novamente, para si mesma, realmente tem a impressão de já ter o visto mas não consegue se lembrar, logo acabou adormecendo em sua cadeira sem perceber.

&

-Doutor, por favor me fale, meu filho está bem não é ? -Pergunta Mistis com  a voz embargada pelo medo, logo vendo o doutor que lhe atendeu suspirar com os resultados em suas mãos.

-Sinto em lhe informar, mas a senhorita perdeu o seu bebê.  -Ao falar isso, Mistis ficou alguns segundos paralisada, continuando a ouvir o médico. - Isso foi resultado da queda que  sofreu, poderia até não ter perdido o bebê se não tivesse caindo de barriga, e assim resultou na morte do feto. -O médico ia lhe falando ainda mais coisas, mas Mistis já não escutava nada, lágrimas começaram a sair por conta própria, e Mistis apertou os dedos no lençol branco da cama de hospital que está sentada, e assim o médico saiu e Mistis locou a mão em seu ventre.

-Meu filho, meu filho me desculpe, não consegui lhe proteger. -Fala agora chorando aos prontos, sentindo uma enorme tristeza, maior que sentiu quando foi deixada por Lysandre, assim aí na chorando viu alguém entrar em seu quarto mas não deu importância até ouvir a voz fina irritante que ela tanto conhecia e odiava.

-Ah olha, a pobretona abusada está chorando. -Fala logo vendo Mistis levantar o olhar surpresa vendo quem era.

-Nina. -Sussurra para si mesma vendo ela parada não muito distante de sua cama olhando para o local com desgosto, ela está com roupas de marcas importadas de outros países, com jóias que chamam totalmente a atenção, com óculos de sol junto com seu chapéu de cor branca, combinando com sua bolsa.

-Ah que lugar medíocre, como alguém consegue ficar aqui ? -Pergunta Nina olhando o local, mas Nina logo volta a olhar para Mistis que continua a olhando com os olhos espantados.-Mas valeu apena vir até aqui para ver essa sena, está sofrendo em ?

-Sua...sua. -Fala Mistis com ódio em seus olhos , logo elevando a voz lembrado do que a mesma fez. Nina a empurrou da escadaria e isso acabou tirando a vida de seu amado filho. -VOCÊ MATOU MEU FILHO. -Grita Mistis vendo a mesma rir.

-Eu ? A culpa foi sua que não conseguiu se segurar a tempo querida.-Assim que fala Mistis já está trincando os dentes de puro ódio. -Também assim é melhor, esse bastardo poderia me trazer problemas mais a frente na hora de  meus futuros filhos herdarem a fortuna de meu futuro marido Lysandre. -Mistis estava com vontade de matar Nina ali mesmo , ela arrancou a única coisa que fazia ela sorrir , sem piedade nenhuma.

-Mas me agradeça Mistis, assim esse bastardo não ia precisar viver na miséria igual a você, realmente foi muito melhor ele morrer do que viver em um lugar assim sério. -Assim como assim Nina ia falando fechou os olhos e assim que ia os abrir sentiu seu rosto arder de um lado , Mistis tinha lhe batido.

-Nunca mais , se refira a meu filho assim. -Ao falar isso Nina lhe olhou espantada.

-Como ousa levantar a mão para mim ? Sabe quem eu sou sua vagabunda ?!! -Ao falar isso só fez o ódio subir tanto em Mistis que fez suas mãos tremerem, logo a puxando pelos cabelos fazendo seu chapéu cair no chão.

-Você é quem me tirou o único motivo que ainda me restava para ser feliz. Mistis acordou suando e chorando, logo percebendo que está em seu escritório, então colocou a mão em sua cabeça para se acalmar , e assim logo em seguida secando suas lágrimas, logo no seus cabelos para trás, logo suspirando.

-Se algum dia ela cruzar o meu caminho, assim como ele e todos aqueles que me humilharam, farei com que conheça o que eu conheci e senti em minha alma , farei cada um sentir medo, angústia, pavor, desespero,  o inferno, tudo o que eu senti. -Fala Mistis com sede de vingança , ela nunca foi procurar por eles pois quer viver os seus últimos anos em paz, mas se eles tentarem passar por Mistis de novo , ela não terá piedade assim como nenhum deles teve com ela.

Castiel Wister

-Aqueles olhos. -Fala Castiel para si mesmo ainda pensando em Mistis , agora ele está em sua empresa , sentado em sua cadeira olhando para a paisagem tento seus pensamentos dominados por Mistis.

-São os olhos mais lindos que eu já vi em toda a minha vida, aquela mulher , como eu nunca tinha visto ela antes. - Castiel é um homem desejado, sempre teve as mais belas mulheres em sua cama sem muito esforço, sempre que encontrava alguma mulher todas tentavam se insinuar para ele mesmo que seja discretamente mas todas tentavam , ou o olhavam com segundas intenções , mas ele não viu nada disso em Mistis, ela não lhe olhava querendo mais, não tentava seduzir ou mostrar seu charme, ela tinha um olhar duro para o mesmo, um misterioso e isso atraiu a atenção do mesmo .

-Ela é diferente das outras mulheres, mas por que ? Além da beleza o que tanto está me atraindo nela ? -Se pergunta Castiel, pois desde que saiu da sala da mesma, não saia de sua mente, logo se levantou e se serviu um copo de whisky , logo ouvido a secretária bater em sua porta - Entre.

-Senhor, a uma ligação na linha de espera, é do senhor Wirk. -Assim que a secretária pronunciou o sobrenome fez castiel sorrir.

-Está bem pode se retirar. -Assim que deu a ordem foi até sua pesa pegou o telefone colocando na chamada, logo ouvindo a voz de seu amigo.

-Castiel, quanto tempo. -Fala Lysandre sorrindo, ele está em USA.

-Lysandre, tem estado sumido, mas então por que dá ligação tão repentina ? -Fala Castiel ainda olhando seu copo de whisky .

-Logo em breve vou estar de volta ao país. -Ao falar isso faz Castiel sorrir .

-Isso é ótimo , quando pretende voltar ? -Pergunta querendo saber quando finalmente irá rever seu amigo.

-Em poucos dias, em menos de uma semana já estarei de volta a Paris.

Continua.....


Notas Finais


O que acharam ? ♥♡


Até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...