História Por que ondas? - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Kai, Kris Wu, Lu Han, Sehun, Tao
Exibições 59
Palavras 3.565
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Lemon, Shoujo (Romântico)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá ~timida~ essa é a primeira vez que escrevo então por favor perdoem os erros. Boa leitura;)

Capítulo 1 - Capítulo Único


Definitivamente é um sonho, não pode ser real, mas por que raios -ou melhor, ondas-  eu sonharia com uma sereia? E por que ela tem a cara do meu melhor amigo?

Você deve estar se perguntando se é uma sereia ou... Bem... Um sereio? A verdade é que estou me fazendo à mesma pergunta. Caramba, era a cara do Baekhyun ali, mas ELE ERA UMA SEREIA e pior que não é só isso, a “coisa com cara de Byun Baekhyun” tinha falado algo como:

 – Deixa de ser lento e acorda pra vida Chanyeol, seu otário. – falou e a voz era dele ali, definitivamente era ele.

Espera... Eu fui insultado no meu próprio sonho?

E no fim uma onda me atingia, eu pensei que iria morrer não tinha como respirar. Eu sou tão novo para morrer tenho tantos salgadinhos para experimentar, tanta serie para terminar, tantos jogos para jogar e para ser mais dramático preciso ver Nancy e Jonathan ficarem juntos em Stranger Things.

Eu. Definitivamente. Não. Posso. Morrer.

Tudo tinha ficado escuro e de repente eu vejo uma luz que só crescia e pensei “Adeus família, cobrem ao tio Minseok as 500 pratas que eu emprestei a ele no ano passado e diz ao Sehun que não é nessa vida que me vingo do meu álbum do 2ne1, mas na próxima encarnação pode ter a certeza que vamos ter um encontrinho pra acertar essa pendência”.

Estava me debatendo, tinha engolido água e de repente tinha escutado a voz do meu pai me xingando de todos os nomes possíveis e poxa, nem ter uma morte decente posso mais.

 – eu vou dar 10 segundos pra você levantar ou então jogo outro balde, dessa vez de gelo- disse berrando.

–CARAMBA EU SENTI QUE TAVA MORRENDO, QUER ME MATAR AFOGADO HOMEM?- gritei, mas como o meu paizinho é gentil como um coice de cavalo me deu um tapa que pensei que ia deslocar meu braço... A comparação com o coice de cavalo caiu perfeitamente.

Fui ao banheiro decidido a aliviar a bexiga, mas a realidade é que teria que tomar banho e já tinha até ficado traumatizado com a palavra água só que eu não podia ficar fedendo a urina né? Boa sorte com os lençóis papai MUAHAHAHAHA... Não pera, isso é vergonhoso *apaga*.

Quando cheguei à cozinha appa Tao e Luhan estavam tomando o café e conversando sobre alguma coisa relacionada a chinês enquanto meu pai ria que nem uma hiena, provavelmente feliz pela minha experiência de quase morte. Uma coisa que você provavelmente não sabe já que não tem bola de cristal é que eu sou filho adotivo e tenho um irmão. Tao e Kris moravam na China, mas após serem rejeitados pelos pais por serem gays fugiram pra coreia no intuito de começar uma nova vida e após dois anos adotaram Sehun e eu. Bom, você deve estar se perguntando quem é Luhan e o que ele está fazendo aqui né? Ele desencalhou o meu irmão e nem sei como essa criatura aguenta ele viu, o amor é cego mesmo.

–Hey Chanyeol, por que não tá pronto ainda?

–pronto pra que?

–Não me diga que você esqueceu-se do aniversario do amor da sua vida

–Mas hoje não é o aniversario do Moon ué – disse confuso pensando que ele se referia ao meu urso de pelúcia.

– Porra Chanyeol hoje é o aniversario do Baek – dessa vez quem disse foi meu pai e todos olharam incrédulos pra mim

–mas ele não é o amor da minha vi... EU ESQUECI O ANIVERSARIO DO BAEKHYUN AHHHHHHHHHHHHH EU SOU UM PÉSSIMO MELHOR AMIGO -quase me joguei da janela mas lembrei que eu era muito bonito pra acabar com meu lindo rosto.

Subi as escadas correndo para pegar a carteira e ir comprar o presente do baixinho, na verdade até ontem eu lembrava e já tinha em mente o que comprar, mas quando eu quase morri afogado de manhã tive um breve esquecimento desse detalhe tão importante na minha vida e se aquela piranha chinesa abrir a boca pra falar com o Baek... eu sou um homem morto. Acho que já falei muito sobre morte hoje. Opa tem algo vibrando na minha bunda acho que alguém está ligando pra mim em pleno sábado só pode ser um milagre.

Não, não é.

–O-oi Baek, tá tudo bem? –puta que pariu eu gaguejei

– O LUHAN ME CONTOU – tive que afastar o aparelho do ouvido por que além de ser afogado ficaria surdo e obviamente enterrado no fim do dia.

Como me desculpar por esquecer o aniversario do meu melhor amigo? Ele tem um pouco de culpa né?  Estava no meu sonho/pesadelo de sereia, poderia até ser cômico se ele não tivesse me chamado de otário e a onda não me pegasse. Foram bons os momentos que a gente viveu junto, como numa vez que estávamos na casa da avó dele e acidentalmente jogamos a dentadura da velha na privada ou quando corremos de um pit bull raivoso por 3 quarteirões até o bicho bater num poste e cair, nunca vi Baekhyun correr tanto na vida mas lógico que quando conseguimos pegar ar suficiente pra sobreviver depois de uma maratona  ele me fez carregá-lo nas costas até em casa, lembro que meu coração quase rasgou o peito de tão forte que batia quando ele passou os braços pelo meu pescoço, enlaçou a minha cintura com suas perninhas e deitou sua cabeça na curvatura de meu pescoço , obvio que foi pela corrida e o esforço que eu fiz pra carregar esse baixinho.

Tudo isso passou como um flashback na minha mente, por qual motivo? Talvez por que meu amigo da vida toda iria me bater até minhas tripas saírem por esquecer uma data tão importante.

 –Desculpa, desculpa, desculpa eu juro que até ontem eu lembrava mas esqueci por que fui afogado pelo Kris appa –falei afobado

– Do que você tá falando Chanyeol? Deve ter sido o afogamento que te deixou assim – falou rindo do outro lado da linha.

– Vai tomar no cu Byun Baekhyun – bufei

–Nossa pra que esse estresse todo querido?- disse gargalhando alto e meu ouvido doeu

–  Me deixa em paz, nem vou comprar mais seu presente, tchau –disse e já ia desligando quando do outro lado da linha ele gritou

– ESPERAAAAA... v-você l-lembrou do meu a-aniversario Channie?- e por algum motivo ele gaguejou.

–Olha Baek pra ser sincero o Lu que me lembrou hoje de manhã mas eu juro que ontem eu lembrava e já tinha até em mente o que comprar mas como você já sabe o que aconteceu hoje de manhã eu meio que esqueci, desculpa mesmo baixinho. – fui sincero e esperei a resposta que demorou alguns segundos para vir

– T-ta tudo bem não se preocupe... TA COMPRANDO O QUE PRA MIM? – ele falou meio triste, mas logo tratou de mudar de assunto.

–É segredo agora tchau antes que eu desista. – e desliguei na cara dele mesmo por que eu não tenho medo do perigo.

E claro que Baekhyun ficou insistindo o dia todo pra saber o que eu tinha comprado poderia ter ignorado ele, mas sou um ótimo amigo e dei atenção por que hoje é um dia especial, só por isso.

Sehun, Luhan e eu tínhamos marcado de levar o Baek pra um parque de diversões junto com Jongin e Kyungsoo do nosso grupinho de “melhores amigos para todo o sempre”, é engraçado pensar que somos amigos há tantos anos e que mesmo com briguinhas bestas - como a vez que Jongin e Sehun duelaram por uma coxinha- continuamos unidos.

Quando cheguei à loja onde iria comprar o presente de Baekhyun, ela estava fechada e só abriria daqui a umas 2 horas. Hoje não tá fácil.

 Voltei pra casa feliz da vida comprei dois presentes e ainda sobrou pra chocolates. Sou o melhor amigo do universo não é mesmo? Faltava bastante tempo para me arrumar pro parque então tomei um banho e deitei para dormir por que ficar 2 horas plantado em frente a uma loja não é fácil e meu lindo corpinho não aguenta.

1

2

3

*Expresso mundo dos sonhos*

Okay, isso foi bem tosco, mas eu realmente escutei isso e pior a “coisa com cara de Byun Baekhyun” estava lá de novo rindo da minha cara e olha que eu nem fiz nada... é agora que nós vamos nos acertar.

– Eu não sei o que você é nem por que diabos tem a cara do meu melhor ami- falei, mas logo fui interrompido.

–Amor da sua vida.

–Certo, amor da m... CACETE ELE NÃO É POR QUE TODO MUNDO FALA ISSO?- me irritei

– Você realmente não acha isso, meu caro – disse fazendo um movimento com a mão pedindo para me aproximar.

–como assim? –disse nervoso e me aproximei pois senti confiança no ato.

 – Seu subconsciente me criou pra meio que jogar na sua cara o que tá apaixonado pelo Byun, mas você é muito burro e não percebe isso. – disse revirando os olhos.

Ri tanto que até senti minha barriga doer mas foi de nervoso, como aquilo podia saber o meu segredo?

–Eu criei essa coisa pra me fazer acreditar que eu gosto do Baekhyun? –soltei uma gargalhada- fala sério né...

– Coisa não, sereia até por que você amava sereias não é Chanyeol? –disse zombeteiro e abri a boca para perguntar, mas ele foi mais rápido – como eu sei? Já disse você me criou... Hum... Venha aqui – me puxou para entrar no mar.

Mar? Não espera ai, não quero passar pela mesma experiência não.

– Relaxa da pra respirar lá embaixo - disse e me arrastou pra dentro do que deveria ser um mar, mas estava cheio de momentos... Da minha vida?  – aqui é o mar de lembranças, ou seja, momentos que você conviveu e jugou ser bastante importante venha, tem uma parte que quero te mostrar.

A coisa me puxou e lá estávamos em um lugar repleto de lembranças minhas e de Baekhyun, poderia até dizer a data de todas elas, pois as considerava tão importantes quanto à dos meus pais e de Sehun.

–está vendo aquela? –apontou para uma que estava no fundo, mas era bastante visível e apenas murmurei um “sim” – é a lembrança mais importante que você considera e por quê? –perguntou, mas eu sentia que ele já sabia a resposta.

E eu refleti sobre o porquê daquela lembrança ser tão importante, mas não precisava pensar muito, pois eu já tinha a resposta.

– Foi quando nos conhecemos. Eu e Sehun já estávamos com os appas há um ano então eles decidiram mudar pra uma casa maior e os vizinhos vieram nos receber, naquele dia apareceu uma criaturinha pequena e tímida com seus pais e nos cumprimentaram, eles se tornaram amigos e eu brincava com Baekhyun todos os dias além de irmos pra escola juntos. No final acabamos conhecendo Jongin, Kyungsoo e Luhan já que eles moravam na nossa vizinhança. - relatei com um sentimento de nostalgia. – foi o melhor ano da minha vida depois que eu e Sehun fomos adotados. - E uma lagrima escorreu pelos meus olhos, seguida de varias outras.

– Tá vendo seu idiota? – notei que ele também chorava – está bem óbvio ou quer que eu desenhe?

-Aff cara, tu cortou o clima.

– Se prepara.

–Se preparar pra o q-AIIIIIIIIIIIIIIII CACETE

E mais uma vez uma tentativa de homicídio, dessa vez vindo da porta vulgo Sehun que tentou me matar com um travesseiro

 – Ai o meu pau – disse ele entre risos

 – Que pau? –perguntei debochadamente

– Esse aqui ó – disse gargalhando

Nem preciso dizer o que aconteceu depois, pois meus olhos foram queimados por aquela visão terrível. Estou traumatizado.

– Levanta essa bunda murcha daí e vai logo se arrumar porque a gente sai em meia hora – disse ainda gargalhando e saindo do quarto.

Já no banho eu pensei em tudo que havia sonhado, eu sabia que gostava do meu melhor amigo de uma forma diferente, mas sempre me repreendia por pensar essas coisas e ter Baekhyun do meu lado já era suficiente para aquietar o meu coração mesmo que às vezes eu ficasse chateado de não ter meus sentimentos correspondidos. É pessoal eu confesso... Sempre o amei, mas meu medo era maior do que libertar esses sentimentos presos no meu peito, não que eu recusasse aceitar que era gay afinal já tinha consciência que era do lado da bandeira arco íris há muito tempo, mas ele era meu amigo e eu tinha medo de perdê-lo.

Fechei o registro do chuveiro e me troquei, deixei os cabelos bagunçados de um jeito despojado e fui descendo as escadas quando encontrei Jongin e Kyungsoo se agarrando no sofá. Poderia bater nos dois por isso, mas meu sorriso foi tão grande vendo aquela cena que até poderia ser confundido com um psicopata.

– SEHUUUUUUUUUN, KAISOO É REAL-berrei dando pulinhos nada másculos.

– AEEEEEEE VIADO EU SEMPRE SOUBE – disse após correr que nem o flash – VOU LIGAR PRO LUHAN PRA CONTAR – disse pegando o celular e ligando pra o namorado.

Naquele momento kyungsoo me deu um olhar furioso e o outro estava... rindo?

– Por que tá rindo Jongin? –perguntei confuso.

– Eu e o Soo estamos namorando há um mês e vocês não perceberam?- falou puxando Kyungsoo para um abraço de lado.

– O QUE? – eu e Sehun gritamos do alto da escada pulando os degraus pra avançar nos dois.

 – Fodeu – disse Jongin olhando pra o namorado em seus braços

 

------------------------------------------------S2--------------------------------------------

Após passarmos na casa de Baek fomos para o parque a pé, pois era próximo e o lugar estava todo iluminado e cheio de gente. Compramos os ingressos e fomos em grande parte dos brinquedos, rimos bastante da cara de apavorado de Jongin quando entramos na casa mal assombrada... Tadinho chorou muito e foi consolado por um Kyungsoo fofo de mais pra a realidade.

O ultimo era a roda gigante que Baekhyun insistiu em ir e implorou pra que eu fosse junto alegando não querer ficar de vela. Eu tenho trauma de rodas gigantes, uma vez Tao appa me levou no parque e resolvemos entrar no brinquedo estava tudo muito divertido quando de repente tudo parou e começou uma gritaria na parte de baixo, appa ficou desesperado e a todo custo tentava me acalmar, “eu não quero perder você appa” gritei e ele sorriu ainda nervoso “não vai pequeno” e me aninhou em seus longos braços, no final foi só uma briga entre o cara que comandava o brinquedo e a mulher dele por conta de uma fatia de bolo.

Eu ainda tinha medo mas  não queria que ele fosse só então depois de muito custo e ameaças vindas de Baek, entramos numa daquelas casinhas ou sei lá como se chama e comecei a suar, mas ele não tinha percebido pois estava tão animado e me peguei distraído em seus fios negros e rosto sorridente. Definitivamente Byun Baekhyun era lindo.

– está gostando do seu aniversario? –perguntei depois de algum tempo

–o melhor da minha vida – falou se virando pra mim e sorrindo – olha Channie é a nossa rua... O que aconteceu?

As luzes começaram a piscar o brinquedo parou e o silencio tomou conta de tudo.

– É O DEMOGORGON BAEKHYUN ELE VAI ME LEVAR PRO UPSIDE DOWN NÃO DEIXA ISSO ACONTECER PREFIRO CAIR DAQUI A IR PRA AQUELE LUGAR, EU SOU MUITO NOVO PRA MORREEEER E NEM ME DECLAREI PRA VOCÊ AINDA – falei desesperado e com as lágrimas grossas caindo dos meus olhos.

–Calma vai ficar tudo bem deve ter sido só um problem... Se declarar pra mim? –disse e logo me olhou surpreso.

Nunca na minha vida eu ia achar que ia dizer isso pra ele, mas já que estava prestes a ir pro upside down por que não desembuchar logo de uma vez não é mesmo?

– olha Baekhyun eu sempre gostei de você no outro sentido mais sempre vinha me privando desse sentimento para não perder sua amizade e depois de um sonho maluco eu entendi que não da pra negar isso- respirei fundo e olhei no fundo dos seus olhos – por favor, não se afaste de mim eu aprenderei a lidar com esses sentimentos se você não corresponder, mas você é uma das pessoas mais importantes pra mim então não se afaste de mim. - senti o gosto salgado das minhas lágrimas e abaixei a cabeça.

–C-chanyeol você t-tá falando serio? –perguntou nervoso e fungou, ele também chorava.

– s-sim me desculpe Baekhy... –fui calado ao sentir algo macio selar meus lábios e o gosto de suas lagrimas se mesclarem com as minhas.

Demorei um tempo para reagir, mas quando acordei do choque correspondi ao beijo, era algo calmo e carinhoso como se nossas bocas quisessem gravar cada canto uma da outra e me senti como nunca antes. Poxa, eu estava beijando Baekhyun, o cara que eu sempre gostei. Nos separamos quando o ar fez falta.

– Eu sempre gostei de você Chanyeol – sorriu e olhou pra mim – desde o primeiro dia que te conheci.

–Tá zoando com a minha cara né?- falei surpreso- isso é um sonho né? AIIIIIIII DOEU- gritei passando a mão no lugar onde ele tinha beliscado.

–Não é não – disse risonho- é muito real.

–Então deixa eu te beijar de novo para acreditar.

Baekhyun riu e passou uma perna de cada lado do meu corpo sentando no meu colo, colou nossas testas e sussurrou “claro” antes de colar nossas bocas agora num beijo necessitado e cheio de desejo, ele começou a rebolar no meu colo e não pude reprimir um gemido.

– B-baek para com i-isso –disse arfando ainda próximo aos seus lábios

–Isso o que Chan?- um sorrido travesso brotou em seus lábios- você não quer? –fez uma carinha triste após perguntar.

– Quero, mas não aqui- falei receoso.

– Não se preocupe ninguém vai nos ver, só fica quietinho aí- disse voltando a fazer movimentos com o quadril.

Ele desceu os beijos até o meu pescoço e sugou a região, certamente iria ficar marcas ali, mas eu não me importava. Coloquei minhas mãos em sua cintura e puxei de encontro com meu quadril, já iam de encontro com meus fios da nuca e puxava com um pouco de força. Em um piscar de olhos ele arrancou nossas camisetas e ia dando selares pelo meu abdômen e apenas parou quando chegou até o cós da minha calça abrindo o zíper e puxando o membro que já se encontrava duro e expelia pré-gozo , olhou para cima exalando luxuria. Fodidamente lindo. Abocanhou meu membro e começou a chupar.

– A-ahhh Baek você é t-tão bom- falei arrastado quando ele finalizou o ato.

–Agora é a minha vez- sorriu malicioso limpando o filete de saliva que escorria no canto da boca.

Ele abaixou as calças a chutando para longe e mostrou aquela bunda maravilhosa que os deuses lhe deram e quando posicionou o meu membro em sua entrada eu me assustei.

 – Não quer que eu te prepare? –perguntei receoso.

-Não eu quero te senti agora Channie – disse manhoso.

– Então vamos devagar não quero que se machuque.

E ele foi sentando lentamente e percebi que estava desconfortável para ele, mas Baekhyun apenas balançou a cabeça e para aliviar a dor que meu pequeno sentia peguei seu pênis até então esquecido e comecei a masturbá-lo. Após um tempo ele começou a se mover lentamente e pus minhas mãos em sua cintura dando apoio e facilitando os movimentos e ele acelerou subindo e descendo, gemendo meu nome.

– Awww m-mais rápido C-Chan – disse entre gemidos.

Troquei nossas posições e o coloquei ajoelhado no banco do lado oposto da cabine abri suas pernas e fui estocando cada vez mais rápido e fundo, arrancado uma onda de gemidos dele que para mim era um orquestra e apenas alimentava o tesão que estava sentindo. Não tenho duvidas que as pessoas estivessem escutando nossos gemidos principalmente quando acertei a próstata de Baekhyun resultando em um grito seguido de vários outros, mas na realidade nos não ligávamos e só o que importava era aquele momento.

Eu poderia realmente estar alarmado com o balançar que a cabine do brinquedo fazia cada vez que dava uma estocada, mas só o fato de ter aquele garoto ali comigo fazia meu trauma ir embora e apenas querer mais. Eu amava Baekhyun e sabia disso, mas foi necessário um belo balde de água fria pra me fazer acordar pra realidade.

 

Tudo ficou mais quente e na escuridão seu corpo se contorceu indicando que já tinha chegado ao seu limite e depois de mais umas investidas em seu interior cheguei ao meu me desfazendo ali mesmo.

Estávamos ofegantes e ainda tentando recuperar do recente orgasmo quando as luzes do brinquedo voltaram e ele começou a se mover, mesmo com o cansaço do ato anterior nos vestimos rapidamente.

– Baek... Você quer namorar comigo? –perguntei após alguns segundo acariciando sua bochecha rosada.

– É o que eu mais quero nesse mundo – e pulou para os meus braços me beijando

Descemos da cabine de mãos dadas e sorrisos no rosto ignorando os olhares maliciosos que eram lançados para nós porque a única coisa que importava era que agora Byun Baekhyun era definitivamente meu, assim como eu era definitivamente dele.

– Da próxima vez sejam mais silenciosos- disse Luhan debochadamente.

- CHANBAEK É REAAAAAAAL –gritaram Jongin, Kyungsoo e Sehun

- finalmente- disse luhan sorrindo e batendo palmas.

No fim das contas foi bom quase morrer afogado e ter sonhado com aquele projeto de sereia afinal, se não fosse por isso eu não estaria com o amor da minha vida.


Notas Finais


entãaaaaao... talvez eu apague ela, mas espero que perdoem os erros e se houver algo errado por favooooor me avisem.
Obrigada :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...