História Por onde flor, floresça (Taegi) - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Girls' Generation, Got7, Super Junior, TWICE
Personagens BamBam, Cho Kyuhyun, Choi Siwon, Dahyun, Hyoyeon, Jackson, J-hope, Jimin, Jin, Jinyoung, Momo, Rap Monster, Sana, Suga, Sunny, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Girls' Generation, Menção Taejin, Menção Vmin, Namjin, Taegi, Taejin, Twice, Vmin, Yaoi, Yoonseok, Yoontaeseok
Visualizações 132
Palavras 1.655
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Escolar, Famí­lia, Festa, Fluffy, Poesias, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Espero que gostem desse capítulo!
Boa leitura ;)

Capítulo 19 - Narciso


Fanfic / Fanfiction Por onde flor, floresça (Taegi) - Capítulo 19 - Narciso

— We are beautiful like diamonds in the sky – Jin grita a sua música favorita, enquanto ele vai para o colégio com Jimin, Namjoon e Suga.

— Que alegria é essa? Você deu pro Namjoon hyung ontem? – Jimin pergunta.

— Bem que eu gostaria – Namjoon murmura.

— Não, eu só acordei de bom humor. Vocês já viram que dia lindo tá hoje? Já olharam pra esse sol lindo e maravilhoso? Já olharam pra essas flores? São Narcisos! Viu só?! Narcisos. — Seokjin aponta para os Narcisos amarelos no gramado ao lado deles.

— Eu estou começando a considerar que você é um maluco – Jimin fala.

  Suga da uma risada e ajeita a alça da mochila em seu ombro, ele não falara nada o caminho inteiro, apenas permaneceu quieto e escutou a conversa dos outros.

— Por que você está tão quieto? – Namjoon pergunta – Eu não ouvi a sua voz desde que saímos de casa.

— Só estou com sono.

— Eu disse pra você ir dormir cedo, agora não reclama.

— Eu não estou reclamando.

  Os quatro chegam ao colégio, Suga apressa o passo, causando estranhamento em Jimin e Jin.

— Onde você está indo tão rápido? – Jimin grita, enquanto Suga se afasta.

— Eu já volto.

  Suga entra no prédio do colégio e sobe as escadas, indo para o corredor das salas, ele nota que a porta da sua sala está aberta e vai até lá. Suga respira aliviado quando vê que Taehyung está ali.

— Eu sabia que você estaria aqui – Suga diz, sentando na carteira de Taehyung.

— É, eu precisava ficar sozinho.

— Ah, se você quer ficar sozinho, eu vou embora, então – Suga se levanta.

  Taehyung segura no braço dele.

— Fique, hyung. Eu gosto da sua companhia.

  Suga sorri e senta novamente na carteira.

— Como foi contar para os seus pais sobre a Sana? Como foi a reação deles?

— A minha mãe ficou possessa. Ela perguntou por que eu não impedi a viagem da Sana e tudo mais. O meu pai já foi mais calmo, como sempre.

— Com o tempo, eles vão entender.

— Eu espero – Taehyung suspira – Eu só queria saber para onde a Sana foi, aonde ela vai ficar, se ela está bem.

— Ela vai ficar bem. Talvez a Sana tenha alguém com quem contar.

— É. Mas quem?

  Suga da de ombros.

— Não se preocupe tanto, Taehyung. A Sana sabe o que ela faz.

— É o que eu espero, Yoongi hyung.

— Agora, Taehyung, eu tenho que descer, antes que o Jimin e o Jin hyung venham atrás de mim.

Taehyung assente e Suga se levanta.

— Ei, hyung – Taehyung chama-o e ele para na porta – A gente pode se ver hoje à tarde?

— Claro. Eu vou te esperar.

  Suga da um sorriso e sai da sala de aula, desce as escadas, saindo do colégio em seguida. Ele encontra Jimin e Jin sentados perto do campo de futebol e vai até eles.

— O que você foi fazer? – Jimin pergunta.

— Deixar a minha mochila.

— Você tá com a sua mochila nas costas – Jin diz e levanta uma sobrancelha – Desistiu de colocar a sua mochila lá?

— É – Suga da de ombros.

— E por que demorou tanto? – Jin questiona.

— Qual é, Jin hyung, você vai transformar uma simples ida a sala de aula num interrogatório sem fim?

— Eu só quero saber, Suga – Jin da de ombros – Porque a minha intuição me diz que você foi ver o Taehyung.

— E se eu fui? O que você tem a ver com isso?

— Como você é idiota, Suga – Jin levanta – É só o Taehyung estalar os dedos e você volta correndo pra falar com ele.

 Suga franze o cenho, irritado com a acusação de Jin.

— Quem você pensa que é pra falar pra me chamar de idiota? Eu tenho meus motivos para voltar a falar com Taehyung.

— É mesmo? Espero que eles sejam muito bons, porque o cara transou com a ex no mesmo dia que você resolveu assumir um compromisso sério com ele.

— Ele não transou com a Sunny, tá? Ele me falou o que aconteceu.

— E você acreditou! Às vezes, eu me impressiono o quão ingênuo você pode ser. O Taehyung vai continuar sendo o mesmo babaca de sempre e você vai ser feito de trouxa como sempre.

— Escuta aqui! – Suga vocifera – O que eu faço ou deixo de fazer da minha vida é da minha conta, você não tem nada a ver com isso!

Jimin se sente uma criança de três anos ao ver os dois brigando dessa maneira. Ele sempre se sente assim quando Suga e Jin brigam.

— Eu estou tentando te ajudar! Para que você não seja feito de idiota mais uma vez por esse garoto!

— Gente, vamos parar – Jimin murmura.

— Caso você não saiba, eu sei cuidar da minha vida, eu não preciso de você me dizendo em quem eu devo ou não devo confiar!

— Quer saber? Eu estou pouco me fodendo para você! Se você quer se iludir com o Taehyung, vai lá, a escolha é sua! Só não venha chorar no meu ombro dizendo que ele é um babaca!

— Qual é o seu problema? Por que tanta implicância com o Taehyung? Só você e o Jimin têm o direito de ter um namorado? Só vocês dois podem ser felizes ao lado de alguém?

— Gente, por favor – Jimin murmura com a voz chorosa.

— Sabe o que eu acho? Que você só tá se apegando a esse idiota pra não ficar sozinho, você só tá com ele, porque todos a sua volta estão com alguém e você não! O seu irmão, eu, o Jimin, todos tem alguém! Até o Taehyung vai ter alguém se ele não te quiser!

— Jin hyung... – Jimin murmura, quase chorando.

— Eu acho que você não passa de um carente! Só porque seus pais biológicos nunca te quiseram e seu pai adotivo te abandonou, você se agarra a primeira pessoa que aparece na sua frente!

  Suga fica imóvel diante das últimas palavras de Jin. Ele podia ter tocado em qualquer assunto, mas tocar no assunto dos pais é como abrir uma ferida que ainda não cicatrizara.

— Eu não acredito que disse isso – Suga murmura e sai.

— Suga – Jin chama-o, se dando conta do peso das suas palavras.

— Porque disse isso? – Jimin diz.

— Eu não sei – Jin murmura.

— Você vai pedir desculpas pra ele, não é?

— Claro, Jimin.

 

융성

 

 

  Suga cruza os braços. Ele odeia quando seu irmão demora demais. Yoongi já está há alguns minutos no portão do colégio esperando por Namjoon. Suga só quer ir para casa para poder chorar em paz depois da briga que tivera com Jin.

— Yoongi – uma voz que ele conhece há muito tempo fala atrás dele.

  Suga vira-se e fecha sua expressão quando vê Jin ali.

— O que você quer? – Suga questiona.

— Te pedir desculpas pelo o que eu te falei mais cedo, eu não deveria ter falado aquilo sobre os seu pais biológicos e nem o adotivo, eu não deveria ter usado esse assunto para te provocar. Me desculpe, tá bom? Eu não quis te magoar.

Suga encara Jin e suspira alto.

— Tudo bem, você está desculpado.

 Jin encara Suga.

— Você sabe que eu odeio brigar com você ou com o Jimin.

— É, eu também odeio brigar com vocês.

  Jin respira fundo.

— Eu prometo que não vou mais me intrometer na sua vida, você faz o que você quer.

— É – Suga encara o nada – Eu faço o que eu quero.

 

융성

 

— Você tá muito quieto – Jin murmura, enquanto ele e os dois meninos assistem “My Love from the Star”* na sala de Suga.

— Você quer que eu fique falando durante o dorama?

— Você sempre faz isso.

— Só estou pensando em umas coisas – Suga diz, encostando sua cabeça no sofá.

— No que?

— Em coisas, Jin hyung – Suga da de ombros.

— Vocês podem ficar quietos? Eu quero assistir – Jimin diz.

  Jin bate no rosto de Jimin com a almofada.

— Ai! – Jimin reclama.

  A campainha toca e Suga sente o coração bater mais forte, ele sabe que é Taehyung quem está a sua porta.

— Pausa, por favor – Yoongi diz num fio de voz.

  Jimin pausa o dorama e estranha como Suga parece desconfortável de uma hora pra outra.

 Yoongi levanta e vai até a porta, abre-a e confirma o seu pensamento.

— Oi – Taehyung o cumprimenta com um sorriso.

— Oi – Suga engole em seco.

  Ela se vira e olha para a sala procurando seus amigos mas eles não estão mais. Jimin e Jin saíram da sala e foram para o quarto de Suga assim que escutaram a voz de Taehyung, deixaram a porta entreaberta para poder ouvir a conversa deles.

Yoongi já previa isso então não se preocupou em procurar por eles.

— Entra – Suga fala.

  Taehyung entra e Suga o encara.

— Você ainda tá com a Momo?

  Taehyung suspira alto e coloca as duas mãos no bolso da calça jeans. Suga engole em seco, por que diabos ele acha esse gesto tão adorável?

— Tô.

— Depois de ontem, eu achei que você terminaria com ela hoje.

— Por quê? Por que a gente se beijou? Por favor, hyung, a gente pode fazer isso de vez em quando sem um compromisso.

  Suga semicerra os olhos.

— Como é?

— A gente não precisa de um compromisso, hyung. Porque até onde eu saiba, você também tá com o Hoseok, por que eu iria terminar com a Momo?

— Porque eu terminaria com o Hoseok por você. Você não faria o mesmo?

— Por quê? Pra viver nessa instabilidade com você? Você nunca sabe o que quer, Suga hyung e sempre desconfia de mim, sempre arranja uma desculpa pra fugir de mim.

  Suga respira fundo. Ele odeia estar sem argumentos numa briga.

— Vai embora.

— Tá vendo? Você sempre me manda embora, do nada, diz que não me quer mais na sua vida e no dia seguinte, você se faz de inocente, e eu, como um bobo, venho te ver, venho te pedir desculpas.

— Se você não tá satisfeito, vai embora.

— É o que eu vou fazer.

— Ótimo. Pode ir.

— Tchau.

  Taehyung abre a porta e sai, fechando-a com força.


Notas Finais


My Love from the Star: Um dorama sobre um alienígena que caiu na Terra há 400 anos, que então se apaixona por uma atriz top na era moderna


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...