História Por que não tentar ? (L3ddy) - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lucas "Luba" Feuerschütte, Lucas "T3ddy" Olioti
Tags Drama, L3ddy, Luba, Lucas, T3ddy
Exibições 183
Palavras 1.767
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem!
E desculpem a demora que estou com a outra, é que eu estou mais concentrada nessa mas não vou acabar com a outra prometo de dedinho!

Capítulo 4 - Não faz isso comigo Luba! Eu vou ficar triste assim também!


Fanfic / Fanfiction Por que não tentar ? (L3ddy) - Capítulo 4 - Não faz isso comigo Luba! Eu vou ficar triste assim também!

PVO T3ddy.

Eu me senti um merda a noite toda! As vezes eu via o Luba e ia até lá falar com ele mas antes de me aproximar chegava outra pessoa, tanto fãns quanto outros youtubers. Eu não vou parar de falar com ele só por causa disso. Eu senti um aperto no coração quando o vi e ele estava falando com Mauro parece que quando ele percebeu que eu estava lá se afastou sem olhar na minha cara...nunca ficamos tanto tempo sem nos falarmos isso dói em mim, eu queria que ele me perdoasse...eu...sei lá. Só queria que ele não pensasse que eu não gosto dele, mas eu o amo ele é meu melhor amigo!

Não posso ficar assim com ele! Não com o Luba...

PVO Luba.

Na hora de ir para a casa eu nem tive o trabalho de ligar para o Daniel, só mandei uma mensagem que estava indo para o hotel e em alguns minutos chegava, ele não me respondeu nem visualizou, deve estar dormindo e não quero incomodar ninguém, então vou a pé mesmo nem é tão longe assim do hotel.

Quando eu estava indo alguém colocou a mão em meu ombro, mas eu estava de costas e não consegui ver quem era até eu me virar e era...T3ddy...

Ele me virou para sua frente ficou me encarando até que eu resolvi falar:

L: T3ddy alguém pode ver a gente e pensar errado.

T: Eu não estou nem aí! Só preciso que me perdoe! Eu estava com muita saudades suas e quando finalmente te vejo você me ignora?!

L: T3ddy eu não estou bravo com você (Mentira) Eu te entendo e sua namorada também (Mentira) não precisa ficar assim e só fiquei te ignorando por que você me pediu que ficasse longe (Mentira) e eu estou fazendo isso por que sou seu amigo e sei que você não quer brigar com sua namorada...(Verdade)

T: Para Luba! Eu sei que errei me afastando de você só por causa da Paula! Por que sempre que shipavam a gente eu nem ligava mas quando eu comecei a namorar me preocupei só que não precisa disso. Me desculpa por isso! Eu não deveria ter me deixado levar pela Paula...

L: Eu só não entendo por que você concordou com isso se preocupando tanto. Eu te entendo e sei que você nunca ficaria sem falar comigo por muito tempo mais...sei lá...fiquei um pouco magoado talvez? E sei que também não deveria ter te deixado por conta de meu namorado, sabe? Nos afastamos por causa de relacionamentos que podem não ser para vida toda, mas nossa amizade é para a vida toda urso e temos que diferenciar as coisas.

T: E-Eu...estava com medo de perder a Paula...é eu nunca namorei realmente com uma menina e quando vi que ela era a menina certa fiquei muito animado ou feliz e nem liguei para meus amigos...parecia que eu tenho que viver só para ela ou se não ela foge...

L: E eu nem te dei os parabéns! Eu fiquei feliz por você, nunca pensei que Lucas Olioti namoraria uma menina de verdade!

T: Você esperava que eu ficasse com um homem e ainda de mentira? *Ri*

Eu dei um sorrisinho meio triste mas ele nem percebeu só continuou falando. Agora fiquei surpreso, e fico pensando por que será que fiquei assim?

L: Bom eu vou para o hotel amanhã nos falamos tá?

T: Espera, quando que você vai voltar para Tubarão?

L: Vai ser semana que vem...relaxa eu vou te ver algum dia desses.

T: Você vai a pé essa hora?

L: Sim.

T: Eu vim de carro, posso te levar se quiser.

L: Tem certeza?

T: Claro Luba! Até parece que você não é meu amigo! Entra logo.

L: Obrigado de verdade! Eu só não chamei o meu namorado (Daniel. Não vou falar em voz alta por que estamos na rua e alguém pode escutar) por que ele poderia estar dormindo ou sei lá!

T: Ok vamos?

L: Ok.

Fomos e para falar a verdade nunca ficou tanto silêncio entre mim e T3ddy. Mas não estou tão incomodado, pelo menos estou com ele e é isso que importa. Depois de um tempo ele me deixou na frente do hotel, eu o agradeci e desci do carro. Quando entrei dentro do apartamento aparentemente estava silêncio e logo cheguei a conclusão de que Daniel estivesse dormindo mas quando entrei o vi sentado no sofá me encarando e logo pensei "O que eu fiz agora" mas ele só fez um gesto para me sentar a seu lado então o fiz.

D: Lucas eu me cansei.

L: C-Como a-assim? (Me levantei rapidamente.)

D:Eu quero dar um tempo..pelo menos até essa coisa de Youtube e L3ddy acalmem.

L: Daniel eu não quero terminar...

D: Chega Lucas! Eu me cansei de você! Eu já me cansei de tudo!

L: Ok então! Pode ficar aí sozinho eu vou para o quarto!

D: Não Lucas! Você nem vai dormir aqui hoje! Eu quero pensar e por isso preciso ficar sozinho.

L: Então saia você! Eu paguei isso aqui! (Ele ficou em minha frente me empedindo de passar pelo corredor para o quarto.)

D: Eu ajudei a pagar!

L: Você tem razão pode ficar aqui, eu não consigo ficar no mesmo ambiente que você!

Disse saindo sem olhar para trás, não queria que ele me visse chorando por ele e precisava sair dali o mais rápido possivel, também não sei onde vou ficar e eu estava chorando muito quando sai de lá. Não sei se vou na casa da Ké ela deve estar ocupada até por que ela acabou de estrear um filme! Nem sei se ela está em São Paulo e o Gusta deve estar acompanhando ela. Os meus outros amigos já devem estar ocupados menos...T3ddy!

Eu estava tremendo então liguei para ele.

Ligação ON:

L: T3...ddy? ... (Minha voz falhou)

T: Luba o que houve para você estar assim?! - Falou preocupado-

L: P-Posso ficar aí?

T: Por que perguntou? Claro que sim!

L: O-Obrigado... - Falo entre soluços-

T: Quando eu chegar você vai me falar tudo o que aconteceu!

L: Como assim quando você chegar?

T: Eu vou te buscar! Do jeito que está não pode sair sozinho por aí! Onde você está?

L: E-Eu estou no mesmo lugar que você me deixou...

T: Ok já estou indo.

L: T3ddy?

T: Pode falar.

L: Obrigado...Eu agradeço mesmo.

T: Que isso Luba? Tá tudo bem. Eu sempre vou estar aqui para você.

L: Obrigado...tchau. - Eu consegui abrir um sorriso enquanto falava com ele-

T: Tchau!

Liganção OFF.

Mesmo assim ele me fez sorrir...Só você mesmo urso...só você mesmo para me fazer ficar feliz com tudo...

PVO T3ddy.

Eu fiquei realmente preocupado com o Luba...Ele não estava nem conseguindo falar! Depois que desliguei fui do jeito que estava mesmo estando com minha blusa de estrelas e com um short, eu estava editando um vídeo mas parei imediatamente e deixei meu notebook em cima da cama, fui para o carro e corri para onde estava Luba. Quando o vi fiquei assustado, nunca o vi daquele jeito...Ele estava sempre sorrindo...mesmo quando as coisas não iam muito bem mas ele estava sorrindo tentando ajudar a todos...Eu parei o carro e ele entrou com um ar bem triste. Não faz isso comigo Luba! Eu vou ficar triste assim também! Seus lhos estavam fundos e seu olhar estava tão...distante e...triste

T: Oi Luva...

L: Eu sei que você me chamou de Luva só para me fazer sorrir mas não está dando certo. - Deu um sorrisinho-

T: Sei que não está dando certo... *Ironia* Mas então vai me contar o que aconteceu?

L: Bom... (Ele me contou tudo e escutei atentamente.) e-e f-foi i-isso...

T: Ei não chora vem cá. - O abracei bem forte enquanto ele chorava em meu peito, ele me abraçou também enquanto falava.)

L: Obrigado urso...

T: Luba...talvez ele só estivesse de cabeça cheia vocês deviam conversar... (Amo quando ele me chama de urso...sei lá por que mas me sinto muito bem perto dele...)

L: Obrigado urso...por você sempre estar comigo...Mesmo quando estou triste você está comigo...

T: Mas eu nunca te vi tão triste...por coisas do tipo e você também nunca chorou na frente de ninguém...pelo menos eu acho...

L: Só de meus pais...mas mesmo assim tento não fazer isso na frente deles. Não quero que se preocupem e tenho um pouco de vergonha... (Ele falou baixinho só tinha como eu ouvir.)

T: Não deveria ter vergonha disso, é normal, e voltando para o motivo de você chorar...bom...vocês deveriam conversar direito, eu vou estar aqui com você. Pode ir.

L: T3ddy...vai comigo?

T: Luba, isso é para você e seu namorado resolverem mas vou estar aqui se você precisar ok?

L: O-Ok... - Falou choramingando-

T: A Lubisco não fica assim, então vamos fazer o seguinte: Se você voltar vou saber que não se resolveram mas caso vocês se resolverem me mande uma mensagem e vou embora ok?

L: Fico mais calmo assim...E até me esqueci de te perguntar aonde está Paula? Fiquei tão triste falando de mim e nem perguntei de você...vai que estavam juntos e eu atrapalhei.

T: Você nunca atrapalha e ela saiu e disse que iria ver seu irmão Patrício.

L: Então eu vou lá...obrigado...

T: Por que você fica me falando obrigado toda hora?

L: Eu me sinto como se tivesse te devendo algo...você me ajuda tanto...

T: Já disse que isso é besteira. Agora vai lá e não se esqueça que estou aqui.

L: Ok obrigado... (Ele me abraçou, este pareceu um obrigado mais sincero)

T: Tchau!

L: Tchau...

Depois de um tempo esperando Luba ele não me liga nem manda mensagem já estou ficando preocupado, até que ele aparece na portaria chorando e correndo até o carro. Ele chorava muito acho que mais do que antes, foi aí que fiquei um pouco bravo pensando "O que esse idiota fez para o Luba agora!" era só isso que rodiava minha cabeça e também eu já estava fechando a mão mas quando Luba entrou no carro eu pude sentir seu desespero e sua respiração ofegante, eu pensei e repensei e cheguei a conclusão de que não valeria a pena acabar com aquele cara, só iria piorar as coisas, mas mesmo assim minha vontade era fazer mais que isso. Antes de qualquer coisa o Luba me abraçou bem forte colocando sua cabeça em meu peito novamente, eu o abracei também e coloquei minha mão em sua nuca perguntando o que aconteceu ele só me disse que:

L: E-Eu t-te c-conto d-depois...

 

 


Notas Finais


Desculpem não sei se ficou muito longo.
Bjos e até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...