História Por você... - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Naruto Uzumaki, Sasuke Uchiha
Tags Narusasu, Narusasunaru, Naruto, Sasunaru, Shoujo-ai, Yaoi
Exibições 73
Palavras 1.643
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Lemon, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi aos amados leitores que comentam e que eu amoooo! Apesar de estar postando logo após o primeiro capítulo quero que saibam que o próximo pode demorar no máximo um mês. Razões: São muitas ideias que tento colocar e ver qual se encaixa melhor. As vezes as misturo e as ficam uma merda, em outras ficam maravilhosas mas com defeitos que podem adiantar muito a história e quero que seja desenvolvida com calma.
- Mas por que disso Yara (Sim, esse é meu nome)?
Simples! Desde o primeiro capítulo percebe que o nosso moreno foi traumatizado! Os sentimentos tem que ser desenvolvidos regularmente e com toda a calma pois é mais complicado até do que converter um hétero a ter relações sexuais com outros homens :v Mas é isso! Sem mais de longas, aproveitem :*

Capítulo 2 - Capítulo dois - Feliz natal!


   Eram quase férias de inverno e o último dia de aula, os dois jovens mantiveram uma firme amizade baseada em brigas e insultos, risadas e ajuda nos estudos de Naruto. Sasuke não se sentia mais como antes, ele agora se tornou feliz graças a Naruto. 

   Mesmo com quatro longos meses de amizade, Sasuke não quis se enturmar com os outros amigos de Naruto, porém o loiro fazia o máximo para passar mais tempo consigo porque segundo ele a sua companhia era melhor dos que os demais. 

   O último dia de aula era o mais importante, marcavam saídas durante a última férias do ano. Naruto havia aumentado suas notas graças a ajuda do mais velho então seria certo que ele e o moreno iam se formar juntos. O que nos leva ao presente momento. Naruto ia para sua aula/conversação com Sasuke na biblioteca. Ele estava animado com um sorriso que não cabia mal cabia no rosto, ele tinha planos que logo seriam postos em prática. 

   Ele adentrou o ambiente calmo da biblioteca e foi em direção do Uchiha que estava distraído lendo um livro em uma mesa ao lado da última janela da sala. Lá tinha vista para o lado de fora e batia uma leve brisa. Naruto sentou a sua frente e começou a encarar o moreno enquanto batia o pé ansioso. Sasuke percebendo a alteração do outro sorri sem dentes e encara o loiro. 

   — O que foi dobe? - Sobre os insultos, bom esse apelido depois que ele tanto chamou o loiro assim acabou virando carinhoso. - Sua perna está tão anciosa que daqui a pouco faz um buraco no chão. 

   — Eto¹... - Naruto olhou de um lado para o outro e se aproximou do moreno para lhe confidenciar. - Teme, esse natal você vai passar comigo. - o mais novo abriu um sorriso e olhou ansioso para o moreno. 

   — Tenho coisas melhores para fazer. E vai estar frio, então ficarei em casa. - Sasuke ficou impassível. 

   — Qual é Sasuke!? Por que não? Vamos sim. Vou passar na sua casa por volta das oito, acho bom estar arrumado ou te arrastarei do jeito que estiver. - O moreno ia abrir a boca para protestar mas o mais novo foi mais rápido. Pegou sua mochila e correu para fora da biblioteca. Sasuke resolveu ignorar e voltou a ler seu livro. 

   Estava frio. Mais do que Naruto imaginou. Ele ia em direção a casa do Uchiha, ele tinha seu plano em mente só não sabia como aplicar. Estava procurando um jeito de dizer sem que o clima ficasse estranho. Ele vinha se repetindo na cabeça e as vezes em voz alta todo o percurso "É hoje! Tem que ser hoje! Não de hoje!" 

   Ele chegou em frente ao cubículo, respirou fundo e bateu na porta. 

   Nenhuma resposta. Bateu novamente. 

   Nenhum que não fosse da sua respiração. Ia dar meia volta quando escutou o barulho da chave. Sasuke abriu uma brecha para ver quem era e se surpreendeu ao ver o loiro todo agasalhado em frente a sua porta batendo os dentes. 

   — Naruto? O que faz aqui? Está frio pra caralho. - Sasuke abriu mais a porta e revelou seu corpo coberto por um edredom tão grosso quanto um futon. 

   — Espero que embaixo desse cobertor você tenha uma roupa de sair, teme. - O loiro fez um bico. 

   — Ah. Era sério? Bom falei que não ia sair. Achi kaeri²! - O moreno ia fechando a porta se não fosse as mãos do menor, recém tiradas do quentinho do bolso do casaco, parar a porta e colocar o pé na frente para que não se fechasse. 

   — Nem pensar, teme. Põe a porra de uma roupa e vamos pelo menos jantar fora. - O loiro a nenhum momento tirou seu bico de birra. 

   — Qual é dobe! Eu já jantei! - Em meio ao empurra, empurra da porta, a barriga do mais velho roncou. 

   — Tem certeza? Anda logo Sasuke! Não quero ficar sozinho hoje! 

   Sasuke parou de empurrar a porta para encarar o loiro. Ele tremeu depois de uma brisa, em algum momento que ele não percebeu seu edredom caiu. Ele suspirou e abriu a porta pro loiro passar. 

   — O.K. Entra, ai está muito frio. Vou me arrumar. 

   Naruto abriu o seu fabulo sorriso com dentes e adentrou o local. 

   Ficou na pequena sala, que fazia fronteira com a cozinha estilo americana, olhando as coisas ao redor. Em um quadro perto da televisão, havia um retrato. Naruto pegou em mãos e observou. Na foto Sasuke tinha em torno de oito anos e fazia sinal de paz na frente de um garoto igual a ele com a diferença de duas linhas de expressão abaixo dos olhos. Ao lado deles uma mulher com cabelos escuros até o meio das costas. O primeiro pensamento de Naruto foi que Sasuke puxou totalmente a mãe, enquanto, o irmão mais velho ao pai. 

   Não estranhem por ele saber. A foto da família assassinada foi capa de todos os jornais locais. O loiro colocou o porta retrato no lugar e se largou no sofá. Fitou o teto e fechou os olhos. 

   — Hora³ dobe! Acorda! - Sasuke falou dando um tapa na testa de do loiro. 

   — Itte*! - Naruto abriu os olhos e encarou Sasuke a sua frente. 

   Ele estava totalmente agasalhado. Um casaco enorme e touca. Levava luvas na mão. 

   — Vamos logo. Quero dormir cedo. - Ele saiu da frente do loiro e foi se dirigindo a porta e o loiro o seguiu 

   — Então o que quer comer? 

   — Tenho direito de escolha? 

   — Se não tivesse não acho que estaria perguntando. - Sasuke o lançou um olhar frio pela grosseria enquanto trancava a porta. 

   — Como estou com fome vou querer comer omusubi com okaka e tomate**. 

   — Então você gosta de tomates? - Naruto o encarou indignado. - É bem a sua cara. Uma fruta que todos acham que é vegetal. - Ele riu. 

   — Ele tem personalidade. Comidas com personalidades são mais gostosos. - Ele sorriu de lado seguindo ao lado do loiro na rua. 

   O loiro o levou em um restaurante simples e praticamente vazio. Sentaram em uma mesa no canto e logo a garçonete, segundo a plaquinha de identificação no peito chamava-se Hinata, veio os atender. 

   — Na-Naruto-kun. Boa noite. - A menina ficou vermelha e não tirava os olhos do bloquinho que havia em suas mãos. 

   — Hina-chan! Feliz Natal! - Naruto sorriu para ela fazendo ela ficar mais vermelha. 

   — Pa-Para você tam-também! O de sempre? 

   — Com certeza. 

   A menina olhou para Sasuke que a encarava com um sorriso nos lábios ao perceber que a vermelhidão dela. 

   — Boa noite senhor. O que vai querer? - Ela desviou o olhar depois de proferir as palavras. 

   — Omusubi com okaka e tomate. - Ela assentiu e se foi. - Ora ora. Naruto o conquistador. - Sasuke apoiou o cotovelo direito sobre a mesa e deitou sua bochecha na mão. 

   — Por que isso? - Naruto ficou vermelho e desviou o olhar. 

   — A garçonete está na cara que gosta de você. 

   — A Hina-chan é só uma amiga. - O moreno não resistia e ria da situação do loiro. 

   Depois do jantar, Sasuke e Naruto andavam em direção ao parque. O loiro estava ansioso para ver e o mais velho só pensou em acompanhar já que estava fora de casa. Eles se aproximaram da grande árvore no meio do parque onde casais e famílias tiravam fotos. 

   Naruto observava o perfil do moreno enquanto ele visualizava a árvore. 

   — Eto... Sasuke? - O loiro fez um bico observando o topo da árvore. 

   — Hum? - O mais velho olhou para o anunciante. 

   — Tira uma foto comigo? - O loiro sorriu sem graça fitando o chão. 

   — E por que eu faria isso, dobe? - Sasuke se surpreendeu com a atitude mas se manteve impassível. 

   — Recordação eu acho. - O menor fitou o topo da árvore. - Aprendi que temos que memorizar cada momento não sabendo quando será o último. 

   O moreno percebeu seu sorriso triste e escondido no bolso do casaco abriu a câmera do celular. 

   — Já está me matando, usuratonkachi? 

   Naruto se deu conta do que falou e arregalou os olhos, fitou Sasuke e começou a balançar as mãos em frente ao corpo negando. 

   — Não! Não! Nada disso, eu... Ah! - Gritou quando Sasuke passou o braço por seus ombros e apontou o celular para ambos fazendo o menor ficar surpreso com o ato que só se deu conta quando ouvira o click. 

   — Prontinho. Era isso o que queria? 

   — Neee!? Não, não! Tira outra não deu pra sorrir! - Diz o loiro emburrado. 

   — Assim ficou bom. Quando você sorri fecha os olhos, assim dá para vê-los melhor, viu? - Sasuke vira a tela de seu telefone para que o loiro observe. 

   — Contanto que tenha gostado para mim está bom. 

   Sasuke olha para o loiro e percebe que está com as bochechas infladas e consequentemente um bico, deixando-o com a aparência de uma criança birrenta. O mais velho estranha a fala mas decide não comentar, assim como o rubor no rosto do loiro que olhava pra estrela no topo da árvore. 

   Depois de caminharem mais um pouco pelo parque, Naruto decide levar o moreno para casa, já estava tarde e a noite cada vez mais fria. Chegaram a porta do Uchiha que logo vai abrindo-a. 

   Naruto está em seu próprio dilema na cabeça pensando se deveria ou não prosseguir. 

   — Até dobe. Feliz natal. - Sasuke ia entrando em seu apartamento mesmo sem a resposta do loiro, mas sente seu braço sendo puxado e quando se vira tem seus lábios levemente esmagados pelo menor. 

   — Feliz natal, Teme. - Naruto sorri de lado e sai em passos largos e apressados antes que o moreno estático e sem reação parado na porta resolva se manifestar.  

   Na cabeça de Sasuke tudo estava em branco e de Naruto mil reações que o moreno poderia ter da próxima vez que se vissem. 


Notas Finais


¹ Bem...
² Cai fora!/Saia daqui!
³ Ei!/Veja!
*Dói!/Ai! (dor)
**Bolinho de arroz e alga marinha com recheio de tomate.
*** Que?!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...