História Por Outros Olhos - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Exibições 7
Palavras 778
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Romance e Novela, Saga, Universo Alternativo
Avisos: Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Espero que gostem, pessoinhas
A fic também está disponível no wattpad com o user SraPontas

Capítulo 1 - Capítulo 1


A vida não é um conto de fadas,

Nem todo mundo merece um final feliz.

 

“Soltei a mão de Remo e corri até a casa em ruínas, ignorando seus protestos, que tentava em vão me alcançar, eu era mais rápida. A primeira imagem que eu vi me traumatizou meu pai caído no chão com os olhos arregalados, lágrimas já rolavam de meus olhos enquanto eu o chamava e pedia para parar de brincadeira. Eu sabia, mas me recusava a admitir, que aquela pessoa quem sempre me fez feliz, nunca mais iria sorrir. Remo já entrara na casa querendo me levar embora, mas fugi e subi as escadas gritando pela minha mãe, olhei banheiros, o quarto dela, o meu até que a achei, no quarto do meu irmão, que chorava no berço. Ele olhava para uma cascata de cabelos ruivos no chão, tinha lágrimas saindo dos olhos verdes dela, que estavam sempre felizes, mas a partir daquele dia não iriam mais brilhar.”

Acordei ainda de madrugada, olhava para o teto do meu quarto que era enfeitiçado para parecer o céu, como o de Hogwarts.

Hogwarts... Faltava menos de um mês para eu voltar para lá e cursar o meu quinto ano, iria fazer os NOMs (Níveis Ordinários em Magia). Mas, o que mais me empolgava não eram as brincadeiras, as visitas para Hogsmead, não, não era nada disso. Eu ia finalmente reencontrar meu irmão, já que nós não mantemos contato desde... Desde daquele dia, que ele foi morar com nossos tios.

Olhei para o relógio, eram 5h30min da manhã me levantei e coloquei um legging, top e tênis, peguei meu mp3 e me olhei no espelho, eu estava alta com meus cabelos negros até metade das costas, meus olhos que eram um “avelã esverdeado” brilhavam com intensidade, meu corpo era cheio de curvas, cara... Eu sou muito gata.

 Sai para correr, porque sou fitness. Corri uns 6 km, fui à padaria e voltei para o meu apartamento onde moro com meu padrinho, Remo, já era umas 7h. Tomei banho, vesti algo leve e fui fazer o café da manhã. 15min depois, Remo acordou.

— Bom dia, padrinho — falo dando um beijo em sua bochecha.

— Bom dia

Remo não era muito velho, mas tinha rugas de expressão e olheiras muito fundas e vivia cansado por causa do probleminha peludo. Tinha olhos castanhos e cabelos cor de palha.

Sentamos e começamos a falar de assuntos diversos, até que Klaus entra pela janela, ele mora no andar de cima com a avó e desce pela escada de incêndio.

Klaus era alto, um palmo maior do que eu, cabelos cor de mel com olhos claros. Tinha um corpo de fazer qualquer garota suspirar, o “santo quadribol”. Ele mora com a avó materna desde a prisão de seu pai, e a morte de sua mãe.

— Iai, povo – ele fala se dirigindo a cozinha — Ei, Jas. Sua carta parou lá em casa de novo. — ele diz entregando a carta.

Comecei a ler e Remo começou a colocar café para si.

— Valeu Remo — Klaus diz pegando a xícara de sua mão e Remo fica com cara de WTF?!

— É muita coisa, eu hein. Vou morrer de problema na coluna, nam. — percebo que o pacote estava meio pesado tiro de dentro do envelope dois distintivos — MEU MERLIIIM! — grito os assustando — Eu virei capitã do time de quadribol e monitora — começo a pular

Nesse instante Lydia sai da lareira com a própria carta de Hogwarts em mãos.

— Oi gente — ela diz acenando enquanto Remo novamente coloca café para si — obrigada, tio — ela fala pegando a xícara, eu rio.

Lydia Martin é uma garota de cabelos ruivos que vão ate a metade das costas, tem olhos claros e brilhantes. Ela vinha de uma família rica e antiga, porem seus pais viviam trabalhando e não tinham tempo pra ela, mas gostavam de manter tradições sobre as roupas e os jeitos de falar, ou seja, ela se vestia como velha perto deles. Ela era S-O-N-S-E-R-I-N-A, e era impressionante ela ser amigos de grifinorios e corvinos.

— Então esse é o ano dos NOMs, né? — ela diz se sentando

— Nem me lembre, os professores vão passar MUITO DEVER, VAI SER HORRIVEL — Klaus fala fingindo estar desesperado.

Rimos e Remo teve que ir embora para trabalhar. Fomos para meu quarto e ficamos conversando das brincadeiras que poderíamos fazer e eu me lembrei, hoje era 31 de julho, o aniversário do Harry, mas eu sabia que não podia falar com ele até ele chegar a Hogwarts.

Na cabeceira da minha cama havia uma foto minha e do Harry criancinhas com nossos pais. Suspiro olhando a foto e pensando em como falaria que ele tinha uma irmã.


Notas Finais


O que acharam?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...