História Por você - Camren - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony, Shawn Mendes
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais, Shawn Mendes
Tags Camren, Fifth Harmony, Shawn Mendes
Exibições 704
Palavras 2.248
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Heterossexualidade, Homossexualidade, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Helloo xuxuzinhos <3

Capítulo 22 - Capítulo 22


Até aquele momento, eu não tinha tido a chance de olhar em volta, tendo sido abordada por Tay justo na porta de entrada, mas, agora, podia examinar a loja. Apesar de pequena, a loja de Taylor tinha uma grande variedade de roupas e sapatos femininos. As paredes e móveis eram todos de um branco brilhante, dando ao local um ar de elegância enquanto deixava as roupas expostas contrastarem e aparecerem como se fossem obras de arte.

– Vocês estão comprando apenas para o evento da mamãe? – perguntou

Tay com a testa franzida, como se estivesse avaliando por onde começar. Lauren manteve sua mão na parte de baixo das minhas costas. Apesar de saber que o gesto era parte do espetáculo encenado para sua irmã, a eletricidade que sempre acompanhava o seu toque subiu pela minha espinha.

– Sim, especificamente para o desfile de moda, mas vamos ver o que mais podemos encontrar. O que Camila gostar nós vamos comprar.

Ela olhou para mim com um olhar que só poderia ser descrito como de adoração. Cara, ela era boa. Como a atenção de Tay estava sobre nós, fiz questão de retribuir o olhar de Lauren, lutando para não me perder em seus maravilhosos olhos verdes.

– Ah, muito obrigada – adicionei mel ao meu tom geralmente não meloso. E me virei para Tay. – Lauren não para de me mimar. Eu não a mereço. Lauren começou a protestar, mas foi interrompida por um zumbido em seu telefone.

– Desculpem. – Seus olhos se estreitaram enquanto lia sua mensagem.

Tay a ignorou e começou a recolher roupas sobre o braço.

– Isso e isso, e... Ah, e isso vai ficar perfeito em você! – Então falou para os fundos da loja: – Dinah, você pode nos arrumar um provador?

Uma loira alta e magra apareceu vindo de um escritório na parte de trás. Ela pegou as roupas que Tay lhe entregou.

– Qual deles você quer usar?

Embora falasse com Tay, Dinah olhava com desejo na direção de Lauren. Com desejo o bastante para me fazer perguntar se elas tinham uma história, ou se Dinah desejava que elas tivessem uma história. Desviei meu próprio olhar para Lauren. Ela ainda estava teclando coisas em seu celular, com a testa franzida e a boca puxada em uma linha apertada.

– O provador grande, por favor. Mila, esta é minha assistente, Dinah. – Tay chamou a atenção da loira de volta para ela. – Mila é a namorada de Lauren, por isso, certifique-se de que ela receba tratamento VIP.

– Certamente – disse Dinah, com um brilhante sorriso falso, e os olhos disparando adagas em minha direção.

Quando Dinah tinha recuado para fora do alcance de minha voz, eu me inclinei em direção a Tay.

– Sua assistente parece não gostar muito de mim. – Fiz uma pausa. Eu deveria dizer mais? Decidi que sim. Era o meu verdadeiro eu que queria saber mais sobre Dinah e Lauren, mas o meu eu namorada queria saber também. – E ela parece gostar bastante de Lauren. Existe alguma coisa entre elas?

Tay hesitou e, sem me olhar nos olhos, respondeu:

– Ignore-a. Dinah está totalmente apaixonada por Laur desde sempre, mesmo que ela não seja o tipo dela. Não há nada com que se preocupar. É apenas cômico.

Ela parecia estar se segurando para não falar mais, porém, por outro lado, talvez estivesse apenas achando um pouco estranho falar sobre garotas apaixonadas pela sua irmã com a namorada dela. Eu decidi por essa última hipótese quando Tay abaixou a voz.

– Você notou como Lauren nem sequer deu bola para ela, coitada? – e riu.

– Notei, sim – e ri também. De verdade. Eu gostei de Tay.

Tay continuou recolhendo roupas e acessórios.

– Lauren, o que você acha? – Ela ergueu um par de sandálias de saltos com tiras e mostrou a ela.

Sem olhar para cima, Lauren grunhiu sua resposta:

– Ahã.

Mordi meu lábio, pensando sobre o que teria deixado preocupada assim. Ela esteve determinada em escolher a roupa para mim e sabia que queria encenar sua farsa para a irmã. Em vez disso, ficou grudada em seu telefone desde que chegamos. Uma pequena parte de mim temeu que ela estivesse lidando de forma agressiva-passiva após a minha declaração de não fazermos sexo. Só que eu sabia que Lauren nunca era passiva sobre nada. Tay não aprovou sua falta de atenção também.

– Laur, é fim de semana. Desligue o seu Blackberry. – Ela o cutucou com o cotovelo. – Você finalmente arranjou uma namorada, e está tentando afugentá-la?

Lauren terminou a sua digitação no smartphone e ergueu a cabeça.

– Hã?

Dei um passo para ficar na frente dela e coloquei minhas mãos em seus braços, nos braços perfeitamente esculpidos.

– Ouça a sua irmã e pare com o trabalho.

Ela guardou o telefone no bolso e passou os braços em volta de mim.

– Você está se sentindo ignorada? – Seu rosto estava relaxado, mas seus olhos ainda mostravam sinais de aflição.

– Você vai me fazer pensar que tem outra garota. – Talvez ela de fato tivesse outra menina. Eu tinha vetado o sexo nessa noite e, porventura, agora, Lauren estivesse vasculhando sua lista de contatos. Afastei essa ideia da minha cabeça e esfreguei o nariz contra o dela. Em seguida, porque não consegui me segurar, baixei o tom de minha voz e perguntei:

– Está tudo bem?

– É trabalho.

Ela esfregou seu rosto contra o meu, mas não antes de olhar para Tay para se certificar de que ela estava observando. Seu telefone tocou no bolso novamente. Ela o puxou para fora, deixando um braço pendurado frouxamente em torno de mim. Seu corpo enrijeceu sob minhas mãos enquanto ela lia sua mensagem.

– Sinto muito, baby, eu tenho que dar um telefonema.

Baby? Na minha mente, revirei os olhos. Só que Tay realmente revirou os olhos.

– Venha comigo, Mila. Deixe ela com sua ligação chata. Vamos lá experimentar algumas dessas coisas em você. – Ela pegou meu braço, pronta para me levar ao provador. Lauren pausou a discagem do telefonema.

– Esperem um segundo, eu vou acompanhá-las.

Tay balançou a cabeça.

– Nós vamos sair do provador e mostrar-lhe as roupas. Não se preocupe.

– Taylor, eu não vou deixar Camila sozinha com a minha irmãzinha excessivamente entusiasmada...

Fiquei em dúvida entre ser grata pela proteção de Lauren e a suspeita de que ela não me queria deixar a sós com Tay por razões pessoais. Eu me inclinei para a suspeita, mas pode ter sido porque sou desconfiada por natureza.

Tay olhou para a sua irmã.

– Você não vai entrar no provador. Isso é simplesmente... Errado.

Decidindo que eu podia lidar com ela sozinha, se esse fosse realmente o motivo pelo qual ela pretendia manter-nos afastadas, livrei-me das mãos de Tay e curvei-me para Lauren.

– Vou ficar bem, Lolo. – Criei um apelido, em parte, pela necessidade de chamá-la de uma forma mais familiar e mais íntima e, em parte, para irritá- la mesmo. – Cuide disso que você precisa cuidar.

– Lolo? – questionou Lauren, de modo que só eu ouvisse.

Sussurrei em resposta:

– Acostume-se com isso, baby. – Minha ideia era lhe dar apenas uma bitoca, mas, quando meus lábios roçaram os dela, ela veio para um beijo mais profundo, um beijo que pareceu muito mais envolvente do que o necessário, talvez só por causa de Tay.

A tarde passou rapidamente enquanto eu experimentava quase todos os itens da butique. Tay ajudou-me a vestir as roupas, combinando cada uma com sapatos e acessórios apropriados. Sempre adorei experimentar roupas novas, mas nunca tinha ficado, ou me sentido, tão bem quanto fiquei usando as escolhas de Tay. Eu me senti como uma modelo de passarela. A cada mudança de roupa, ela me fazia desfilar para Lauren, que sorria e acenava com a cabeça enquanto falava ao telefone. Ocasionalmente, ela balançava a cabeça em sinal de desaprovação, geralmente quando um traje era ligeiramente provocante. E, algumas vezes, eu vi o brilho de desejo em seus olhos, aquele mesmo olhar que tinha me reivindicado na noite em que eu a conheci. Aqueles trajes foram os que eu reservei como sendo os meus favoritos.

Quando nós já tínhamos escolhido um vestido para o evento de moda, além de uma pilha de roupas adicionais, Tay segurou um longo vestido de noite preto com um corpete.

– Guardamos o melhor para o final – disse ela.

Embora a ideia de usar um corpete perto de Lauren me deixasse um pouco ansiosa, por causa do meu primeiro encontro com ela na boate, eu nunca tinha visto nada tão lindo como o vestido que Tay segurava, e soube, até mesmo antes de vesti-lo, que ficaria lindo.

Tay me ajudou a tirar o meu sutiã e depois colocou o vestido por cima da minha cabeça, puxando-o para baixo sobre meu busto.

– Então, Lauren me disse que vocês se conheceram em alguma coisa na faculdade – disse ela, enquanto começava a prender os laços.

Engoli em seco. Eu tinha presumido que Lauren teria dito às pessoas que nós nos conhecêramos na casa noturna, mas isso fazia mais sentido. Dava tempo à Camila e a Lauren de mentirinha de se apaixonarem. Ainda assim, aquilo me pegou de guarda baixa e eu fiz uma pausa antes de responder.

– Sim, foi um simpósio de pós-graduação na Stern.

Tay apertou outro laço.

– Eu tenho que saber disso, por isso vou perguntar, foi amor à primeira vista para você também, ou apenas para ela?

Então, ela tinha alegado amor à primeira vista. Gostei desse toque.

– Definitivamente, foi para mim também.

Eu vi Tay sorrir atrás de mim no espelho.

– É tudo tão romântico. Como ela quis contratá-la e você já tinha um emprego, então, ela comprou a boate em que você trabalha para que as duas ficassem mais perto.

Respirei fundo rapidamente, chocada com essa nova adição à nossa história.

– Ela lhe contou isso?

Tay apertou a mão sobre a boca, seus olhos arregalados.

– Ah, meu Deus, você não sabia?

– Não, não, eu sabia sim. – Não sabia, é claro. Mas o que realmente me chamou a atenção foi a possibilidade de que isso pudesse ser verdade. Eu tinha descartado essa ideia quando me ocorrera antes. Agora, não poderia descartar a hipótese assim tão facilmente. Mas também não podia ficar pensando nisso naquele momento. Não quando Tay ainda parecia assustada por ter dito algo que não devia. Eu tentei acalmá-la.

– Foi uma loucura romântica, ela comprar a casa noturna. Eu só não achei que ela contaria a alguém.

O que eu disse funcionou. O rosto de Tay relaxou.

– É surpreendente. Ela normalmente é tão reservada sobre suas emoções. Você deve provocar algo nessa mulher. – Ela se afastou e avaliou.

– E este vestido vai provocá-la para valer, ou então minha irmã é completamente cega. Você está fabulosa!

Tay tinha razão, eu de fato parecia fabulosa. E quando nós saímos do provador, Lauren fez mais do que apenas sorrir e acenar com a cabeça. Ela desligou o celular e ficou boquiaberta.

– Gostou?

Eu já conseguia perceber a resposta ao notar seus olhos famintos. Aquele olhar dela nunca falhava em me excitar, nunca falhava em deixar a minha calcinha molhada. Lauren assentiu lentamente com a cabeça, aparentemente sem palavras, e eu fiquei maravilhada por tê-la trazido àquele estado. Isso me fez sentir mais atraente e mais poderosa do que jamais me sentira antes.

– Uau, Laur está sem palavras – Tay disse, com as mãos descansando em sua barriga. – Chame o pessoal do “Acredite se Quiser”.

Ignorando sua irmã, Lauren se aproximou de mim.

– Eu a pegaria em meus braços – murmurou. – Mas não conseguiria continuar olhando você. Você está deslumbrante, Camila.

– Obrigada – sussurrei. Este momento era para nós, não para Tay. Eu era linda para ela e aquilo a tornava ainda mais linda para mim. E também deixava o bico de meus seios em posição de sentido, uma situação desconfortável, já que o espartilho mantinha meus seios apertados como em um torno.

– Tudo bem, queridas, eu diria a vocês para arranjarem um quarto, mas receio que acabassem usando um dos provadores. – Tay ameaçou quebrar o momento, mas a intensidade de Lauren permaneceu entre nós. – Acho que não preciso perguntar se você vai comprar este aqui.

– Vamos levar, sim. – Lauren não tirou os olhos de mim, provando a verdade em sua declaração.

Uma imagem rápida brilhou dentro da minha mente: nós duas transando ali mesmo, no chão. Mas, como tínhamos espectadores, e uma vez que eu mesma tinha decretado que este dia não teria sexo, olhei para longe. O lapso no contato visual ajudou a dar-me forças para me afastar também.

– Eu vou me trocar.

Tay foi na frente, parando na porta do provador para olhar para o relógio.

– Ah, merda, já está na hora? Estou completamente atrasada! Entre. Eu vou mandar Dinah para ajudá-la a se despir. – Ela me abraçou rapidamente.

– Foi maravilhoso finalmente conhecê-la. Vejo você amanhã, no desfile.

Soprei uma mecha de cabelo que tinha caído sobre meu rosto e entrei no provador, nem um pouco ansiosa para encontrar Dinah e seus olhos mortais, ainda mais sozinha. Enquanto esperava por ela, estendi a mão para trás das minhas costas para ver se eu mesma conseguia desatar o espartilho, e quebrei a minha unha em um dos fios. Eu estava examinando a unha, tentando suavizar a borda áspera, quando senti as mãos de Dinah desfazendo os laços. Ela tinha tanto ódio por mim que nem mesmo me cumprimentou.
Ergui os olhos de minha unha para vê-la pelo espelho. Mas não era Dinah desfazendo os nós do meu espartilho, era Lauren. Ela encontrou meus olhos e prendeu meu reflexo no espelho com um olhar guloso. Lentamente, sem desviar o olhar, continuou soltando os laços do meu espartilho.


Notas Finais


Qualquer erro, desculpem, o cap ficou grandinho


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...