História Porquê eu? (Chansoo) - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Chansoo, Drama, Hunhan, Revelaçoes, Romance, Sulay, Xiuchen!kids
Exibições 102
Palavras 2.157
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi meu povo.
Demorei? Claro né nem precisavas perguntar kkkkkkkk
Bom não vou enrolar.

Capítulo 3 - Proposta de trabalho.


Fanfic / Fanfiction Porquê eu? (Chansoo) - Capítulo 3 - Proposta de trabalho.

Minseok on.

Meu hyung tem andado cada dia mais estranho, ele nunca foi de falar muito, mais de uns dias pra cá ele mal fala comigo. “ Sera que eu fiz algo errado?” Eu seu que quebrei o boneco no Naruto dele, mais pedi desculpas, não pensei que ele ia ficar tão chateado assim comigo, pois ele mau brincava com ele. Olhei pro Chen que estava sentado na cama dele olhando pela janela, e me aproximei mais e ele parecia não ter percebido minha presença, então resolvi brincar um pouco com meu hyung. Dei um peteleco na sua testa e ele olhou pra mim e na mesma hora ficou vermelho, eu não entendi o por que disso,  toquei na sua bochecha e ele se inclinou para trás rápido e bateu a cabeça na parece me fazendo rir.

- Aigoo Minnie, o que você tá fazendo? – ele passou a mão na nuca.                                    
               - Você goste de mim ChenChen? - Perguntei e o vi ficar branco.                                         

  - Qu… e pergu..nta é essa? – Chen gaguejou e eu estranhei sua reação.                        
                - É que eu sinto que você não gosta mais de mim hyung.                                                     
               - Claro que gosto de você,  Minseok. – ele disse olhando pro chão ainda vermelho.                
                - Então me perdoa.

Segurei a sua mão e o olhei com os olhos suplicantes, não queria perder meu hyung por ele estar com raiva de mim.

- Do que está falando? – ele estreitou os olhos e soltou a minha mão rapidamente.                
             - Você estar chateado comigo por eu ter quebro o seu boneco do Naturo né.

 Disse e ele começou a rir descontroladamente o que me deixou irritado, cruzei os braços e inflei minhas bochechas mostrando o quanto eu não estava gostando da sua atitude. Chen afagou meus cabelos e tentou segurar o riso.

- Você fica parecendo um gatinho assim baozi.                                                                                
             - Hyung! – briguei. –Não gosto que me chame assim.                                                                 
             - Tá bom, desculpa. – ele disse já de pé e eu o abracei, escutei seu coração bater forte e não intendi o motivo disso. – Eu fo…u tomar banho. – ele me soltou dele e eu apenas assenti.

Minseok off.

Kyungsoo on.

Flash back on.

- Eu o quero  como meu acompanhante Kyungsoo. – meu chefe disse. - Esse mês de março, eu não trabalho ou muito menos fico perto de pessoas que eu não conheço.                              
             - Não estou entendendo direito, o que o senhor quer dizer com isso. – fui sincero.

Esse homem só podia ter problemas para me fazer uma proposta dessas, como assim me queria como seu aconpanhante? Por acaso eu tenho cara de babá de homem já feito, ou ele que se aproveitar de mim? E como se ele tivesse escutado os meus pensamentos o próprio me respondeu.

- Não o que sexualmente garoto, só preciso ter uma pessoa comigo esse mês, meu irmão não está no país e eu não quero ficar sozinho.                                                                           
             - Mais porquê eu? O senhor poderia muito bem contratar uma p… - ele me interrompeu.                                                                                                                                            
            -  Sim, mais é você quem está precisando de emprego não? – ele sorriu e eu engoli em seco.

Eu não podia me dar ao luxo de ficar desempregado agora, todas as contas iriam ficar nas contas do Luhan, e com a crise no país as coisas não estava nada fáceis, fora que tomos 2 crianças para cuidar. Respirei fundo e escutei sua proposta.

- O que o senhor precisa então?                                                                                          
             - Eu quero que durma todas as noites comigo. – arregalei os olhos chocado e ele riu. – Já lhe disse que não o quero sexualmente, então pare de me olhar assim.                                              
               - Me desculpe, mais eu não entendo onde o senhor quer chegar com isso. – “ Esse homem tem um parafuso a menos só pode, que tipo de trabalho é esse.”                                              
             - É simples, esse mês eu tenho problemas para dormir, e não suporto ficar sozinho, e como eu já disse meu irmão não está comigo para me ajudar. – ele levantou da poltrona e veio até mim. – Minha proposta não é coisa de outro mundo, você dorme todas as noites aqui e pode ir embora pela manhã, e eu lhe pagarei três vezes mais do que seu salario de recepcionista.

Realmente, eu não sei se esse homem é normal, como assim três vezes o meu salario? Não tem como negar uma coisa desses, fora que me tira do sufoco mais eu tinha que falar com o Luhan primeiro antes de aceitar, já que ele é quem vai ficar com os meninos sozinho o mês inteiro.

- Eu posso pensar um pouco?                                                                                             
           - Você tem até amanhã Do Kyungsoo, se não eu procuro outra pessoa. – assenti. – E já vou avisando que se disser que sim, vai ter que dormir aqui a partir de amanhã.

Fash back off.

- E é isso Lu.                                                                                                                        
              - Nem sei o que dizer, a gente esta precisando de dinheiro eu sei, mais não quero que faça algo que não se sente confortável. – respirei fundo e o encarei.                                                         
               - Não tem problema nisso certo, ele disse que só não queria dormir sozinho lá. – falei e ele sorriu. – Então não vejo mal aceitar.                                                                                         
               - Eu apoio tudo o que você quiser fazer Soo, e qualquer coisa eu parto a cara dele no meio. – Luhan disse e nós dois rimos.

Kyungsoo off.

Suho on.

- Eu realmente não sei o que faço com você, Chanyeol! – disse meio alterado.                      
             - Não sei  do por que você tanto reclama. – ele falou e eu quase o esgano. – Eu fiz o que você queria e nós dois saímos ganhando.                                                                                            
             - As vezes eu me pergunto se a tia te deixou cair muitas vezes de cabeça quando era criança. – disse passando a mão nos cabelo. – Que tipo de proposta de trabalho é essa.             
              - É temporário, só até você averigúar se o que aconteceu com ele é verdade. – ele falou deitado no sofá e eu bufei.                                                                                                     
                - Eu podia ficar com você, sabe disso não é.                                                                         
               - Agradeço a oferta hyung, mais você já faz demais por mim.- ele disse sem olhar pra mim.

 Era evidente que o passado ainda o atormentava, e mesmo que tenha se passado tantos anos, parecia que para o Chanyeol não. Me aproximei dele e levantei sua cabeça para que ele a deitasse no meu colo, e comecei a fazer carinho nos seus cabelos.

- Ainda lembra deles Chan. – perguntei já  sabendo da resposta.                                           
              - Todas as noites hyung.

Suho off.

N/A on.

 Kyungsoo chegou na cobertura com uma pequena mochila nas costas, ele estava super nervoso com o novo “trabalho” e não sabia o que deveria fazer exatamente, entrou no apartamento e viu Chanyeol parecer só com uma bermuda azul e uma regata branca, e isso pegou o menor totalmente de surpresa, ele estava acostumado a ver o chefe apenas de terno e gel no cabelo, então o ver assim tão informal o deixava sem jeito, fora que ele ficava lindo assim.

- Vai ficar me secando mesmo garoto. – o maior disse e Kyungsoo corou.                           
              - Onde eu vou dormir? – perguntou o menor querendo mudar de assunto, tinha sido pego olhando para o chefe e isso o deixava totalmente constrangido.                                                 
               - Na suite principal.                                                                                                              
             - Mais e o senhor? – perguntei confuso.                                                                                   
          - Também vou dormir lá. – o menor arregalou os olhos. – Eu disse que tenho problemas para dormir Kyungsoo, preciso que durma comigo, se não vai aceitar o emprego diga logo.

Realmente Kyungsoo queria desistir, mais o salario era bom demais para ele recusar, e também era só dormir na mesma cama, o chefe já tinha deixado bem claro que não o queria de forma intima. Ignorou a parte do celebro que o dizia para desistir e encarou o chefe a sua frente.

- Onde fica o quarto?                                                                                                            
           - Ótimo, me acompanhe eu vou lhe mostrar onde vai dormir esse mês.

Chanyeol levou o menor até o quarto e disse que o menor podia tomar um banho que ele iria pedir algo para os dois jantarem e saio do quarto. Kyungsoo olhava o quarto tão luxuoso do hotel onde trabalhava, não como se nunca tivesse entrado em um dos quartos , mais o da cobertura era mais bonito e moderno com uma cama enorme, duas poltronas no quarto e closet, e uma janela que era praticamente uma parede do quarto, ele tentou não ligar para tudo aquilo e foi para banheiro tomar um banho rápido. A noite entre os dois um completo silencio, Chanyeol  não tinha interesse em falar com o menor a sua frente, e Kyungsoo não sabia como puxar uma confersa com o chefe pois tinha medo de falar alguma beiteira e irritalo como ontem. Quando os dois foram para o quarto, o menor se sentiu desconfortável, ele nunca tinha dividido a cama com outro homem além o filho e o ex noivo, ele viu o chefe pegar um livro que ficara encima da criado-mudo e começar a ler, e então ele fez o mesmo só que foi sentarem uma das poltronas do quarto.                                                                                             Kyungsoo não sabia a quanto tempo estava sentado ali mais já sabia que estava tarde, pegou o celular o bolso e ele marcava 00:35h, arregalou os olhos e olhou para cama onde viu o chefe dormir tranquilamente. “Ele não disse que tinha problemas para dormir?” Pensou Kyungsoo colocando o livro na mesinha a sua frete e indo pra cama, deitou ao lado do maior e em pouco tempo ele já estava dormindo também, mais logo acordou assustado ao ouvir gritos e alguém falando algo sem nexo, olhou para Chanyeol e o viu de olhos fechados e segurando os lenções da cama com força com se tivesse medo de algo, ele tremia e suava frio e Kyungsoo não entendia o por que daquilo. Chanyeol estava tendo os mesmos pesadelos que o atormentavam a anos.                                                                                                                             
                 O menor olhou a cena a sua frente e seu coração apertou, dava para ver que Chanyeol sofria enquanto dormia, e isso o fez lembrar quando Minseok era menor e tinha medo de trovões e relâmpagos e corria para sua cama, e Kyungsoo passava as noites cantando abraçado com ele, assim fazendo seu pequeno dormir tranquilamente por estar sendo ninado pelo seu Omma, E foi isso que o moreno fez, puxou o chefe para que encostasse a cabeça no seu peito o abraçando de forma que demonstrasse que ele não estava sozinho, e começou a cantar  e fazer carinho nos seus cabelos para acalmá-lo. Aos poucos Chanyeol mesmo dormindo abraçou o menor pela cintura e passou a dormir tranquilamente, Kyungsso sorriu ao ver que o maior tranquilo e acabou dormindo em pouco tempo uma agarrado ao outro.

N/A Off.

Sehun on.

( China.)

- Vem pra cama Sehunnie.

Minha assistente Sana me chamava mais eu não respondi, eu estava preocupado com meu hyung, mesmo sabendo que o Junmyeon estar com ele, isso não me tranquilizava em nada, Chanyeol sempre tem pesadelos constantes principalmente esse mês, por ser o aniversário de morte da sua família, se não fosse pelo fato de estarmos abrindo um novo hotel aqui na China, eu não teria saído da Coréia esse mês por nada.

- Hunnie…

Olhei para cama e vi Sana só com a camisa do meu pijama sentada na cama.

- Não estou com sono Sana, durma você. – disse e ela levantou da cama vindo até mim e sentando no meu colo.                                                                                                                    
              - Dormir em uma poltrona é horrível para costas. – ri e ela me deu um selinho. – Preocupado com o seu irmão?                                                                                                       
                 - O que acha?                                                                                                                       
                 - O Sr. Kim está com ele, não se preocupe tanto.                                                               
              - Não tem como. – falei alisando seu rosto.                                                                         
              - Então me deixe te distrair um pouco. – ela rebolou no meu colo e eu arfei.

…..

Eu estava terminado de olhar os últimos detalhes do hotel, e o senhor Choi me levou até a sala dos funcionários para que eu pode-se conhece-los, pois tanto eu como Chanyeol gostamos de saber com que tipo de pessoas estamos lidando. Depois de ser apresentado as todos e os conhecer um por um, eles foram saindo da sala assim ficando apenas eu, Sana, o Sr. Choi e um Homem alto e que ainda não tinha sido aprecentado a mim, e que provavelmente irria ficar respontavel pelo hotel no país.

- Sr. Park, quero lhe apresentar o  homem que ficará encarregado pelo hotel aqui na China.

 Senhor Choi disse e o homem me estendeu a mão para me cumprimentar, ele parecia ser uma pessoa seria, porem parecia ser mais novo que eu e isso me surpreendeu, não que eu não acredite que ele não poderia administrar o hotel corretamente, fora que o senhor Choi ficara com ele para ajudá-lo, mais algo me intrigava no Chinês a minha frente. “ Eu sou aquele tipo de pessoa que se não vai com a cara do sujeito de primeira isso nunca vai mudar, mais eu sou um profissional no meu trabalho, e não deixo isso me atrapalhar.”

- Prazer sem conhece-lo Sr. Park, eu me chamo...           


Notas Finais


Aí! XiuChen muito fofo.
Meus meninos vão ser bem inocentes, então não vai ter nada MUITO amoroso já que eles são crianças, vai ter sim.
Me desculpem os erros. :-)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...