História Por trás das câmeras - Capítulo 9


Escrita por: ~ e ~mink_sano

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags 3some, Bts, Comedia, Drama, Jikook, Namjin, Romance, Yonseok
Visualizações 60
Palavras 3.483
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Sophi: VOLTAMOS MEU POVO!!
Mink: COM UM CAP QUENTINHO!!
Sophi: Queríamos pedir desculpas pelo atraso ;-; E avisar q n vamos mais postar as Quartas- Feiras.
Mink: Nunk postamos....
Sophi: Eu sei :/ Mas n vamos mais prometer cap as quartas.
Mink: Vamos postar qnd calhar. Mas prometemos pelo menos um cap por mês :)
Sophi: Acho q eles n querem ler a gnt enrolando, vamos ao cap.

UM BEIJO DO JIN E BOA LEITURA.

Capítulo 9 - Novidades


Fanfic / Fanfiction Por trás das câmeras - Capítulo 9 - Novidades

POV'S Yoongi

Estava estático. O que eu deveria fazer? Eu não sabiase eu deveria ir embora em silêncio, contar para alguém ou ajudá-lo. Minha cabeça estava à mil. Não tinha reação, e o choro de Tae não me deixava pensar. Então por puro impulso, saí correndo em sua direção, me taquei no chão e o abracei.

- Shhh... Calma, calma. Eu tô aqui.- falei passando minha mão nos cabelos marrons claros.

- Y-yoongi?- ele perguntou assustado e soluçando.

- Shhh. Sou eu. Tá tudo bem....- eu disse para acalma-lo.

- Q-quanto você ouviu?- perguntou preocupado.

-Er... Tudo- respondi sem jeito.

- Ah não...- falou chorando mais.

- Tae? TAE! Calma. Eh não tô te julgando. Isso é normal. Todo mundo já se apaixonou por alguém que não devia ou que é escrota conosco- falei- Que é o seu caso.

Ele me olhou assustado e depois respirou fundo.

- Mas Jimin tem razão, hyung. A culpa é minha por ele ter chegado atrasado e levado bronca. Além do mais, ele não é escroto.- o defendeu- Ele só estava nervoso comigo, por que eu caguei com tudo. Jimin é fofo, calmo e caridoso.

-Pare de defendê-lo! Taehyung, conheço o garoto Park há mais tempo que você, sei bem o que ele é. Ele realmente é fofo, educado e blá blá blá. Mas Jimin é rancoroso. Ele guarda as coisas erradas que a pessoa fez e depois joga tudo na cara dela. Tudo mesmo. Sentimentos, opiniões mancadas etc...- falei.

Ele me olhou novamente com os olhos cheios de lágrimas. Senti seu corpo vacilar.

- Q-quer dizer que ele pensa isso tudo de mim?- perguntou vacilando.

Preferi não responder a pergunta. Seria muita sacanagem responder um "Sim". Fiquei alí, acariciando os fios de Tae e pensando o quanto o Jimin é filho da puta. Ele sabe muito bem o quanto Tae é frágil com esse assunto. Ser aceito e agradar os outros. Ele sempre quer agradar os outros para ser aceito, e se falha, ele fica arrasado por horas ou até mesmo por dias. Agora, ele apaixonado por Jimin e o mais velho ter esculachado-o desse jeito, era um grande problema.

Taehyung não tem uma coisa muito, mas MUITO importante. Amor próprio. Isso é um grande problema. Faz como uma simples bronca como a que Jimin lhe deu, que deveria no máximo lhe fazer ficar envergonhado, o devaste por inteiro. Pode parecer exagero, mas é assim mesmo.

- P-porque hyung?- ele me perguntou de repente.

- Por que a vida é assim... Não temos como controlar. Sabe o que você precisa? Voc- fui interrompido por um toque de telefone.

" A to the G to the U to the STD"

Peguei meu celular e olhei a tela. Namjoon me ligava. Não iria atender, sabia que era esporro por Ainda não estarmos na vã. Desliguei. Quando olhei, Tae me olhava... encantado?

- Que foi?

- Você usa sua própria música como toque de telefone.- ele falou me encarando.

- Ué, amor próprio é tudo- brinquei.

- Bem que você podia me dar um pouco...- falou dando uma risadinha murcha.

- Não, não. Nada disso. Se eu te desse meu amor próprio, você se apaixonaria profundamente por mim.- respondi zombeteiro- Você tem que achar o seu próprio.

- Poxa Yoongi, me deixou na mão.- abaixou a cabeça, num falso desapontamento.

- Hahahah. Melhor irmos, se não, não teremos mais cu.

Me levantei e depois ajudei Tae. Fui surpreendido por um abraço. Se fosse um dia normal, eu teria me desvencilhado, mas não era a situação.

Assim, saímos dalí abraçados. O meu braço no ombro dele, e o braço dele  no meu. Como dois irmãos, o conduzi para longe daquela escuridão. 

---------&---------

POV'S Namjoon

Ficamos esperando Yoongi e Taehyung por um longo tempo. Acho que precisaria falar sobre horários com Tae. Vi Jimin chegar na vã como um raio.

- Viu Taehyung ou Yoongi?- perguntei.

- Isso não é problema meu- respondeu grosso e nervoso?

- Ou! Calma, só perguntei!

- E eu só respondi! Cadê esse irresponsável do Taehyung?- perguntou nervoso.

- Fique calmo, Jimin. Nós não temos nada a ver com seus problemas- Jin falou em minha defesa.

- E EU TÔ FALANDO ALGUMA COISA?!- perguntou alterado.

- Jimin, quer falar o que houve?- perguntei tentando manter a calma.

- VOCÊS! ISSO O QUE HOUVE! EU NÃO SEI SE VOCÊS SABEM, MAS A GENTE NÃO É UMA FAMÍLIA! SOMOS PESSOAS QUE TRABALHAMOS JUNTAS! NÃO TEMOS QUE FICAR FALANDO DOS NOSSOS PROBLEMAS! VOCÊS NÃO SÃO PSICÓLOGOS! VOCÊS NÃO SÃO MEUS PAIS! PAREM DE AGIR COMO TAIS.

Todos estavam de bocas abertas. Não sabíamos o que falar. Se instalou um silêncio, até Jungkook tentar falar.

- Amor?

- Não me venha com "amor".- cortou-o.

Por mais alguns segundos, o silêncio se instalou , até que Hoseok falou.

- Olha só seu merdinha, a culpa não é nossa que você se atrasou. Se a culpa é sua ou do Taehyung, a gente está cagando, mas como você mesmo disse, nós somos colegas de trabalho, não uma família. Então, você tem o DEVER de nos respeitar e respeitar o líder. Ele só quis ajudar, agora, se você é um bosta e não enxerga a gentileza dos outros, O-PROBLEMA-NÃO-É-NOSSO! Agora, cala a boca, baixa a bola e vamos aguardar os outros dois. E você não vai brigar com Taehyung. Quem tem que fazer isso é o Namjoon, como líder dessa banda. Problema é seu se você é um mimadinho que tem tudo na hora que quer.

Mais uma vez, todo mundo ficou em silêncio.

- Acho que vou ligar para Yoongi,- falei enfim.

Ninguém disse nada, então liguei mas deu caixa postal.

- Ele não atendeu. Vocês querem ir para o dormitório e depois a gente manda alguém para buscá-los ou ficamos aqui esperando?- perguntei.

- Melhor ficarmos aqui. Se nos separarmos, pode dar merda.- Jin disse.

- Ok, ok. Vamos esperar mais um pouco.

Ficamos esperando só por mais alguns minutos. Por fim, vimos os dois chegarem abraçados. Percebi certo desconforto da parte de Hoseok. Os dois pareciam bem juntos, e de alguma forma....hm... conectados? Sei lá. 

Jin mandou que ninguém fizesse comentários sobre o atraso dos dois, e que, se eu quisesse, como líder do Bangtan e como um profissional, eu poderia conversar com os dois sobre horários. Todos concordaram. Ambos pareciam felizes, não queríamos estragar a única vibe feliz do momento. Fomos por fim ao dormitório.

--------&------

Chegamos e havia algum tempo. Jin estava na cozinha, sem camisa e todo gostoso. Fiquei em uma tentação louca, queria pega-lo mesmo. Na verdade, faz um longo tempo que eu quero passar dos beijos, quero dar prazer a ele, mas Jin parecia ter...medo?

Fiquei pensando em momentos quentes que poderíamos ter e acabei me excitando. Eu o queria muito, eu estava enlouquecendo sem o Jin. Olheimpara o meu computador. Eu tive uma ideia, mas... Eu deveria fazê-lo? Meu pênis pulsou dentro da cueca, me dando um sinal para prosseguir com a ideia.

Enfiei a mão por dentro da calça e senti o lubrificante natural espalhado na glande. Olhei novamente para o computador. O peguei, tirei minha roupas, acessei um site qualquer e cliquei num vídeo aleatório.

Conforme as imagens iam passando, eu ia me excitando mais e aumentando a velocidade da masturbação. Ia visualizando eu e Jin naquelas imagens.

Eu estava amando. Me imaginava dentro do moreno e lhedando prazer, fui aumentando mais e mais a velocidade, agora, o vídeo era só um fundo sonoro. Minha masturbação ia seguindo minha imaginação.  Imagina Jin gemendo meu nome e eu sentindo suas paredes se apertarem contra o meu membro.

- J-jin- gemi- Hmm, você é muito gostoso.

Falei visualizando a imagem erótica. Eu estava perto de gozar, muito perto. E-eu...

- Mas que porra, Namjoon?!- merda. Esqueci de trancar a porta. Jin estava alí. O que eu fazia agora? Ele me encarava surpreso.

- J-jin?!- falei me cobrindo.

Ele me analisou e sorriu maliciosamente.

- Sabia que eu adorei ouvir você me chamando desse jeito?- falou pervertido.

-----&----

POV'S Taehyung

Suga me deixou ficar em seu quarto, já que divido o dormitório com Jimin e Jungkook, não queria olhar para a cara deles. Era horrível a sensação de culpa?

Eu tava deitado na cama, encolhido, pensando de alguma maneira, me desculpar. Tive várias ideias, mas descartei todas. Fiquei pensando e tremi e me encolhi ao relembrar de hoje. Sabe quando você se lembra de algo que fez e depois se arrepende, e ao se lembrar, quer morrer de vergonha? Então, exatamente agora.

 Enquanto refletia, ouvia músicas alegres. Não sou o tipo de pessoa que quando está triste, se afunda mais e mais com musicas depressivas. Por isso, pus uma playlist alegre, mas acho que sem querer, eu adicionei uma música errada. Rough do Gfriend. Ela começou a ecoar nos meus ouvidos. Não consegui tirar, porque o rítimo era animado e viciante, mas a letra tinha grande significado, ela é igual ao episódio de hoje. Fiquei vidrado nela, ouvindo com atenção.

 

Dagaseoji motago hemaeigo isseo

Johahajiman daereun goseul bogo isseo

Gakkawo jiryeogo hamyeon halsurok

Meoreojyeo ganeun uri durou maeumcheoreom

 

Estou vagando, incapaz de me aproximar de você.

Apesar de eu gostar de ti, estou olhando para outro lugar.

Quanto mais tentamos nos aproximar 

Mais nossos corações se distanciam

 

Eu queria tirar o som, eu sabia que se eu ficasse ouvindo música triste, só me jogaria mais para baixo, mas eu não conseguia, minha mão parecia pesar e não querer parar aquela melodia. Ela ia passando e eu ficava ouvindo atentamente a letra, em que eu me identificava tanto.

 

Micheo malhai motaesso daman neoreul jonahaesseo

Eorin narui kkumcheoreom machi gijeokcheoreom

Signaeul dallyeoso eoreuni doel suman issdamyeon

Geochin sexângulo sogeseo soneul jabajulge

 

Não fui capaz de te contar, mas eu gosto de você

Como um sonho dos dias mais jovens, como um milagre

Se eu pudesse correr através do tempo, e me tornar adulta.

Eu seguraria sua mão nesse mundo cruel.

 

Que merda! Porque as musicas tem que ser iguais a nossas vidas? Todos meus pensamentos sobre o dia, voltaram como um tapa na cara. Fiquei pensando no quanto eu havia me descomprometido com o grupo e com Jimin. Eu sou uma pessoa horrível.

 Infantil, egoísta, irresponsável. Sou tão criança assim? Isso é um sentimento horroroso. Culpa. Algo devastador, que vai corroendo você, de dentro para fora. Me deu vontade de chorar. Que bosta! Por que eu faço isso?! Eu só atrasei, não é? Não é algo tão ruim, é?

Pela 4ª vez naquele dia, senti rolando pelo meu rosto, lágrimas cristalinas, e molhar meu travesseiro. Fiquei alí, chorando e chorando. Até Yoongi abrir a porta.

- EAEe...- gritou e depois diminuiu o volume ao ver minha situação.- O que foi agora? 

- A culpa é minha! Sempre é minha! Eu sou um medroso!- chorei.

- Aí não, esse lance do Jimin de novo?- disse de saco cheio.- Olha, esquece isso! Pare de chorar! Foi só uma bronca. Você o decepcionou? Não! Só o deixou com raiva. Pare de ficar aí que nem uma menina, se lamentando por macho que não te quer!- falou bravo.

Sequei as lágrimas, encarando-o assustado.

- Respire fundo- mandou, e o fiz- Agora, lave o rosto.

Fui até o banheiro e fiz o que mandou.

- Melhor?- perguntou.

- Sim.

- Ótimo. Agora, vá se ocupar para não ficar mais pensando nisso.- exigiu- Hmm, já sei! Confira os e-mails que nos mandaram e os organize. Vou ajudá-lo com isso.

- Hmm... Ok- respondi.

Assim, saímos para trabalhar.

------&-----

POV'S Jin

Havia preparado um lanche para nós, pois, apesar de termos acabado de voltar de uma cozinha, concordamos em dividir a comida entre staff, como  um pedido de desculpa pelo atraso, e porque elestrabalharam sem comer por horas. Fui chamar todo mundo, e chamei. Agora, só faltava Namjoon.

Ia andando pelo corredor e quando cheguei na porta, ouvi gemidos. Primeiro achei que ele estava passando mal, mas logo em seguida, tirei essa ideia da cabeça. Namjoon gemeu meu nome de uma forma muito erótica. Pode parecer bobo, mas eu não sabia o que ele estava fazendo, por isso, abri a porta.

Logo em seguida, o vi debaixo das cobertas,com o computador apoiado no peito, de olhos fechados e emendo meu nome. Havia um grande relevo nas cobertas. Fiquei alí, vidrado na cena por alguns instantes, até que eu me toquei o que ele fazia.

- Mas que porra, Namjoon?- exclamei.

Rapidamente, ele fechou o monitor e se cobriu. Ficou alí, me encarando com o ruborizado. Pensei o quanto eu havia gostado da cena, o quanto eu queria mais. Sorri maliciosamente com a ideia. Tava tão vidrado para por o plano em prática, que o meu medo de sexo, havia ido embora.

- Sabia que eu adorei ouvir você me chamando assim?- falei pervertido.

Ele continuou com aquela cara amedrontada e vermelha de vergonha. Empurrei a porta, fechando-a com o pé e a tranquei. Aquela ideia estava me deixando excitado, já sentia meu membro meio duro, se forçando  contra o tecido da minha cueca.

Fui tirando peça por peça da minha roupa, bem devagar, e caminhei até a cama. Quando eu fui tirar minhaboxer, Joonie finalmente falou: 

- Essa deixa que eu tiro- disse ainda um pouco nervoso.

Sorri, fui até ele e fiquei na sua frente. Namjoon, que agora estava sentado, me analisou de cima a baixo e lentamente, levou as mãos à minha cueca. Ele me olhou com duvida e concordei com a cabeça, indicando que podia prosseguir. Ele tirou a última peça de roupa que me restava. Depois, me analisou por inteiro por alguns instantes.

- Você é tão lindo- falou sem tirar os olhos de mim.

- Eu sei, obrigado.- falei brincando.

Logo em seguida, ele me puxou para um beijo. Ele era calmo, porém necessitado. Aproveitei que eu estava deitado por cima de Namjoon e comecei uma fricção entre nossos membros. Ele soltou gemido baixo, o que me fez aumentar a velocidade. Só nos separamos do beijo, quando o ar se fez necessário. Olhei para ele e sorri. Há tempos que eu quero esse contato físico.

Desci até seu membro e o agarrei. Fui começando uma masturbação lenta e forte. Ouvi Nam começar a gemer baixo. Queria mais alto,queria ele gemendo meu nome. Aumentei a velocidade e a força.

- J-jiiin- gemeu arfando.

- O que foi? Está bom?-perguntei- Ou quer mais devagar?- perguntei diminuindo a velocidade.

- N-não... E-eu q-quero...

- O que você quer, Joonie? Dia para mim- diminui mais  a velocidade.

- M-mais r-rápido... É i-isso...Que- falou entrecortado.

- Já entendi.- disse aumentando a velocidade.

Ia num rítimo de vai e vem bem depressa. Os gemidos já ecoavam altos pelo quarto. Em pouco tempo, Namjoon se desfez em minha mão.

Ele puxou mais uma vez para outro beijo, mas rapidamente, acabei com o mesmo. Eu queria continuar, subir de nível. Me Pütz de quatro indicando o que eu queria. Ele me olhou surpreso. 

- Você tem certeza, Jinnie?- me perguntou calmo.

- Tenho- respondi firme.

- Olha, eu não sei como é, mas todos dizem que dói bastante.- falou preocupado.

- Tudo bem, a gente descobre isso juntos.- falei.- Além do mais, se o seu medo é me machucar, não se preocupe, confio em você.- disse tranquilizando-o.

Namjoon não disse nada. Ele olhou para o armário e riu.

- Afinal, o presente do Yoongi veio a calhar.- falou abrindo o armário e pegando de lá um lubrificante.

Ele espalhou o produto em todo o pênis e lambuzou minha entrada. Depois, jogou o corpo por cima do meu e começou a distribuir beijos pela minha clavícula e por minhas costas. Quando chegou perto da bunda, parou.

- Vou começar, ok? Qualquer coisa me avisa, que eu paro- falou preocupado.

Concordei com a cabeça. Logo em seguida, senti um dedo se adentrar facilmente em mim. Era uma sensação estranha. Doía um pouco, mas era bom. Ele novamente começou a trilhar beijos pelas minhas costas, esperando eu me acostumar com aquele dedo intruso.

Depois que a incomodo diminui, me mexi, indicando para continuar. Ele enfiou mais um dedo. Senti ela se contrair em seus dedos, querendo expulsa-los de lá. Dessa vez, doeu mais, não era tão bom quanto o primeiro, demorei para me acostumar.

Namjoon começou movimentos de tesoura, que era um tanto quanto dolorido. Quando aquela movimentação havia finalmente se tornado algo prazeroso, ele retirou os dedos de mim. Resmunguei descontente com a ação.

- Hahaha. Calma amor- falou rindo- Agora você terá algo bem melhor que dedos- disse pervertido.z

- Vamos logo Joonie. Eu quero você.- implorei manhoso.

Mais uma vez ele riu e me deu um beijo rápido. Posicionou seu membro e pincelou mais lubrificante em minha entrada. Gemi, implorando por ele.

Sem aviso, ele adentrou com a cabeça de seu pênis em mim. Arfei surpreso e com a sensação boa. Ele começou uma provocaçãozinha. Ele retirava a cabecinha e depois colocava novamente. Isso me enlouquecia, querendo a sensação de tê-lo por inteiro.

- Namj-joon, vamos logo com isso- implorei.

Em seguida, ele se adentrou inteiro de uma vez. Doeu, doeu muito. Agarrei o lençol com força e senti lágrimas brotarem nos cantos dos meus olhos. Era como se tivesse um intruso em mim.

Namjoon percebeu meu desconforto, por isso, ele deu um beijo no meu pescoço e começou uma masturbação lenta no meu membro ué estava esquecido. 

Quando me acostumei com o volume, me mexi indicando que ele poderia continuar. Nam começou com estocadas lentas e calmas, não queria saber se no dia seguinte estaria quebrado, eu queria mais.

- M-mais r-rápido Joonie- gemi.

Ele aumentou a velocidade da masturbação e das estocadas. Ele ia rápido e forte, me dando um prazer imenso, até ele acertar minha próstata. Gritei de prazer.

-A-aí J-joonie, aí é bom- gemi.

Ele continuou estocando no meu ponto, e em pouco tempo eu gozei em sua mão, contraindo minha entrada em seu membro.

- J-jiin, e-eu v-vou...-gritou.

Não conseguiu terminar a fraze ele se desfez dentro de mim.Ele ficou alí por algum tempo e depois saiu de mim. Ambos estávamos muito cansados e desgastados. Olhei para Namjoon ainda arfando.

-Viu? Foi a melhor primeira vez que eu poderia ter.- falei respirando entrecortado- Foi perfeito.

Ele não falou nada, só deu um beijo em minha testa. Senti meus olhos pesarem e cedi meu corpo ao sono.

-------&-----

POV'S Hoseok

Estávamos na cozinha, tomando o lanche que Jin havia nos preparado. Quando estávamos acabando de comer, Jimin se pronunciou.

- Vocês perceberam que Jin foi chamar Namjoon e até agora ele não voltou?- perguntou rindo.

A gente se olhou e trocamos sorrisos maliciosos. Era verdade, ele havia ido chamar Nam há uns 30 mins e não tinha voltado até agora.

- Quem sabe eles subiram de nível...- falou Jungkook sorrindo.

- Nháá. Não acho. Se bem conheço Jin, para ele ter a sua primeira vez, seria num lugar perfeito e encantado e blá blá blá. Não no nosso dormitório prestes a chamar todo mundo para lanchar- Yoongi negou.

- Hmm, não sei não.... Acho legal dar uma conferida- Tae falou sapeca.

- Isso, vamos lá, abrir a porta e perguntar " Eae? A transa tá boa? Não se esqueçam da camisinha"- Jungkook falou revirando os olhos.

- Não precisamos fazer isso. Só vamos até a porta e vemos se conseguimos ouvir alguma coisa.- disse revirando os olhos.- Quero ir- me voluntariei.

- Eu também vou.- falou Tae.

- Isso vai dar merda.- Yoongi alertou.

- Relaxa, branquelo. Vai dar tudo certo.- Jimin caçoou.

Yoongi olhou feio para Jimin e o mesmo só deu de ombros.

- Fechou. Vamos Tae?- perguntei.

- Só se for agora.- concordou.

Fomos devagar até o corredor, chegando lá, tiramos os sapatos e ficamos só de meias. Entre risinhos e sinais de silêncio, nos aproximamos do quarto Namjin. 

Não precisamos chegar muito perto para ouvir altos gemidos ecoando pelo quarto. Nós olhamos surpresos e com sorrisos que iam de orelha a orelha. O som carnal que era facilmente ouvido fora do quarto, confirmou. Jin não era mais virgem.

Ficamos alí, ouvindo tudo e sorrindo feitos dois idiotas. Quando percebemos que eles haviam acabado, fomos saindo de fininho.

-AI MEU DEUS. CORRE AQUI, NEGADA.- ouvimos Yoongi gritar.

Eu e Tae levamos um susto, que o fez escorregar e cair por cima de mim, num estrondoso e bonito "cataplof". Nós olhamos desesperados e saímos correndo de lá.

- Eai?- perguntou Jimin.

Eu e Tae nós olhamos e sorrimos.

- Podemos afirmar que Kim Namjoon e Kim Seokjin não são mais virgens.- falou orgulhoso.

Todos começaram a gritar feito meninas.

- OUOUOU! Segura que vem mais emoção.- Yoongi falou.

Todos olharam para ele, esperançoso. E mais uma vez, vi o sorriso brotar nos lábios do moreno.

- Estamos concorrendo a Top Social Artist na Billboard Awards.- falou contente.

Todos ficaram em silêncio e depois ouvimos um "Bam". Jungkook estava no chão, desmaiado.

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Sophi: FOI ISSO MEU POVO! E NÃO SE ESQUEÇAM: SHIMMY SHIMMY KOKOBOP.
Mink: Isso mesmo, uma limonada para vcs. <3
Sophi: A todas as pessoas que me conhecem fisicamente, EU SOU SANTA E NEM FUI EU QUE TIVA A IDEIA DO LEMON.
Mink: ATA. E O CHEN EH FEIOs.
Sophi: ;-; AH! MUITO, MAS MUITO OBG PELOS 35 FAVS. NÓS TE AMAMOS VCS <3
Mink: Já deu por hj...

UM ABRAÇAUM DO INTERNATIONAL PLAYBOY E ATÉ O PRÓXIMO CAP.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...