História Por que, primo? - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Chanbaek, Hunhan, Kaisoo, Kristao, Sulay, Xiuchen
Visualizações 38
Palavras 3.446
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oie baby's Wolf. Desculpem a demora com os capítulos, mas como chegou um novo membro na família e ele é muito elétrico, tenho que cuidar dele. Ele é um cachorro muito fofo, um micro maltês de 1 mês e meio. Não é atoa que o nome dele é bolt, apenas por ser um cachorro muito elétrico. Bom, espero que gostem do capítulo. Chu 😘😘😘

Capítulo 5 - Revistas D.O


Fanfic / Fanfiction Por que, primo? - Capítulo 5 - Revistas D.O

~17 de janeiro de 2017, 17:30 da tarde, terça-feira~

P.O.V. AUTORA

Logo após a pequena cena dos dois. Ambos não se olharam a tarde inteira. Kyung ficou em seu escritório revendo seus papéis sobre empresas que poderiam o ajudar, mas sempre se pegava distraído pensando no moreno e no seu sorriso que o deixava totalmente mole. A única coisa que fez com que o mesmo prestasse mais atenção no trabalho, foi a hora, que já estava mais do que passando do fim de seu expediente, na verdade Kyung não ligava em chegar tarde em casa, mas teria que levar Kai para casa e isso poderia demorar algumas horas.

O de fios negros saiu de sua sala por breves minutos. Apertou o botão do elevador que logo apareceu lhe dando a devida passagem para que seguisse em direção ao seu destino. KyungSoo apertou o botão da onde mais ia para perder tempo, mas ultimamente não foi no lugar porque cada segundo era tão importante quanto uma conversa jogada fora. Adentrou a grande sala de modelos e poude ver na mesma Luhan pousando em um pequeno estúdio improvisado com a sala.

Sehun estava olhando tudo com uma certa carranca, mas era apenas sua expressão de "prestando atenção em cada detalhe", não que isso fosse fazer algo de diferente, mas o loiro era uma pessoa muito observadora.

- Vou pintar meu cabelo de preto - o modelo alto que estava analisando tudo falou derepente chamando tanto atenção dos fotógrafos, como também a de seu chefe e de Luhan.

- Por que isso agora? Seu cabelo está ótimo - falou KyungSoo aparecendo logo atrás do corpo ereto e bem modelado em sua frente.

- Não é questão dele estar bom, apenas o motivo dele estar mostrando algo, faz com que eu me sinta bem em pousar para as fotos - falou enquanto arrumava sua postura e se mantinha com um olhar sério para as câmeras que ainda tiravam fotos do mais novo modelo da empresa.

- E qual seria o conteúdo dessa vez? - perguntou o menor logo se sentando em uma cadeira vaga.

- A infelicidade de uma pessoa por estar inovando seu próprio trabalho - falou enquanto lançava um olhar de desgosto em direção ao Luhan que permaneceu com uma aura mesquinha.

- A teimosia de uma pessoa que acha que pode trabalhar sozinho, sendo que seu próprio chefe quase apanhou do próprio appa por não querer colocar um modelo novo - falou Kyung enquanto se levantava da onde estava - Onde está o Kai? - perguntou pronto para sair.

- Primeiro me humilha e depois pergunta onde está o próprio primo - falou manhoso enquanto olhava para Kyung que apenas o ignorava - Está no andar de baixo - falou se virando novamente em direção ao Luhan.

- Obrigado e depois me agradeça por apenas contar a verdade de forma grosseira - falou o menor da sala olhando para Sehun e dando um sorriso de deboche. Até chegou ao ouvir alguns murmúrios do loiro, mas nem ao menos ligou, apenas saiu do local indo de encontro ao andar de baixo.

P.O.V. KYUNG

Não demorei tanto até chegar ao andar de baixo. Era apenas a área aonde alguns funcionários que administravam a quantia da empresa ficavam, não era poucos já que o dinheiro da empresa sempre vinha em primeiro lugar. Assim como também havia alguns que administrava das outras empresas de meu appa. Logo pude ver a imagem do moreno segurando algumas folhas em mãos, conversando com um funcionário muito antigo de nossa empresa, na verdade ele além de ser o mais antigo era também o mais velho. Óbvio que sua idade não era tão alta, mas é porque meu appa sempre gosta de contratar pessoas mais novas e ele acabou sendo um dos mais velhos que conseguiu ficar com a vaga de emprego de administração.

- Boa tarde, Kris - falei me aproximando dos dois, Kris sorriu em minha direção, enquanto Kai pareceu se sentir incomodado com minha presença ali.

- Boa tarde meu senhor - falou lançando um sorriso em minha direção, além de ser meu funcionário, era também melhor amigo de meu appa e ex colega de classe na faculdade - Bom, como a hora já está bem avançada temo que o senhor veio pedir para minha pessoa ir descansar, certo?

- Claro, você sempre foi de boa ajuda aqui na empresa senhor Wu, pode ir descansar como o merecido pelo seu trabalho duro - falei enquanto sorria para o maior que devolveu o sorriso - Enquanto isso, preciso falar com você, Kai - dei as costas já seguindo em direção a minha sala enquanto era possível ouvir alguns passos tímidos logo atrás.

[……]

Logo já estava sentando em minha cadeira da sala, aquele dia estava tão corrida que minha cabeça doía de tanto pensar no que eu poderia falar com Kai. Na verdade eu nem ao menos sei porque o chamei aqui, sendo que na verdade eu apenas queria resolver as coisas entre nós.

- O Kris mandou te entregar essas folhas, ele disse que a empresa tem que pagar alguns processos, mas que não é tão grave assim - falou esticando a folha em minha direção com o olhar para baixo. Sem nem ao menos estava conseguindo olhar em minha direção, imagine resolver as coisas entre nós.

- Tudo bem, depois resolvo isso - falei pegando a folha e a colocando encima da mesa - Quero saber de você agora - falei segurando firme no queixo do maior tentando manter mais tempo possível o contato visual - Por que não olha mais para mim? Está com tanto ódio de mim por ter feito aquilo?

- Não… - falou enquanto mantinha sua visão um pouco baixa, estava olhando para os meus lábios - Apenas acho que é errado fazermos algo desse tipo, somos da mesma família… somos primos - falou não tirando nenhum minuto seus olhos de meus lábios.

- Sua mente diz ser errado, mas seus olhares não me enganam, Kai. Sei que nossa mente comanda tudo de nosso corpo, mas as vezes precisamos pensar da forma certa e pelo jeito sua mente está pensando de uma forma totalmente irracional - falei enquanto me aproximava mais do rosto do maior. Eu sabia que era errado, mas eu tinha que fazer isso, eu sentia que deveria.

- Kyung… - sua voz morreu no instante que nossos lábios se encontram mais uma vez naquele dia. Minha consciência não pesava, por incrível que pareça tudo para mim parecia o certo naquele instante, então para que me privar disso? Eu quero, e acredito que o maior também quer.

Nossos lábios se mexiam em uma sincronia gostosa, ainda mais nossas línguas se enroscando como se não quisessem mais se separar. Como se tudo aquilo fosse preciso, todas as sensações, todas as carícias. Porém tudo que é bom dura pouco e não foi diferente. Alguém bateu na porta fazendo tanto eu quanto Kai nos separar em um pulo, o mesmo me olhou com os olhos arregalados, mas apenas fiz sinal para o mesmo ficar calmo.

- Entre - falei para a pessoa do lado de fora, o que não demorou a se feito podendo assim ser visto a imagem de Luhan, seus cabelos estavam lindos ao meu ver, assim como sua maquiagem suave não deixando tão aparente que o mesmo a usava, uma aura natural.

- Desculpe se atrapalhei algo, mas eu queria muito falar com o senhor sobre o loiro cara da porta, que está me ofendendo muito - falou adentrando a sala e fechando a porta atrás de si - Eu estou aqui para ter um trabalho totalmente profissional, mas se esse loiro mal comido ficar me enchendo o saco eu meto o pé daqui, mas antes acabo com a carreira dele.

- Fique calmo Luhan - falei me levantando da cadeira e indo em direção ao castanho - Vou falar com ele e se for preciso bato nele também - falei com um ar brincalhão, mas logo mudei de expressão em imaginar o como seria difícil falar com o mesmo - Bom, vou adiantar isso agora mesmo, enquanto isso os dois se arrumem porque daqui a pouco iremos embora.

Por fim saí da sala, mas antes olhei para o olhar do moreno sobre mim, e o mesmo tinha uma expressão pensativa, mas logo suas bochechas pegaram uma coloração avermelhada, me fazendo ficar curioso em saber no que o mesmo estava pensando. Logo adentrei a sala dos modelos, Sehun estava setando lendo uma revista qualquer, eu sabia que ele estava a minha espera, até porque quando coloquei os pés na sala o mesmo falou:

- Nem adianta, não cola, não combina - falou se levantando do local aonde estava - Não irei trabalhar junto desse amador, não trabalho com amadores.

- Nem com profissionais, até porque você finge que é um, mas é muito mais amador que o garoto - falei me sentando no sofá que, antes, o maior estava sentado - Senta aí, preciso falar a sério com você sobre isso.

- Lá vem fazer lavagem cerebral em mim para aceitar o garoto - falou cruzando os braços e sentando contra vontade.

- Se for preciso eu faço mesmo - falei rindo em seguida - Tudo bem, o caso começa com o assunto de que meu appa me obrigou a achar um modelo para pousar junto de você - Sehun já iria protestar, porém o parei - Cala, deixa eu terminar - suspirou, mas concordou com um aceno positivo - Ele pediu que fosse um amador, e pelo que eu andei sabendo a empresa está recebendo pouco valor, porque não estamos renovando. Agora me diga de quem é a culpa - falei enquanto olhava para o maior que apenas fez uma cara de deboche e bufou.

- Não tenho culpa se o povo tem inveja da minha beleza e ficam inventando de colocar mais gente - falou com o nariz empinado e cruzando até mesmo as pernas.

- Aumento seu salário se pousar junto do Luhan na próxima capa - falei vendo os olhinhos do outro brilharem com a ideia.

- Só na capa né? - perguntou me fitando sugestivo, porém neguei diante de sua pergunta e logo vi sua expressão de tristeza.

- Não deve ser tão ruim pousar com uma pessoa, talvez vocês virem até amigos - falei vendo a expressão do maior se fechar - Enfim, apenas não o insulte mais, se não você será demitido sem piedade, estou avisando - falei com uma expressão séria olhando para o maior que apenas assentiu e bufou irritado.

- Por que protege tanto ele? Por acaso estão tendo um caso - falou cruzando os braços sobre seu peito enquanto me olhava com um ar chateado.

- Não, apenas quero proteger o amigo de meu primo e o tirar do sufoco - falei me levantando e abrindo a porta da sala - Se você pelo menos soubesse o que o Luhan passou, teria pensado dez vezes antes de provocar o menino.

- Então me diga - falou se levantando da onde estava, parecia empolgado para saber sobre o assunto.

- Pergunte você mesmo, estou atrasado para levar os dois para casa…. Na verdade, você poderia levar o Luhan, tem um carro super bom e estou sabendo que colocou gasolina - falei enquanto via o maior bufar novamente batendo até mesmo o pé por birra - Vai logo criança, aproveita e conversa com ele sobre isso.

Por fim sai da sala ouvindo alguns protestos do maior em questão de levar o castanho para casa. Apenas ignorei todo aquele assunto e me dirigi em direção a minha sala. Não demorei a chegar em frente a minha sala, mas estranhamente o local parecia ter mais vozes do que o normal, parecia ter mais gente no local. Tirei todas minhas dúvidas quando adentrei o local e percebi que meu appa estava sentado em minha cadeira giratória, conversando animado tanto com Kai como com Luhan.

- Appa, o que faz aqui? - perguntei para o mesmo que sorriu em minha direção e se levantou da cadeira.

- Eu falei que viria filho, se esqueceu? - perguntou enquanto me dava um abraço de lado e focava sua atenção novamente aos meninos.

- Me esqueci completamente - falei me sentando em minha cadeira antes que meu appa se sentasse - Na verdade iria falar com o senhor em casa, mas já que está aqui - olhei em direção ao Luhan - Lhe apresento meu mais novo modelo das revistas D.O.

- Prazer, me chamo Lu Han - falou enquanto reverenciava para meu appa e se sentava novamente na cadeira.

- Foi bom conhecer seu novo modelo Kyung, mas preciso lhe informar algumas coisas em relações as fotos que ambos vão pousar. Poderia chamar o senhor Oh para conversamos mais sobre os detalhes? - perguntou me olhando enquanto se sentava em um sofá que estava encostado em uma das paredes da sala.

- Pode deixar - falei um pouco nervoso.

Logo pude chamar Sehun, pelo jeito o maior estava pousando para uma capa sozinho em uma outra revista, era da empresa, mas tinha relação com roupas casuais, não roupas extravagantes como de costume. Demorou cerca de 5 minutos até Sehun chegar na sala com a mesma roupa que pousou para a capa.

- Senhor Oh, sente-se - falou meu appa mostrando uma cadeira livre ao lado de Luhan, estava explicado porque o mesmo não sentou ali - Desculpem interromper a ida de vocês até suas casas, mas essa reunião é super importante - falou enquanto ficava ao meu lado da mesa - Recentemente os jovens estão pedindo muitas proposta e críticas positivas em questão de fazermos uma capa de casal, bom, nunca usamos o tema casal até porque não tínhamos dois modelos, mas agora que o senhor Luhan está conosco, iremos fazer uma capa e também iremos contar um pouco da história de ambos os modelos. Na próxima revista iremos… - foi interrompido pela voz mesquinha de Sehun.

- Perai, vamos fingir que somos dois namorados apaixonados? - perguntou enquanto olhava com desgosto em direção ao castanho que apenas o ignorou.

- Se o senhor está pensando dessa forma siga em frente, mas estou apenas falando isso para mostrar nossos novos modelos de roupas, e também mostrar o nosso mais novo modelo. Estava mais no foco amizade, mas já que os dois tem uma relação a mais, devo admitir que estarei mais calmo em questão de pousar os dois nas revistas e nas capas - falou sorrindo animado em direção do Luhan, que apenas devolveu o sorriso e olhou de relance para Sehun, o mesmo estava explodindo de raiva, mas não estava deixando aparente.

- Bom, acho que já está bom né appa? Mais tarde nos vemos em casa - falei sorrindo para o mais velho, que prontamente retribuiu e saiu pela porta do escritório. Um, dois, três, quatro, cinco…

- Seu appa está louco? Como ele faz algo desse gênero sem ter me preparado antes? - perguntou Sehun enquanto bufava impaciente e ficava de pé em minha frente.

- Eu não tenho culpa se meu appa resolve tudo sem ao menos me informar, aliás, já conversei com você em questão disso, então não trate Luhan como qualquer um - falei enquanto arrumava minha coisas encima da mesa, coloquei minha caneta preta em minha pasta e a fechei - Luhan é um homem de respeito, então o trate com respeito. Aliás, o leve para casa - o mesmo iria protestar, mas fui mais rápido - Não adianta reclamar, já falei sobre isso com você.

Por fim sai da minha sala na companhia do moreno que apenas seguia meus passos. Estávamos indo em direção ao estacionamento. O caminho inteiro até o carro o moreno evitava, tanto olhar para meus olhos, como olhar em minha direção. Não estava incomodando, por tanto que o mesmo não falasse nada que me deixasse bravo. Sim, eu ficaria bravo se ele dissesse que não queria ter um lance comigo por sermos primos, isso realmente não é desculpa. Porém se fosse do tipo, "Meus pais são homofóbicos", eu até iria entender. Mas, esse lance de sermos primos não cola comigo.

- Amanhã, que hora terei que chegar na empresa? - perguntou baixo, quase não dando para o ouvir.

- 6:50 da manhã, esteja pronto em frente o portão da sua casa, irei te buscar - falei enquanto focava minha atenção na estrada.

- Não preci… - o interrompi antes de completar a frase.

- Não precisa completar a frase, irei te buscar mesmo que você negue - falei olhando de relance para o maior que sorriu contido.

- Obrigado - falou de cabeça baixa - Mas eu não quero que você fique comigo por dó, não quero que dê um emprego para mim por dó, não gosto de fazer coisas por gratidão - falou baixo enquanto deixava seu sorriso morrer aos poucos.

- Quem disse que estou fazendo por dó? Dó, gratidão, é muito diferente de ajudar o próximo - falei enquanto parava o carro em frente a casa do moreno - Não tente se manter afastado de mim, Jong, porque eu sempre vou estar do seu lado, mesmo que você peça para mim se afastar - o maior estava pronto para sair do carro, mas segurei seu braço e virei seu rosto em minha direção - Não tente - por fim selei seus lábios ao meu fazendo o mesmo gemer por conta do susto, mas logo começou a relaxar o corpo e a ceder por aquele beijo carinhoso que recebia.

- Tenho que ir - falou baixo enquanto saia em um pulo do carro e ia em direção o portão da casa, o mesmo olhou para mim, mas logo começou a seguir em direção a sua casa.

- Tô vendo que vai ser difícil receber o mesmo amor que sinto por ele - falei comigo mesmo enquanto olhava em direção a porta.

Logo de dentro do local saiu uma imagem reconhecida por minha parte. Notei ser meu próprio irmão, buzinei algumas vezes para o mesmo o que resultou em um susto bem grande de sua parte. Sorri contido enquanto via a figura enorme se aproximar do carro. Destranquei a porta e deixei o maior adentrar o carro. Ficamos alguns minutos nos encarando, mas logo a risada de ambos soou pelo carro que já começava a ficar abafado por conta das janelas fechadas.

- Não me diga que você está pegando o Kai - falou enquanto limpava uma lágrima que descia sobre suas bochechas rosadas, por conta das risadas exageradas.

- Não me diga que você está pegando o Baekhyun - retruquei enquanto via o maior assentir de leve enquanto continuava rindo - Somos duas pessoas nojentas, estamos pegando nossos próprios primos. Quando nossos pais descobrirem vão ficar putos, não quero nem ver.

- Nem eu - falou enquanto colocava o cinto e parava com o tempo de rir sobre o assunto - Mas eai, dessa vez vai dar certo? - perguntou enquanto olhava de relance para minha pessoa.

- Talvez, não sei. Por um momento apenas queria me divertir com o corpo dele, mas parando para pensar, não vai ter como eu escapar dessa vez - falei enquanto focava minha atenção a estrada.

- Por que? - perguntou enquanto focava sua atenção a mim - Não me diga que contratou ele, sério vou rir muito de você se tu responder que sim.

- Sim - falei soltando uma risada estridente, enquanto virava a esquina de nossa casa.

- Que burro, agora só eu vou poder aproveitar do corpo do Baekhyun - falou rindo em seguida - Brincadeira, não quero fazer algo do tipo com ele, não sou que nem você - ri de sua fala, mas de nervoso mesmo, nunca passou pela minha cabeça que meu próprio irmão tem mais responsabilidade do que eu.

Estacionei o carro em frente a nossa casa, Chanyeol foi o primeiro a sair, logo em seguida acompanhei o maior adentrando a casa enorme de nossos pais. Por um momento pensei no que nossos pais estavam combinando naquele dia com nossos tios, na verdade eles estavam estranho, mas resolvi não intervir naquele dia. Porém como a curiosidade fala mais alto, fui até o escritório de meu appa e adentrei o local. O mesmo estava distraído olhando para alguns papéis que pareciam ser da empresa, ou coisa do gênero.

- Kyung, o que acha de se casar logo com uns dos filhos de seu tio? - fiquei estático quando a voz do maior soou perguntando tal coisa. Até mesmo me engasguei com tal oferta.

       - Como assim?…


Notas Finais


É isso, espero que tenham gostado. Chu 😘😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...