História Por Trás Dos Seus Olhos - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~ParkYujin

Postado
Categorias EXO
Personagens D.O, Kai
Tags Exo, Kaisoo, Yaoi
Exibições 51
Palavras 1.138
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Violência, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Mais um capitulo da Fanfic estaremos postando o mais rápido possível ^^

Capítulo 2 - Quero Ir Embora Daqui!


Fanfic / Fanfiction Por Trás Dos Seus Olhos - Capítulo 2 - Quero Ir Embora Daqui!

Kai: *observava o menor atentamente e também em suas palavras e em cada detalhe de seu corpo logo resolvo me pronunciar*--Pois muito bem antes de tudo quero que saiba de algumas regras minhas. *digo com a voz sexy e roca*

1- Não fale comigo há não ser que seja uma coisa extremamente importante.
2- Nunca entre no meu quarto há não ser que seja convidado o que nunca acontecera.
3- Nunca negue nada a mim se não ira sofrer as consequências.

E a ultima e mais importante nunca em hipótese alguma se apaixone por mim, eu não amo ninguém amo apenas a mim mesmo eu comprei você então terá que me obedecer em tudo ouviu bem garotinho? *seguro seu queixo*-- Ah e bom que não de confiança pra ninguém não quero ter que começar maltratando você pode se retirar. *chamo o ajudante*

-- Leve o garotinho para o quarto explique como funciona as coisas por aqui.

--Sim Senhor, senhor lembra-se daquele seu objeto sexual que fugiu do senhor? Nós os achamos o que devemos fazer com ele?

-- Não sei e um bom arquivo pra ser queimado. *dou de ombros*--Mate-o.

-- Sim senhor! *olho para o garoto e o chamo*--Vamos la.

--Ate logo DO KyungSoo *olho ele frio e me sento novamente logo as horas passam e saio de minha sala indo pelo corredor em direção ao meu quarto ouço gritos de dor e estocadas fortes e rio internamente*--Patéticos pelo visto estão se divertindo. *reviro os olhos e passo pela frente do quarto que seria de KyungSoo e ouço barulhos*-Hum..deve estar se acomodando *sigo reto e entro no quarto e tiro minhas roupas e sigo para o banheiro e logo meus pensamentos vão para o garoto*-- Do KyungSoo..pelo visto você chegou em uma boa hora irei me divertir muito com você.

*Me levanto depois de alguns minutos da banheira e sigo nu para o quarto coloco uma roupa e ligo para o ajudante*

--Em 5 minutos quero meu jantar em cima daquela mesa ouviu? Quero que chame o Garoto também.

--Sim Senhor. *reviro os olhos pelo telefone e ele desliga*-- Merda de Garoto terei que me livrar dele de alguma forma. *me sento na cama e abro a gaveta da escrivaninha pegando uma faca*--Eu já me livrei dos outros então com esse não terei problema, Kim JongIn e apenas meu e de mais ninguém. *digo com o rosto vermelho de raiva e dou um riso macabro*

Kai: *Pego meu celular e abro a galeria de fotos e vejo as minhas e as de Luhan juntos e sinto uma lagrima solitária descer por meu rosto*--Queria que estivesse aqui, estou sozinho não posso confiar em ninguém a não ser em você esta olhando por mim ai de cima não e meu amor. ? *rio fraco*--Eu ainda sinto sua presença Luhan Olhe daí por mim esta bem? Pois eu estarei fazendo o mesmo daqui por você.

*Me levanto da cama e sigo para a cozinha e me sento à mesa e espero o garoto chegar logo o vejo e o convido para se sentar*--Deve estar com fome não e? Pelo visto onde você morava a comida deveria ser uma merda pode comer a vontade. *me sirvo e começo a comer e olho de canto para o menor sentindo uma sensação boa*

 

D.O Pov’s

Prestei atenção em seu olhar, principalmente voltado ao meu corpo; ajeito minha postura quando ele resolveu se pronunciar; mantive toda minha atenção para ele e suas palavras, ou ordens para ser mais exato; não sei por que impor ordens ou regras, eu tenho e sigo minhas próprias regras, eu tenho e sigo minhas próprias regras; sua voz saiu em um tom rouco e sexy fazendo com que meu corpo inteiro se arrepiasse, expulsei os pensamentos impuros da minha cabeça que rondavam minha mente no momento; quem ele pensa que é para dizer se devo me apaixonar ou não, a escolha cabe a mim e não a ele, já vi que esse daí vai ser muito difícil.

- O-ouvi sim, entendi

Falei um pouco trêmulo quando sua mão segurou meu queixo, engulo seco e aceno com a cabeça e me retiro junto com o servo dele, me virei para ver onde o servo estava e vi que eles dois conversavam, me escondi atrás de uma parede e fiquei escutando tudo, sei que era errado, mas minha curiosidade foi maior, fico espantando sobre o que estavam falando; vejo o servo voltar e me acompanhar até o quarto; entrei no mesmo e comecei à me acomodar no mesmo. Decido sair um pouco pois estava com muita sede no momento, andei pelo corredor e escuto gritos de dor e estocadas fortes, olhei pela fechadura da porta e me assusto com o que vejo.

- M-meu deus, eu quero ir embora daqui, esse homem me assusta muito – Falei para mim mesmo mas ainda não acredito que ele seria capaz de fazer isso, espero que ele nunca faça isso comigo.

Me afastei daquela porta e encostei em uma parede, fui deslizando até o chão, não sei por que mas lágrimas surgiram em meus olhos e do nada já estava chorando, devia ser de medo, ver aquela cena me deixou assim, eu quero ir embora daqui, esse lugar me assusta muito.

Voltei ao quarto correndo me jogando na cama e limpo meu rosto das lágrimas e tento me conscientizar e esquecer daquela terrível cena que vi; escutei o servo do homem me chamar para o jantar, desci para a cozinha e vi ele, respiro fundo e puxo uma cadeira para me sentar, me sentei e me servi já começando a comer, rio um pouco quando falou da comida do lugar de onde vim, era verdade, aquela comida era horrível e só louco para comer aquilo. Enquanto estava comendo não parei de pensar naquela cena que havia visto, olhei para ele e parecia que estava me fuzilando com os olhos, baixei o rosto e volto a comer.

Termino de comer e fico olhando para meu prato vazio, não queria mais comer, me levanto para me retirar, deixei a mesa mesmo que ele não tivesse me permitido, mas eu não irei deixar ele me tratar daquele jeito, voltei ao quarto e me sentei na cama segurando minhas mãos e aperto as mesmas, e que eu só queria saber quando vai existir um lugar para alguém como eu viver, só queria voltar para minha família, fui arrancado deles para trabalhar naquele lugar, e agora estou aqui com esse homem que gostava de torturar os outros e que tinha amor a si próprio, ele deve ser um homem muito mal amado isso sim, não gosta dos outros apenas de si mesmo.

- Por favor, alguém me tire desse lugar – falo apenas para mim mesmo, queria sair o mais rápido daqui, tenho medo do que esse homem possa fazer comigo.

 


Notas Finais


Mais uma capitulo KaiSoo O que sera que acontecera no próximo capitulo?

Obrigada pela leitura.. :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...