História Por Lugares Mais do Que Incríveis! - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Por Lugares Incríveis
Personagens Personagens Originais, Theodore Finch, Violet Markey
Exibições 11
Palavras 598
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers, Suicídio
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Desculpem os erros.
Espero que gostem!
beijos <3

Capítulo 1 - Os planetas estão alinhados!


Fanfic / Fanfiction Por Lugares Mais do Que Incríveis! - Capítulo 1 - Os planetas estão alinhados!

Finch (antes do suicídio)-

Eu não acredito que o meu plano deu tão certo. Estive o elaborando há muito tempo, mas nunca imaginei que isso poderia vir a acontecer. Com o passar das semanas o meu estado de espírito começou a piorar e piorar, estou tão cansado desse lugar, dessas pessoas....As únicas pessoas com que realmente quero estar são minha mãe, minhas irmãs e Violet.

Algumas semanas atrás, eu e Violet fomos para o “The Levi Coffin House” em Fountain City, era o numero 3 das nossas andanças. Quem nos atendeu foi um senhor já de idade, o neto de Levi. Sentamos em uma mesinha e tomamos café quente que o senhor nos serviu, eu e Violet ficamos impressionados com a simpatia que o neto de Levi demonstrava, ele parecia extremamente orgulhoso do legado de seus avós e do café que foi uma das paradas nas rotas de fuga clandestinas de escravos americanos. Depois de olharmos a estrutura que amparava os escravos, e de deixar objetos assim como levar alguns, nós voltamos para o Tranqueira. Na viajem de volta resolvemos parar para ver uma paisagem, nos recostamos na lataria e ficamos abraçados conversando. Foi nesse momento que comecei a pensar sobre “meu plano”.

Assim como os escravos usavam o Levi Coffin House como refugio, eu poderia usar esse plano como uma forma de fugir de toda essa situação que criei. Ponderei contar para Violet, mas ainda não era a hora certa. Mas logo será, só espero que a Ultravioleta confie em mim.

Violet (depois do “suicídio”)-

Eu estou em pedaços! Eu não consigo acreditar que o Theo fez mesmo isso. Talvez eu não tenha sido o suficiente... não, não posso me culpar pela sua morte porque ele nunca morreu, não pra mim! Ele continua bem vivo dentro de mim, mas isso não é nem de longe o quanto ele deveria estar aqui, em pessoa e não só no meu pensamento e coração.

Estou abatida, cansada, choro muito, não tenho vontade de sair e conhecer gente nova, minha contagem regressiva para o fim do ensino médio cessaram e eu me sinto morta....eu morri junto com ele naquele lago, no lugar onde passamos tantos momentos bons, mas que hoje só me lembra um corpo pálido e sem vida do que supostamente seria o homem que eu amava.

Desde que descobri as pistas que Theodore me deixou, tenho buscado incessantemente por respostas. As mensagens de telefone, as pichações em muros, o mapa das nossas andanças...todos levavam para um lugar, a capela onde eu encontrei  a carta com a musica e a declaração que ele fez pra mim, mas sinto que existe algo a mais. Nas poucas semanas em que estive com Theodore Finch eu o conheci o máximo que pude, desde o primeiro dia em que saímos, nossa primeira andança no monte Hoosier, sentia como se nos conhecêssemos a vida inteira. Eu de fato conhecia Finch, ele não iria embora sem deixar algo a mais pra mim, algo fora do que as pessoas consideram normal, algo mais Finch. Comecei a procuras em casa lugarzinho daquela capela, rachaduras, bancos, frestas, tudo. Até que encontrei um pedaço de papel no fundo falso da bíblia em que tinha achado a carta antes. Li o bilhete com o coração batendo forte e as lágrimas voltaram a cair.

Sinto como se hoje fosse 01 de abril de 1976.

Os planetas estão alinhados.

Espero por você!

O que aquilo significava? Finch só podia estar brincando comigo. Embora eu esteja hesitante, sinto que devo ir até a torre de Purina, mesmo que isso não traga Finch de volta.


Notas Finais


Obrigada por ler!
Deixe oq achou nos comentários!
bjsss <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...