História Por que você? - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lukas Marques & Daniel Mologni (Você Sabia?)
Personagens Daniel Mologni, Lukas Marques, Personagens Originais
Tags Lukas Marques, Voce Sabia
Exibições 3
Palavras 1.211
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Capitulo 2



Acordo cerca de dez minutos antes do relógio despertar e decido usar esse tempo para me arrumar um pouco mais. 
Escovo os dentes, lavo o rosto, arrumo o cabelo e vou para o closet achar algo para vestir. 
ponho e tiro roupas rapidamente numa tentativa frustada de achar algo para a faculdade. Depois de um tempo acabo optando por uma calça jeans, uma regata preta básica e uma camisa xadrez em mãos caso sinta frio.
  Dou uma ultima olhada na bolsa e confiro se esta tudo o que eu preciso lá. Chamo pelo Daniel, mas sem obter resposta concluo que ele já deve ter ido. 
Passo rapidamente pelo apartamento dando leves organizadas e abrindo as janelas. Pego as chaves na mesinha de centro e me deparo com um lindo retrato do Daniel e sua namorada.
O nome dela é Camila, e é linda. Possui longos cabelos loiros, olhos verdes, pele clarinha e um corpo de dar inveja a qualquer uma. Além de linda, é muito divertida! Acabamos nos tornando grandes amigas.
Já o Daniel é moreno, alto e um tanto conservador. A foto foi tirada em um momento importante para os dois, há uns 2 anos atrás e é muito bom ver que um ainda faz tão bem ao outro quanto no passado. 
  Saio de casa e vou á caminho do estacionamento. Entro no carro, ligo o rádio e coloco o cd do Nirvana e dirigo até a cafeteria de todos os dias. 
Esperava que o Lukas estivesse lá novamente, quem sabe eu possa me desculpar pela noite passada e até me sentar com ele para tomar café... 
Sorrisos e mais sorrisos tomam o meu rosto e quando percebo já estou na rua do café. 
Estaciono o carro e entro na cafeteria. Vou até o balcão de pedidos onde a linda moça de olhos castanhos me recebe com um caloroso sorriso. 
- Bom dia! 
- Bom dia, como vai? 
- Vou bem, obrigada. Então, o seu rostinho já é bem conhecido por aqui. Vai querer o mesmo de sempre? Diz a moça entre sorrisos. 
- Claro, obrigada. 
- Por nada. Pode se sentar que pedirei para o Vitor lhe servir. 
  Vitor era o filho dela, um pouco mais velho que eu, deve ter em torno de 21 anos. Tem os cabelos longos e escuros, corpo tatuado e alargadores incrivelmente grandes nas orelhas.
Retribuo com um sorriso e caminho em direção a mesa. 
  Chego na mesma mesa de sempre, ao lado da janela. Em poucos minutos Vitor me traz o pedido. O menino praticamente joga o prato de pretzel na mesa e quase derruba o café em mim.
- Ei, cuidado. Digo gentilmente sorrindo 
Vitor simplesmente revira os olhos e sai andando. Sempre achei esse menino um pouco estranho. Pude reparar que constantemente as pessoas iam até a mãe dele para 
reclamar do mal atendimento do filho.
O conhecido som do sino acima da porta interrompe meus pensamentos e faz com que rapidamente eu olhe para ela completamente esperançosa. Ouço risadas, vejo sorrisos...
e sim...era ele. Mas não estava sozinho, estava com dois meninos e uma menina a quem desesperadamente tentava impressionar. 
Ele me vê. Sinto borboletas no estomago, pernas bambas e MEU DEUS! O AR! ELE SUMIU. Sorrio o tempo todo como uma boba, na minha cabeça, Lukas viria até mim e conversaria 
comigo. (Situação um tanto improvavel, já que eu fui estupidamente idiota com ele) Para minha surpresa ele vem em minha direção e meu coração dispara. "Séra que ele
vai se sentar ao meu lado?" Ele passa por mim, da um leve sorriso conhecido e vai se sentar a mesa ao lado com os amigos e o que parecia ser sua namorada. 
  A atenção dele era tão grande na menina, que nem chegou a perceber que eu havia retribuido. Sinto uma enorme vontade de chorar e perco o apetite por completo.
Pego um livro e e tento ler, mas risadas me distrem. Olho para o lado e vejo a menina dando gargalhadas, e passo a reparar em suas caracteristicas fisicas. 
Era linda. Simplesmente linda. Olhos verdes e brilhantes, cabelos longos e compridos, fora que parecia ser super gente boa. Não tenho como competir com tudo isso. 
  Minha alegria se transforma em tristeza e meu pensamento é remetido ao dia em que o conheci, e a Daniel também. Daniel me conhece como ninguém, com certeza
deve ter percebido o meu interesse no amigo. Talvez fosse isso que ele queria me contar no dia em que foi ao meu quarto... 
  Decido não ir a faculdade hoje. Termino meu café e vou para casa. 
  Chegando em casa, vou para sala pego o notebook e tento trabalhar no meu artigo. Estou triste demais, nunca havia sentido isso, Afinal, eu mal o conheço... toda essa
situação se parece com coisas bobas de criança que eu sempre critiquei. Apenas não consigo entender. 
   As horas voam. Sinto fome e decido ir para a cozinha preparar algo para comer. Estava com uma enorme preguiça e também não haviam muitas opções de alimentos, contudo
ópto por um lanche natural que fiz a um tempo e deixei na geladeira. 
   Vou para a sala e coloco um filme no Netflix. Após uns trinta minutos de filme e minha fome completamento saciada, a porta se abre e Daniel entra no apartamento 
logo em seguida Lukas. 
   Olho para ambos e decido cumprimenta-los sem parecer uma idiota (ao menos tentar) 
- Olá, meninos!
É, até que me sai bem dessa vez. 
- E ai, bell! Disse Daniel.
- Como foi o seu dia? Complementou Lukas. 
    
    O sorriso em minha mente passa a ser evidente em meu rosto. Ele sabe meu nome! Sabe meu nome e quer saber como foi meu dia! Claro que deve estar perguntando apenas
por educação, mas mesmo assim né... Procuro manter a calma e fugir desses pensamentos bobos. 
 - Ah, foi normal. 
 - Não te vi na faculdade hoje. Disse Daniel 
 - Decidi não ir. Tinha algumas coisas para resolver
 - Hm, entendi. Então, eu precisava falar uma coisinha com você.
 - Pode falar!
 - O canal está crescendo cada vez mais, e eu e o Lukas precisamos de um lugar mais decente para gravar, com cenários e tudo mais. Gostaria de saber se você não se 
importaria se nós dois montassemos esse cenário aqui pelo apartamento. E ai, o que você acha?
 Ah meu Deus! Ele está sugerindo que eu veja o Lukas todos os dias. O Lukas que tenho uma quedinha (quedona) e que tem namorada! Não sei o que dizer, mas sei que o canal
é algo importante para o Daniel. Eu o amo e quero ve-lo feliz. 
  - Claro. Podem usar qualquer parte do meu apartamento exceto o meu quarto! haha 
IDIOTA IDIOTA IDIOTA. Era só dizer sim! Será que isso é demais?! "Exceto o meu quarto"????? Que idiota.
  - Ah, pode ficar tranquila então, nós não temos interesse em nada lá. Disse Lukas num tom de brincadeira inocente e entre sorrisos. 
  - Então tudo bem, meninos. Tenho que ir agora, mas podem ficar á vontade! 
Tenho que ir? Ir pra onde? São dez da noite. Eu literalmente não consigo raciocinar muito bem quando Lukas está no mesmo ambiente que eu. 
   Pego as chaves e saio do apertamento.
Completamente sem rumo saio dirigindo pelas ruas. 
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...