História Por Saturno (Cellbit) - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Rafael "CellBit" Lange
Personagens Personagens Originais, Rafael "CellBit" Lange
Tags Cellbit, Cellbits, Rafael Lange, Youtube
Exibições 84
Palavras 753
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


ADIVINHA QUEM FICOU DE FÉRIAS E VAI POSTAR MAIS?
ISSO MESMO! EU

Capítulo 9 - Capítulo 8 - Teatro


Fanfic / Fanfiction Por Saturno (Cellbit) - Capítulo 9 - Capítulo 8 - Teatro

POV's Margo

Quando eu cheguei em casa, a minha avó e o Rafa estavam sentados em cadeiras de praia na varanda tomando redbul 

- Oi lindos, tão fazendo o que?

- Vendo se Boys gatos passam - A minha avó disse 

Por que eu ensinei ela a falar assim? por que é engraçadinho.

- O Rafa também?

- É claro Margo, tudo o que eu quero é um BOY gostoso pra me sarrar nas baladinhas top.

- Que bom, eu posso te apresentar meus amigos da escola, todos ele são babacas com boné de aba reta

- Esses mesmos que eu curto

- Então você tá na vantagem por que todos os meninos são assim

- Eu não sou

- Você é viado - Berenice disse 

- Por incrível que pareça eu sou hetero

- Claro que é querido - Eu disse fundo carinho na bochecha dele fazendo uma cara de dó - Eu tenho que editar vídeos por que ao contrário de certas pessoas Cof Rafael Cof Lange Cof - Eu disse fazendo uma tossidinha falsa - eu tenho um cronograma pra postar, beijos lindos

- NÃO ME DEIXA MARGO EU TE AMO

- Amor não existe, é só uma invenção dos homens pra poderem transar com as mulheres - Eu disse batendo a porta

- Quem fez isso com ela? - Eu consegui escutar o Rafa falando

 -☆-

Já eram umas 17 horas e eu já tinha acabado de editar o vídeo - Meu Deus eu estava morrendo de fome - quando eu recebi uma mensagem no blindspot - Eu não uso blindspot, eu tinha baixado pra um vídeo e esqueci de apagar -

- Nossa eu ainda tenho isso - Eu disse pra mim mesma

ANÔNIMO 5

Sabia que roubar o namorado  dos outros é feio Saturno?


MARGO

Do que você tá falando?


ANÔNIMO 5

Oras, você sabe muito bem do que eu estou falando, e você vai se ver comigo se não largar dele


MARGO

Disse o anônimo atrás da tela


Logo após isso eu desinstalei o aplicativo

- Que merda foi essa?

Eu desci pra ir no supermercado comprar algumas coisas aleatórias pra comer

-Cellbixa, vem comigo no supermercado comprar doce?

- Você vai comprar café ?

- Eu compro pra você, vem logo

- show - ele disse pulando do sofá

O supermercado ficava a alguns quarteirões da minha casa, o que era ocasionalmente muito bom pra mim por que eu adoro comprar doce

- Eai Rafa, quantas apostas você perdeu pra minha avó?

Ele fez uma palsa pra fingir que estava pensando 

- Acho que umas 34, mas o dia nem acabou ainda

- Ser positivo é tudo na vida 

- Pra que ser positivo se no fim vai todo mundo morrer?

- Mas você ainda pode aproveitar até morrer

- Eu posso trabalhar até morrer, os dois não da

- Claro que dá, a gente é youtuber

- Ah eu esqueci que eu ganho 1 milhão por dia, poxa

- Tá bom senhor queria estar morta, você só pode ser feliz se você for rico?

- É 

- Então nós não podemos ter coisas que nos deixam felizes?

- Uhum

- Então me deixe te provar o famoso contrário 

Nós andamos mais um pouco enquanto ele me olhava desconfiado, até que nós chegamos em um teatro "abandonado" que ficava na rua de traz que não era muito habitada e parecia meio velha, tipo uma rua assombrada de um filme antigo.

Ela tinha um tipo de mini Floresta na rua de baixo com umas casas antigas na frente. Era tudo muito bonito em um conjunto com as luzes dos postes batendo em tudo, mostrando tudo.

- Você sabe que eu tava só brincando né? - Eu perguntei

- Sei

- Você vai me matar agora?

- Sim agora é hora do meu ritual satânico, você ainda é virgem?

- infelizmente não

- Merda

- Agora sério, pra onde a gente tá indo?

- Você já vai ver

POV'S RAFAEL 

Por um minuto eu achei que iria pular a desgraçada da escuridão na nossa frente e nos matar, mas de certa forma, a Margo parecia não ter medo daquele escuro, ela estava calma, rindo do meu desespero.

- Tá bom - Ela disse parando na frente do teatro - Você está prestes a entrar na coisa mais incrível que você  já viu, tá pronto?

- Pra falar a verdade, nem um pouco

- Cala a sua boca e vem logo

Nós fomos para os fundos, Margo pegou uma lanterna escondida em um buraco pequeno atraz de um cartaz e a ligou. Entramos por um outro buraco maior na parede coberto por umas tábuas velhas

- Tá legal, vem comigo e não morre - ela disse 

Margo ligou chave de luz e me levou para o palco.

- Meu Deus - Eu disse ao ver aquilo






Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...