História Por Você - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lucas "T3ddy" Olioti
Exibições 17
Palavras 746
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 16 - Ciumes? Supresa?


Fanfic / Fanfiction Por Você - Capítulo 16 - Ciumes? Supresa?

— Oi linda. — digo e percebo ela dar uma risadinha.

— Oi gato. — ela responde com a voz apaixonada e sorrio olhando para Chris que me olha rindo.

— Você tá bem?

— Sim e você? — sua voz soa calma e uma voz de homem à chama — Já vou Will. — ela responde em voz alta e ele resmunga algo que não entendo. Esse cara! Ele gosta dela! Deu pra perceber pelo jeito que ele ficou aquele dia na casa dela! E eu conheço muito bem o que dá essa história de "amigos"!

— Hm... Então é só eu virar as costas por alguns dias que você já sai quebrando nossa aliança? — brinco enquanto ando até meu quarto, e ela ri.

— Ele só veio ficar comigo hoje, a mãe saiu pra ir ver a minha avó no interior... — a interrompo.

— Vocês estão sozinhos? — tranco a porta e ela responde que sim — Amanda! Esse cara gosta de você e você deixa ele ficar sozinho com você ainda?

— Lucas, ele não gosta de mim... Somos apenas amigos de infância. — ela diz divertida.

— Então faz o seguinte, quando você perceber que ele gosta de você, e quando ele for embora, você me liga que a gente se fala! — digo bufando e ela permanece calada — E sim! Eu estou com ciúmes! — estalo e em seguida desligo o telefone. Mas eu não acredito que ela não percebeu isso ainda!

Olho para o telefone durante uns quinze minutos esperando que ela ligue de volta mas nada. O que eu fiz? Droga...

Disco seu número para ligar mas o orgulho me domina, e largo o telefone de lado e vou descansar. Eu não vou ligar! Se ela quiser falar ela que ligue. Posso até estar errado, mas ela também está por deixar um cara entrar na sua casa quando sua mãe não está lá.

[...]

Acordo e tomo um banho. Logo me deito e pego meu celular. Ela não ligou de volta... Dane-se, eu ligo!

Disco seu número, e ela atende após um tempo.

— Oi. — ela diz seca e percebo decepção em sua doce voz, me fazendo perceber o quão idiota eu fui.

— Amanda tá chateada comigo?

— Pelo o que? Por você ter tido uma crise de ciúmes besta do meu amigo, ter sigo grosso, e desligado na minha cara? — sua voz soa irônica e ela dá ênfase no "amigo" — Não Lucas, eu não estou.

— Me desculpa... — digo a única coisa que penso e ela suspira — Eu sei que fui um besta, e sei que ele é seu amigo... Me perdoa tá bem?

— Eu não quero que você pense que eu to tendo algo com ele, só por que você acha que ele gosta de mim. Eu estou tentando ter algo com você e é somente você que estou vendo, ok Lucas? — ela soa mandona e sorrio com sua voz.

— Entendido amor. — digo e percebo ela rir.

— Amor é?

— Não pode?

— Não desvia o assunto Lucas! — ela ri, e rio com sua risadinha gostosa — Eu te amo e quero que confiemos um no outro, principalmente quando estivermos longe.

— O que cê disse? — digo bobo pelo Eu te amo, e ela repete sua fala — Você me ama? — pergunto com um sorriso idiota e grande na cara e ela fica em silêncio.

— É... Eu amo você. — ela repete mais uma vez e me jogo na cama sorrindo.

— Eu também te amo. — digo e sei que ela está sorrindo, e está com as bochechas coradas... Eu já a conheço muito bem pra saber cada jeitinho que ela fica com minhas falas. E sei principalmente que ela morre de vergonha quando digo algo safado — E eu to com saudade.

— Eu também estou... Que dia vem pra cá?

— Ainda não sei... — vou amanhã, mas vou fazer surpresa — Mas quando chegar vou te levar na casas dos meus pais, pra conhecer minha família... Vou levar você e sua mãe. — digo sorrindo e ela ri.

— Eu não sei se to preparada pra isso.

— Eles vão te amar, assim como eu te amo.

— Não tá dizendo isso da boca pra fora Lucas?

— Claro que não... Eu tenho certeza do que eu to sentindo. — digo e ela pergunta mais uma vez, mas para não prolongar mudo de assunto — Posso perguntar uma coisa?

— O que quiser. — ela responde alegre e sorrio. Sei que ela vai ficar roxinha de vergonha.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...