História Por um acaso? - Capítulo 1


Escrita por: ~

Exibições 12
Palavras 1.176
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Scarlet


Fanfic / Fanfiction Por um acaso? - Capítulo 1 - Scarlet

Em um Reino Próspero vive uma linda garota de cabelos vermelhos longos e olhos cor lilás, eram escuros mas no sol ficavam claros. Ela seria a próxima ao trono e para isso, deveria se casar, o escolhido ou melhor, o homem que Esmie deveria amar segundo a todos mas será que ela sentiria realmente amor por Ryota? 

Ela adorava correr pela floresta em sua forma de lobo, assim, podia sentir-se livre. Seu pelo cor de cobre nesse aspecto era incomparável porém o Reino não sabia que a princesa querida por todos seria uma híbrida, sangue de vampiro também corria em suas veias. 

Esmie on

Erza: -Esmieeeeeee! Vem logo, precisamos nós arrumar para o baile de máscaras, hoje o príncipe do Sul chega. -cheguei perto dela com um sorriso e voltando a minha forma humana no Jardim do Castelo -Você precisa ter mais cuidado com os olhos dessa cor, vermelhos por sangue, se alguém do reino ver você será caçada! 

-Gomen, mas não posso evitar, eu sou rebelde! Aliás, vou sair hoje para duelar, estou animada. -falei subindo as escadas para meu quarto, me preparar para festa e após dar a minha "escapadinha" em segredo, pois se papai descobrir estou morta. 

Nana: -Já está tarde Esmie, esta menina sempre correndo por aí, venha vou deixar você mais linda para arrasar corações. 

Erza: -Eu estou pronta, amei esse vestido armado longo com essas flores amarelas e rosas com o tecido beje! 

-O meu é azul claro, tão suave e macio, tem as costas nuas e uma camada fina de renda em formato de arranjos de rosas brancas. Tão lindo! -me olhei no espelho e Nana havia feito cachos em meus cabelos Scarlet escuros, o único do Reino, bom, herdado da minha falecida mãe que era uma bruxa muito poderosa. -Minha mochila está pronta? Colocou a roupa? 

Nana: -Sim, tudo okay. Tenham cuidado minhas meninas. -ela me deu um beijo na testa e na testa de Erza.

Eu e minha irmãzinha descemos pelas escadas já à noite e com o salão cheio pessoas da realeza à espera do príncipe vampiro. Estávamos realmente curiosas para saber como ele era, o único homem que chegamos a conversar muito perto e por longa data foi Ryota, o homem que devo amar. 

Cumprimentei a todos pois uma rainha deveria ser carismática, papai sempre diz isso, o mesmo conversava com meu possível noivo. 

-Olá papai, olá Ryota. -Shisui, meu pai me deu um beijo na testa e o comandante do exército beijou minha mão.

Ryota: -Você continua uma graça.

-Obrigada, espero que tenha feito uma boa viajem.

Shisui: -Ele quase morreu de saudades de você. - por dentro eu estava com uma cara nada feliz mas sorri mesmo assim. Eu o amo? 

Erza: -Papai, ele chegou... AAAAAH, ele deve ser lindo, mas é velho demais.

Shisui: -Esmie, coloque essa máscara, ela foi usada por sua mãe quando me conheceu. Preciso que receba-o.

Eu me diriji até o portão que destrancara para o príncipe vampiro entrar, suas roupas eram elegantes, uma mistura de peças vermelhas, pretas e brancas. Usava uma máscara preta básica, meu coração acelerou e eu não sei o porquê. Estendi minha mão e cumprimentei.

-Mr. Kyoichi... seja bem-vindo.

Ayato: - Por favor, me chame de Ayato. -beijou meu pulso ao invés da mão, afinal ele é um vampiro.

-Devo conduzi-lo na primeira dança...

Nós fomos para o centro e a música começou a tocar. Ele segurou na minha cintura e demos as mãos, eu olhava-o nos olhos azuis turquesa e ele nos meus liláses.

Ayato: -Parece que você tem um pertencente... o de cabelos negros não para de olhar e está querendo me devorar no mínimo. 

-Ryota... bom, ele é o cara que eu devo amar e me casar, formar uma família, coisas assim eu acho.

Ayato: -Você é estranha.

-Ei, não é galante dizer que uma dama é estranha na sua frente.

Ayato: -Desculpe, mas isso é interessante e intrigante, você é um lobo porém sinto que é igual a mim, eu posso sentir os sentimentos dos outros ainda mais que eles mesmos.

-Você que é estranho, eu não gostei de você. -falei sorrindo 

Ayato: -Estamos na mesma, princesa. Obrigada pela dança. -antes de tirar as mãos da minha cintura ele me trouxe para perto de si fazendo-me corar. -Na verdade, estranho é bom. -sussurrou no meu ouvido me somando.

Ele havia ido falar com meu pai e eu fui até Erza.

-One-chan, que clima foi aquele? Pensei que iriam se pegar lá mesmo.

-ATA. Não vou com a cara dele! E eu já vou dar o fora, se cuida.

Retirei meu vestido de princesa e fui para plebéia, usava uma calça preta colada no copo, uma camiseta beje e um casaco por cima preto, coloquei minhas botas favoritas de camurça cor marrom, fiz uma trança e pedi para Erza que nasceu com magia em vez de garras, fazer magia para poder me transformar em lobo sem tirar a roupa. 

Cheguei a cidade e fui para o clube onde a luta começaria, todos já me conheciam por Iza, nem faziam ideia que eu era a princesa pois usava umas mechas loiras. 

Sou considerada a melhor em espadas e acabei de vencer Marcus e Alwo, amigos próximos. Estávamos comendo quitutes preparado por Karin quando chega um garoto de cabelos bravos e olhos azuis, ele vem na minha direção.

-Duele comigo.

-Tsc, o que eu ganho? 

-Essa espada, é ônix lapidado.

-Tudo bem, garotinho.

Ele vestia um moletom branco e uma calça marrom escuro, eu estava vidrada nos seus olhos azuis ... azuis... turquesa. Antes que eu podesse pensar ele meio para cima e consegui me defender, ele era realmente o melhor que ja havia lutado, estava sendo trabalhoso vence-lo.

-Você luta bem.

??? : -Obrigada. Você ataca bem... pequena.

-O que? Ei, implicante, tenho 1, 57 já é muito.

???: -Que fofa. Parece que nunca te provocaram.

-Eu vou acabar contigo! -antes que pudéssemos continuar o local é invadido por uma gangue da área.

???: -Parece que isso termina depois... pequena. -sorriu de lado.

-Vamos acabar com esses caras.

Eu e ele acabamos botando os valentões para correr e já estava na hora de ir.

-Eu preciso ir, até mais pessoal!

Eu sai correndo do estabelecimento sem me despedir do olhos turquesas, porém acabei me esbarrando no mesmo que me levantou.

???: -Não sabia que existia outra ruiva a não ser a princesa loba.

-Oi? -meu coração gelou quando ele me mostrou um pedaço das mechas loiras desfalcado. -Isso? Hahahaha... isso? Eu preciso ir.

Entrei na floresta e me transformei em lobo, mas no caminho bebi sangue de uma onça pois minha metade vampira clamava por isso. Subi para o quarto e fui dormir nos olhos turquesas, no vampiro novo e nesses novos sentimentos.    

Acordei de manhã cedo, vesti um lindo vestido rosa claro e beje, com um decote branco em forma de U em meus seios (médios). Cumprimentei papai, Ryota e minha irmã que estavam na mesa, antes de colocar a comida na minha boca Papai fala chama animado.

-Ai está a cara do nosso príncipe red, ou melhor, Blue devido aos olhos.

Eu me viro e me deparo COM ELE... com os olhos turquesas, ele é o Ayato! 

-Oh, é você princesa. -formou-se um sorrisinho maléfico em seu rosto.













Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...