História Por toda uma vida... Pelo menos uma parte dela. - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Os Vingadores (The Avengers)
Personagens Anthony "Tony" Stark, Steve Rogers
Tags Stony
Exibições 79
Palavras 2.735
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Não tenho muito o que dizer além de: BOA LEITURA!!!!

Capítulo 8 - Na saúde e na doença.


Fanfic / Fanfiction Por toda uma vida... Pelo menos uma parte dela. - Capítulo 8 - Na saúde e na doença.

Meu namoro com o Steve está as mil maravilhas. Eu tenho certeza que o amo e também tenho certeza de que ele me ama também. Depois da nossa ultima briga, séria (Porque pra falar a verdade a nossa última briga foi a dez minutos. Qual o motivo? Meu namorado come como um porco, eu disse que ele iria passar mal por causa disso e então começamos a brigar, mas ele continuou comendo), a gente teve uma conversa séria, falamos sobre os ciúmes dele, os nossos medos, sobre tudo que tem a ver com o nosso relacionamento e essa conversa foi muito boa, pois além de falarmos sobre exatamente tudo, a sexo depois da conversa foi muito bom. Cara eu vou precisar costurar o cú, o pau do Steve é grande demais, grosso demais, não que isso seja ruim- Na verdade é muito bom. 

-Tem certeza que vai comer o seu sanduíche.- Steve me perguntou coma boca cheia e eu revirei os olhos. Nós estamos no park onde o Steve me pediu em namoro fazendo um pique-nique. Depois que ele me trouxe aqui se tornou o nosso local preferido, então sempre que dá a gente vem aqui passar a tarde. 

-Steve sua boca tá cheia se sanduíche.- Eu disse o repreendendo e limpando a sua boca que estava toda suja de molho.- Você vai passar mal.-Eu disse ainda limpando a boca dele que estava completamente suja de molho, como ele conseguiu se sujar tanto?!-Tá rindo do que?- Eu perguntei quando percebi o sorriso bobo do Steve. 

-Nada. É que você fica fofo com raiva, se preocupa comigo ou cuida de mim.- Ele disse me olhando com um sorriso fofo.- E você tá muito fofo cuidando de mim enquanto fica com raiva por se  preocupar comigo.- Ele disse e me deu um beijinho na bochecha sem tirar esse maldito sorriso de dentes perfeitos do rosto. 

-E você é um idiota por pensar isso.-Eu disse de cara fechada, mas não estava realmente com raiva. Até achei fofo o que ele disse mas se depender de mim ele nunca vai saber disso. 

-Poxa Tony! O que te falta em altura você tem em raiva. Me disseram que baixinhos são esquentadinhos mas não pensei que fosse tanto assim.- Ele disse sorrindo e zombando da minha altura. Esquentadinho é?! vou mostrar o esquentadinho pra ele. Eu voei em cima do Steve derrubando ele no chão me sentei na sua virilha e comecei a dor socos nele que só fez ele rir mais.- Nossa que soquinhos potentes hem Tony!- Ele disse rindo. Mas que porra! Eu faço box pra bater no meu namorado e ele começar a rir?!- Tony para! Eu vou fazer xixi na calça de tanto rir.- Eu continuei batendo nele, então eu bati no seu peitoral então tive uma ideia. Steve estava sem camisa por que ele estava tomando banho no lago, então eu apertei os seus mamilos e girei.-AAAARGH! TONY PARA, TÁ DOENDO!-Ele gritou e eu apertei ainda mais os seus mamilos. 

-Retire o que você disse!

-Não.-Ele disse então eu apertei ainda mais.-AARGH!

-Retire o que você disse e diga que sou a pessoa mais alta que já conheceu em toda a sua vida.-Eu disse em um tom ameaçador pro Steve enquanto ele fazia caretas de dor. 

-Nunca!.-Ele disse e então segurou nos meus pulsos e girou me deitando no chão e ficando por cima de mim.- Você é a pessoa mais baixinha que eu conheço. E eu amo isso em você... meu baixinho.-Steve disse meio que sussurrando isso e olhando nos meus olhos. Quado ele soltou os meus pulsos e estava saindo de cima de mim eu o puxei de volta. Então ele se deitou completamente em cima de mim. 

-Você é um babaca gigante. Mas eu até que gosto disso...- Eu disse mas o Steve me interrompeu com um beijo calmo e terno. 

-Meu baixinho lindo.-Steve disse e me deu um beijo na ponta do nariz. 

-Te amo meu grandão.- Eu disse e lhe dei um selinho. 

-Os dois?!- Steve me perguntou sorrindo.

-Dois?- Eu perguntei confuso. 

-É! Sabe, o grandão daqui de baixo ficou com ciúmes. Então você ama os seus dois grandões?-Steve me perguntou com uma voz sensual e rouca, que fez com que todos os meus pelos se arrepiassem. 

-Sim eu amo os meus dois grandões.- Eu disse apalpando o meu grandão de baixo que logo deu sinal de vida.- Parece que ele gosta de mim também.- Eu disse rindo

-É, ele te adora.-Steve disse e me deu um beijo rápido.- Vem eu tive uma ideia.-Steve disse enquanto seu rosto se iluminava.

-Steve a gente tá num park, pode passar alguém aqui a qualquer momento, pode passar até uma criança.-Eu disse meio inseguro dessa tal ideia que o Steve teve. As vezes quem domina p Steve é a cabeça de baixo e ela só quer uma coisa...

-Eu nem tinha pensado nisso.-Ele disse como isso mas na verdade se lê: "Eu nem tava pensando em sexo, quem tocou no assunto foi você seu safado".- Vem logo.- Ele me disse com a mão estendida na minha direção. Eu comecei a levantar a minha meio receoso, então o Steve me puxou meio sem paciência.-Eu não vou te comer, relaxa... Na verdade eu vou mas não agora.-Ele disse e apertou a minha bunda com bastante força enquanto caminhávamos pra Steve sabe onde (Teria ficado melhor se estivesse "pra Deus sabe onde", mas eu não sou o fã N°1 de Deus então...).- Quando chegamos perto de uma árvore enorme Steve começou a sorrir como se estivesse prestes a conhecer um ídolo.-Eu sempre quis fazer isso.-Ele disse procurando algo nos bolsos e então pegou um canivete suíço. Ele olhou pra mim com um sorriso lindo e com os olhos brilhando.- Vem cá!- Ele me chamou e eu caminhei até ele. Steve me colocou em frente a árvore e ficou atrás de mim, com seu corpo musculoso completamente colado ao meu. Então ele passou os seus braços ao lado da minha cabeça, ele se apoiou na árvore com a mão esquerda e com a direita começou a escrever na árvore com o canivete. Logo o nome "Steve" estava escrito no tronco da árvore.- Sua vez.- Ele me disse e me deu o canivete, quando eu o peguei ele me abraçou na altura da cintura e apoiou a sua cabeça no meu ombro (Eu estava em é em cima de uma raiz então nós estávamos na mesma altura), então com um pouquinho de dificuldade o meu nome. Quando eu acabei Steve pegou o canivete e escreveu "Forever" e fez um coração em volta dos nossos nomes e do "Forever". Quando ele acabou ele me virou de frente pra ele e ficou me encarando com um sorriso que só ele tem.- Te amo baixinho.- Steve disse e me deu um beijo calmo e cheio de sentimento. 

-Também te amo.- Eu disse e lhe dei mais um beijo.- Sabe você disse que sempre quis fazer isso. Porque não fez com a Sharon. 

-Não iria fazer sentido escrever os nossos nomes numa arvore se eu amava outra pessoa.- Ele disse me abraçando com ainda mais força.- Além do fato que eu sempre quis fazer isso, mas com você.- Ele disse sorrindo e não me aguentei e lhe dei um beijo.- Acho melhor a gente ir pra casa antes que alguma criança apareça.- Steve disse rindo. 

Meu final de semana com o Steve foi maravilhosoo! Cara que sorte a minha meus pais terem que ir viajar no fim de semana (Como sempre né), eu ainda tô meio dolorido e olha que hoje já é segunda. Se bem que eu e o Steve passamos o domingo inteiro fazendo amor, acho que é por isso que a minha bunda tá doendo tanto, enfim... 

-Tony para de sonhar acordado você tá babando.- James disse na minha frente com uma cara de diversão.-Vamos gênio o sinal já tocou. 

-Você viu o Steve hoje?-Eu perguntei pro James. O Steve passou o domingo inteiro na minha casa, mas quando escureceu ele foi embora. Eu tentei convencer ele a dormir na minha casa mas não deu certo e quando eu cheguei na escola eu não vi ele.

-Relaxa o seu namorado deve estar só atrasado.-James disse com desdém. É verdade, ele está só atrasado... O que será que aconteceu pra ele chegar atrasado? Será que ele acordou am cima da hora? Ou Aconteceu alguma coisa de grave, Será que o meu namorado foi engolido por usos polares de armadura? Ai caralho ele deve ter morrido. 

Eu tentei me acalmar, mas não deu muito certo. Já são 8:40 e nada do Steve. Onde será que esse fdp se meteu? Quando o intervalo chegar eu ligo pra ele.

-Steve! Onde você tá? 

-Ah bom dia amor, tudo bem?- Steve disse com a voz meio estranha. 

-Steve? Que voz é essa? 

-Eu não tô me sentido muito bem.-Steve disse isso e meu coração se apertou, meu namorado tá em casa, sozinho provavelmente, e doente. 

-O que você tá sentindo? Você tá sozinho? Tô indo pra sua casa, tchau.

-Steve! Não, não precisa matar aula por isso, só tô um pouco enjoado, não é nada de mais, não precisa. 

-Steve Rogers você está doente e eu estou indo pra sua casa ago...

-Mas...

-Steve sem mas, eu estou indo pra sua casa agora, tchau.- Eu disse e desliguei logo o celular, fui na sala peguei as minhas coisas e avisei ao James que estava indo pra casa do Steve, peguei meu carro e em menos de 20 minutos já estava na casa do Steve (Acho que ganhei uma multa). 

-Steve!-Eu meio que gritava enquanto batia desesperadamente na porta da casa do Steve. 

-Já vai!-Steve disse irritado e eu ouvi o balho de algo caindo.- Merda!- Então Steve abriu a porta e eu entrei igual um furação. O Steve estava com a cara meio pálida e com os olhos meio fundos. Eu cheguei perto dele coloquei as mãos nas suas bochechas (estavam meio quentes) e comecei a examinar o seu rosto e depois o corpo.- Hey! Calma, seu homem está completamente bem. Eu tô bem sério, só em pouco enjoado, com vontade de vomitar, tonto, cabeça doendo acho que só. Tirando isso eu tô completamente bem.- Steve disse sorrindo e passando o braço em volta do meu pescoço.-Senti saudades. 

-E eu fiquei preocupado com você.- Eu disse me deitando no sofá e o  Steve se deitando ao meu lado e eu coloquei uma perna em cima do apoio para as costa do sofá e a outra entre as pernas do Steve.-Porque não me ligou? 

-Por isso, se eu tivesse te ligado você teria vindo pra cá na hora. 

-Ué! E não era pra vim cuidar de você?-Eu perguntei com as sobrancelhas arqueadas. 

-Não, quer dizer sim, mas eu não queria que você ficasse preocupado comigo, ou faltasse aula por minha culpa. 

-Eu fiquei preocupado do mesmo jeito. E quem liga se eu perder aula, sou um gênio esqueceu?-Eu perguntei sorrindo e o Steve sorriu de volta. 

-É meu namorado é um gênio.- Ele disse me olhando com ternura e eu lhe dei um selinho demorado.- Acho que vou vomitar. 

-Ai meu Deus! Steve vai pro banheiro.- Eu disse meio que desesperado e o Steve começou a rir. 

-Foi mal eu esqueci que estava doente. Eu estava me referindo a melação que a gente estava.- Ele disse ainda rindo e quando parou ficou com um sorriso de dentes perfeitos que só ele tem.- Tá vendo que na hora do desespero todo mundo chama por Deus, até quem não acredita nele. 

-Eu não tenho culpa se não existe um expressão tão boa quanto essa pros ateus. (Eu não sei se tem e não consegui pensar um uma expressão pra colocar, então quem tiver um expressão tão usual como o "OMG" me digam nos comentários) .-Eu disse já me preparando pra mais uma conversa com o Steve tentando me convencer que Deus existe, então passei o olhar pela sala e vi que estava tudo uma bagunça. Quando o Steve estava abrindo a boca pra me responder eu cortei logo ele.-Steve o que aconteceu aqui? Tá uma zona isso. 

-Meu pai passou o fim de semana todo sozinho então ficou essa zona e não tive como arrumar ainda.- Ele me respondeu se esquecendo da nossa discussão sobre Deus, ufa!- Quando eu...- Steve colocou a mão na boca e saiu correndo entrando no banheiro de baixo das escadas, eu fui logo atrás dele e quando ele chegou no banheiro foi direto pro vaso vomitar. Eu me ajoelhei oa seu lado e coloquei a não nas suas costas. 

-Calma amor, já vai passar.- Eu disse enquanto Steve vomitava. Quando ele terminou eu o ajudei a se levantar e limpar a boca. Eu subi com ele e fui em direção ao seu quarto, que estava arrumado como sempre. Deitei ele na cama e me sentei na cama, logo o Steve se arrastou pro meu lado e ele deitou no meu colo e abraçou pela cintura.

Depois de um tempo o Steve pegou no sono e eu saí do quarto pra arrumar a casa do meu namorado, eu nunca arrumei nada antes, mas não deve ser muito difícil. 

Sim é muito difícil, vou falar pro meu pai dar um aumento pras empregadas lá de casa. Cara eu levei o dia inteiro e a tarde inteira arrumando a casa do Steve, a pior parte foi lavar a louça, me deu até ânsia de vomito, é muito nojento, comida molha e eu não combinamos. Mas graças a... Lana Del Rey eu já acabei tudo e estou tomando um banho relaxante. Cara o que me impressionou foi que O STEVE DORMIU A TARDE TODA! Mas não culpo ele, o coitado tá doente né. Eu peguei uma roupa minha limpa e coloquei, como o Steve estava dormindo e eu não tinha nada pra fazer então fiquei olhando as fotos que ficam no quarto dele. 

Eram fotos minhas e dele, fotos dele sozinho, com o pai ou com a mãe e os dois juntos. O Steve sempre teve o mesmo sorriso lindo. Ele sempre foi lindo. Eu fiquei vendo as fotos e então eu vi o caderno de desenho do Steve em cima da comoda. Steve desenha muito bem, mas nunca deixou eu ver nenhum desenho dele. Eu olhei pra trás para me certificar que o Steve estava dormindo então eu peguei o seu caderno e abri.

MINHA LANA DEL REY DO CÉU! 

Todos os desenhos do Steve era eu. Eu Sozinho, eu com o Steve. Tinham desenhos super fofos meu com o Steve e eu não consegui conter o sorriso vendo os desenhos. Acho que meu amor pelo o Steve aumentou. 

-Você é muito enxerido sabia.- Steve disse e eu imediatamente coloquei o seu caderno de desenho no lugar onde eu peguei. 

-Foi mal, não consegui resistir. 

-Tudo bem. eu sabia que não iria conseguir esconder meus desenhos de você por muito tempo.-Steve disse, sua voz estava meio rouca e baixa por ele ter acabado de acordar.

-Porque você nunca deixou eu ver antes?

-Sei lá.-Ele disse bocejando. Eu fui até ele e coloquei a minha mão na sua testa, ele estava quente. 

-Steve você tá quente. 

-Eu sou quente baixinho.-Steve disse sorrindo pra mim.

-Steve eu estou falando sério. Vem, vou te dar um banho pra ver se a sua febre abaixa.

-A gente pode comer primeiro? Eu tô com fome.-Steve disse como se tivesse 10 anos e me olhando com aqueles olhos azuis lindos dele de uma forma inocente. Cara ninguém consegue resistir. 

-Tudo bem. 

-Obrigado por você estar aqui.

-Na saúde e na doença.- Eu disse pro Steve. 

-Na riqueza e na pobreza.- Ele continuou sorrindo. 

-Até que a sorte nos separe.-Eu disse e lhe dei um selinho. 

-Sorte?-Steve me perguntou enquanto nós descíamos as escadas. 

-É, eu não tenho muita forte.-Eu respondi como se fosse a coisa mais óbvia do mundo. 

-E daí? 

-E daí, que eu não tenho sorte então vai ser difícil ela separar a gente. Porque pra mim ela não existe.-Eu disse já na cozinha e então eu olhei pro Steve.-Bom eu só tive sorte por ter você como o meu namorado.-Eu disse e então o Steve sorriu e veio até onde eu estava, me colocou em cima da bancada e ficou entre as minhas pernas. 

-Acho que você é o cara mais sortudo do mundo.-Ele disse e me beijou.  

 

 


Notas Finais


Esse foi o capitulo de hoje gente. Como vocês perceberam eu não tenho dia pra atualizar a fic, quando eu termino um capitulo já posto então por isso essa semana eu postei dois capítulos.
Não sei se perceberam, mas eu atualizei a capa da fanfic e queria saber se vcs gostaram, se a maioria não tiver gostado eu faço outra ou coloco a antiga. Então quero ver a opnião de vcs nos comentários.
Outra coisa que eu queria falar é que eu sempre tento responder os comentários de vocês se se por um acaso eu não responder o comentário não fiquem chateados por isso. Mas pode ter certeza que eu sempre leio.
Me desculpem pelos erros de português do capitulo e até a próxima (eu eu não sei quando vai ser, mas vai ter).
Kissus


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...