História Por trás da vida virtual - Capítulo 44


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Agente Duplo, Agente Infiltrado, Drama, Espionagem, Interativa, Namoro, Namoro Virtual, Naruhina, Naruto, Nejiten, Nicole Braga, Romance, Sakura, Sasuke, Sasusaku, Traidor
Exibições 230
Palavras 10.099
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


~*Yo, Minna!
Kami, olha a hora! kkkkkkkkkkk
Pois é, vim trazer o capítulo novo para vocês, mas acho que não terá muitos leitores para apreciar a essa hora né? Antes tarde (nesse caso cedo) do que nunca, né? kkkkkkkkkkkkkk
Bom, primeiramente quero agradecer aos comentários recheados de contéudo! Kami do céu... Nunca pensei que teria leitores tão envolvidos assim com meus capítulos, desenvolvendo teorias, procurando por pistas e construindo relação e ligação de um fato com outro... Vocês não tem noção do quanto me motivo com isso! Sério mesmo!
Para quem tem contato comigo no face ou no whatsapp, pessoal do grupo de Whats principalmente (inclusive para quem quiser entrar, será muito bem vindo! Nas notas finais deixarei meu número para me add e me mandarem msg para que eu inclua no grupo) sabe que eu tive um pequeno inconveniente que me impediu de trazer esse capítulo antes, perdi o capítulo quase pronto e não havia nada que eu pudesse fazer para recuperar por pelo menos uma semana, se não me engano. Desanimei pra p#$%!! É uma m%@* escrever com muito carinho e dedicação mais de doze mil palavras e perdê-las por burrice (para quem quiser saber o motivo me manda msg no whats ou aqui que conto)! Até tentei reescrever e talz (aliás já adianto que perdi meio cap que tinha feito de "Minha, apenas minha" e "Mente Psicopata", que já estava quase no final também) mas não rolou. Acho que por causa da frustração e da raiva fiquei bloqueada psicologicamente! Não conseguia escrever uma palavra sequer, enfim, então, por um milagre, ou uma ajuda divina do meu Santo Deus da Vodka (religiosos que não se ofendam pelo meu Deus, por favor! É apenas clima de descontração!), lembrei do tal "backup" e entrei em contato com os ADMS do app que eu uso para escrever e voallá! Conseguiram restaurar um backup até o dia 16/11... Bem, metade desse capítulo eu havia recuperado e isso me deu esperança! Depois de muitas tentativas o reescrevi, não da mesma forma e qualidade que a primeira vez, mas acredito que não está tão ruim assim e ainda coloquei uma surpresinha, que é o final!
É isso... Então me desculpem pela demora, tive um bom motivo, como venho tendo sempre (só comigo acontece desgraça? kkkkk) (percebam de onde vem a base de que tudo acontece ao mesmo tempo quando escrevo essa fanfic e coloco a Sakura nas ciladas da vida kkkk) ! Se não fosse pelos comentários, pelas lindas mensagens que recebi, tanto aqui quanto no whats, me cobrando por atualização, me incentivando com palavras lindas do que acham do que escrevo, acho que ainda estaria lamentando ter perdido mesmo que metade apenas do capítulo!
Para quem leu até aqui, saibam que agradeço imensamente pelo carinho e pelas palavras! Essa fanfic e todas as outras que tenho não são nada sem vocês! s2
Agora é isso... Boa leitura!*~
Obs: Preparem os corações para fortes emoções.
Obs²: Para quem é sensível, sugiro ler com lenços próximos, talvez precisem. rsrs
Obs³: Por favor, perdoem essa pobre autora e não xinguem minha mãe ou amaldiçoem até minha quinta geração pelo que vai acontecer! Lembrem-se, é para um bem maior! x_x

Capítulo 44 - Calamidade


Apesar de Sasuke ter lançado a pergunta para o Itachi-san parece que é de mim que exige a resposta, pois me fuzila com o olhar. Todos alternam entre ele e eu, até Itachi-san se colocar a minha frente.

- Vim conferir o andamento da missão. - responde firmemente, sem deixar margens de dúvidas. Sasuke o olha, parece desacreditar da resposta, mas não o questiona.

- Itachi-san, achei que não ia vir. - Naruto passa por Sasuke e o cumprimenta com um aperto de mão, em seguida lhe dá um breve abraço com direito a tapinhas nas costas - A coisa tá feia por aqui... Kakashi-sensei disse que foi preciso até cobrir a áre...

- Hinata? - ouço a voz de Sasuke cortar Naruto e até silenciá-lo e volto a olhá-los. Sasuke está com um semblante perturbado encarando a coitada da Hinata, que apenas se encolhe e abaixa a cabeça - O que faz aqui?!

- Sasuke. - Itachi-san o repreende, segurando o braço dele ao vê-lo andar na direção da Hinata - Se acalme.

- Como vou me acalmar?! O que ela faz aqui?! Ela deveria estar em São Paulo escoltando a Sakura! Será que vocês se esqueceram do perigo que ela corre?!

Engulo a culpa e desvio meu olhar daquela cena. Definitivamente não preciso ver Sasuke surtar de preocupação por uma mentira, porque é o que sou, uma maldita mentira.

- Pare com isso. - Itachi-san assume uma postura firme e o mantém perto, segurando a nuca de Sasuke para encostar suas testas - Sakura ficará bem. Kakashi e eu escolhemos os melhores para escoltá-la.

Neji me puxa pelo braço e me leva pra longe dali, provavelmente percebeu que eu estava sem condições de reagir depois de ouvi-lo mentir para me acobertar, mesmo depois de tudo que houve entre nós.

Nos afastamos deles, mas Neji é chamado por Shikamaru. Me olha, indeciso sobre o que fazer.

- Tudo bem. Pode ir.

- Você ficará bem? - assinto e mordo o lábio inferior, desviando de seu olhar. Preciso sair daqui, ficar sozinha. Já sinto uma convulsão interior começar. Neji segura ambos os meus braços e me dá uma leve chacoalhada para olhá-lo - Não estou perguntando para que minta. - meus olhos desviam dele ao ver Shikamaru se aproximar com a feição preocupada e logo Naruto aparece em meu campo de visão também, parecia alheio ao que acontecia, mas chamou por Shikamaru que se virou para vê-lo. Repentinamente sinto como se três pessoas fossem uma multidão a minha volta, me apertando, sufocando. Imediatamente aquele mal estar que anuncia a chegada de uma nova crise começa. Inferno. Não vou conseguir me controlar se continuar nesse ritmo - Nicole! - Neji me chama e o olho, parece preocupado, mas quem não ficaria? Eu estou preocupada também. Nunca pensei que me sentiria uma bomba relógio desse jeito - Vou segurá-los e você vai se afastar, porém não vá muito longe, entendeu? - assinto, que é a única coisa que sou capaz de fazer por enquanto - Certo. Te darei um tempo e depois te encontro para ver se está bem. - assinto de novo e ele esboça um sorriso discreto, mas encorajador.

Respiro fundo o vendo ir até os outros que nos olham curiosos e logo me obrigo a andar. Ando por um tempo, porque não quero mais ouvir nada do que vão inventar para contornar a situação e acalmar Sasuke, estou cansada.

Paro quando fico satisfeita e escoro contra uma árvore. Estou com uma dor de cabeça insuportável, além de dor no corpo inteiro pela crise que tive antes de Itachi-san resolver contar o que sabe. Me concentro em esvaziar minha mente e em ouvir o som da natureza e dos animais próximos. Mais calma, depois de algum tempo, cruzo os braços e sinto uma textura diferente. Olho meu braço direito e vejo que está enfaixado por cima da manga longa do meu uniforme que parece rasgada na área enfaixada. Franzo o cenho e ameaço levantar a faixa para ver, mas uma mão delicada pousa sobre a minha.

- Não faça isso. - Hinata diz gentilmente e sorri levemente - Passei uma pomada para desinfeccionar e enfaixei para manter o ferimento limpo, mas é melhor não mexer por enquanto. O ideal é tirar apenas para limpar e trocar o curativo por mais alguns dias. - assinto, ainda confusa. Não lembro de ter me ferido e ela parece perceber - Havia um corte feio...

Assim que ela fala me lembro num flash.

~*~

"Empunho Gebear Dude novamente e me defendo como posso. Entre ataques e defesas, lutamos por algum tempo, até o garoto recuar alguns passos, capturando minha atenção. Um grupo de mais ou menos cinco pessoas se aproxima e passa por nós, sem nem nos dar atenção.

- Argh... - levo a mão livre no corte que acabei de levar no braço direito. Merda! Onde estava com a cabeça para desviar minha atenção no meio de uma luta?!

- Eu vou acabar com você, sua puta!"

~*~

Um gemido escapa da minha boca ao lembrar da dor pontiaguda que senti na hora e faço uma careta - Tinha me esquecido... - justifico, ao ver Hinata preocupada - Obrigada.

- Está se sentindo melhor?

A olho por algum tempo e suspiro - Sim. - desvio de seu olhar e cruzo os braços novamente, virando meu rosto para o céu.

Ouço Hinata se mover e a vejo pelo canto dos olhos se sentar contra a árvore, fazendo o mesmo que eu. Volto a olhar o céu. Há algumas nuvens carregadas, mas o sol está de rachar e devido a isso chuto que vá esquentar.

- Coma isso. - Neji diz, me tirando dos meus pensamentos e o olho. Me oferece algo que parece uma barra de cereal.

- E vocês? - pergunto.

- Todos já comemos antes de você acordar, só faltou você. - me entrega a barrinha e se senta ao lado de Hinata, observando o céu.

Faço o mesmo e abro a barra. Como a contragosto, meu estômago está uma porcaria, mas também não lembro de ter me alimentado direito, só tenho flashs de Hinata ter me alimentado enquanto eu passava mal e nem são lembranças muito confiáveis, já que estava febril e não lembro com clareza.

- O que pensa em fazer? - Neji pergunta, mas não o olho, continuo encarando o céu.

- Não sei, mas preciso de um tempo deles. - abaixo minha cabeça e o olho. Assente pra mim e encosta a cabeça contra a árvore, fechando os olhos - Se eu agir agora, conto a verdade para o Sasuke.

Ele abre os olhos e me encara alarmado, depois suspira e volta a posição inicial - Estamos com você independente do que decidir. - diz e sorrio vendo Hinata assentir e sorrir para mim.

- Obrigada. - alguns minutos em silêncio e finalmente decido saber o que houve - Onde estão os outros?

- Onde estávamos. Explicamos que Hinata veio primeiro que a equipe para trazer alguns equipamentos para mim e Sasuke exigiu falar com a Sakura... - percebo que Neji hesita um pouco em dizer meu nome verdadeiro, mas não dou muita atenção a isso senão vou surtar de novo - Então Itachi-san chamou Shikamaru para encenar interesse na possibilidade de acatar, que me chamou para...

- Já entendi. - o interrompo. Minha sanidade não vai aguentar ouvir que todos estão mentindo, encenando, dissimulando, distorcendo. Argh... Tenho vontade de explodir minha mente por fazer isso comigo. Vejo Neji me olhar preocupado e decido ser forte. Ninguém merece ter uma líder tão instável como eu, Kami. Pigarreio para limpar a garganta e desvio de seu olhar.

- Relaxa... Agora Naruto deve estar falando algum absurdo para melhorar o clima e se ainda não vieram nos buscar, é porque está tudo certo.

Assinto e escorrego pela árvore para sentar. Estou cansada, me sentia revigorada quando acordei, mas depois do surto que tive me estressei e me cansei quase alcançando meu limite de novo. Ainda tem essa agora, síndrome do pânico. Obviamente eu sabia que cedo ou tarde aconteceria comigo, principalmente com o rumo que as coisas estavam tomando, mas contava que fosse tarde e não cedo, tão imediato. Pelo menos não tive pesadelos nesses dias que fiquei doente. Aliás isso é outra coisa que preciso ver, o que houve comigo? Será que ainda é efeito do que o Orochimaru injetou em mim? O que era aquilo?

Abro os olhos e fecho minhas mãos bronzeadas. Sorrio ao lembrar que Hinata retocou minha maquiagem. Apesar de tudo tenho pessoas maravilhosas ao meu lado.

Vejo uma sombra pairar sobre mim e levanto minha cabeça, encontrando um par de ônix me observando silenciosamente.

Meu coração acelera um pouco, sinto de imediato um frio na barriga e prendo minha respiração inconscientemente ao encará-lo, mas desvio de seu olhar e me levanto, sem me deixar levar por todos os pensamentos o envolvendo que me assombram - Se já acabaram o papo vamos voltar, há muito para ser feito. - digo num tom alto o bastante para que os outros que vieram com ele ouçam e firme o suficiente para que ninguém me contrarie. Sei que Itachi-san continua me olhando e que não vai me chamar ou fazer algo do gênero agora que tenho a atenção de seu irmão, que me segue com o olhar.

Shikamaru assente e passa a me seguir em direção a mata. Hinata e Neji vem logo atrás acompanhados dos demais.

Alguém segura meu braço e não preciso olhar para saber que foi Sasuke. Cesso meus passos, mas não me viro para olhá-lo, continuo encarando um ponto qualquer a minha frente.

- Não pense que isso vai ficar assim. - ele diz num tom curto e grosso. Se não tivesse passado por tudo que passei me intimidaria pela sua ameaça e até ficaria perturbada por saber que ele ainda vai me procurar para tratar o que quer que ache que fiz de errado e apesar de virar meu rosto em sua direção, permitir meu olhar de encontrar o seu, não esboço nenhuma expressão, assim como não tenho nenhuma reação além de puxar meu braço e começar a andar por onde vieram, chutando ser esse o caminho de volta.

A última coisa que preciso é de mais uma ameaça para me preocupar e para manter minha sanidade intacta me forço a não lembrar e pensar em nada, não por enquanto. Ainda sinto uma agitação incontrolável em meu interior, vestígios daqueles pensamentos negativos e sensações ruins e não posso deixar nada disso crescer.

Me concentro no agora mais uma vez, já que da primeira vez deu certo, nas folhagens sob meu toque, no suor escorrendo por meu rosto, no canto dos pássaros invadindo meus ouvidos, no calor do raio de sol que adentra as folhas das árvores e toca minha pele, na leve brisa que me refresca e que anuncia que ao contrário do que eu pensava, vai sim chover.

Meus passos são precisos, porém aleatórios, já que não sei o caminho. Shikamaru logo se coloca a minha frente e lidera a caminhada. Ouço ao fundo Naruto matracar qualquer coisa, parece falar sozinho já que é a única voz presente e isso não parece incomodá-lo, seu tom de voz descontraído e despreocupado deixa claro o quanto está bem, ao menos alguém está.

- Vamos fazer uma parada. - Shikamaru anuncia, algumas horas depois e todos paramos para descansar.

Me sento contra uma árvore, afastada do pessoal, me perguntando onde está o rio que encontrei um pouco antes de ser pega por Itachi-san enquanto espionava Sasori. Estou com uma sede desgraçada e estou perdendo muito líquido. O suor escorre por meu rosto deliberadamente e meu uniforme, fechado até a gola alta, está úmido. Fecho os olhos e encosto minha cabeça contra o tronco.

- Pega. - Neji diz e abro os olhos. Me oferece uma garrafa de água e o pego de bom grado. Só de olhar para ela minha garganta estremece de ansiedade em bebê-la. Bebo quase a garrafa inteira em um só gole e enxugo minha boca com as costas da mão ao ficar satisfeita - Obrigada. - digo e volto a fechar os olhos, apoiando minha cabeça no tronco.

- Você está bem? - Shikamaru pergunta, se sentando ao meu lado.

- Cansada apenas. - respondo.

- Ainda falta muito, Shikamaru-kun? - ouço a voz de Hinata, junto de seus passos se aproximando.

- Um pouco mais da metade. - ele responde - Neji, deixou sensores pelo caminho?

- Sim e algumas câmeras também.

Eles entram numa conversa contínua e não sei dizer bem o que houve, mas desconfio de que acabei cochilando. Desperto com Hinata me chamando baixinho para voltarmos a caminhada.

A volta geralmente parece mais curta do que a ida, mas dessa vez a impressão é de que a volta está sendo ainda mais longa que a ida, e olha que eu estava sozinha e desorientada quando vim.

Fizemos mais algumas paradas para comer e descansar, mas não foi suficiente para mim. Estou extremamente cansada e se pudesse descansaria até o dia seguinte. Fiquei em silêncio o caminho todo, apesar de ora ou outra Hinata vir conversar comigo, depois Neji e até Naruto. Mais uma vez ele não se importou de falar sozinho o quanto estava animado com essa missão, que apesar de estar preocupado com a demora em começar a missão entrando em Chapada, está se divertindo principalmente por estar na mesma equipe que eu. Animadamente enumerou coisas que jogará na cara da Ino quando encontrá-la, por estar em vantagem de estar na minha equipe e isso me deu abertura para saber mais da loira.

- Sua amiga não parecia bem quando definimos as equipes. O que aconteceu? - pergunto, fingindo desinteresse específico no assunto - Ela estava animada antes de saltarmos.

O vejo com o canto dos olhos coçar a cabeça e fazer uma leve careta - Ino não me disse o que aconteceu, mas ela é sempre assim, se fecha e depois volta ao normal como se nada tivesse acontecido. Acho que ela só precisa de tempo... - ele diz e sorri ao me olhar - Você é bem observadora hein, Nicole! - diz num tom descontraído e ri me dando cotovelas.

- É o meu trabalho. - justifico e volto a olhar pra frente. Ele realmente a conhece, Ino realmente sempre faz isso, mas algo me diz que dessa vez é diferente. Alguma coisa séria aconteceu com ela.

- Você trabalha bastante, né? - ele pergunta e assinto sem olhá-lo. Não acredito que Naruto vai resolver puxar assunto comigo por mais tempo - Sempre trabalhou com isso? - assinto novamente e suspiro, enxugando a testa com as costas da mão - Nunca duvidou se era isso que queria para a sua vida? - inconscientemente paraliso e ele para de andar, olhando a nossa volta como se o que eu fiz fosse por ter algum inimigo próximo. Ao fundo o ouço dizer algo, mas minha mente traiçoeira aproveita a última pergunta que ele fez para me infernizar.

"Nunca duvidou se era isso que queria para a sua vida?"

Nunca duvidou? Nunca duvidou? Nunca duvidou?

- Nicole! - desperto daquele transe com a voz de Shikamaru e o olho. Me perco em seus olhos castanhos por alguns segundos, até encontrar meu raciocínio de novo.

- Ouvi alguma coisa daquele lado. - aponto para o lado, quase que automaticamente - Fiquem aqui e de prontidão. - ordeno, me apressando em sair dali.

Meus passos se tornam cada vez mais rápidos e logo estava correndo. Gotículas singelas pingam em meu rosto, vai começar a chover e não é isso que me faz refletir, o caso é que vai começar a chover em meu interior também.

Meu coração está absurdamente acelerado e já posso sentir meu corpo reagir a ansiedade e desespero que aquela pergunta me causou. Depois de correr por uns minutos e conferir olhando para todos os lados que estou sozinha, caio sobre meus joelhos e espalmo as duas mãos na terra coberta parcialmente por mato, agarrando o verde como se isso me fizesse agarrar minha sanidade. Minha pulsação está no ouvido e meu fôlego entrecortado. O chuvisco engrossa e logo gotas pesadas se desfazem sobre meu corpo e no chão. Vejo a terra umedecer como meus olhos, o verde do mato ganhar brilho das gotas de água se desmanchando como meu coração.

Cada vez mais duvido do que quero para minha vida. Quando decidi ser uma agente, mesmo sem o consentimento dos meus pais, tinha certeza do que queria e me orgulhava disso, me orgulhava a ponto de criar mentiras para sustentar a vida que construí para mim, mas essa utopia está se desfragmentando em minúsculas partes que escorregam por entre minhas mãos. Não quero mais mentir para minha família e para meus amigos e não sei mais se quero continuar no caminho que estou seguindo. Parece que cada vez que avanço um passo nessa vida, mais obscuras as coisas ficam. Eu não tinha que mentir tanto, não tinha que desconfiar tanto das pessoas a minha volta, não tinha que me preocupar tanto com minhas reações com medo de descobrirem minha verdadeira identidade, nem temer respirar por até isso representar algum perigo. Meu trabalho era uma brincadeira e agora é algo que mal posso suportar. As mudanças foram bruscas, do nada tive que aprender a sobreviver, conhecer meus limites, trabalhar estrategicamente cada possibilidade de qualquer coisa que eu faça ou que aconteça e descobrir em quem posso ou não confiar e ninguém me ensinou, tive que aprender sozinha, na raça. É possível superar isso? Há tantas consequências me punindo que me pergunto se algum dia elas deixarão de me atormentar.

Eu não sei se quero isso para a minha vida.

Gradualmente me levanto e recupero meu fôlego. Olhando para minhas mãos sujas de terra, que depois do que houve da última vez poderiam estar sujas de sangue.

Decido três coisas. Contar a Sasuke toda a verdade sobre mim assim que chegarmos a zona principal, contar a verdade para meus pais e amigos quanto voltarmos a São Paulo e pedir demissão quando encerrarmos essa missão, porque não quero mais nada disso para a minha vida. Me dedicarei a conquistar meu diploma, construir uma carreira e me especializar. Essa certeza é a única coisa a qual me agarro para me impedir de desistir aqui mesmo, afinal não quero que nada aconteça comigo sem que essas três coisas aconteçam. Sinto uma dor profunda só de imaginar meus pais tendo o desgosto de descobrir meus segredos por outras pessoas e a sensação é a mesma quando penso em meus amigos e Sasuke e estou completamente ciente de que posso perdê-los mesmo lhes contando tudo, principalmente o homem que amo.

- O que está fazendo? - ouço a voz de Sasuke num tom grave e levanto a cabeça.

"É agora!", ouço um grito em minha mente e engulo a seco o encarando.

"Conte! Conte agora!", fecho os punhos e abaixo a cabeça, avaliando verdadeiramente essa possibilidade.

- Sasuke... - começo, sentindo um frio na barriga e um choque percorrer minha espinha.

CONTE!

CONTE AGORA!

CONTE QUE VOCÊ NÃO PASSA DE UMA MENTIROSA!

CONTE QUE MENTIU PARA ELE POR TODO ESSE TEMPO!

CONTE QUE VOCÊ É UMA TRAIDORA IMUNDA!

CONTE QUE VOCÊ NÃO PRESTA E QUE NÃO É BOA O SUFICIENTE PARA ELE!

Fecho os olhos e sinto meu coração voltar ao ritmo que ultimamente tem sido normal, acelerado, precipitado.

- Eu... - começo, sentindo os olhos lacrimejarem - Eu preciso te contar uma coisa...

- O que? - pergunta desconfiadamente.

- A verdade. - abro os olhos e o encaro. Os sintomas que sinto sempre que estou prestes a colapsar vem com tudo, mas não vou parar dessa vez, preciso encarar as consequências do que decidi, mesmo que tenha sido antes de conhecê-lo. Respiro fundo e mordo o lábio inferior. É o certo, estou fazendo o que é certo - Eu sou... - paraliso e perco as palavras ao ver Juugo atrás de Sasuke nos olhando. Ele move a cabeça negativamente com um semblante sério e coloca o dedo indicador sobre a boca, gesticulando para que me cale - Eu... - me engasgo e ao ver pela visão periférica Sasuke bufar impaciente e o olho.

- Vai falar ou não?! - esbraveja e me controlo para não surtar agora mesmo. Atrás de Sasuke vejo Juugo negar mais uma vez e tirar algo do bolso da calça. Sasuke se aproxima a ponto de ficar em minha frente - Que verdade? Diga logo de uma vez. - meus olhos arregalam quando vejo o que Juugo tira do bolso, é um ponto comunicador de ouvido - Estou falando com você! - grita e o olho.

Minha cabeça está girando. Um ponto comunicador. Por que me mostrou um ponto comunicador?

A ficha cai num peso de toneladas. Inferno. Estão nos espionando?! Como? Inconscientemente levo uma das mãos ao peito e agarro meu uniforme. Há algum microfone em mim? Orochimaru implantou? Pisco algumas vezes e até fecho os olhos para tentar pensar rápido. Não, não pode ter sido quando desmaiei, porque me enfiei na água, se tivesse qualquer coisa eletrônica externamente teria danificado.

Sasuke segura meu braço com brusquidão - Qual o seu problema? - me pergunta e o olho. Ele deve estar com o microfone. Ele.

Umedeço o lábio inferior e desvio de seu olhar, passando minhas esmeraldas rapidamente para Juugo, atrás dele, que permanece escondido nos observando. Ele acena para que o siga e se retira sorrateiramente.

Tenho que tomar cuidado. Sasuke está com um maldito microfone, logo agora que ia contar tudo a ele. Com os olhos procuro o microfone escondido por sua roupa, mas obviamente não encontro. Seria preciso revistá-lo, mas como fazer isso sem que ele diga qualquer coisa que levante suspeitas?

Não consigo pensar e as únicas coisas que me vem agora é que não posso contar nada a ele e que tenho que afastá-lo de mim, fazê-lo desistir de perseguir Nicole.

Grudo no colarinho de seu uniforme e o encaro com o máximo de fúria que posso, uma fúria destinada a outra pessoa, a que está me espionando através de Sasuke.

- Meu problema é você. - praticamente rosno, num tom grave, enfurecido, porém controlado - Você se acha esperto, não? - o empurro para longe de mim, o fazendo recuar alguns passos pelo modo bruto como o empurrei - Não fique no meu caminho, Uchiha, pode se arrepender por isso. - digo, o vendo empalidecer enquanto sua expressão muda para algo realmente assustador. Está prestes a despejar suas palavras frias contra mim e não consigo nem imaginar o quanto isso pode me complicar, mesmo que agora não consiga lembrar de nada comprometedor que ele saiba sobre mim. Preciso pará-lo, é a única coisa que consigo pensar agora, preciso pará-lo.

Forço um sorriso e levanto uma das sobrancelhas sugestivamente, o paralisando novamente.

Começo a andar em sua direção com toda a coragem que tenho, sendo seguida por seus ônix afiados. Nos segundos que se passam, penso em mil e uma coisas. Orochimaru está me espionando provavelmente para conferir minha lealdade e não sei como ele conseguiu, mas implantou um microfone em Sasuke, sem ele nem desconfiar, e se fez isso com o cara mais desconfiado e prevenido do mundo, facilmente conseguirá fazer com qualquer um a minha volta.

Lembro do que Sasuke me disse antes dessa missão.

~*~

"Um estalo escapa de sua boca, enquanto enfia suas mãos nos bolsos. Anda a passos calmos demais para quem está sendo desafiado, mas não me intimido. Continuo mantendo o sorriso nos lábios, o seguindo com os olhos.

Ele para ao meu lado, concentrando seu olhar a frente. O cenho franzido, aborrecidamente - Deboche o quanto quiser, sabe bem do que estou falando. - vira seu rosto em minha direção e sua expressão fica ainda mais rígida - Esconde um segredo e seja ele qual for vou descobrir."

~*~

"Esconde um segredo e seja ele qual for vou descobrir.".

Ando a passos calmos. Paro ao seu lado, como ele fez comigo aquele dia, concentrando meu olhar a frente, sabendo de que está me olhando.

Se Sasuke continuar com essa ideia fixa vai arruinar tudo, principalmente com Orochimaru me espionando. Agora tenho dois problemas imediatos. Preciso me livrar de Sasuke, ao mesmo tempo que preciso ganhar a confiança de Orochimaru e o que estou pensando vai resolver as duas coisas, apesar de me trazer um grande problema futuro.

"É um teste, um grande teste para mim e por um bem maior tenho que passar.", repito para mim mesma, invocando coragem e confiança para o que estou prestes a fazer.

- Ah e sobre a verdade que eu tinha pra te contar... - começo, num tom irônico, porém sério. O olho com o canto do olho, sem mover a direção da minha cabeça que continua para frente - A verdade é que você não passa de um moleque mimado. - faço uma pausa ao vê-lo se surpreender por minhas palavras e me foco em manter minha fúria presente, expulsando a culpa por fazer isso. O encaro por segundos, antes de continuar, ignorando o fato de estar apavorada por fazer isso - Você não me conhece, não sabe nada sobre mim.

Lembro-me do que usarei como base para a minha solução.

~*~

"Pega minha mão e a aperta levemente - Sakura. - me chama e franzo o cenho com seu tom sério - Tenho algumas coisas para te contar sobre mim, mas não tenho muito tempo agora. - leva a mão livre ao meu rosto e faz uma leve carícia - Só o que posso adiantar é que viajarei a trabalho daqui a pouco e voltarei em alguns dias. Quando eu voltar, conversaremos sobre o que eu faço e te contarei algumas coisas que você ainda não sabe sobre mim e minha vida, mas preciso que confie em mim. Pode fazer isso?"

~*~

Sinto que estou fazendo a maior burrada da minha vida. Usar algo que sei que vai atingi-lo contra ele definitivamente é a pior coisa que eu poderia fazer para agravar minha situação quando ele realmente souber da verdade, mas não há outra escolha, não agora. Sei que estou indo longe demais, assim como sei que é a única maneira de fazê-lo se afastar de Nicole, além de mostrar ao Orochimaru que posso ser perigosa e traiçoeira se for preciso, porque é isso que ele espera de mim.

- Se quer descobrir algum segredo, procure em você mesmo. Aposto que um moleque como você tem muitos guardados. - o vejo arregalar os olhos e forço meus lábios a sorrirem maldosamente, mesmo que um buraco negro esteja se abrindo em meu peito por saber que estou jogando sujo - Acho que acabei de descobrir mais uma coisa sobre você. - cuspo as palavras com puro sarcasmo e o vejo em choque, ainda mais que antes. Coloco minha mão esquerda sobre seu ombro e aproximo minha boca de seu ouvido esquerdo - Você é um hipócrita. - viro meu rosto em sua direção e o encaro com o máximo de firmeza e superioridade que consigo - Não se esqueça do meu conselho, afinal, não costumo ser tão generosa. - seus ônix encontram minhas falsas safiras e estreito meus olhos num aviso claro hostil - Não fique no meu caminho. - lhe dou um sorriso discreto e começo a andar na direção que Juugo seguiu, sem olhar para trás, sabendo que isso vai mantê-lo longe e Orochimaru satisfeito.

A cada passo que dou afundo mais em minha própria melancolia, assim como meus pés na terra. Paro de andar e ergo minha cabeça, deixando a chuva, agora torrencial, se misturar as minhas lágrimas e minha dor. Acabei de jogar a granada que irá explodir quando Sasuke descobrir meus segredos.

- Chore comigo... Chore comigo... - sussurro, pedindo aos céus alguma companhia para minha solidão.

Caio de joelhos, me abraço e me embalo desconsoladamente me sentindo exatamente como o céu cinza, sem luz, sem brilho, carregando apenas mágoa e dor, desabando em lágrimas que não aliviam o peso que temos que carregar.

Sasuke jamais me perdoará por isso. Já não existia nem a remota chance de ele me perdoar por esconder dele que trabalho com segurança e para a empresa da família dele, agora então, foi a gota d'água que fará tudo transbordar sem volta. O conheço o suficiente para saber que o calei porque minhas palavras foram como tiros em seu "eu", tiros certeiros e mortais.

Encolho-me no chão, apoiando minha cabeça sobre meus braços cruzados. Um urro frustrado e doloroso escapa por minha garganta e involuntariamente começo a tremer. Acabou para nós. Acabou.

Logo os soluços chegam e o choro contínuo satisfaz minha dor. O coração se alivia um pouco, se entorpece completamente inibindo o que me corrói, assim como a chuva se torna mais fraca e alguns raios solares voltam a colori-lo, nos fazendo esquecer que ela pode nos destruir com uma nova tempestade.

A cabeça esvazia e consigo voltar a raciocinar. Juugo, preciso ir atrás do Juugo.

Me levanto e enxugo as lágrimas, mesmo que o leve chuvisco faça o favor de me molhar de novo. Respiro fundo e começo a andar quando dou de cara com a pessoa que eu ia procurar. O cenho está franzido e seu olhar carregado de compaixão. Ele me viu chorar. Droga.

Silenciosamente vem em minha direção com os braços abertos e me abraça, acomodando minha cabeça em seu peito.

- Ficará tudo bem, moça. - ele diz, acariciando minha cabeça com sutileza.

Assinto em silêncio e retribuo seu abraço, lembrando de quando eu queria abraçá-lo quando estava sofrendo ao me contar sobre Kimimaro. Acho que em meio a tantas coisas ruins, sempre há algo bom para resgatar, como minha amizade com Juugo.

- Obrigada. - sussurro contra seu peito e fecho os olhos. Minutos depois me afasto cuidadosamente e sorrio - Estou melhor, obrigada.

Ele sorri aquele sorriso que irradia sua nobreza e bondade e coça a cabeça.

Respiro fundo e ao mesmo tempo que ele pela sua reação, lembro o que temos que conversar.

- "Ele" implantou nano-microfones em três pessoas da sua equipe que ficaram no outro acampamento.

- Três?

- Sim. Aquele homem que estava falando com você, o loiro que veio com ele e no mais velho que anda com o Hatake Kakashi.

Franzo o cenho - Sasuke, Naruto e Gai? - ele assente - Por que?

- Espionar você e o andamento da missão de vocês. - responde, confirmando minha teoria.

- Então não posso retirar esses nano-microfones. - digo distraidamente e ele concorda - Droga. Mais essa agora.

- Preciso ir. Volto para São Paulo hoje, mas tome cuidado. "Ele" e Suigetsu ainda ficarão.

- Certo. Obrigada, Juugo. Se não fosse você... - as palavras somem e abaixo a cabeça me lembrando do que passei com Sasuke. Cacete, isso vai acabar comigo.

- Ele vai entender quando contar a verdade. - Juugo diz, me fazendo olhá-lo. Sorri pra mim, me olhando por segundos nos olhos - Vai dar tudo certo.

- Eu sei... - assinto e me lembro de algo - Juugo, como sabia que era eu?

Ele sorri - Você disse enquanto estava desacordada.

- Disse? O que eu disse? - pergunto, preocupada demais para conseguir disfarçar. Se falo desmaiada, tenho que tomar cuidado em dormir perto das pessoas. Kami, como vou resolver isso? Entro em pânico lembrando de algo - Alguém além de você viu ou ouviu?

Nega com a cabeça e sorri de novo - Ninguém estava por perto.

Solto a respiração que prendi de uma só vez e só falta eu começar a pular de alívio, Kami, ao menos isso.

- Mas o que eu dis-...?

- Que você não queria ter que mentir, mas que criou Nicole para proteger todos. - Juugo deixa o olhar cair e seu semblante se torna triste - Não exija demais de você, moça.

Forço um sorriso e desvio de seu olhar intensamente complacente. Como posso não exigir demais de mim se a situação faz isso por si só?

Sinto a palma inteira do Juugo sobre minha cabeça e o olho no susto. Está me fazendo um cafuné bem desajeitado, com um sorriso irradiante. Retribuo sinceramente seu sorriso e assinto quando ele faz o mesmo, num cumprimento mudo.

O vejo dar as costas e se retirar em meio a mata, antes de fazer o mesmo. Não sei quanto tempo perdi aqui, mas preciso voltar antes que alguém me procure. Ando alguns minutos até encontrar o pessoal em prontidão, como havia ordenado antes de sair. Sasuke está afastado de todos, inclusive de Itachi-san e assim que me viu virou as costas, antecipando a retirada.

- Onde você estava? - Itachi-san vem ao meu encontro e não paro meus passos, apenas desvio dele, o ignorando, e sigo na direção do Neji, Hinata e Shikamaru que me aguardam ansiosos.

- Pensei ter visto algo. Acho que me enganei. - digo, como se pudesse justificar com essa desculpa bem esfarrapada minha retirada apressada.

Naruto se aproxima também - Você está bem, Nicole? - pergunta assim que chega - Você me assustou! Achei que estávamos em apuros! - disse, sorrindo daquele jeito besta dele.

Reprimo uma vontade de amaldiçoar minha má sorte em ter que trabalhar com meu melhor amigo disfarçada de outra pessoa, mentindo cem por cento sobre qualquer coisa que eu fale ou faça e o pior é que uma parte de mim ainda consegue se aliviar por fazer isso, porque se fosse Haruno Sakura a sua frente, ele nem a olharia, quem dirá conversaria dessa forma tão informal e descontraída. Querendo ou não vê-lo sorrir desse jeito acalma um pouco meu pobre coração.

- Me desculpe. Pensei ter visto algo. - justifico, deixando escapar um pequeno sorriso.

- Tudo bem! Mas na próxima me avisa, posso ir com você conferir. - sorri novamente e desvio de seu olhar quando meu coração dói por vê-lo tão a vontade com Nicole, como ficava com minha verdadeira identidade antes do anúncio do meu namoro com Sasuke.

- Podemos conversar? - Hinata questiona e me preocupo pela sua feição.

Antes de concordar lembro de algo importante.

~*~

- "Ele" implantou nano-microfones em três pessoas da sua equipe que ficaram no outro acampamento.

- Três?

- Sim. Aquele homem que estava falando com você, o loiro que veio com ele e no mais velho que anda com o Hatake.

Franzo o cenho - Sasuke, Naruto e Gai? - ele assente - Por que?

- Espionar você e o andamento da missão de vocês.

~*~

Merda. Naruto e eu falamos alguma coisa comprometedora? Passo e repasso nossa conversa e vejo que não houve nada demais, nem sobre Ino na conversa anterior. Qualquer líder se preocuparia com seus subordinados, certo?

- Claro. - respondo e a levo para longe do grupo, principalmente de Naruto que nos segue com o olhar. Nos afastamos o suficiente para que ninguém ouça nossa conversa e a seguro pelo pulso para que pare de andar - Eii. - ela se vira e me olha - O que houve?

Ela abaixa a cabeça, parece envergonhada. Respira fundo algumas vezes e mil coisas ruins já se passam na minha cabeça. Por que diabos ela está desse jeito?!

- Eu não queria te incomodar com isso, mas... - ela pousa uma mão sobre o ferimento, na lateral do abdômen e rapidamente compreendo.

Com o olhar peço que me deixe avaliar a área e ao vê-la assentir abro seu uniforme. Com calma ela retira a parte superior do macacão justo. Arregalo os olhos quando ela retira o tampão e expõe o ferimento arroxeado e inchado em torno do pequeno buraco que agora está mal cicatrizado e com excesso de pus.

- Kami! - inconscientemente exclamo alto e me aproximo, já pegando luvas cirúrgicas no coldre traseiro - Mas que merda, Hinata... Como isso ficou desse jeito?! - olho para ela a tempo de vê-la fazer uma careta.

- Eu não sei... Estou tomando corretamente os remédios que você me deu, mas...

- Mas? - exijo ao vê-la abaixar a cabeça novamente e desviar do meu olhar. Olho a nossa volta e a levo para que se sente num tronco de uma árvore caída próxima - Encoste. - a oriento a ficar ereta contra a outra árvore, podendo assim ficar mais fácil para ver e mexer - Por que não disse antes? - aperto levemente em torno - Dói? - a olho e vejo negar, apesar de segurar com os dentes o lábio inferior em um claro sinal de dor - Não pode mentir, Hinata. Isso é sério. - a repreendo e ela assente e novamente desvia o olhar do meu. Suspiro pesadamente e com as costas da mão, empurro seu queixo em minha direção para que me olhe - Não é vergonhoso ter dor e nem se preocupar com sua saúde. - digo, a vendo concordar - E manter meus aliados bem e saudáveis não é um incômodo, então preciso que entenda isso logo de uma vez e passe a ser mais clara comigo, ok? - ela assente novamente e volto ao ferimento - Certo. Vamos ver isso aqui.

Alguns minutos se passam quando Shikamaru se aproxima - O que estão...? - a fala dele some e me viro para olhá-lo. Parece chocado, segundos depois preocupado, depois assustado, até ficar completamente pálido e se virar para o lado para botar os bofes para fora.

Nego com a cabeça e volto a retirar o pus apertando o local, enquanto Hinata se segura para não deixar escapar seus murmúrios de dor.

Ela é durona, bem durona e respeito isso. No lugar dela eu estava gritando para que todos pudessem ouvir, porque pelo modo como está inflamado vê-se que o procedimento que estou fazendo causa uma grande dor, principalmente por não estar anestesiado.

No meio do processo tive de usar meus dois últimos anestésicos que tinha no coldre porque precisei abrir os pontos e limpar por dentro porque apertar não era suficiente para tirar o pus acumulado. Depois que ela desmaiou tanto pela dor quanto pelo anestésico, fechei o ferimento com mais pontos.

Hinata estava desmaiada há alguns minutos e eu estava pensativa. Estranhamente seu corpo não conseguia cicatrizar o ferimento e mesmo tomando os antibióticos e analgésicos, ela continuava ruim, apesar dos remédios terem inibido o enjoo e a febre alta que foram os primeiros sintomas que ela apresentou.

- Ela vai ficar bem? - ouço a voz amuada de Shikamaru e me viro, o encontrando abraçado a uma árvore.

- Você vai ficar bem? - me aproximo dele e sento ao seu lado.

- Tenho problemas com sangue.

- Percebe-se. - tiro as luvas cirúrgicas e enfio dentro do saquinho para guardar no coldre até chegarmos ao acampamento - Como ela estava nos dias que passei mal? - pergunto, afim de conferir se ela não me escondeu nada.

- Indisposta. Mal se alimentava também e parecia ter febre algumas vezes, porque suava bastante e tinha frio, quando todos estávamos morrendo de calor.

- Ela vomitou alguma vez?

- Não. - respondeu e dobrou as pernas - É grave?

- Parece que sim. Os remédios não estão fazendo o que deveriam e preciso de alguns exames para entender o que está acontecendo com ela.

- Suspeita de alguma coisa?

Nego com a cabeça - Não dá para suspeitar num lugar como esse. Pode ser qualquer coisa, apesar do ferimento. - cruzo os braços e continuo a olhando deitada sobre meu sobretudo no chão, onde a ajeitei depois que desmaiou. - Se ela não melhorar depois disso, precisaremos coletar exames e mandar para um laboratório local, não dará mais para adiar.

Shikamaru assente - O que pretende fazer? A equipe que pediu chegará hoje a noite.

- Não temos escolha. Ficaremos aqui até Hinata melhorar. Assim que chegarmos na zona principal apresentamos o plano e seguimos com a missão. - fecho os olhos e aperto minhas têmporas numa massagem rápida - As coisas estão piorando numa proporção incontrolável. - desabafo, suspirando com pesar - Estou esgotada.

- E para piorar ainda fui sequestrado. Talvez se eu estivesse presente você não estaria tão esgotada.

- Não seja tolo. Sua trilha de legumes enlatado no meio da mata a noite foi genial. - o respondo e começo a rir dessa desgraça. Fui verdadeiramente idiota ao seguir sua trilha no meio da noite com apenas uma lanterna comigo e com certeza ficará para a história.

O ouço rir e colocar a mão na cabeça - Era o que cabia no bolso e não chamava a atenção dos que me observavam. - Shikamaru justifica e o olho.

- Querendo ou não isso me ajudou. Não chegaria a Sasori e Itachi-san se não tivesse feito isso. - volto a olhar para frente - O que o fez ser tão cauteloso?

- Minha líder havia sinalizado de que tinha alguma coisa errada. - responde e me leva diretamente para aquela lembrança.

~*~

"Fico sem entender o que está se passando comigo. Umedeço o lábio inferior e olho para fora. Sem respondê-la, saio dali. Procuro para todos os lados qualquer coisa que sinalize que algo ruim irá acontecer, mas está tudo normal.

- Nicole? - Shikamaru se aproxima e depois de olhar rapidamente para Hinata, atrás de mim, olha para mim - O que foi?

- Tem alguma coisa errada. - digo, passando por ele. Coloco uma das mãos em minha cintura e observo tudo ao meu redor. Não há nenhuma movimentação estranha, apesar de estar sentindo algo similar ao que senti no aeroporto, quando me encontrei com Orochimaru.

Shikamaru para ao meu lado e olha na mesma direção que eu - Por que acha isso?

- Porque eu sinto. - respondo, sem me mover. Talvez eu esteja surtando à toa. Mordo o lábio inferior e passo a mão nos falsos fios curtos - Vamos logo com isso. - enfim, desisto. Ficar nesse estado não vai me ajudar muito."

~*~

- Você tem uma boa intuição e agora isso é comprovado. - ele diz e ri.

- Parece que sim... - digo, distraidamente. Talvez eu deva prestar mais a atenção nesses detalhes. Sempre antes de alguma coisa ruim acontecer eu sinto.

Neji e Naruto logo chegam. Como sempre Naruto chega como uma tempestade, todo escandaloso. Gesticulo para que fale mais baixo e ele imediatamente compreende o motivo. Segundos depois de eu explicar o que havia acontecido a eles, Hatake e Itachi se aproximam.

Como tenho feito na presença deles antes, levanto e saio dali dizendo que acamparíamos por aqui por causa da Hinata, pois tive que lhe dar analgésicos fortes para limpar completamente seu ferimento e isso a deixará inconsciente por um bom tempo.

Enquanto voltava para onde estávamos, que era um lugar mais aberto, fiz uma nota mental de repor os remédios e os itens médicos do meu coldre. É essencial carregar comigo isso por aqui.

Levo um susto quando levanto minha cabeça e dou de cara com Sasuke. Nos olhamos por segundos, até Itachi-san se aproximar e intervir como da outra vez.

- O que foi, Sasuke?

Ele não responde, sequer olha para Itachi-san, continua me encarando com uma expressão fechada e acho que me mataria só com o olhar se fosse possível, mas não vacilo, continuo firme e forte diante do que quer que esteja fazendo.

- Perdeu alguma coisa? - pergunto, quando vejo que não falará nada, mantendo minha voz imponente e desafiadora para que não pense que mudei minha postura em relação a ele. A advertência de distância tem que ficar eminente pra ele em tudo que sair de Nicole.

Itachi-san ia dizer algo quando Sasuke se dispôs a me responder - Como ela está? - pergunta e por sorte desvia de meu olhar, pois se continuasse a me encarar veria que fiquei surpresa com sua pergunta.

- Inconsciente. - respondo e viro meu rosto na direção oposta dos irmãos Uchiha - Parece que no pouso ela foi atingida por algo que perfurou a lateral de seu abdômen. - continuo, me desarmando um pouco. Parece que Sasuke quer uma trégua e não serei eu a recusar. Suspiro, cansada de tudo isso e passo a mão pelos meus falsos fios curtos negros - Acredito que amanhã ela estará melhor. Ficaremos por aqui até lá. - digo, finalizando aquela conversa e me retiro deixando os dois a sós.

Sento no chão longe deles. A vontade que tenho é de dormir, dormir para sempre, mas nem fechar os olhos posso para não correr o risco de conseguir, vai que falo dormindo?

Shikamaru, Hatake e Naruto voltam dizendo que Neji ficaria com Hinata. Cada um arruma seu canto para descansar, a noite já caiu.

Itachi e Sasuke ficaram distantes por todo esse tempo, não ousaram nem se aproximar de mim e agradeço mentalmente por isso. Sinceramente não quero lidar com nenhum deles por enquanto.

Em certo momento comecei a pegar no sono a cada piscada que dava, então decidi levantar e sair dali para encontrar algum lugar afastado para pelo menos tirar um cochilo.

- Vou cobrir o perímetro. - digo, acenando para Naruto e Shikamaru que ameaçaram levantar para que ficassem - Sozinha.

- Mas... - Naruto começa a dizer, no entanto Shikamaru o silencia o segurando e o encarando, como se o avisasse com o olhar para não me contrariar. Acho que Shikamaru percebeu que não estou no melhor do meu humor.

Ando a passos rápidos antes que Shikamaru não consiga mais segurar Naruto. Conforme me afasto de onde estávamos, percebo que tudo fica silencioso, externa e internamente e pela primeira vez gosto disso. De repente, vejo uma árvore enorme e a olho quando chego em sua raiz. Decido escalá-la e o faço, só paro quando estou no topo com suas folhagens, olhando a lua e lembrando de quando era mais nova brincava com meus amigos de subir nas árvores, apostávamos corrida e sempre fiquei em segundo lugar, sendo que o primeiro era de Naruto. Foram bons tempos.

Sentir a brisa da noite em meu rosto é indescritível. Encosto minhas costas em seu tronco e ao me ajeitar confortavelmente fecho os olhos. O cansaço me domina e logo me vejo em meu inconsciente. Dormir afastada de todos foi a melhor ideia que tive e continuaria sendo se eu não acordasse com uma maldita sensação de queda e todas as sensações que tenho ao acordar de um pesadelo. Kami! Ainda bem que tenho reflexos rápidos! Consigo me pendurar num arbusto, só não consigo segurar meu grito de susto.

Merda! Mas que porcaria de ideia dormir em cima de uma árvore!

Grudo em outro arbusto e confiro se é seguro distribuir meu peso nele também. Perco alguns bons minutos num malabarismo com meu corpo aqui em cima, conforme tento descer e nesse período só ofensas se repetiam em minha mente, ah, ofensas e promessas de nunca mais fazer essa besteira, não sem me amarrar a árvore antes de dormir.

Minhas mãos vacilam e os arbustos acabam escapando delas quando tento uma manobra para me firmar no tronco, grito de novo com o susto e a única coisa que me impede de cair no chão é algo parecido com cipó ter enroscado no meu pé direito e olha que a queda seria grande, estou há uma altura nada segura para se cair. Parece que tenho sorte.

Suspiro e tento alcançar meu pé, já que fiquei de ponta cabeça. Não sei se é melhor cortar o cipó e cair ou tentar subir de novo e me soltar. Inferno. Essas coisas só acontecem comigo.

- Nicole?! - ouço a voz de Hinata e desisto de alcançar meu pé, voltando a ficar pendurada de ponta cabeça - O que está fazendo aí em cima?!

- O que estou tentando fazer você quis dizer, né? - digo, com ironia e tiro do coldre lateral meu Gebear Dude. Cortar o cipó e cair é uma ideia mais fácil de colocar em prática.

- Isso não é uma boa ideia. Você pode ser atingida por sua faca na queda. - Shikamaru diz e desisto novamente.

- Será que vocês podem me deixar sozinha? Voltem para o acampamento, encontro vocês lá! - digo, pegando Gebear Dude de novo.

- Me dê sua mão.

- Ah! - me assusto com Naruto me estendendo sua mão e acabo gritando, deixando Gebear Dude cair.

- Essa foi por pouco! - ouço na voz de Hinata e faço uma careta imaginando Gebear Dude caindo sobre o que não deveria.

- Vamos. Não vou aguentar por muito tempo. - Naruto insiste e lhe dou minha mão. Com muito custo ele consegue me puxar até o galho em que está - Segure aqui, vou cortar o cipó. - ele diz e sorri - Você conseguiu subir bem alto hein, Nicole! - comenta distraidamente, enquanto me pergunto por quê tem que ser ele a me ajudar. Sinto minhas pernas soltas e logo meu corpo fica mais pesado - Segure-se! - alerta, como se eu não fizesse isso por instinto. Droga. Só faltava essa.

- Obrigada. - murmuro, olhando para baixo.

- Está tudo bem aí em cima? - Hinata questiona, olhando para nós.

- Sim. Já estamos descendo. - respondo e paro de me mover ao ver Naruto me observando - O-O que foi? - pergunto, já sentindo minhas bochechas queimarem! Mas o que diabos ele está fazendo?!

- O que veio fazer aqui? - ele fica em pé, se apoiando nos galhos ao redor e passa a olhar a paisagem.

- Aqui é melhor para observar. - respondo, torcendo para que essa mentira seja suficiente. O vejo olhando o nascer do sol, o olhar está perdido, como se revivesse alguma lembrança.

- É.

Um silêncio paira entre nós e me sinto incomodada, então começo a me mover para descer, mas paro quando o vejo parado, ainda na mesma posição de antes.

- Você não vem?

- Eu costumava ver o nascer do sol com uma pessoa. - paraliso de imediato lembrando das inúmeras vezes que ele me acordava para fazermos isso quando éramos mais novos. É de mim. Está falando de mim.

- Estão nos esperando. Vamos. - desconverso, voltando a me mover.

- Os olhos dela brilhavam quando os raios de sol surgiam no céu. - comentou e voltei a olhá-lo. Está com um sorriso triste e meu coração se aperta ao vê-lo assim.

"Não faz isso comigo, Naruto, pare de dizer essas coisas...", imploro mentalmente, como se pudesse ouvir.

- Temos que ir. - insisto, o cortando.

Ele me olha e o sorriso de desfaz - Será que ela ainda lembra disso?

"Lembro.", é a resposta que dou em minha cabeça e a que eu gostaria de lhe dar, até lembrar que há um microfone nele, onde Orochimaru pode ouvir tudo.

- Do que isso importa? Fará alguma diferença?! - despejo as palavras duras antes mesmo de processá-las e sinto um gosto amargo na boca - Você deveria se concentrar nessa missão, agente. - digo com total formalidade e rigidez e desço, o deixando absorto em minhas palavras.

- O que estava fazendo lá em cima? - Shikamaru pergunta, assim que chego ao chão.

- Nada. - respondo e vou até a Hinata. Pego Gebear Dude que ela pegou quando caiu, assim que o guardo a olho. Meço sua temperatura, confiro se está suando mais que o normal para o dia de hoje e toco levemente na área do ferimento, para conferir se dói - Como está se sentindo? - percebo que não faz nenhuma expressão, inclusive de incômodo ou dor quando a toco e isso já é alguma coisa.

- Melhor, muito melhor. Obrigada. - sorri e torna a me olhar - Você está bem? - questiona, olhando para Naruto que ainda não desceu.

- Sim. Acho que já podemos voltar para a Zona Principal, não? - mudo o assunto, olhando para Shikamaru. Me aproximo e sussurro para que Naruto e o microfone nele não nos ouçam - Tem algo que preciso dizer a vocês. - o olho e transmito a intensidade do que pretendo passar assim que tivermos a oportunidade e ele parece entender, assentindo com uma expressão um tanto preocupada - Até lá mantenham Sasuke, Naruto e Gai longe de mim.

- Certo. - Hinata e Shikamaru respondem em uníssono e me retiro, voltando ao acampamento para avisá-los de que seguiremos para a zona principal.

Não me estendo muito, apenas com minha aparição Hatake, Neji, Sasuke e Itachi-san vieram ao meu encontro. Disse apenas um "Se preparem, seguiremos para a zona principal em dez minutos." e saí dali, evitando o máximo possível olhar os irmãos Uchiha que pareciam determinados a conseguir minha atenção, claro que por razões problemáticas. Itachi-san muito provavelmente para tentar falar sobre o que houve e Sasuke para me ameaçar ou sei lá o que, o ponto é que não será saudável para a minha cabeça, não agora que preciso ter foco e sabedoria para lidar com tudo que está acontecendo, graças aos céus eu consegui dormir um pouco, senão já tinha surtado de novo.

Levantamos acampamento e começamos a caminhada como o planejado. Sigo na frente com Shikamaru, Neji e Hinata. Pela primeira vez Naruto está em silêncio atrás de nós, ao seu lado Hatake e Itachi-san e por último e não menos importante Sasuke.

- Neji... - ouço Naruto chamá-lo e fico atenta, apesar de não demonstrar interesse - Você viu os prints dos formulários novos da ANSB que te mandei por whatsapp?

- Não. Meu celular está com a Saku...

~*~

"- Hinata, chame o Neji, por favor! - digo, expulsando todas as sensações do choque que estavam me controlando.

- O que você pretende fazer?

- Só o traga aqui. - retruco, ignorando seu olhar preocupado sobre mim. Tenho outras coisas para me preocupar agora.

Vejo Hinata se retirar e aproveito os minutos sozinha para pensar. Preciso falar com o cretino do Sai, sem que Naruto ou Sasuke estejam por perto.

- Diga. - Neji diz, assim que entra no quarto, com Hinata logo atrás - O que precisa?

Droga. Tenho um monte de coisa para dizer, já que é a primeira vez que consigo ficar a sós com integrantes da minha equipe, mas dar um jeito em Sai é prioridade por enquanto.

- Só ficou você, certo? - assente - Precisa falar com Shikamaru e fazê-lo garantir que vai levar Sai para a Uchiha´s INC., sem Sasuke e Naruto por perto.

Vejo Neji se segurar para não me fazer perguntas e agradeço por isso. Com certeza quer me perguntar sobre Sasuke - Tudo bem. - finalmente responde.

- Mas... Mas na Uchiha´s INC.? - Hinata pergunta e entendo o motivo.

- Tenho que dar um jeito de sair daqui. Se só ficaram vocês dois, significa que só os dois estão me escoltando, certo? - os vejo assentir, Neji com desgosto e Hinata completamente preocupada - Neji fica aqui e se alguém voltar e perguntar por mim, diga que... - procuro pelo quarto alguma boa razão para ter saído e meus olhos caem sobre meu TCC pronto em cima de minha escrivaninha. Estava dando uns toques finais antes de enviar a faculdade com um pedido particular para que revejam minha situação, já que não pude concluir o curso normalmente por causa dos quatro meses que passei fora - Diga que pedi para ir para a faculdade ver minha situação e que Hinata fez minha escolta.

- Isso não vai dar certo.

- Neji, por favor. Eu preciso ir, mas não diga ao Shikamaru, ele vai surtar se souber que vou para lá. - insisto.

Assente, ainda contrariado e me entrega um celular - Este é meu celular particular. Vá com ele, está protegido. Qualquer coisa me liga. - olha para a Hinata - Fica de olho nela."

~*~

Simultaneamente quatro coisas acontecem com a resposta incompleta do Neji, além do fato de eu lembrar de cara o momento em que Neji deixou seu celular comigo e que desde então ficou, já que esqueci completamente de devolver e pelo visto ele de me pedir. Ele praticamente engasga ao perceber a merda que estava prestes a dizer, mesmo que tenha feito pela metade; Naruto e Sasuke param bruscamente de andar; Shikamaru solta um estalo com a boca e inevitavelmente olho para trás, encontrando meu melhor amigo e meu namorado fuzilando Neji que não conseguiu nem disfarçar que ficou em apuros.

- Sakura? - Naruto indaga - O que seu celular está fazendo com a Sakura-chan, Neji?!

- Falei Sakura? Acho que confundi... - responde de imediato.

- Acho que pretendia dizer Sakuya. Aquela garota com quem saiu semana passada... - Shikamaru interfere, tentando passar um pano na sujeira que Neji fez.

- Não. - Sasuke diz, aproximando-se e me viro, tensa por vê-lo numa postura hostil - Ele ia dizer Sakura. - afirma, parando em frente a Neji - O que seu celular está fazendo com a Sakura?!

- Sasuke, você está equivo-...

- Não se mete, Shikamaru. Não sou burro. - o olha atravessado e logo volta a encarar Neji.

- Parem com isso. - interfiro, afastando os dois com as mãos em seus peitos, mas parece que Sasuke está me ignorando, porque continua o encarando. Merda.

- É a última vez que pergunto. O que seu celular está fazendo com a Sakura?!

- Sasuke. - Itachi-san se aproxima, mas paralisa ao ouvir Naruto falar algo que definitivamente não poderia dizer, não nessas circunstâncias.

- Seja lá qual for o motivo, você não perdeu tempo hein, Neji. - confusa, olho para Naruto, que o encara igualmente irritado como Sasuke - Sabia que escoltar a Sakura-chan era uma má ideia, principalmente se tratando de você.

- Por que? - Sasuke o questiona, o olhando.

- Porque ele já deu em cima da Sakura-chan uma vez.

~*~

"Finalmente beija minha mão e a abaixa, sem deixar de me encarar - Você é linda... - sorri de canto.

Aperto mais um pouco meu pescoço e tenho certeza de que corei totalmente agora!

- Obrigada e me de-desculpe pelo monte de palavriado agora a pouco... - tento tirar minha mão da sua, mas ele não solta!

- Não se importe com isso, eu faria o mesmo. A propósito sou...

- Neji?! Tá fazendo o que aqui? - Naruto se aproxima e seus olhos vão direto para a mão desse cara segurando a minha.

- Vim acompanhar minha prima e sem querer, descobri essa linda princesa. - o bonitão me olha novamente e aperta levemente minha mão.

- Hum... - coloca um dos braços sobre o meu ombro e com a mão livre, puxa a minha mão da do bonitão - Essa linda princesa é a Sakura-chan e nossos amigos estão nos esperando, então até mais, Neji.

Não consegui fazer nem dizer nada. Simplesmente fui arrastada de lá.

- O que aconteceu ali? - ele pergunta."

~*~

Solto todo o ar de meus pulmões de uma só vez. Não acredito que isso está acontecendo.

- Quando foi isso? - Sasuke insiste em saber mais dessa porcaria e pelo seu tom, sei que está se controlando.

- Quando fomos a um bar. - o loiro o responde sem deixar de encarar Neji - Como você a chamou aquela noite? Linda princesa? - especula, demonstrando certa maldade e ironia em seu tom.

Neji faz uma careta, Naruto sorri de modo perverso, mas o que me assusta mesmo são as expressões que Sasuke faz. Seus olhos congelam num ponto fixo e posso dizer que o que Naruto lhe respondeu lhe fez algum sentido, porque parece que está ligando fatos, e por alguma razão desconhecida, tenho certeza que envolve a nossa discussão pelo whatsapp, mesmo que nunca tenhamos falado melhor sobre o que houve entre nós naquela noite.

~*~

"Ogro Bipolar Possessivo Favorito. 

 3 mensagens novas.

 

Então? 23:13

Por que essa demora para responder? 23:15

Sakura, eu não estou brincando, ONDE E COM QUEM VOCÊ ESTÁ? 23:15

Está pensando na mentira que vai me contar? 23:39

Mentira? Eu NÃO MINTO, SEU PREPOTENTE ARROGANTE! 23:39

Estou num barzinho com meus amigos! 23:39

Que barzinho? E que amigos? 23:39

Não te interessa! E se não se importa, um deles veio me chamar pra dançar, vou ali

E NÃO VOLTO MAIS! 23:40

BOA NOITE, "Chaos Lord"! 23:40"

~*~

- Seu FILHO DA PUTA! - ouço na voz grave e tom descontrolado de Sasuke e levanto meu olhar a tempo apenas de me assustar com o soco que ele deu em cheio no Neji.


Notas Finais


~*Eiiita "nóizzzzzz"! O barato está louco hein! Cara, eu queria ser uma webcam ativada dos computadores, notebooks e smartphones de vocês, só para ver a reação de vocês depois de ler esse capítulo! Juro! Daria um rim por isso! kkkkkkk
Doação de órgão a parte, vamos lá! Como puderam ver, muitas perguntas que eu tinha dito que seriam respondidas nesse capítulo não foram, porque perdi da metade pro final do capítulo e não consegui reescrever, então mudei um pouquinho o rumo das coisas, deixando pendente para o próximo capítulo responder as seguintes hashtags que deixei em aberto do capítulo passado, então para quem quiser responder ainda, a chance é agora!

#NegociacaoSasoriXSuigetsu Saberemos o que o Sasori estava negociando com Suigetsu no próximo capítulo! Tenho certeza de que vocês já tem suas apostas sobre o que é! Quem tal me contarem?
#Carregamento e não esqueci do carregamento que Shikamaru espionou! Saberemos também no próximo capítulo! Alguém aí quer deixar suas apostas também?
#KakashiSuspeito Aeee! Finalmente descobrimos! Kakashi é sim confiável pelo que vimos até aqui! Tudo não passou de um mal entendido! Só tenho uma coisa para dizer ainda sobre o Kakashi, no próximo capítulo saberemos o motivo dele enrolar tanto para dizer a Sakura o que estava fazendo... Que tal me mandarem suas teorias sobre o que Kakashi esconde?!
#InoQuieta Conseguiram descobrir o que se passou com ela no capítulo 41? O motivo de ela estar quieta? Saberemos no próximo capítulo, então pra quem gosta de adivinhar, a hora é agora! Mandem seus chutes!
#TrioInimigo do capítulo 41! Já descobriam quem são os três que lutaram com o Sasuke, Naruto e Sakura?! Ainda dá para vocês pensarem e chutarem, pois saberemos no próximo capítulo! Não se esqueçam das dicas! Esse trio apareceu na obra original, no Naruto clássico, chunnin shiken! =P

Agora vai as hashtags desse capítulo aqui! kkkkkkkk

#ComecoDoCapitulo Kami todo poderoso! Sentiram o drama da coisa? Hinata não deveria estar ali, assim como Itachi! O que acharam daquela discussão toda?! Sasuke perturbado, Naruto confuso, Itachi cobrindo a Nicole/Hinata, Shikamaru cobrindo Itachi e Neji cobrindo todo mundo kkkkkkkkk
#NejiSalvador O que estão achando do papel do Neji? Fala sério! Um amigo desses faz falta, né? '-'
#HinataTernaEForte E sobre o papel da Hinata nisso tudo? Ela está desenvolvendo bem? Sendo uma boa amiga acima de tudo? Inclusive, você viram né? Ela ainda está com problemas com aquele ferimento que adquiriu depois que saltou do avião. Apostas sobre o que a está impedindo de se recuperar? Vocês acham que ela é forte?
#ShikamaruPreocupado E quanto a preocupação protetora do Shikamaru com a Sakura? Gostaram do papo deles? Ahhh e pra quem ainda tinha dúvidas agora ficou claro né, Shikamaru tem aversão a sangue de passar mal e tudo! Gostaram dessa cena? Acharam engraçado o agente mais inteligente da Uchiha's INC. passar mal ao ver sangue? Kkkk
#SegredosReveladosAoSasuke Ihhhhh, não foi dessa vez, mas tenho certeza de que vocês gelaram, hein! Acharam que ela contaria mesmo ou já sabiam que algo ia acontecer para atrapalhar? Quando vocês menos esperarem o segredo será revelado, me aguardem kkkkkkk
#NicoleVsSasuke OmG! O pau comeu, gente! kkkkkkk
Que discussão feia, hein? Vocês acharam pesado? Compreenderam o motivo da Nicole fazer o que fez contra o Sasuke? Quem diria que ela o enfrentaria com tanta firmeza, hein? O que acharam? Deveria ter sido diferente? O que vocês fariam no lugar dela?
#Juugo Ahhhh aposto que se assustaram de ver Juugo lá né? Por que vocês acham que ele voltou para avisar a Sakura dos nano-microfones? Vocês acham que ele é confiável? Gostaram de ele consolar ela? Particularmente eu adoro a proteção dele com ela e a gentileza então? Me derreto! Sou a única ou vocês também? kkkkk
#OrochimaruESuigetsu Por que acham que esses dois ainda ficaram? Alguma teoria?
#Naruto vocês perceberam que desde o começo Naruto vem apresentando uma afinidade natural com a Nicole? O que acham que isso significa? E sobre as lembranças que ele teve ao ajudá-la a descer da árvore, o que sentiram ao vê-lo contando por livre e espontânea vontade para a Nicole sobre elas? Sabem a quem ele se referia quando perguntou se "Será que ela lembra disso?"
#Panico você sentem tudo que o tento transmitir com o que a Sakura passa com sua síndrome de pânico? Acham que falta mais intensidade, profundidade ou estou indo bem?
#ItachiIgnorado É minha gente... Parece que a Sakura não quer saber do "Itachi-san" por um bom tempo! Vocês acham que ela está na razão? O que acham sobre ele tentar falar com ela como ele fez aqui?
#NicoleMacaca Kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Sério, eu ia escrevendo a cena dela dormindo em cima da árvore e caindo! Depois ficando toda enrolada no cipó , Shikamaru tirando onda com ela e Naruto a ajudando! Acharam engraçado também? kkkkkkkkkkk
Obs: Eu já fiz isso uma vez, só que ao contrário da Sakura, eu caí bonito! Doeu pra caramba e me rendeu um ombro deslocado kkkkkkk
#NicoleVsNaruto É minha gente... Tá sobrando até pro Naruto! O que acha que vai dar com esses dois? Acham que ela fez certo em cobrar do Naruto profissionalismo?
#NejiDonJuan Quem diria que essa história, lá do capítulo 3, viria a tona logo agora?! Aposto que nem lembravam mais disso né? Apesar de eu ter tocado no assunto no capítulo 40 kkkkkkkkkkkk
#NarutoCausadorDeDiscordia Vocês acham que teve aí uma vingancinha ao contar para o Sasuke disso contra o Neji por ter dado em cima da Sakura? Foi premeditado ou acham que ele falou sem querer?
#SasukePUTODAVIDA OmG! Sasuke ficou louco! O que acham que passou pela cabeça dele que até o fez falar um belo palavrão e socar o Neji?! Acham que foi o que a Sakura disse? Algo mais? Contem-me tudo! kkkkkkkkkkk

Bom, é tudo isso aí que quero saber, mas como vocês já sabem, contem-me o que quiserem contar, que fico satisfeita do mesmo jeito! O importante é interagir kkkkkkkk
Me desculpem pelo capítulo gigante, sei que prometi que seria pequeno, mas não sei porque, não consigo de jeito nenhum! Tem muitas coisas acontecendo e bla bla bla!
Comentem! Novos leitores também! Favoritem e acompanhem!
Para quem quiser entrar no grupo do whats, me manda msg 11 9 6019 1002 e para quem quiser acompanhar as atualizações, enquetes e spoilers que solto dos capítulos novos, acessem o link abaixo do grupo!

https://www.facebook.com/groups/210967282598826/

Tenham uma excelente semana, meus queridos!
Até a próxima!*~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...