História Por um Acaso - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Gray Fullbuster, Jellal Fernandes, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Lucy Heartfilia, Natsu Dragneel, Sting Eucliffe, Yukino Aguria
Tags Drama, Gray X Lucy, Graylu, Grayxlucy, Romance
Exibições 69
Palavras 2.806
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Terror e Horror, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Mais um capítuloo, eu gosto de fazer os capítulos longos porque na minha mente é uma história bem longa, espero que gostem <3 (Adorei fazer a capa desse capítulo, bêbados são amorzinhos).

Capítulo 5 - C... de bêbado não tem dono


Fanfic / Fanfiction Por um Acaso - Capítulo 5 - C... de bêbado não tem dono

~ Lucy bobona! Lucy bobona!

- Ei, desiste, você nunca vai conseguir pegar ele!
- Nós somos mais altos, blondie! Desistaaa!

Dois pequenos projetos de capeta. Um loirinho e um moreno jogando uma pelúcia de um gatinho azul de um lado para o outro. Enquanto a pequena loira saltava, pulava, esperneava e não alcançava a pelúcia. Quem vê de longe acha que eram dois brutamontes aterrorizando a pobre pequena, porém, na verdade, eram só crianças brincando. Ela podia fingir estar com raiva mas ria e como ria daquela situação.

- Eu não vou desistir! Quando vocês menos esperarem Happy estará em minhas mãos! Muwahahahah, vocês sabem que eu sempre ganho no ''bobinho''. - Ela deu língua para os dois que aceitaram aquilo como um desafio.

Tardes não tão tranquilas, entretanto, ótimas. Sem preocupações, sofrimento, dor, apenas a pura inocência de uma criança.



~  Dias atuais, 18:48, Prainha (Próxima à Avenida Liberdade)

Eu não sei o que houve exatamente.

Lá estávamos nós, Gray, Natsu e eu. Natsu a poucos metros de distância de Gray, que me carregava em suas costas até que começou uma discussão verbal (um tanto quanto idiota).

'' - Véi, que que você tá falando. Tu tá ligado que só não sou seu pai porque sua mãe não tinha troco pra 50 né? - Gray mandou essa na cara do Natsu, essa porra tá começando a ficar séria. 
- Pelo o que eu conheço tu é daqueles que abaixa pra tentar se chupar, era mais fácil minha mãe te comer seu arrombado. - Caralho, nunca vi o Natsu daquele jeito, isso realmente tá ficando sério, tô ficando com peso na consciência.
 - HAHA, quer saber? Tá vendo isso aqui - Ele apontou pra mim - É uma coisa que você nunca vai ter, até mais. - Depois disso Gray saiu do meio da multidão com passos rápidos, alguns minutos se passaram e nenhum sinal do Natsu. ''

Ahhh... mereço, não faço nem ideia de onde estamos.

- Graaay, onde a gente tá? Sério, você tipo parou pra pensar aonde tava indo? - Eu me sentei rente a uma cabana que tinha ali, era de madeira e não parecia ter ninguém, sinistro.
- Eu vou matar aquele resto de aborto. - Ele falou bravo - Por que que tu anda com gente daquele tipo Lucy? Tá óbvio que ele só tá afim de te pegar e depois largar.
- Ei ei ei, não fala assim do Natsu! Ele é meu melhor amigo e que eu saiba quem tá fazendo esse tipo de coisa ultimamente não é ele! Ele pode até ser afim de mim, sei lá. Mas nunca, nunca me largaria depois! E vocês já foram melhores amigos também! O que que aconteceu?- Falei olhando nos olhos dele, se ele quisesse falar de qualquer outra pessoa, tudo bem. Mas os meus melhores amigos não! Ninguém, nem meu pai! Eu os defenderia com minha vida se fosse necessário.

Após esse meu comentário, Gray fechou a cara e eu também, ficando naquele silêncio matador. Aos poucos eu comecei a me arrepender, ele tinha me dito que fazia aquilo pra esquecer a mãe... Porra, só faço merda.

- Desculpa, não quis dizer isso...
- Acho que você quis sim. - Poxa, to tentando me reconciliar.
- Não, de verdade, me desculpa. - Ele se virou para mim e me fitou. Comecei a ficar constrangida com aquele olhar penetrante que ele estava dando e desviei o olhar. - E-ei, para com isso...

Ele se sentou ao meu lado e colocou sua mão em minha bochecha e virou meu rosto. Ele estava muito perto, m-u-i-t-o.

- Só toma cuidado, beleza? Ele sabe que nós somos primos? 
- N-Não, não sabe. Tomar cuidado por que? Qual o seu lance com o Natsu?
- Argh, ele era super afim de uma guria chamada Lisanna, até que um dia a gente saiu em grupão e ela ficou dando em cima de mim. Não, eu não peguei ela, mas ele ficou com um ódio mortal de mim, e agora sempre que ele acha que eu vou ficar sério com uma garota ele tenta seduzir ela. Eu não fiz nada pra ele! Eu juro, eu fiquei na minha mas ele não percebe que a vagabunda da história foi a Lisanna - Ele falou meio cabisbaixo. - E agora se ele tiver afim de você que nem a Lisanna... Ele vai querer ficar contigo e se você não ficar ele vai me culpar de novo, porém, pode ser que ele queira só me deixar com raiva.
- Certo, entendi... Nossa, quanta informação.
- Lucy, não é como se você fosse um prêmio, mas uma parte de mim queria deixar você ir com ele pra ver se ele me perdoa, mesmo eu não tendo feito nada. Mas a outra diz que nem a pau eu vou entregar você pra ele. - Corei intensamente.
- B-Bem... Hipoteticamente falando, caham, se eu ficasse com você e não com ele, não seria culpa sua, ok? Seria uma escolha minha... E ó-óbvio uma escolhe sua também né, porque é impossível ter um relacionamento sem uma pessoa querer - Dei uma risada nervosa, meu deus.
- E você ficaria comigo Heartfilia? - Ele olhou pra mim com um olhar de cãozinho abandonado, minha respiração ficou pesada.
- Eu... - O celular dele começou a tocar, salva pelo bongo, eu acho.

Ele olhou para o celular com um olhar que dizia '' Droga, me esqueci ''. E atendeu, ele afirmava com a cabeça e falava diversos ''sim'', ''desculpa'' e ''ok''. Após alguns segundos ele desligou e olhou pra mim.

- Era a Cana, eu tinha dito pra ela que íamos nos ver no luau e bem, eu esqueci - Ele deu um sorriso um tanto quanto irônico, levantando-se me estendeu a mão. - Então, vamos?

Fomos andando, ele ainda segurava minha mão, eu fiquei pensativa com tudo que acabou de acontecer.

'' E você ficaria comigo Heartfilia? ''

Eu ficaria? Amor entre primos não é proibido? Se nós tivéssemos filhos, eles teriam algum problema? Porque não iria ter muita modificação genética afinal somos da mesma família... ahhhh, Lucy pare de pensar de mais, é óbvio que isso nunca vai acontecer ele não é um garoto de uma única garota, você sabe, se quiser ficar com ele vai ter que aceitar as outras e você não é adepta à poligamia.

- Tá tudo bem, baixinha?
- Novo apelido é? - Dei um sorriso tímido
- Percebi que você bate no meu peito, isso com certeza é ser baixinha. - Ele deu uma pausa. - Senti sua falta.
- Bobo - Abracei-o - Senti a sua também.

Minutos depois, Prainha (Próxima a Avenida Mashima)

Assim que voltamos aonde estávamos no início Gray se separou de mim, provavelmente atrás da Cana. Eu fui tentar me reencontrar com Natsu, Erza e os outros. Tinha confirmar a história que meu primo tinha me dito. Depois de andar em círculos, finalmente encontrei Erza.

- RUIVA! Aqui lindona! - Gritei e sacudi minhas mãos, ai ela olhou pra mim e deu um sorrisão.
- Finalmente louca, onde cê tava?
- Com o Gray, a gente acabou se distanciando da multidão.
- Ihhhh, rolou alguma coisa? Toma cuidado ein, que esse é galinha. 
- Rolou nada não, tá loca? Haha, mas ele só começou a ser galinha agora, ele não vai ser assim comigo não... - Ela riu. - Ué, que foi?
- Começou a ser galinha agora? Tá por fora, ele sempre foi assim e adora seduzir as novinhas e jogar charme, é o que ele mais faz. Mas olha, ele pode ser galinha assim, só que quando acha alguém gosta de verdade faz tudo e faz tempo viu que ele achou alguém assim. Mas a guria quebrou o coraçãozinho dele, depois disso nunca mais. - Pooorra, ele mentiu pra mim. Então tudo aquilo era charminho? - Olha lá, parece que ele vai tocar violão na fogueira, bora lá.

Tinha uma galera ao redor da fogueira, sentei num canto perto e ao meu lado a Erza estava, Gray estava do outro lado com Cana agarrada nele, pobrezinha mal sabe que só está sendo usada pelo meu priminho. Revirei os olhos. 

- Então, tudo bem se eu tocar uma aqui no violão? - Ele perguntou, todos que estavam ali concordaram dando gritinhos e assovios. - Beleza, lá vai. 

(Música: Baixinha Linda - Biollo)

Eu te conheci assim num dia
 Meio nada a ver
Passou por mim parou
Me deu um "oi"
Fiquei sem saber o que fazer

E agora to gostando
E não sei como te dizer
Por isso fiz essa canção
Que é pra te fazer entender

Que apesar de tudo e todas
Ainda prefiro você
Mesmo me ignorando as vezes
Isso eu consigo entender

Sei que não acredita em mim
Diz que homem é tudo igual
Vou te fazer pensar pra frente
E vou provar que é real

Na sua cabeça eu não presto
Eu não sou santo eu confesso
O que eu quero é você
E não tô nem aí pro resto

Eu vou te fazer se apaixonar por mim
Ouvir você dizer que vai ate o fim
Comigo e que não se arrependeu de confiar
E de mãos dadas vamos andar e
Pro resto não vai ligar
A nossa idade não importa
Oque interessa é o coração
Quando te vi na minha frente
Eu fiquei sem reação
Baixinha linda eu te quero
E o meu sonho é pra me beijar
Te ver ficar na pontinha do pé

Ele disse ''baixinha'' ? Ah não, não, não. Ele olhou por cima do violão por uns segundos e me encarou, deu um sorriso de canto depois olhou para baixo de novo. Eu olhei ao redor só para ter certeza que ele estava olhando pra mim, vi Natsu olhando em um outro canto da rodinha com uma expressão não muito boa, acho que ele percebeu que o Gray tinha olhado pra mim. Eu estou muito confusa, conectando tudo que a Erza disse e com o que o próprio Gray disse... Será que ele só tá me usando pra deixar o Natsu com raiva? Eu juro que estou tentando pensar que não é isso, mas... Isso tá muito estranho.

Eu vou te fazer se apaixonar por mim.
Ouvi você dizer que vai até o fim,
Comigo e que não se arrependeu de confiar.
E de mão dadas vamos andar e pro resto não vai ligar

Ele terminou de tocar e quem estava na rodinha aplaudia, Natsu não estava mais no mesmo lugar que antes. Olhei para o Gray e Cana estava beijando ele... Quantas ''baixinhas'' será que ele tem nessa roda?! 

- Amiga, vamos dar uma saída daqui? - Erza me olhou com uma cara de desconfiada - Q-Que foi?
- Ele te fisgou, miga? 
- Não! Só tenho pena de quem acredita nele e nessa música, então, vamos? 

O resto da noite foi um tanto quanto tediosa, Erza se encontrou com Jellal e eles ficaram se pegando, por um momento deu vontade de ficar com um garoto qualquer, que eu tivesse certeza de que nunca mais iria ver. Eu ainda tinha que falar com o Natsu que dava sumidas toda hora. De repente sinto um cutuque no meu ombro, quando me viro tenho uma surpresa, uma baixinha de cabelo azul me dando um sorriso de orelha a orelha e atrás dela meu primo Sting.

- Levy! Que saudades - Eu a abracei - Quando que você chegou? Nem me avisou sua vaca?
- Eu quis fazer uma surpresa! Eu pedi ajuda pro seu primo e ele me trouxe do aeroporto até aqui. Então, gostou da surpresa? 
- Sim, muito! - Eu abracei ela de novo. A pequena estava fazendo intercâmbio desde o ano passado, fazíamos calls todos os dias pelo Skype e ela nem se quer mencionou quando iria voltar, finalmente eu podia conversar com alguém sobre séries e livros, a Erza também lê muito mas agora que ela começou a namorar, ela meio que tá sem tempo... Não a culpo, ela batalhou muito para ficar com o azulado. - E você também ein Sting, obrigada por trazer minha marida. Podia ter dado pistas haha <3
- Olha, se quiser me agradecer tem um jeito Blondie...
- Qual? - Perguntei na inocência
- Vamos ali no cantinho que eu te falo - Eu juro que estava indo, até que a Levy me segurou.
- Guria deixa de ser lerda - Aí me toquei com o que ele quis dizer. 
- IH, Jesus, não vai ser dessa vez - Mostrei a língua pra ele
- Poxa Levy, da próxima te deixo lá - Ele riu.

 

01:28 da manhã de domingo.

Curtimos a noite e Sting bebeu muuuito enquanto eu bebi pouco, não estava bêbada como ele, só um pouco tonta, já ele vai ter que ficar lá em casa, porém me recuso a dar banho nele. Jellal nos ajudou a deixá-lo lá em casa, sorte minha porque tipo, ele pesa pra caralho, não que ele seja gordo, ao contrário é um pacote de músculos. Liguei a televisão e conectei no Spotify, coloquei a música ''Always'' do Bon Jovi para tocar bem alto. 

- CANTA COMIGO LOIRINHO, AND I WILL LOVE YOOOU, BABY - Eu estava usando o meu celular como se fosse um microfone, ai emprestei o mesmo para o Sting cantar comigo. (N/A: Se isso não é estar bêbada não sei o que é)
- OHHHHHHANNND AUI BE DERE... (And I'll be there) - Ele tropeçou no tapete e caiu em cima de mim, rimos até a barriga doer.
- Se isso fosse um show, a gente taria fudido, sério.
- Nem esmola ganhava, quer dizer, se alguém tivesse pena, quem sabe. - Ri ainda mais do comentário dele. - Luceee, me ajuda a tomar banho.
- NÃO, você não é nenê pra eu te dar banho, se consegue cantar uma música do Bon Jovi você consegue tomar banho, é a lei da vida.
- Você acha que eu consegui cantar aquilo? Agora me sinto lisonjeado. 
- Acho que você esmagou meu fígado quando caiu em cima de mim.
- Olha, eu tenho dois, você quer?
- O QUE? Você tem dois fígados? Acho que você tá confundindo com seus rins. - Ri mais ainda - Caralho, você tá muito bêbado, como não deu PT ainda?
- Impeachment? 
- Que?
- Ahn?
- Vai dormir - O Sting bêbado é a coisa mais anormal e engraçada que existe. - Espera, ainda não, quero te fazer uma pergunta.
- Fala, eu sou todinho seu, delicia. - ''Sem or''
- O Gray te falou algo sobre estar afim de alguém?
- Tá interessada? Poxa, eu sou tão melhor que ele, blondie - Ele fez biquinho, que fofo.
- Nãao, é sério, ele te disse algo?
- Olha, ele me disse que não tava afim de ficar contigo. - Esse comentário me deixou um tanto quanto triste - Isso é bom sabe? Significa que ele sabe que é um merda e se preocupa contigo.
- Cara, não faz sentido as ações dele não combinam nada com o que ele tá fazendo.
- Ele tá dando em cima de você? Ah é aquele ditado né...
- Que ditado?
- Não tem ditado blondie, duur - Fiquei com uma cara de interrogação - Olha, a mente dele pode até não querer ficar contigo, mas o corpo já é outra coisa né. Os homens são tipo, homens né. 
- Tipo homens?
- É, você sabe, homens.
- Aham, entendi. Meu bem, vamos lá dormir né? Vêm eu te ajudo a subir as escadas.
- Por que eu senti que isso foi tipo ''um senta lá Cláudia''?
- Não não, eu amo você, não foi isso não, tá bom?
- Ai que fofa. - Ele já está delirando. - Meu coraçãaao, não sei porque, bate feliz, quando te vêeeee.... 

 

02:49 da manhã de domingo.

Sting finalmente estava dormindo. Eu estou morta, não aguento nem ficar mais em pé, só quero dormir. 

Me joguei na cama, ainda me vieram à tona as coisas que o Sting tinha me dito. Se o que ele diz for verdade significa que só o corpo dele me quer, se é o corpo que me quer = ele só quer transar com você Lucy. Ah que da hora a vida. Foda-se tudo, vamos dormir, por favoor... Calma, eu tive a ideia perfeita. Eu já percebi que tenho sentimentos estranhos quanto ao Gray e ele não quer ficar comigo. Mas e daí? Não precisa ser nada sério, eu posso seduzir ele, ficar com ele e pronto. Cabou. Perfeito, sem falar que vai ser fácil do jeito que ele é galinha, é só não se apegar Lucy! A partir de amanhã... quer dizer, hoje mais tarde, vamos pôr o plano em prática, muwahahah.


Notas Finais


Uhhh finalmente Lucy vai tomar as rédeas, Graylu! Graylu! Graylu! <3
Até o próximo capítulo, não esqueçam de comentar se tiverem alguma dúvida ou ideia.
Bejauu


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...