História Por Mais Que Te Ame - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Brigas, Mortes, Realeza, Romance, Tragedia
Exibições 2
Palavras 1.430
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Então galera, novamente venho tentar postar minha historia aqui e espero que dessa vez ela não "desapareça" misteriosamente.

Dúvidas podem entrar em contato comigo.
Espero que gostem

Capítulo 1 - Capítulo 1


Pov Lucia(Lucy)
Era mais um dia de primavera, estava parada na sacada de meu quarto olhando o jardim do castelo, o lugar mais bonito daquela prisão, como diria minha avó, a primavera sempre foi minha estação do ano favorita talvez por amar flores ou pelo simples fato de que tudo fica mais bonito nela, não sei exatamente o motivo mas ela me fazia acreditar que tudo tinha um significado na vida
— Senhorita?!
Me virei para Ana que estava parada me observando
— Sim
— A Rainha solicitou sua presença Alteza
Assenti sabendo que provavelmente iria ter mais uma briga
— Onde ela está?
— No escritório
— Obrigada Ana e pode começar a me chamar apenas de Lucy
Ana assentiu meio envergonhada e eu saí para ver minha mãe, andei devagar pelos corredores pois sabia que independente do motivo para ter me chamado, íamos terminar discutindo e eu queria evitar isso ao máximo, era engraçado o fato de que as pessoas achavam a coisa mais maravilhosa ser da Família Real, sinto pena delas pois não sabem o verdadeiro inferno que é
Quando cheguei no escritório que antes era do meu pai bati de leve na porta e logo ouvi um "entre" abafado pelas grandes portas de madeira, entrei devagar e me deparei com minha mãe de pé em frente a grande janela que tinha uma visão privilegiada dos muros do castelo
— Venha - Falou sem nem me olhar
A segui até as poltronas super confortáveis onde por diversas vezes encontrei meu pai sentado lendo algum documento. Mamãe parecia cansada e eu entendia, não devia ser fácil comandar o reino sozinha, mas foi escolha dela não abdicar o Trono após a morte de papai
— Por que me chamou?
Ela me olhou e sorriu e nesse momento eu sabia que odiaria qualquer coisa que ela fosse me dizer, pois a Rainha Cassandra nunca sorrira para mim
— Estive conversando com o Rei Anthony de Cális, sabe como seu pai sempre tentou uma forma de reforçar a aliança com eles porém sem ter sucesso algum e agora surgiu a oportunidade que tanto esperávamos
Eu sabia disso, Cális era o segundo reino mais rico só perdendo para nós, papai sempre quis fundir nossas famílias, já tentou até um casamento de meu irmão com a princesa deles que já bateu as botas
— Sei disso, porque está me contando?
— Porque como disse, tenho conversado com Anthony e nós de comum acordo decidimos que você será a futura Rainha de Cális, se casará com o Príncipe Herdeiro Adam Black em dois meses, parabéns
Foi como se meu mundo tivesse caído sobre minha cabeça e me sufocado pois não conseguia respirar, eu casar com Adam Black, o idiota, arrogante e metido Adam Black, aquele que vivia saindo em capas de revista por seus escândalos? Isso só podia ser brincadeira
— Você não pode fazer isso
A Rainha me lançou um olhar mortal
— Devia ficar agradecida por ter um pretendente como ele
— Esnobe, arrogante, prepotente e problemático, me desculpe se isso não me agrada muito
— Você não tem que querer nada e comece a arrumar as malas, está indo para Cális ao nascer do sol, pode sair
A encarei por alguns segundos tentando entender como a mulher que me deu a vida poderia me odiar tanto porque essa era a verdade, minha mãe nunca gostou de mim ela ama Lyan porque era seu herdeiro mas a mim ela desprezava, ela nunca quis uma filha
Sai dali o mais rápido possível, só queria ir para meu quarto e esquecer essa maldita conversa, apenas percebi que corria quando esbarrei em algo e senti meu corpo indo ao chão, mas graças aos céus braços me impediram de esparramar-me no meio do corredor, um cheiro familiar encheu minhas narinas e enterrei meu rosto no peito do meu irmão
— O que houve bia?
Ele era o único a quem permitia que me chamasse pelo segundo nome, Lyan sempre foi como meu bote salva-vidas sem ele não sei o que seria de mim nesse lugar, me afastei para olhá-lo
— Mamãe quer me casar...
Ele me sacudiu pelos ombros
— Como assim te casar!?
Lyan praticamente gritou isso no meio do corredor
— Ela me chamou para conversar e disse que em dois meses estarei casada
— Casar? Não, nem pensar, nunca você ainda é muito nova para isso
Ok, meu irmão estava pirando o que até seria hilário se eu também não estivesse a beira de um surto, eu era muito nova? De onde ele tirou isso, era apenas uma ano mais nova que ele
— Lyan para de agir como um maluco, só está me deixando mais nervosa
Ele concordou e parou à minha frente
— Quem ela escolheu?
Suspirei
—Adam... Adam Black
Se antes estava surtando agora ele estava possesso
—NÃO! Aquele idiota nem pensar, eu vou falar com a mamãe você não vai casar com ele
— Lyan...
Ele nem esperou que eu terminasse e já saiu batendo o pé no piso, suspirei e segui meu caminho até o quarto sabendo que provavelmente ouvira um sermão pela atitude de meu irmão, como se eu pudesse controlar ele e isso não me importava muito por o que realmente não saia da minha cabeça era o fato de que teria que casar e com alguém que só ouvia falarem mal
Fui direito para a sacada olhar o jardim isso me acalmava e era o que eu precisava nesse momento, me acalmar, estava triste e irritada ao mesmo tempo, como ela podia fazer isso comigo, me obrigar a casar com alguém que mal conheço e que tem uma péssima fama
— Senhorita a Rainha me mandou para a fazer sua mala
Virei surpresa para Ana, já? Apenas concordei e a observei fazer a mala, ela estava se livrando de mim e estava feliz por isso, eu queria que meu pai estivesse aqui para me proteger e cuidar de mim, ele era a pessoa mais maravilhosa que eu conheci, carinhoso, amoroso e atencioso eu o amava muito e sua perda levou consigo metade do meu coração
— Princesa sua mãe me pediu para alertá-la para que não se atrase para o jantar
—Diga-me Ana minha mãe lhe disse o motivo dessa viagem às pressas?
— Não Alteza e isso não me diz respeito
Pensei que ela iria gritar aos quatro ventos
— Ok, amanhã quando eu sair tranque a porta do meu quarto e de a chave ao meu irmão e diga-lhe que não quero ninguém no meu quarto a não ser ele
— Claro Alteza
Ana preparou meu banho para que não me atrasasse para o jantar, queria ter aproveitado melhor aquela água maravilhosa mas não pude, quando sai ela segurava dois vestidos um azul com pedras no busto e outro num tom esmeralda ambos simples porém lindos, preferi o azul por ser minha cor favorita
— Princesa perdoe nosso atraso
Me virei para ver Jessy e Miah entrando no quarto, elas havia passado a maior parte do dia ajudando na decoração do castelo pois em duas semanas seria a coroação e casamento do meu irmão
— Sem problemas garotas
Ana arrumou meu vestido enquanto Miah trançava meu cabelo e Jessy me ajudava com as jóias e em pouco tempo com a brilhante ajuda de minhas criadas eu estava pronta. Desci as escadas em direção a sala de jantar as portas como sempre fechadas e eu estava torcendo para não ser a última a chegar pois tinha esse péssimo hábito como dizia a Rainha, abri as portas de vagar e agradeci ao encontrar apenas meu irmão à mesa
— Boa noite Bia
— Boa noite Fred
Ele fez uma careta pois odiava seu segundo nome, não que eu gostasse do meu pois achava ele desnecessário
— E a Vossa Majestade?
— Disse que não se juntará a nós hoje
Talvez estivesse sendo má mas agradeci por isso, não queria ter que olhar para ela por enquanto, jantamos em silêncio e Lyan contou que falou com ela mas de nada adiantou o que não era surpresa nenhuma, ele também me falou sobre a noiva que chegaria amanhã, Helena era uma garota legal mas não a achava a altura do meu irmão e só esperava que ele fosse feliz com ela
Terminei o jantar e subi para o meu quarto, queria dormir e acordar amanhã achando que isso foi apenas um sonho ruim mas infelizmente era a minha nova realidade, as garotas estavam sentadas no chão rindo e conversando mas adotaram uma postura séria quando entrei apesar de saberem que não me importava com isso
— Alteza precisa de...
— Não podem ir descansar
Elas logo fizeram uma reverência e saíram, tirei o vestido e vesti uma camisola me atirando na cama logo em seguida mas tudo ainda martelava em minha cabeça, sabia que não podia fugir disso mas talvez fosse algo pesado demais para mim só esperava que Adam não fosse tão ruim quanto dizem...


Notas Finais


Deixem suas opiniões sejam elas boas ou ruins é sempre bom saber que alguem dedica um tempinho para mim ;)

Até o próximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...